Aliança exige fidelidade. Façamos a nossa parte!

Mas, quando Deus viu que seu povo era culpado, disse: “Está chegando o dia, diz o Senhor, em que farei uma nova aliança com o povo de Israel e de Judá. Não será como a aliança que fiz com seus antepassados, quando os tomei pela mão e os conduzi para fora da terra do Egito. Não permaneceram fiéis à minha aliança, por isso lhes dei as costas, diz o Senhor. E esta é a nova aliança que farei com o povo de Israel depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei minhas leis em sua mente e as escreverei em seu coração. Serei o seu Deus, e eles serão o meu povo. E não será necessário ensinarem a seus vizinhos e a seus parentes, dizendo: ‘Você precisa conhecer o Senhor’. Pois todos, desde o mais humilde até o mais importante, me conhecerão. E eu perdoarei sua maldade e nunca mais me lembrarei de seus pecados”. Quando Deus fala de uma “nova aliança”, significa que tornou obsoleta a aliança anterior. E aquilo que se torna obsoleto e antiquado logo desaparece.”
‭‭Hebreus‬ ‭8:8-13‬ ‭NVT‬‬
https://www.bible.com/1930/heb.8.8-13.nvt

A Nova Aliança é instituída em Cristo. Foi feita para que não acontecesse como ocorreu na Antiga Aliança, quando o povo se apartou novamente de Deus e dos seus decretos. Em Cristo estes decretos são inscritos no coração humano e não há como ignora-los.

Por que, então, temos ouvido tanto para não ignorar-mos o Espírito Santo que deveria estar habitando em todos os que crêem nesta Aliança? Onde está o erro humano na Nova Aliança em que o próprio autor de Hebreus alerta que é possível abandonar também esta Aliança?

É aqui que o livre-arbítrio surge. Assim como uma aliança é feita e mantida pelo procedimento de duas partes, Deus não fará a dEle e a nossa. A dEle sempre é a de nos mostrar o caminho e nos capacitar a segui-lo, enquanto a nossa é nos manter fiéis, obedientes, humildes, tementes e perseverantes.

O mundo é o mesmo em qualquer das alianças. As dificuldades, o Sol e os elementos, até mesmo as facilidades chegam a ser as mesmas, mas não o proceder e as consequências. Na Velha Aliança a salvação vem pelas obras de obediência, enquanto na Nova Aliança vem pela fé em Jesus Cristo que nos capacita para estas mesmas obras. Não podemos negar que precisamos mostrar a fé pelas obras, pois estas atestam o fruto e a árvore que frutifica, mas o processo de frutificação é diferente.

Deus continua esperando um povo santo que lhE obedece e glorifica, mas hoje o Espírito Santo proporciona novas capacidades ao estar em nossos corações apontando-nos o caminho. Ainda assim podemos ignora-lo e viver pela nossa própria sorte. Sempre é possível abandonar a fé, senão a salvação é pré-determinada e não haveria justiça divina em controlar a vida do homem para o céu ou inferno.

Somos culpados de nossos pecados e sujeitos à mesma condenação. Se fizemos uma aliança com Deus somos homens capazes de quebra-la se não formos dedicados ao Senhor. É aqui que encontramos a maior dificuldade em qualquer tempo, pois nossa carne milita contra o Espírito Santo e cabe a nós domina-la com a ajuda do próprio Espírito!

Glórias a Deus porque na Nova Aliança o Espírito é sempre presente e não nos desampara nesta luta pelo Domínio Próprio! O que seria de nós sem esta ajuda? Mas não podemos simplesmente cruzar os braços e apenas ouvir o Espírito. Produzir o fruto é vivenciar as Boas Novas na prática diária do amor e isto depende de nós. Quem age é o ser humano e quando não age não expressa o amor de Deus. Controlar-se a ponto de não falar mentiras e não ofender é uma ação mental e é também um fruto de louvor a Deus!

Nossas obras refletem nossa fé para com Deus. Em Cristo recebemos o poder do alto para nos ajudar em todas as coisas. Ainda que sejamos abençoados com a salvação somos capazes de não vivermos para a glória de Deus e isto caberá ao Senhor perdoar ou afastar cada um de nós. No evangelho fica claro aquele que não produz será cortado, pois não tem em seu coração a vontade de produzir. Portanto, não é útil e não gera vida para outros.

O Espírito Santo vem fazer morada para nos tornar férteis em Cristo. Como não produzir então? Dizendo não a Deus e sendo rebelde. Como dizer sim e depois dizer não? Quando estamos indo por emoção e não por convicção. Cuidemos de entender nossa motivação para adorarmos a Deus. Adoradores adoram por amor e não por obrigação. Na obrigação cansaremos e desistiremos na hora mais difícil. Adoradores enxergam o galardão já recebido e não identificam a limitação própria, pois reconhecem o poder de Deus sobre as suas vidas.

Por que aliança estamos vivendo? Será que estamos decididos a viver em Cristo ou estamos sendo levados por modismo? Confiar em Deus é receber tudo o que é necessário para a caminhada. Há também uma cruz a carregar e um caminho estreito para passar, mas isto é necessário para que não esqueçamos das outras pessoas. Afinal, viver o evangelho é apontar a Cristo para as outras vidas à nossa volta, e só o verão através do nosso amor em sacrifício e fé naquele que nos livrou da morte do pecado.

Nosso tempo traz desafios não muito diferentes dos tempos anteriores, mas há facilidade de acesso ao evangelho como nunca tivemos antes. Que possamos ao menos espalhar este evangelho da graça que transforma e edifica. Nada nos separará do amor de Deus se estamos em Cristo. Nem a morte tem este poder. Não nos preocupemos com nada neste mundo, pois já vencemos todas as coisas com o Senhor. Que a paz do Senhor Jesus seja convosco!

Ano 2#117

Deus tem interesse em nos usar para a Sua glória!

Então um anjo do Senhor lhe apareceu, à direita do altar de incenso. Ao vê-lo, Zacarias ficou muito abalado e assustado. O anjo, porém, lhe disse: “Não tenha medo, Zacarias! Sua oração foi ouvida. Isabel, sua esposa, lhe dará um filho, e você o chamará João. Você terá grande satisfação e alegria, e muitos se alegrarão com o nascimento do menino, pois ele será grande aos olhos do Senhor. Nunca tomará vinho nem outra bebida forte. Será cheio do Espírito Santo, antes mesmo de nascer. Fará muitos israelitas voltarem ao Senhor, seu Deus.
‭‭Lucas‬ ‭1:11-16‬ ‭NVT‬‬
https://www.bible.com/1930/luk.1.11-16.nvt

Deus escolhe outro casal também velho, cuja mulher também era estéril, para trazer a existência o Seu propósito. Assim como Sara, esposa de Abraão, não podia ter filhos e também Ana, mãe do profeta e Juiz Samuel, Isabel passa a ser mãe por obra divina, porque Deus trouxe vida a quem não podia gerar antes!

O Criador tem poder sobre toda a criação. Imaginemos um ourives que cria jóias, como ele tem o poder de inserir e retirar pedras conforme a sua escolha e interesse para aquele objeto valioso. Sob seu controle e atenção também faz restaurações, acréscimos e ajustes para que a jóia atinja o seu objetivo para com o seu usuário.

Somos jóias nas mãos de Deus, vasos construídos pelas mãos de misericórdia e graça. Se precisamos de concerto ou restauração, basta estarmos nas mãos do Senhor! Qual a nossa necessidade hoje? Qual o nosso propósito para o qual devemos estar caminhando?

João Batista veio para mostrar ao mundo que o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo, estava chegando. Iniciou seu ministério cedo, antes do de Cristo, preparando o terreno para que o mestre e Senhor fosse recebido pela humanidade. Seus pais oraram e pediram este filho, mas não imaginaram que a importância dele era tremenda diante de Deus. Dos nascidos de mulher foi considerado o maior dentre todos os mortais pelo próprio Jesus (Lucas 7.28).

João pagou um alto preço, pois santificou-se vivendo totalmente para o ministério. Vivia no deserto comendo mel, era magro e vestia-se apenas com pele de carneiro. Não houve vaidades de sua parte e foi fiel ao seu propósito. E nós? Estamos dispostos a trazer ao mundo a glória de Deus? De vive-la nos santificando para o nosso propósito? Zacarias e Isabel buscaram viver assim e receberam a alegria de ter o filho que faria diferença para os judeus. Seu testemunho lhes permitiu gerar um ser que recebeu o Espírito Santo desde o ventre de Isabel.

Não há melhor dádiva do que receber o Espírito Santo, nem maior alegria ou benção! Que possamos desejar, buscar e nos alegrarmos com a presença de Deus em nossas vidas. Nada se compara a estarmos no colo do Pai amoroso! NEle temos consolo, alimento, proteção e cuidados todo o tempo. Nada se compara a isto e em Cristo estaremos nos tornando filhos, herdeiros, protegidos e amados por toda a eternidade!

João Batista se esforçou para apontar a Cristo para o mundo e nós devemos fazer o mesmo. Não como ele fez, pois o ministério dele era único, mas como filhos que desejam expor o amor do Pai a todos que encontram pela frente, por tanta alegria do amor recebido. Se ainda não enxergamos ou sentimos este amor, então é hora de nos entregarmos à Cristo! Ore e faça a oração de entrega agora mesmo e receba a salvação e a presença do Espírito Santo em sua vida!

Ano 2#114

Permanecer no pecado é ofender a Deus!

Alguém poderia dizer: “Mas nosso pecado não cumpre um bom propósito, ajudando os outros a verem como Deus é justo? Não é uma injustiça, portanto, Deus nos castigar?”. (Estou seguindo o ponto de vista humano.) Claro que não! Se fosse assim, como Deus poderia julgar o mundo? Alguém poderia argumentar, ainda: “Mas por que Deus me condena como pecador se minha mentira ressalta sua verdade e lhe traz mais glória?”. E alguns até nos difamam, afirmando que dizemos: “Quanto mais pecarmos, melhor!”. Quem diz essas coisas merece condenação.”
‭‭Romanos‬ ‭3:5-8‬ ‭NVT‬‬
https://www.bible.com/1930/rom.3.5-8.nvt

Como exaltar a inteligência no meio da ignorância? Ser sábio no meio da falta de sabedoria não traz glória pois não se entende o que diz o sábio. Se desejamos agradar a alguém sábio então precisamos compreender o que foi dito e aproveitar o ensino!

Assim é com Deus e Sua santidade. Não o glorificamos permanecendo no pecado, mas quando usufruímos da santidade e vivemos conforme a vontade dEle! Ora, permanecer no pecado é justamente o contrário da vontade de Deus e, por isso, nos enviou Jesus Cristo que nos salva para a santificação!

Pecar é manter-se rebelde a Deus. E pecar é saciar nossa carne em detrimento da vontade dada pelo Espírito Santo. Tudo o que está escrito na Bíblia a respeito do pecado é para ser levado à sério, pois haverá um filtro para se entrar no céu:

O vitorioso herdará todas essas bênçãos, e eu serei seu Deus, e ele será meu filho. “Mas os covardes, os incrédulos, os corruptos, os assassinos, os sexualmente impuros, os que praticam feitiçaria, os adoradores de ídolos e todos os mentirosos estão destinados ao lago de fogo que arde com enxofre. Esta é a segunda morte”.
‭‭Apocalipse‬ ‭21:7-8‬ ‭NVT‬‬
https://www.bible.com/1930/rev.21.7-8.nvt

A segunda morte é a do espírito, pois a primeira é a do corpo que temos hoje. Este corpo não é eterno, mas o espírito é. Imagine morrer eternamente porque desejamos viver em pecado por algumas décadas? O vitorioso é aquele que se sujeitou à Deus e buscou a Sua sabedoria. É o que se entrega ao senhorio de Cristo e passa a viver uma vida agradável a Deus e também aos homens de bem.

A vida com Deus é agradável, diferentemente do que muitos acreditam. As festas não são regadas a vinho, mas na alegria da comunhão dos irmãos. Não tem músicas que exaltam a carne, mas as que exaltam a Deus. Não há drogas, pois a presença do Espírito Santo nos traz gozo em todas as áreas de nossas vidas. Enfrentamos os mesmos desafios da vida, temos os mesmos trabalhos, estudamos e constituímos famílias, mas com a convicção de que teremos dias abençoados eternamente, quando esta vida acabar!

Nosso tesouro não pode estar neste mundo, pois o pecado que aqui habita nos tragará para ele e para o cultivarmos em nossa carne. Trabalhemos pelo tesouro celestial através do abandono do pecado. Não só teremos uma vida melhor aqui como uma sensacional após a primeira morte. Nossa escolha seria óbvia se todos prestássemos atenção e confiássemos nas Escrituras Sagradas. Então, vamos permanecer no pecado? É sério????

Ano 2#113

Não existe liberdade sem limites!

Respondeu Moisés: Seiscentos mil homens de pé é este povo no meio do qual estou; e tu disseste: Dar-lhes-ei carne, e a comerão um mês inteiro. Matar-se-ão para eles rebanhos de ovelhas e de gado que lhes bastem? Ou se ajuntarão para eles todos os peixes do mar que lhes bastem? Porém o Senhor respondeu a Moisés: Ter-se-ia encurtado a mão do Senhor? Agora mesmo, verás se se cumprirá ou não a minha palavra! Então, soprou um vento do Senhor, e trouxe codornizes do mar, e as espalhou pelo arraial quase caminho de um dia, ao seu redor, cerca de dois côvados sobre a terra.
‭‭Números‬ ‭11:21-23, 31‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/num.11.21-23,31.ara

O impossível para o homem é possível para Deus. Ainda que este sinal tivesse sido feito em favor do povo isto não agradou a Deus. O povo reclamou de não ter carne para comer no deserto e fartura de carne lhe foi dada até que não conseguiam comer mais.

Deus pode nos conceder o que desejamos, mas a nossa arrogância pode nos trazer dano. Deus deu uma lição de falta de fé e vaidade do povo e, por isto, atendeu-lhes o pedido. Será que desejamos receber tudo o que pedimos? Ou precisamos aprender a pedir o que agrada a Deus e ao nosso propósito?

Jesus traz uma visão melhor para nós, para que não caiamos no erro do povo no deserto que permitiu que a saudade do que comia no tempo da escravidão superasse a alegria da comida comum no tempo da liberdade. Em Cristo aprendemos que as coisas são passageiras e não devem nos controlar. Se um desejo me controla então não sou livre.

Liberdade é podermos dizer não aos nossos desejos e sim para Deus. Quando não conseguimos fazer isto é porque ainda não somos dependentes do Pai. Quando somos livres do mundo e nos tornamos para Deus estamos dizendo que fomos comprados por seu amor e agora desejamos lhe servir. Ser livre do pecado é ser cativo de Deus. Só nEle podemos experimentar a verdadeira liberdade espiritual, mas isto não significa não ter de obedece-lo.

Liberdade temos quando podemos exercer nossa cidadania com tranquilidade e isto nos custa respeitar a liberdade alheia. Não existe liberdade sem limites, pois onde isto ocorre significa que ninguém respeita mais o próximo. Portanto, se desejamos ser livres neste mundo nos submeteremos à vontade de Deus que nos ensina como amar e respeitar ao nosso próximo.

E quando reclamamos do que Deus está nos dando de subsistência começamos a nos levantar contra Ele. Será questão de tempo para duvidarmos de que receberemos cuidado e proteção e iremos buscar fazer do nosso jeito. Daí em diante será cada um por si e não esperemos que Deus seja por todos, pois não será para com um povo rebelde. A falta de contentamento para com o cuidado de Deus é o início da queda do homem, assim como foi com Adão e Eva!

Oremos e busquemos sabedoria para não confundirmos a dificuldade passageira com a ajuda de Deus como algo que será permanente e queiramos voltar às condições que o mundo nos dava antes de conhecer o poder de Deus em nossas vidas. Deus é bom e a sua benignidade dura para sempre. Que não provemos o Senhor em nossa rebeldia, pois isto é falta de fé e perseverança. Os que confiam no Senhor são como os montes de Sião que não se abalam, mas permanecem para sempre (Salmos 125.1)!

Ano 2#101

Sejamos o corpo de Cristo!

Tu, pois, filho meu, fortifica-te na graça que está em Cristo Jesus. E o que de minha parte ouviste através de muitas testemunhas, isso mesmo transmite a homens fiéis e também idôneos para instruir a outros.
‭‭2Timóteo‬ ‭2:1-2‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/2ti.2.1-2.ara

O evangelho torna-se vivo nos testemunhos e no compartilhar da graça de Deus. É, portanto, necessário que estejamos fortalecidos na graça do Senhor Jesus Cristo! Nesta graça somos movidos pelo amor e na gratidão. Isso nos leva a não retermos a graça conosco, mas o desejo de compartilhar para que outros se beneficiem dela também. Quem tenta comer um grande bolo sozinho acaba com dor de barriga ou deixa o bolo estragar!

A graça de Deus é superabundante ao ponto de não termos como usufruir sozinhos. Precisamos compartilha-la, mas quem a recebe também precisa entender a graça alcançada. Pessoas que recebem empresas como herança sem nunca terem trabalhado nelas tem a tendência de não saber direciona-las adequadamente. Viver o evangelho sem conhecer a Cristo é tentar pilotar uma aeronave sem saber dirigir um carro. Embora os comandos facilitem a vida do homem o não entendimento da dinâmica e da física acabará por destrui-lo e a outros.

A comunhão para o testemunho e compartilhamento do evangelho nos traz a oportunidade de expormos a graça recebida através do sacrifício de Cristo. Nestas ocasiões somos fortalecidos e apresentados ao plano da salvação de Deus. Ao percebermos nossa situação de pecadores afastados de Deus desejaremos um salvador. Sem conhecer estas coisas não faz sentido prestarmos um culto a um deus desconhecido que nem sabemos o motivo para adora-lo. Seria pura religiosidade e fazer mecanicamente a nossa parte, sem alegria ou prazer.

Conhecer a Cristo é entender como o seu sacrifício nos tornou aptos, pela fé, a sermos justificados e termos nossos pecados perdoados diante de Deus, nos fazendo seus filhos e tendo o céu por herança. Sem Jesus isto não seria possível. É na comunhão com Cristo, a partir do seu corpo oferecido em sacrifício, que temos acesso a Deus. Somos chamados para sermos co-herdeiros com Cristo, o seu corpo na Terra.

A Igreja é o corpo de Cristo e esta é constituída no compartilhamento da fé mediante a graça recebida pelo amor de Deus. Se não tivesse sido nos dada em Cristo jamais conseguiríamos alcança-la!

Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo, — pela graça sois salvos, e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus; para mostrar, nos séculos vindouros, a suprema riqueza da sua graça, em bondade para conosco, em Cristo Jesus. Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie. Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas.
‭‭Efésios‬ ‭2:4-10‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/eph.2.4-10.ara

Glorifiquemos a Deus através do nosso testemunho em Cristo. Andemos em amor e compartilhemos o evangelho da graça. Os fiéis sãos os que permanecem no caminho do testemunho e buscam alcançar e multiplicar esta graça. Sejamos o corpo de Cristo!

Ano 2#99

Sempre é tempo de ajudar!

De fato, grande fonte de lucro é a piedade com o contentamento. Porque nada temos trazido para o mundo, nem coisa alguma podemos levar dele. Tendo sustento e com que nos vestir, estejamos contentes.
‭‭1Timóteo‬ ‭6:6-8‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/1ti.6.6-8.ara

Antes da pandemia havia cem milhões de pessoas que não possuíam onde morar em todo o mundo e 1 bilhão de pessoas morando de maneira inadequada. Em 2019, em torno de 690 milhões de pessoas passaram fome em todo o mundo e a perspectiva é de agravamento por causa da pandemia. No site worldometers.info temos a informação de que já houve mais de 5 milhões de mortos por todo o tipo de doenças infecciosas em todo o mundo neste ano, inclusive de COVID-19 e mais de 17 milhões de abortos. Mais de 3 milhões de crianças com menos de 5 anos já morreram em 2021 e os números não param de aumentar.

Não são apenas estatísticas, mas a constatação de uma difícil realidade a nossa volta que pode estar passando despercebido se estivermos em uma condição privilegiada. São pessoas que morreram ou estão morrendo por causa das dificuldades da vida. Certa vez ouvi dizer que apenas 8% da população mundial tinha moradia satisfatória e um salário no final do mês. Estes eram tidos como os ricos em nosso tempo. Portanto, se estamos nestes 8% sejamos mais que agradecidos, pois os tempos são difíceis e não sabemos como as coisas serão.

Em toda esta manifestação de pobreza e dificuldades as bolsas de valores não param de bater recordes. O movimento financeiro só mostra que a riqueza continua acumulada por poucos e que estes estão cada vez mais ricos. Sabemos, no entanto, que isto não é sustentável e que em algum momento haverá nova “bolha” estourando. Perspectivas de melhora trazem aumento de valor de papéis e moedas que nem estão sustentadas em algo real, portanto mera especulação para alegria de poucos.

Nas mesas ainda faltam alimentos, quando há mesas para se comer. Paulo ensina a Timóteo que se ocupe em fazer a obra de Deus e não se preocupar além do alimento e vestimenta, pois que nada trouxemos ou levaremos desta vida. Para quem não vive dedicado à obra de Deus podemos aprender que há como sermos mais piedosos, exercitando o compartilhar de recursos que adquirimos. Viver com menos é saber usar o dinheiro com mais prudência. É um exercício de minimização de supérfluos para que possamos viver com dignidade e ajudar a outros.

O evangelho não nos ensina a sermos pobres e nem a vivermos como pobres, mas de sabermos compartilhar para que os que não tem possam ter contentamento, e quem tem prosperidade a alegria de poder ajudar ao próximo. Que aprendamos que a unidade traz vitória a todos e cada um contribua com alegria naquilo que está a seu alcance. Somos a solução de Deus para a vida de alguém! Nunca houve tantas pessoas deslocadas de suas nações e sendo estrangeiro. Há muitos órfãos e viúvas. Há muitos que perderam emprego. Não faltam oportunidades de ajudarmos pessoas e glorificarmos a Deus. Sejamos discípulos de Cristo, sejamos gratos e ajudemos. No final estaremos ainda mais ricos em fé e piedade e isto levaremos até a eternidade!

Ano 2#98

Andar no amor é reflexo da fé em Cristo!

E agora, senhora, peço-te, não como se escrevesse mandamento novo, senão o que tivemos desde o princípio: que nos amemos uns aos outros. E o amor é este: que andemos segundo os seus mandamentos. Este mandamento, como ouvistes desde o princípio, é que andeis nesse amor. Porque muitos enganadores têm saído pelo mundo fora, os quais não confessam Jesus Cristo vindo em carne; assim é o enganador e o anticristo. Acautelai-vos, para não perderdes aquilo que temos realizado com esforço, mas para receberdes completo galardão.
‭‭2João‬ ‭1:5-8‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/2jn.1.5-8.ara

Andar em amor, segundo os mandamentos do Senhor é o que é pregado nas igrejas. É a síntese do evangelho e o trabalhar diário do Espírito Santo em nós. Nossa parte é vivermos desta forma a nós proposta, aprendendo a fazer tudo isto com alegria e gozo, porque está nos edificando em conformidade com o Filho de Deus!

Muitas filosofias do mundo desejam ensinar coisas semelhantes, mas retirando de Cristo a primazia ou mesmo ignorando-o por completo. Esta é a tática do diabo que deseja que o mundo se perca junto com ele. Não podemos deixar de pregar a Cristo, pois o mundo carece da visão do céu para ser salvo.

O mundo já tentou de tudo para melhorar e nos ciclos da história só vemos as desgraças. Só há prosperidade quando o evangelho é plenamente observado, não o evangelho distorcido, mas o que reflete a fé genuína. Quando as nações esquecem de Deus o caos volta a partir da violência e do adultério. Pela prática do pecado se perdem e voltam para a escuridão e o estado final é pior que o anterior.

Violência e adultério são características da rebeldia e do desejo da carne. O Espírito traz domínio e equilíbrio não permitindo que tais coisas sejam praticadas em nossas vidas. Somos cativos se vivemos pela carne, mas livres se vivermos pelo Espírito. Cristo nos libertou pelo sacrifício na cruz e pela fé recebemos a libertação do pecado.

Nosso galardão está sendo acrescentado no céu por vivermos no evangelho. Aqui teremos facilidades e dificuldades com isto, mas não devemos viver sem pensar no que nos aguarda. É sermos plenos na vida de agora para sermos ainda mais na vindoura. E a plenitude aqui é sermos homens e mulheres que amam e glorificam a Deus!

A santificação é vivermos para Deus segundo os seus preceitos. Pode ser que deixemos de fazer coisas que gostemos, mas certamente teremos novas experiências maravilhosas no Espírito que nos trarão resultados muito melhores. A vida com Deus supera em muito a vida pela carne!

Sejamos maduros e vivamos no crescimento espiritual contínuo. Deixemos as fraldas do viver pela carne e comamos o alimento sólido do amor ao próximo. Nesta caminhada seremos fortalecidos e preparados para adentrarmos os portões da cidade celestial que está esperando um povo semelhante ao Filho de Deus!

Ano 2#96

Guardemos os mandamentos e caminhemos no caminho proposto!

“Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; assim como também eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai e no seu amor permaneço.”
‭‭João‬ ‭15:10‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/jhn.15.10.ara

Este é o preço de se andar com Jesus. A salvação é Cristo carregando a cruz de todos nós para nossa salvação, enquanto a santificação é cada um carregando a sua própria cruz seguindo a Cristo. Só Cristo poderia carregar a cruz de todo o mundo, pois só ele foi achado digno. Nele não havia pecado. Agora, cada um de nós tem a capacidade de caminhar com Cristo após a redenção recebida na cruz!

A salvação é recebida pela graça dada por Deus, mas não foi gratuita para quem a pagou, Jesus Cristo. Foi pago um alto preço, a vida do Justo, do Cordeiro Santo! Ao recebermos a graça passamos a caminhar com Jesus e iremos perceber a necessidade de nos desfazermos de alguns comportamentos e adquirirmos outros. Passamos do senhorio do pecado para o senhorio de Cristo e isto significa guardar os seus mandamentos.

Guardar um mandamento é recebe-lo e obedece-lo. Sem conhecer fica difícil obedecer. Conhecer a Cristo se faz, portanto, necessário. E é nesta caminhada que iremos carregar a nossa cruz porquanto, por vezes, será pesado deixar para trás pecados e também árduo adquirir virtudes. Jesus declarou que o fardo dele é leve e o jugo dele é suave, enquanto manter-se no pecado do mundo não é! O Espírito Santo será nosso guia, nos segurando pelas mãos, mas cada um deverá se esforçar para ir até o fim! Devemos estar alegres pois temos auxílio, direção e a certeza de que nossa perseverança agrada o coração de Deus, mas ao mesmo tempo entendendo de que este frutificar vem do próprio Deus que depositou em nós o Seu Espírito.

É um misto de esforço próprio e ajuda divina, uma cooperação transformadora que edifica em nós um caráter transformado. Carregar nossa cruz e seguir a Cristo tem um custo pessoal que também não é pouco para cada um de nós e precisa ser levado em consideração para não desistirmos no meio do caminho:

Se alguém vem a mim e não aborrece a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs e ainda a sua própria vida, não pode ser meu discípulo. E qualquer que não tomar a sua cruz e vier após mim não pode ser meu discípulo. Pois qual de vós, pretendendo construir uma torre, não se assenta primeiro para calcular a despesa e verificar se tem os meios para a concluir? Para não suceder que, tendo lançado os alicerces e não a podendo acabar, todos os que a virem zombem dele, dizendo: Este homem começou a construir e não pôde acabar.
‭‭Lucas‬ ‭14:26-30‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/luk.14.26-30.ara

Sim, exige um esforço pessoal mas a recompensa já está à nossa frente e é a eternidade! Caminhemos no caminho proposto pelo mestre e vivamos com alegria, pois temos cuidado e direção, proteção e fortalecimento para todo o caminho a trilhar! Tenhamos fé, pois sem isto não conseguiremos chegar na cruz de Cristo, receber a redenção e nem carregar a nossa cruz. Sem fé não teremos confiança na cooperação do Espírito Santo e nem a certeza da recompensa. Sem fé não teremos a capacidade de enxergarmos o caminho que por vezes não será visível, apenas audível.

Oremos por conhecermos mais e mais a Cristo!

Ano 2#72

Onde temos buscado as palavras de vida eterna?

Então, perguntou Jesus aos doze: Porventura, quereis também vós outros retirar-vos? Respondeu-lhe Simão Pedro: Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras da vida eterna; e nós temos crido e conhecido que tu és o Santo de Deus.
‭‭João‬ ‭6:67-69‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/jhn.6.67-69.ara

Ao reconhecermos Jesus Cristo como Senhor e salvador já não conseguimos deixar de segui-lo. Ao reconhecer que ele tem as palavras de vida eterna, como abandona-lo? No entanto, se não entendermos suas palavras também iremos nos escandalizar como muitos discípulos fizeram e o deixaram.

A questão fundamental reside em conhecer Jesus como o dono da vida, aquele que nos dá de si mesmo para que vivamos através dele. Se entendermos isto e nos apegarmos a esta verdade, então não o abandonaremos e nem o trairemos. E este discernimento vem através do Espírito Santo. Sendo assim, sem a manifestação de Deus para nos abrir a mente e coração, não temos como compreender a maravilha da graça que salva o homem.

Viver em Cristo requer mais que acreditar nele, é realizar as obras que ele deixou para nós. É andar nos seus passos através de nos alimentarmos do próprio Cristo. Isto é o espiritual agindo no material. É recebermos do Espírito Santo para agirmos neste mundo.

Ora, sem crer que Jesus é o Cristo e sem conhece-lo jamais seria possível confiarmos no Evangelho. Não há Evangelho sem Jesus e nem caminhar no Evangelho sem Jesus! Por isso a mensagem que ele deixou era de nos alimentarmos dele que é o Pão que desceu do céu, e que deveríamos beber do seu sangue que nos traz as promessas da Nova Aliança.

Glórias a Deus por tão grande graça! Tomemos posse desta herança bendita e prossigamos em conhecer a Cristo nos alimentando do Senhor e caminhando com ele! Seremos abençoados, transformados, cuidados, libertos e justificados em todo o tempo da caminhada.

Nosso propósito é o de nos santificarmos para nos encontrarmos com o Deus Santo e tremendo. No Dia do Julgamento exultaremos porque a fé que nos foi dada em Cristo terá feito a obra em nós e teremos o nosso nome escrito no Livro da Vida! Portanto, estejamos alegres pois as palavras de vida eterna em Cristo já estão nos transformando para a glória do SENHOR. Creiamos no Santo do Deus!

Ano 2#64

A mudança de caráter é um grande sinal de Cristo em nós!

Os discípulos viram Jesus fazer muitos outros sinais além dos que se encontram registrados neste livro. Estes, porém, estão registrados para que vocês creiam que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo nele, tenham vida pelo poder do seu nome.
‭‭João‬ ‭20:30-31‬ ‭NVT‬‬
https://www.bible.com/1930/jhn.20.30-31.nvt

Verdadeiramente a fé vem porque presenciamos sinais ou ouvimos falar deles a partir das testemunhas oculares. Jesus declarou a Tomé que maior felicidade tem quem crê por ouvir do que aquele que necessita ver para crer. Isto porque o que acredita nos testemunhos terá muito mais oportunidade de exercer a fé do que aquele que estará aguardando sinais diante de si e que podem ser bem poucos ao longo da vida.

Jesus continua curando, libertando e abençoando através de sua igreja espalhada por toda a terra e muitos sinais estão acontecendo neste instante em vidas que necessitam desta benção. Mas, nem todos terão a oportunidade de ver sinais para terem esta fé. Se crermos no Evangelho poderemos alcançar a fé por confiar no autor da Palavra Santa! Confiar em Deus é ter fé nEle e em todas as promessas feitas em Sua aliança conosco. E são inúmeras, mas a mais importante é a salvação em Cristo.

Passarmos da morte para vida é algo que só iremos experimentar espiritualmente quando houver a morte de nosso corpo físico ou no retorno de Cristo nos ares. Fora isto, é questão de fé pois se apoia totalmente nas escrituras que atestam esta verdade. Quem conhece alguém que ressuscitou dos mortos com Cristo? Somente na ressurreição de Cristo tal fato ocorreu e será assim no dia de sua volta e no julgamento do mundo. Até lá, ressurreição será apenas passageira para quem tiver de entender algo de Deus, mas ainda não haverá corpo glorificado.

Jesus transforma nossas vidas pois vivemos agora para adora-lo. Isto significa transformar nossos valores internos. Se algum sinal as pessoas verão claramente será nosso caráter sendo mudado a cada dia! Se roubávamos, não roubaremos mais. Se mentíamos, não mentiremos mais. Se adulterávamos, não adulteraremos mais. Isto já é um grande sinal e importa sermos verdadeiramente transformados.

A cura espiritual é mais importante que a física. Estamos vivendo momentos onde estamos todos preocupados com um vírus mortal, mas o verdadeiro risco é nos perdermos espiritualmente nestes tempos. Crendo em Jesus estaremos seguros de nossa salvação e não importará nossa condição física nesta terra. Um dia iremos morrer de qualquer jeito e precisamos estar conscientes de nossa condição diante de Deus. Pode ser na pandemia ou qualquer outra circunstância.

Estamos prontos para nos encontrarmos com o Criador? Cremos nas Suas palavras? Ou ficamos esperando sinais prodigiosos? O problema é que já não damos importância a coisas significativas como o respirar normalmente, possuir saúde, ter acesso a água limpa, alimentos, educação e etc. Isto já é um milagre em um mundo de desigualdades e nossa insensibilidade já não considera estas coisas como milagres. Que possamos valorizar as pequenas coisas, então estaremos cheios de fé!

Jesus é bom e veio trazer abundância a todos. Começa nas pequenas coisas e termina na salvação. Que sinais estamos esperando hoje? A transformação de caráter no meio de um mundo corrompido!! Não há maior sinal que este para vermos que Cristo continua transformando e abençoando este mundo. Não tardará o seu retorno e estamos aguardando com alegria e paciência a nossa redenção. Deus seja louvado!

Ano 2#46