Amor

Destaque

George Herbert, Século 17

O Amor me acolheu, mas minha alma retrocedeu, culpada de pó e de pecado.

Mas, clarividente, o Amor, vendo-me hesitar desde meu primeiro passo, aproximou-se de mim, com doçura, perguntando-me se alguma coisa me faltava.

“Um convidado”, respondi, “digno de estar aqui”.

O Amor disse: “Tu serás o convidado”.

“Eu? mau, ingrato? Ah! meu amado, não posso olhar para ti.”

O Amor me tomou pela mão e, sorrindo, respondeu:

“Quem fez esses olhos, senão eu?”.

“É verdade, Senhor, mas eu os manchei; que a minha vergonha vá para onde merece.”

“E não sabes”, disse o Amor, “quem foi que assumiu a culpa sobre si?”.

“Meu Amado, agora servirei.”

“É necessário que te sentes”, disse o Amor, “e saboreies a minha comida”.

Então sentei-me e comi.

#3_169 O jejum que agrada a Deus!

Porventura, não é este o jejum que escolhi: que soltes as ligaduras da impiedade, desfaças as ataduras da servidão, deixes livres os oprimidos e despedaces todo jugo? Porventura, não é também que repartas o teu pão com o faminto, e recolhas em casa os pobres desabrigados, e, se vires o nu, o cubras, e não te escondas do teu semelhante?
Isaías 58:6‭-‬7 ARA
https://bible.com/bible/1608/isa.58.6-7.ARA

Jejuns tem por objetivo nos submetermos à vontade de Deus. Na ausência do alimento e da bebida estamos esmurrando o corpo para que o espírito prevaleça e a vontade de Deus seja feita em nossas vidas. Nossa obediência não precisa do jejum, mas é certo que fazê-lo nos faz pensar mais nas coisas de Deus! Precisamos não só pensar, mas fazer também!

A hipocrisia ocorre quando anunciamos a intenção e não passa de meras palavras. O mesmo ocorre nos jejuns, onde estamos dizendo a Deus que o estamos buscando mas não paramos para ouví-lo. O jejum deve ser acompanhado de um tempo de meditação e serviço. Se isto não ocorrer vira regime e sacrifício.

Deus olha para as nossas intenções e nos orienta em nossos propósitos. O jejum visa nossa transformação interior e não a barganha com Deus. Erra quem espera receber mais poder do alto para realizar a obra de Deus, como se jejuar fosse ir ao banco celestial. Deus distribui os dons e poder segundo a vontade dEle e muitos que não jejuaram foram usados por Deus.

O jejum nos faz parar para refletirmos nossas ações e reconhecer as misericórdias recebidas. É para nos mostrar quem somos e como dependemos de Deus. Na fome da carne estamos buscando o pão de Deus, que sai da boca do próprio Senhor. É um exercício pessoal que nos capacita a termos mais fé.

Nos jejuns nos estabelecemos mais em Deus do que na nossa carne. Por isso nossa vida muda, pois o experimentamos mais e a ousadia espiritual surge em nós. E isto deve nos mover ainda mais para todo tipo de obras. Este é o jejum que agrada ao Senhor e não o sacrifício pessoal enquanto continuamos a fazer as nossas coisas.

Os discípulos não jejuaram enquanto Jesus estava com eles. Após a sua ascensão o buscaram nos jejuns. Os presbíteros jejuavam antes de tomar decisões importantes e recebiam a direção do Espírito Santo. Comunhão com Deus exige pararmos e meditarmos. Se necessário jejuemos.

Com cuidado e dedicação atentemos para a saúde física, pois muitos querendo exercer esta virtude extrapolam suas capacidades. Deus não quer o sacrifício, mas a transformação do coração. Nas batalhas espirituais estaremos firmes enquanto conhecermos que o poder vem de Deus e não de nós mesmos. Se quisermos nos encher de poder de Deus clamemos a Ele e nos humilhamos, pois Ele dá a quem pede. E isso pode exigir um jejum mais profundo.

O jejum revela o desejo de coração para Deus e, se feito para se mostrar aos homens, de nada servirá para nossa edificação. Busquemos o Senhor como Cristo nos ensinou. Se a carne está atrapalhando que possamos jejuar. Nossa fome espiritual deve sobrepujar a natural, mas tudo seja colocado diante de Deus e não como vaidade diante dos homens.

Quando jejuardes, não vos mostreis contristados como os hipócritas; porque desfiguram o rosto com o fim de parecer aos homens que jejuam. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa. Tu, porém, quando jejuares, unge a cabeça e lava o rosto, com o fim de não parecer aos homens que jejuas, e sim ao teu Pai, em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará.
Mateus 6:16‭-‬18 ARA
https://bible.com/bible/1608/mat.6.16-18.ARA

#3_168 Construindo comunhão

Se um reino estiver dividido contra si mesmo, tal reino não pode subsistir; se uma casa estiver dividida contra si mesma, tal casa não poderá subsistir.
Marcos 3:24‭-‬25 ARA
https://bible.com/bible/1608/mrk.3.24-25.ARA

Alinhamento de propósitos exige um alinhamento de pensamentos, doutrina e ações. Isto não se consegue rapidamente e nem à distância. Ainda assim é difícil porque cada um de nós possui diferentes experiências e captura o contexto de maneira diferente. Como então alinhar nossos propósitos? Na comunhão com os irmãos e familiares através do Espírito Santo.

Nas igrejas podemos obter esta comunhão, mas exigirá perseverança e sensibilidade ao Espírito Santo. O que muitas vezes acontece é a ausência da paciência para que entremos no mesmo entendimento ou a resistência ao próprio Espírito Santo. Ouví-lo e não atendê-lo é danoso, pois a vaidade de um pode destruir a comunhão em construção de maneira bem rápida.

Ministérios são arruinados por isto, bem como famílias. Casa também significa casamentos e importa termos também a noção de amadurecimento individual e de autoridade espiritual. Enquanto não há consenso deverá prevalecer a autoridade. No entanto esta autoridade deve estar à serviço do grupo e não de si mesma.

Erra os que transformam a autoridade em autoritarismo tratando os demais como menos esclarecidos ou amadurecidos e chamando para si mesmo um supremo poder para resolver todas as coisas. Líderes e maridos podem cair neste erro e destruir todas as vantagens de uma comunidade em construção. Precisamos ouvir a todos, pois Deus distribuiu os dons e responsabilidades entre a comunidade.

Unidade de propósito faz com que grupos sejam eficazes. Famílias e igrejas estruturadas na vontade de Deus transformam suas comunidades. Do contrário destruirão a si mesmas. Cristãos estão à serviço uns dos outros, não importando o cargo ou função. Cristo veio para servir e nós também. O autoritarismo só serve a si mesmo e impede que haja a verdadeira comunhão. Precisamos saber ouvir as pessoas, pois todos importam e não há quem não possa nos ajudar sob a direção de Deus!

Se quisermos ter famílias bem sucedidas precisamos construir um ambiente de respeito e diálogo. O mesmo se aplica à igreja. Para tanto precisamos investir tempo nos relacionamentos e na formação dos indivíduos. Ninguém nasce pronto e a melhor maneira de alinharmos pensamentos é no ensino. Que as Escrituras sejam o nosso Norte e Cristo o nosso Senhor. Nisto estaremos construindo a base para que nossas casas e igrejas não sejam derrubadas por nossa própria vaidade!

#3_167 Fundamentos são importantes

Então, vieram de Jerusalém a Jesus alguns fariseus e escribas e perguntaram: Por que transgridem os teus discípulos a tradição dos anciãos? Pois não lavam as mãos, quando comem.
Mateus 15:1‭-‬2 ARA
https://bible.com/bible/1608/mat.15.1-2.ARA

Difícil é diferenciar a regra do propósito, mas é necessário. Regras possuem excessões quando outros propósitos superam a questão principal para a qual a regra foi estabelecida. Como amar a Deus e ao próximo são o nosso propósito número um, todos os demais serão pensados e executados a partir deste principal.

Assim, se uma regra diz para não fazer isto ou aquilo e não estarei vivendo o verdadeiro amor, há que se identificar a forma como vamos realizar as obras. Mas, isto não é trivial quando o Espírito Santo não está falando em nossos corações.

Cristo impactou totalmente o sistema religioso porque mostrou o propósito antes da regra. Ao fazer isto expôs como precisamos controlar os pensamentos e desejos, pois o pecado já é consumado nas nossas mentes, diferentemente de pensarmos apenas na consumação do ato pecaminoso.

Ao ser indagado sobre o não lavar as mãos antes de comer, como previa a regra, demandou com os religiosos sobre o obedecer primeiramente as questões fundamentais antes das acessórias. Por que se preocupavam em lavar as mãos e não honravam seus pais? Por que se preocupavam em não fazer nada no Sábado e deixavam pessoas em sofrimento?

Precisamos entender que o evangelho é conhecer a Cristo e não o deixar de beber ou fumar. É antes amar ao próximo do que falar em línguas estranhas. Se não cuidarmos seremos como os religiosos do tempo de Jesus, deixando de fazer o básico e satisfazendo a vaidade do indivíduo e do grupo, não glorificando a Deus.

Para isto precisamos nos render a Cristo, pois as demais coisas serão ensinadas pelo Espírito Santo e não estaremos em transgressão quando chegarmos diante de Deus naquele dia. Só em Cristo aprendemos o verdadeiro fundamento!

#3_166 Legados importam!

Filho meu, ouve o ensino de teu pai e não deixes a instrução de tua mãe. Porque serão diadema de graça para a tua cabeça e colares, para o teu pescoço.
Provérbios 1:8‭-‬9 ARA
https://bible.com/bible/1608/pro.1.8-9.ARA

Pais aconselham filhos para o bem. Verdadeiros pais buscam deixar uma herança de benção para seus filhos. Jovens tendem a ignorar o valor daquilo que recebem de seu pai pois não entendem ainda a motivação. Fruto da experiência de vida os pais proporcionam o que de melhor podem para que seus filhos possam ir além!

As escrituras chamam os filhos de flechas (Salmos 127:4). Assim, os pais são o arco e o guerreiro é o Senhor! A força que vem de Deus para nós é a sabedoria contida nas escrituras. Nossa melhor herança para nossos filhos é conduzí-los nos caminhos de Deus! Viverão perto do Senhor e longe do mal, sendo justificados em Cristo e semeadores da paz!

Como pais devemos semear esta sabedoria, tirando do bom tesouro os bons presentes de Deus para nossos filhos. Cuidemos para não sermos egoístas e mesquinhos, deixando para eles menos do que recebemos, ou resistindo ao chamado de Deus para a edificação da família. Pais devem ser sacerdotes do lar e confiantes no Pai celestial!

Que nossos pais sejam honrados pelo que fizeram por nós e nossos filhos abençoados por Deus! Agradeçamos o ciclo da vida que nos permite amadurecer e dar valor ao que recebemos de nossos pais e preservar o de melhor para nossos filhos. Debaixo do céus será a nossa alegria olhar para a nossa descendência dar continuidade ao nosso esforço, mantendo-se debaixo das mãos de Deus!

Jesus nos deu o exemplo de como honrar o Pai. Seu legado é justamente nos mostrar o caminho para ele e devemos fazer isto por nossos filhos! Confiemos em Cristo e sigamos para o Senhor com alegria e levemos nossos filhos conosco! Este é o maior legado!

#3_165 Salmos 14:7

Tomara de Sião viesse já a salvação de Israel! Quando o Senhor restaurar a sorte do seu povo, então, exultará Jacó, e Israel se alegrará.
Salmos 14:7 ARA
https://bible.com/bible/1608/psa.14.7.ARA

O salmista esperava que logo viesse de Sião a salvação. Ela veio e se chama Jesus Cristo! Israel não o reconheceu e até hoje fica esperando seu messias prometido. Ainda estão se lamentando por tantos inimigos à volta e clamando por aquele que lhes livrará de todos. A verdade é que se nossos corações não forem transformados continuaremos sendo inimigos uns dos outros!

Cristo veio primeiro para trazer regeneração ao ser humano. Tentar a paz sendo vaidosos não permitirá que esta dure muito tempo. Basta um erro de um dos lados e estoura uma guerra. Só haverá paz na Terra quando todos nos humilharmos diante do mesmo Deus Todo-Poderoso. Enquanto Cristo não for Senhor de todas as nações não teremos descanso neste lugar!

Satanás está solto e confirmando o desejo da carne dos incautos e sem a defesa do Evangelho da paz e do amor em Jesus. Mas este tempo está chegando ao fim, pois os dias foram contados na eternidade! O Senhor já estabeleceu data e hora para que o diabo seja preso e suas obras destruídas. Não teremos desculpa para nossos pecados e teremos O Justo governando todos os povos e nações!

Grande será este tempo e todo joelho se dobrará, toda língua confessará que Jesus Cristo é o Senhor. Que possamos buscá-lo hoje, parando de nos lamentar e passando a vivermos para a glória de Deus!

#3_164 Falsa segurança

Os teus profetas te anunciaram visões falsas e absurdas e não manifestaram a tua maldade, para restaurarem a tua sorte; mas te anunciaram visões de sentenças falsas, que te levaram para o cativeiro.
Lamentações 2:14 ARA
https://bible.com/bible/1608/lam.2.14.ARA

Confiar em profecias não é o mesmo que confiar em Deus. A Bíblia nos ensina a julgar as profecias segundo as Escrituras e esperarmos por sua conclusão para sabermos se realmente vieram de Deus ou não. Profecias são alertas ou direcionamento de Deus para que um grupo de pessoas fique alerta ou mude de direção em suas vidas.

Profecias determinam resultados no futuro porque Deus já as viu ocorrendo ou porque Deus está criando uma nova versão. Eu mesmo já recebi profecias que se cumpriram a partir de profetas que viram o que iria ocorrer. Tais profecias me ajudaram a entender por que eu cheguei onde cheguei e como.

No entanto, outras não ocorreram e possivelmente Deus não as entregou, mas profetas acharam que receberam de Deus ou eu estava me desviando do meu propósito. Nas Escrituras há profecias entregues pela mão de Deus para confundir os que saíram de sua aliança, pois se tornaram rebeldes e permaneceram na sua própria sabedoria. Estes ouviram os profetas que desviaram o povo que não conhecia a vontade de Deus porque viviam das profecias e não da Sua Palavra!

Profecias não substituem as Escrituras e devem ser analisadas segundo estas. Se adulterar é pecado não acredite em uma profecia que lhe diga que Deus está dizendo para você se relacionar amorosamente com alguém já casado(a). Nem confie que Deus está lhe mandando roubar ou corromper a partir de um negócio comercial que estaria vindo das mãos dEle. Deus não gera confusão!

Profecias podem ser dadas até para nos provar o coração, sendo que nos humilhar diante de Deus é sempre a melhor opção. Jerusalém na época de Jeremias não se humilhou e ouviu a voz de profetas que já não lhes exortava contra a maldade que estavam praticando, mas apenas dando-lhes a oportunidade de permanecerem em seus maus caminhos.

O resultado foi o cativeiro que Deus já havia dito que iria lhes dar se se desviassem de Sua aliança. Ou seja, as Escrituras prevalecem sobre as profecias. Estamos confiando mais no que os profetas de hoje estão falando ou o que a Bíblia nos diz? Será que aceitar o pecado é de Deus? Absolutamente não! Então por que estamos aceitando no meio da Igreja quem seja adúltero, corrupto, imoral, maledicente, etc sem os exortarmos ou até tira-los do convívio?

Se abandonarmos as Escrituras como nosso estatuto então os profetas passarão a falar do que não é segundo a vontade de Deus e nos desviaremos de nossos propósitos. Profecias de Deus vem para nos alertar de nossos erros até o momento em que decidimos não ouvir mais o que Deus nos deixou escrito. Cuidemos de conhecer a Cristo, o messias prometido, pois aquele povo o ignorou e hoje podemos estar ignorando o Senhor também.

Não é porque estamos em uma igreja Cristã que todos estamos em obediência. Nossas ações mostrarão se nossos corações estão inclinados para Deus ou não e se nossos ouvidos estão prontos a receber mais de Deus para nosso benefício ou castigo. Deus é soberano e abençoa os humildes e derruba os que se exaltam. Sem conhecê-lo continuamos andando em nossos próprios passos. Clamemos por Sua misericórdia e busquemos permanecer debaixo de Suas asas!

#3_163 Esdras 6:13

Então, Tatenai, o governador daquém do Eufrates, Setar-Bozenai e os seus companheiros assim o fizeram pontualmente, segundo decretara o rei Dario.
Esdras 6:13 ARA
https://bible.com/bible/1608/ezr.6.13.ARA

Sempre fico maravilhado com os testemunhos da poderosa mão de Deus em favor do povo de sua aliança. Quando pensamos que os inimigos de Deus vão prosperar enxergamos o livramento a partir de situações inusitadas.

Os que se levantaram contra a reconstrução de Jerusalém, no retorno do povo do cativeiro babilônico, esperavam que o rei Dario impedisse a obra. No entanto, os registros históricos da ordem de Ciro para a reconstrução foram encontrados e, ao contrário, fizeram com que o rei Dario não só mantivesse a obra mas reforçasse o apoio!

Assim os inimigos tiveram de se calar e ver a prosperidade da obra de reconstrução sem poder nem realizar algum levante, sob pena de irem contra a ordem do próprio rei a quem recorreram. O “tiro saiu pela culatra”! Assim é o que acontece quando alguém se levanta contra o povo de Deus!

Hoje a igreja continua perseguida, mas a ordem de Deus será cumprida. Se somos de Deus há um decreto a nosso favor e o inimigo não será vitorioso. Continuemos a levantar os muros espirituais à nossa volta. Aqueles que nos desejam mal não alcançarão o seu intento porque o Senhor é o nosso escudo e proteção!

Cristo é o nosso rei e não seremos abalados!!!!!

#3_162 Deus é fonte de ânimo!

Sede fortes e corajosos, não temais, nem vos assusteis por causa do rei da Assíria, nem por causa de toda a multidão que está com ele; porque um há conosco maior do que o que está com ele.
2Crônicas 32:7 ARA
https://bible.com/bible/1608/2ch.32.7.ARA

O que fazer quando o desânimo nos abate diante de dificuldades? No desânimo só conseguimos enxergar o tamanho do problema, não é verdade?! Por isso precisamos restabelecer o ânimo não olhando para o problema, mas confiando em quem É maior que todos os problemas!

O rei Ezequias aprendeu e usufruiu da fé no Deus Todo-Poderoso e, por isso, viu os sinais e prodígios dEle sendo realizados sobre o seu povo. Este rei não só ensinou fé, mas cobrou de todos que a assumissem. Ele foi melhor que a maioria, pois não se contentou em apenas testemunhar o poder de Deus, mas também restabelecer o culto ao Senhor!

Nos dias de Ezequias Deus os livrou de seus inimigos, curou-o milagrosamente e manteve sua aliança com o povo. Nossa fé deve ser baseada na constância de Deus, em Sua fidelidade. Se O conhecemos e temos relacionamento com Ele então devemos guardar nossos corações e mentes no Seu poder e não nas circunstâncias. Ainda que estejamos passando lutas por causa de nosso próprio pecado precisamos lembrar que há misericórdia no Senhor!

Há saída em Cristo! Somos perdoados por ele quando nos humilhamos. É nestas horas em que devemos nos entregar de corpo e alma aos seus estatutos e nos mantermos submissos à sua vontade. Escutemos a sua voz e o sigamos! Na certeza de que o socorre provem do Senhor conseguiremos atravessar vales tortuosos e todo tipo de ameaça. No Senhor podemos sofrer, mas ele nos levanta e sustenta como fez com tantos irmãos perseguidos e humilhados.

Este mundo traz aflições, mas Cristo as venceu e nos prometeu que as venceremos com ele! Não temamos, pois maior é quem está conosco do que o que está no mundo!

#3_161 2Crônicas 32:1 Mais compaixão e menos julgamento!

Depois destas coisas e desta fidelidade, veio Senaqueribe, rei da Assíria, entrou em Judá, acampou-se contra as cidades fortificadas e intentou apoderar-se delas.
2Crônicas 32:1 ARA
https://bible.com/bible/1608/2ch.32.1.ARA

A maldade e mazelas do mundo continuam a nossa volta independentemente de nossa fidelidade para com Deus. A diferença é como iremos passar por elas, se com ou sem a ajuda do Senhor! Muitos confundem estas questões e é sempre bom relembrar isto. Há quem peque para com Deus e prospere e quem seja justo e passe por grandes problemas de saúde.

Não podemos medir a qualidade de vida com Deus pelo “sucesso” momentâneo no mundo. Se fosse assim os apóstolos teriam sido os menos bem sucedidos de todos! Mas pelo contrário, carregaram algemas, sofreram todo tipo de injúria e estão com o Senhor aguardando o julgamento do mundo!

Sucesso financeiro, beleza e saúde são ferramentas em um mundo carnal que, se bem usados, podem trazer benefício a muitos. Mas, se mal usados, derrota para todos, principalmente para aqueles que possuem este “a mais” neste mundo. Nossa fidelidade não depende do que recebemos ou iremos receber, mas do dom que está em nós pelo Espírito Santo. E este mesmo Espírito nos ajuda a passar pelas lutas e provações.

Sejamos firmes e fervorosos, pois em cada luta há um ensinamento e ainda que caiamos no caminho nosso Senhor nos levantará com ele naquele dia. Importa termos Deus em nossos corações. Facilidades e dificuldades na vida virão para todos, sem exceção. Cada um sabe o que impacta mais, não sendo uma verdade absoluta para todos nós.

O que para mim não é problema pode ser algo terrível na vida de outra pessoa. Tenhamos mais compaixão e menos julgamento, até mesmo porque amanhã poderemos estar passando pelas mesmas dificuldades! Cristo não veio para nos julgar, mas para nos dar alívio em nossas dores. Nele esperamos confiantemente!

#3_160 Honra ao Pai

O filho honra o pai, e o servo, ao seu senhor. Se eu sou pai, onde está a minha honra? E, se eu sou senhor, onde está o respeito para comigo? — diz o Senhor dos Exércitos a vós outros, ó sacerdotes que desprezais o meu nome. Vós dizeis: Em que desprezamos nós o teu nome?
Malaquias 1:6 ARA
https://bible.com/bible/1608/mal.1.6.ARA

Todo ano comemoramos o Dia dos Pais quando damos um presente àquele a quem devemos a honra por ter nos criado e/ou ser nosso pai biológico. Mas datas comerciais mascaram o aspecto de que deveríamos honrá-los todos os dias.

Um pai também observa o seu filho e sabe quando ele só está agradando por interesse ou deseja honrá-lo de verdade. Isto começa pela obediência e submissão. Continua no tratamento diário por toda a vida e no cuidado na velhice. Mas, Deus não envelhece!!! Nós é que envelhecemos e muitas vezes acreditamos que o papel deva ser invertido.

Deus espera de nós o mesmo. Ele É Pai e Senhor. Muitos querem agradá-lO durante um pouco mais de uma hora nos Domingos, mas e no restante da semana? Agradar em ações é um bom começo, mas e em nossos pensamentos? Deus a tudo vê e conhece os nossos corações para com Ele.

Desonramos a Deus quando passamos a fazer as nossas escolhas sem consultá-lO, decidindo por nós mesmos o nosso futuro. O fazemos quando nos preocupamos mais com o que as pessoas pensam e esperam de nós do que Ele. O fazemos quando deixamos o nosso propósito espiritual para nos ocuparmos das coisas do mundo sem lhE dar satisfação.

O desprezamos quando não nos santificamos, vivendo na imoralidade sexual, na maledicência, na corrupção, na mentira, na vaidade, no ódio… O desprezamos quando não damos importância ao sacrifício de Cristo para nos justificar e santificar. O desprezamos quando não atentamos para a voz do Espírito Santo a nos alertar de nossos pecados.

Precisamos do perdão de Deus. Somos pecadores afastados dEle enquanto não formos perdoados em Cristo. E ao sermos do Senhor o honraremos nos santificando para a Sua gloria. Esta é a maneira de honrarmos a Deus, ao vivermos para adorá-lo em todo o tempo e lugar. Olhemos para as nossas vidas e vejamos se estamos ou não a honrarmos a Deus. Cada um examine-se a si mesmo!