Amor

Destaque

George Herbert, Século 17

O Amor me acolheu, mas minha alma retrocedeu, culpada de pó e de pecado.

Mas, clarividente, o Amor, vendo-me hesitar desde meu primeiro passo, aproximou-se de mim, com doçura, perguntando-me se alguma coisa me faltava.

“Um convidado”, respondi, “digno de estar aqui”.

O Amor disse: “Tu serás o convidado”.

“Eu? mau, ingrato? Ah! meu amado, não posso olhar para ti.”

O Amor me tomou pela mão e, sorrindo, respondeu:

“Quem fez esses olhos, senão eu?”.

“É verdade, Senhor, mas eu os manchei; que a minha vergonha vá para onde merece.”

“E não sabes”, disse o Amor, “quem foi que assumiu a culpa sobre si?”.

“Meu Amado, agora servirei.”

“É necessário que te sentes”, disse o Amor, “e saboreies a minha comida”.

Então sentei-me e comi.

Comunhão é fundamental para um reino próspero!

Então, lhe trouxeram um endemoninhado, cego e mudo; e ele o curou, passando o mudo a falar e a ver. E toda a multidão se admirava e dizia: É este, porventura, o Filho de Davi? Mas os fariseus, ouvindo isto, murmuravam: Este não expele demônios senão pelo poder de Belzebu, maioral dos demônios. Jesus, porém, conhecendo-lhes os pensamentos, disse: Todo reino dividido contra si mesmo ficará deserto, e toda cidade ou casa dividida contra si mesma não subsistirá. Se Satanás expele a Satanás, dividido está contra si mesmo; como, pois, subsistirá o seu reino?
Mateus 12:22‭-‬26 ARA
https://bible.com/bible/1608/mat.12.22-26.ARA

Jesus explica aos religiosos que o poder de cura dele vem de Deus e não como um servo de Satanás que desfaz as obras do próprio diabo. Ora, se o meu reino realiza um trabalho de destruição de vidas e eu as restituo em saúde, como estou favorecendo-o? Certamente estou contra a ideia do reino!

Essa explicação nos traz um princípio fundamental de que para sermos vitoriosos precisamos estar em comunhão de propósito. Assim, uma família deve procurar viver em harmonia e não em contradição. O mesmo devemos buscar em qualquer ajuntamento de pessoas, senão estaremos brigando entre nós.

Ora, como manter a comunhão e visão comum? Como convencer pessoas a terem a mesma visão que nós? Certamente não é as obrigando a concordarem conosco ou melhor irem embora. Falta de diálogo é a primeira causa de separação entre casais e sociedades. Não se fazer entender e não ouvir as pessoas em suas demandas cria uma barreira para que continuem a andar juntas.

Outro motivo é o desencontro de propósitos. Se temos diferentes ideias do que queremos fazer e não chegamos a um acordo em como podemos nos unir para nos ajudarmos a chegar lá, então dificilmente conseguiremos permanecer em sociedade. Não podemos achar que só o que acreditamos é importante e não o que os outros pensam e desejam. Sem expor, negociar e viver com integridade nos tornará pessoas insensíveis e passaremos a fazer apenas o que desejamos

Assim começa a destruição de alianças como do casamento e também da própria aliança com Deus. Se passo a ignorar o que Deus espera de mim e só faço a minha vontade, já não ando em comunhão com o Senhor e já estou fora dos propósitos do reino, espalhando e não ajuntando com Cristo!

Como tenho me comportado com o Senhor? E meu casamento? E meu trabalho/escola? Minha igreja? E a minha nação/sociedade? Só interessa fazer o que eu desejo e como desejo ou preciso negociar com os demais para chegarmos juntos onde pretendemos ir em comum acordo? Perigoso é o caminho do arrogante que acredita ser o dono da verdade e não ouve a ninguém, ainda mais ao Espírito Santo!

E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações. Em cada alma havia temor; e muitos prodígios e sinais eram feitos por intermédio dos apóstolos. Todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em comum.
Atos 2:42‭-‬44 ARA
https://bible.com/bible/1608/act.2.42-44.ARA

Ter comunhão exige perseverança. Não é por obrigação, mas por submissão de uns aos outros que conquistaremos esta condição de vivermos bem juntos. Exige comprometimento de todos e não a vontade soberana de um. Se não tivermos comunhão no Espírito Santo com os demais cidadãos do reino acabaremos sendo um prejuízo para o próprio reino e não ajudaremos a crescê-lo, mas sim reduzi-lo.

Que possamos ser sensíveis ao Espírito Santo de Deus e perseveremos em andar juntos, termos a mesma doutrina, comermos juntos e adorarmos juntos a Deus. Que isto possa começar em casa e adentrar em nossas vidas com os membros da igreja e sociedade. Isolar-se das pessoas não traz comunhão. Cristo nos chama a termos a plena comunhão com ele pelo Espírito que nos deu ao crermos nele!

Ano 2#283

Misericórdia e gratidão andam juntas!

Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia.
Mateus 5:7 ARA
https://bible.com/bible/1608/mat.5.7.ARA

Muitas aflições estão ocorrendo em nossos dias e não é diferente de ontem e, infelizmente, nem de amanhã, porquanto o pecado trouxe maldição sobre a terra. Muitos de nós humanos precisamos de alguma ajuda, seja emocional ou material, principalmente em momentos de grande impacto social como em pandemias.

As ações sociais sempre são necessárias por esta causa e estamos em um momento de olharmos para o nosso próximo como fez o bom samaritano da parábola contada por Jesus. É certo que agir com misericórdia trará o consolo para quem a recebe e se torna uma oferta de quem fez a boa ação. E temos o entendimento também dado por Cristo de que é melhor dar do que receber, pois dá quem tem e recebe quem precisa!

Tiago nos declara que religião se expressa também pelo cuidado para com os órfãos, viúvas e necessitados. Queremos deixar claro que o cuidado em si não é o motivo da salvação de ninguém. Este cuidado com o próximo deve ser a expressão da gratidão alcançada pelo sacrifício de Cristo que nos trouxe a salvação e que é recebida por fé no salvador! Obras de ação social são a consequência de um coração voltado para a misericórdia. Devemos cuidar para não se tornarem motivo de orgulho ou vaidade pois, ainda que seja útil a quem recebe, só gerou arrogância no coração de quem doou.

Importa semearmos nas vidas das pessoas. Gratidão gera gratidão e transforma o mundo. Façamos a nossa parte e engrandeçamos o nome do Senhor! A ele toda a glória eternamente amém!

Ano 2#282

Jesus é a revelação do caminho para o Pai.

Batizado Jesus, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba, vindo sobre ele. E eis uma voz dos céus, que dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo.
Mateus 3:16‭-‬17 ARA
https://bible.com/bible/1608/mat.3.16-17.ARA

Jesus é o Filho de Deus que encarnou para nos trazer vida abundante! Seu batismo nos revelou sua natureza, a Trindade, sua supremacia e sua humildade. Jesus Cristo sendo Deus viveu entre nós para nos mostrar o caminho para o Pai!

Jesus é o Cristo, o Messias prometido, o Senhor e Salvador, aquele a quem devemos ouvir e seguir. Nos passos de Jesus iremos morrer para este mundo e ressuscitar com ele para o vindouro, eterno, espiritual, sendo justificados e restaurados segundo a imagem e semelhança de Deus!

Deus se revelou no Filho e se alegrou pela obediência, que culminou com o sacrifício da morte, mas também na glória da ressurreição. No poder divino seremos seus discípulos e também cumpriremos sua justiça. É tempo do corpo de Cristo atuar nesta terra, exprimindo o amor de Deus para com a humanidade.

Jesus é amado e seremos também. Jesus alegra o Pai e a nossa obediência O alegrará também:

Respondeu Jesus: Se alguém me ama, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada.
João 14:23 ARA
https://bible.com/bible/1608/jhn.14.23.ARA

A morada de Deus em nós, através de seu Espírito Santo é manifestação do amor dEle para conosco. O amor reside em nos ter enviado Jesus Cristo e nos revelar o caminho da salvação. Sem este caminho não retornamos para Deus. Neste caminho já estamos restabelecidos e seremos conformados com o Filho. Guardemos as palavras do Senhor, que significa ouvir, entender, concordar e praticar o evangelho da graça!

Ano 2#281

Se permanecemos em Deus guardamos seus mandamentos

Ora, o seu mandamento é este: que creiamos em o nome de seu Filho, Jesus Cristo, e nos amemos uns aos outros, segundo o mandamento que nos ordenou. E aquele que guarda os seus mandamentos permanece em Deus, e Deus, nele. E nisto conhecemos que ele permanece em nós, pelo Espírito que nos deu.
1João 3:23‭-‬24 ARA
https://bible.com/bible/1608/1jn.3.23-24.ARA

Ora, se temos o bom depósito do Espírito Santo em nós, então temos comunhão com Deus e com os demais filhos! Como saber que temos o Espírito Santo? Quando conseguimos dizer não ao pecado e sim ao senhorio de Cristo, buscando amar ao próximo.

Nesta caminhada, ao guardarmos os mandamentos de Deus, temos o favorecimento das situações à nossa volta. Tudo coopera para o nosso bem, pois o Pai cuida dos filhos em todo tempo. Ainda que passemos lutas e dificuldades não seremos abalados, pois a boa mão de Deus está conosco. Cada dificuldade passa a ser superada com a presença de Deus cooperando em cada circunstância.

O evangelho se consolida em nossas vidas pela perseverança em santificação. Esta começa pela fé em Jesus e culmina com a nossa entrada no reino de Deus. Entre o início e o fim da caminhada está o Senhor a nos acompanhar. João nos lembra da obra de Deus que é conhecer e crer em Jesus Cristo, obedecendo aos seus mandamentos.

A presença do Espírito Santo em nós não é apenas a garantia da vida eterna, mas a da filiação a Deus, da herança espiritual, da co-participação do reinado com o Cordeiro, da experimentação da presença constante de Deus em nossas vidas, da certeza das promessas a nós estabelecidas, do amor de Deus para conosco, suas misericórdias e bem aventuranças, de sabermos que em nós está sendo estabelecida uma transformação diária para que sejamos como Jesus é, santos e justos diante de Deus!

A graça nos trouxe um benefício inalcançável por nós mesmos, a condição de conseguirmos amar a Deus e ao próximo. Não há maior mandamento e nem expectativa para conosco. Deus nos supriu de seu Espírito através de Cristo e podemos viver fortalecidos quando este está conosco. Busquemos o Senhor pela fé no Filho. Se temos o Filho, então temos também o Pai. Louvado seja Deus que nos enviou o Santo e verdadeiro, o autor da vida que nos traz a paz!

Ano 2#280

Cristo é fiel e justo para nos perdoar nossos pecados!

Se dissermos que mantemos comunhão com ele e andarmos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade. Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado. Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça. Se dissermos que não temos cometido pecado, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós.
1João 1:6‭-‬10 ARA
https://bible.com/bible/1608/1jn.1.6-10.ARA

O apóstolo João, assim como Paulo, declaram explicitamente a condição de pecadores enquanto estivermos neste corpo imperfeito, mas que em Jesus Cristo temos o perdão de nossos pecados. Glórias a Deus que há escape para nós pecadores!!!!!!

Vivenciei meu próprio preconceito a respeito dos convertidos onde acreditava que se a pessoa se achava salva, então não deveria pecar mais. Que o santo não pode pecar! Ora, faltava-me o correto entendimento sobre os tempos da salvação.

Assim como vemos uma criança ainda indefesa e incapaz e conseguimos projetar sobre ela um futuro profissional dedicado em alguma área, assim é o Senhor ao olhar para nós em nossa caminhada da santificação. Mesmo justificados por Cristo no momento em que recebemos a salvação pela fé ainda estamos suscetíveis a cometermos pecados. Estamos em crescimento espiritual a respeito de Cristo. Cometemos pecados em nossas mentes e ainda estamos sendo depurados nos pensamentos impuros que ainda construímos.

Paulo detalha este processo e nos esclarece como devemos buscar a restauração de nossas mentes a cada dia pela ação do Espírito Santo de Deus. João nos tranquiliza deixando claro que Jesus nos perdoa de todos os nossos pecados confessados em todos os tempos, mas que não devemos ser dos que permanecem pecando. Após sermos livres do senhorio do pecado mediante a conversão em Cristo nosso proceder deve evitar pecados, podendo ocorrer ocasionalmente, pois não atingimos a perfeição ainda.

Jesus Cristo nos chama a vivermos uma vida de adoração para louvor a Deus. Nos capacita a seguirmos nos seus passos. Jesus nos trouxe o poder de sermos feitos filhos de Deus e termos novamente acesso ao Pai! Isto nos dá toda a oportunidade de vivermos em comunhão uns com os outros e teremos mais vontade para isto. Nas trevas queremos apenas fazer o mal entre nós, mas na luz o bem! Esta mudança só ocorre em Cristo, pois em seu sangue somos purificados de toda a maldade.

Busquemos esta comunhão e conhecimento pleno do Senhor. Nossas vidas serão mudadas e impactadas ao fazermos o bem ao próximo e vivermos para Deus. Teremos alegrias e dificuldades, mas a paz do Senhor nunca mais se apartará de nós. Em Cristo somos purificados de toda injustiça, ainda que não sejamos maduros e completos. Esta benção só recebemos em Cristo, o salvador, Justo e mediador entre Deus e os homens!

Ano 2#279

Nenhum pecado resiste a Cristo!

Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve.
Mateus 11:28‭-‬30 ARA
https://bible.com/bible/1608/mat.11.28-30.ARA

Há várias circunstâncias que trazem julgo e cansaço sobre as nossas vidas. Tudo isto por causa do pecado que começou na queda do homem no Éden. Até então o homem trabalhava no jardim e não se cansava. Não era escravo do pecado pois não havia rompido com a aliança e nem desobedecera a Deus. O pecado veio pela desobediência de Adão, assim como a graça veio pela obediência de Cristo!

Justamente porque Jesus obedeceu até a morte de cruz, tornando-se justificador de nossos pecados é que podemos ter esta promessa por certa. Ao vivermos por Cristo, com Cristo e em Cristo teremos vida nele, seu jugo é suave e seu fardo é leve. Ainda que hoje pareça ser mais trabalhoso e cansativo ao servirmos ao próximo, o gozo espiritual nos traz um descanso para a alma que uma praia, piscina ou rede na sombra jamais trará. Estas últimas são passageiras, mas as feitas em Cristo são eternas!

Aprendamos com o Senhor e nos entreguemos a ele de corpo, alma e espírito. Não há melhor caminho e nem outro que nos leve de volta aos braços do Pai. Nele acharemos o descanso desejado, imerecido e maravilhoso. Nele estaremos eternamente trabalhando com alegria e felicidade e não nos cansaremos de fazer o bem ao nosso próximo. Lá só há gratidão pelo renovo e restabelecimento da vida que nos foi extirpada pelo pecado, mas devolvida em Jesus Cristo, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo!

Ano 2#278

Cristo estabelece o seu reino!

Por aquele tempo, exclamou Jesus: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque ocultaste estas coisas aos sábios e instruídos e as revelaste aos pequeninos. Sim, ó Pai, porque assim foi do teu agrado. Tudo me foi entregue por meu Pai. Ninguém conhece o Filho, senão o Pai; e ninguém conhece o Pai, senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar.
Mateus 11:25‭-‬27 ARA
https://bible.com/bible/1608/mat.11.25-27.ARA

Há um plano de revelação de Deus para o mundo e este está no controle de Cristo, o Filho! Jesus entregou-se na cruz para nos dar a salvação através da fé, mas os sábios e grandes, que alcançaram suas posições por mérito, não confiam que a salvação seja de outra maneira que não a deles. Para alguém racional, como posso ser justificado se não mereço justiça?

A esperança dos humildes é justamente poderem contar com a misericórdia e a graça de Deus. Sabem que não merecem, mas entregam-se nas mãos daquele que os pode livrar do mal. Nosso maior perigo espiritual é esperar contar com a nossa própria justiça ou obras para sermos felizes ou abençoados. Se reconheço que tudo procede de Deus, então vivo sabendo que a minha benção provém da misericórdia e da graça dEle e não do meu mérito. Afinal, minha constituição física é proveniente do imponderável e só Deus para saber porque tenho ou não alguma capacidade intelectual, artística, atlética, etc.

Em Jesus temos acesso ao Pai. Sem ele, não! Os humildes invocarão o nome de Cristo, os poderosos e sábios do mundo o resistirão. Mas, um dia poderão se sentir vulneráveis e tanto o orgulho da posição, riquezas e sabedoria não lhes trarão alegria, paz ou satisfação. Estas coisas só alcançamos plenamente em Jesus! Aí terão oportunidade de enxergar a Cristo!

Graças a Deus que enviou o Filho para nos reconciliar consigo e nos aproximar dEle. Em Jesus teremos a salvação prometida e a paz desejada. Ele está semeando o evangelho da graça entre nós, a todo momento. O que estamos esperando ou fazendo? Ouvindo, entendendo, concordando e praticando ou simplesmente refutando? Nossa resposta hoje refletirá na eternidade. Não há apenas este tempo de vida na terra. Há uma vida eterna a ser vivida e nossa resposta hoje refletirá como viveremos no futuro. Os sábios e instruídos confiam apenas no que enxergam, já os pequeninos em Deus! Em quem confiamos hoje?

Ano 2#277

Riquezas e saúde são efêmeras diante do conhecer a Cristo!

E Jesus, respondendo, disse-lhes: Ide e anunciai a João o que estais ouvindo e vendo: os cegos veem, os coxos andam, os leprosos são purificados, os surdos ouvem, os mortos são ressuscitados, e aos pobres está sendo pregado o evangelho. E bem-aventurado é aquele que não achar em mim motivo de tropeço.
Mateus 11:4‭-‬6 ARA
https://bible.com/bible/1608/mat.11.4-6.ARA

O evangelho pregado não é substituído por obras de caridade ou de cura. Estas são presentes na pregação do evangelho, mas não são o evangelho! Muitos se enganam ao encarar o evangelho como uma atividade de ajudar o próximo. Esta ajuda é extremamente importante, mas primeiro vem a salvação e esta não ocorre pelas obras sociais ou de cura milagrosa!

A salvação ocorre pela fé em Jesus. Muitas vezes as pessoas estão bem financeiramente e não sentem necessidade de salvação por acharem que o obter muitos recursos ou estar com saúde é resultado da aprovação de Deus. Por isso faz parecer que só os pobres e doentes precisam do remédio espiritual do evangelho para lhes trazer consolo pela pobreza material. Acontece que os menos favorecidos estão mais dispostos a receber ajuda e acabam se abrindo para ouvir o evangelho, mas na antiguidade os pobres eram ignorados.

Jesus mostra como o amor de Deus está disponível para pobres e ricos, doentes e sãos, e não só os privilegiados terão acesso à informação sobre a salvação como ocorre com todo o resto. Hoje parece que as coisas se inverteram e muitos se opõem a se pregar o evangelho no meio dos ricos e saudáveis, mas isto seria fazer ascepção de pessoas e abandonar o rico por ser rico, ao seu próprio infortúnio, por ter consolo em seus muito recursos. Ou o são porque não passa dificuldades na saúde.

O evangelho é para todos, e os pobres e doentes são muitas vezes alcançados no meio de assistências sociais e ações de cura, seja pelas missões de homens com o dom de cura ou por médicos assistencialistas. Só não podemos ignorar a necessidade da salvação. Todos iremos morrer um dia e se fomos ricos ou pobres, doentes ou saudáveis, não importará se tivermos Cristo em nossos corações. A ausência dele é que é o problema, não o ter ou não dinheiro e saúde!

Ano 2#276

Em Cristo temos tudo o que precisamos!

Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim não é digno de mim; quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim não é digno de mim; e quem não toma a sua cruz e vem após mim não é digno de mim. Quem acha a sua vida perdê-la-á; quem, todavia, perde a vida por minha causa achá-la-á.
Mateus 10:37‭-‬39 ARA
https://bible.com/bible/1608/mat.10.37-39.ARA

Por quantos anos muitos de nós buscamos ignorar o evangelho para termos a vida que queríamos porque achávamos que iríamos perder a nossa liberdade se nos entregássemos a Cristo? Só não sabíamos que já éramos escravos do pecado e que Satanás encontrava oportunidade o tempo todo para nos manter cativos neles.

Ao querermos reter nossa “liberdade” acabamos por perdê-la, pois o pecado não dá liberdade a ninguém, muito pelo contrário. Isto é o que Jesus chama de “achar a sua vida”, ou seja, ter o controle dela sem Cristo. Vivemos querendo agradar nossos entes queridos e parentes, mas eles só serão felizes se estiverem em Cristo. Assim também deve ser a nossa vida, centralizada no Senhor!

Perder a vida por causa de Jesus é colocá-lo no centro, no controle de nossas vidas, como modelo a seguir e Senhor da nossa vontade. É viver por seus preceitos, encontrando a paz, o amor e a alegria por agora sermos cuidados pelo Bom Pastor, de termos a herança espiritual dada pelo Pai, sendo conduzidos no Espírito Santo que nos fortalece contra o pecado que se oferece diante de nós.

Antes éramos fracos e cedíamos ao pecado, agora temos a liberdade de dizer não para ele. Até então éramos escravos do pecado, agora só pecaremos se não lutarmos contra nossos desejos. No Espírito Santo ganhamos o livre-arbítrio para servirmos, que significa decidir termos um Senhor. Assim como Cristo veio até nós, decidindo por nos servir, deixando a sua glória junto do Pai.

Tremenda é esta revelação de que perdemos para ganhar, que retendo perderemos e nada será melhor para nossos familiares que nos rendamos à Cristo. No final, só o Senhor é o necessário e plenamente suficiente para termos a verdadeira vida!

Ano 2#275

Cristo é a nossa salvação!

Então, lhes perguntou: Mas vós, quem dizeis que eu sou? Respondendo, Pedro lhe disse: Tu és o Cristo.
Marcos 8:29 ARA
https://bible.com/bible/1608/mrk.8.29.ARA

Pedro teve a profunda revelação espiritual a respeito de Jesus. Tal revelação é dada pelo Espírito Santo, pois as coisas espirituais só se discernem espiritualmente. João Batista também teve esta revelação e como Pedro reconheceu o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.

Por causa da forma como é revelada, a partir de Deus, é que muitos possuem restrições para acreditarem. Mas, ignoram que só se conhece o que a nós é revelado. Se ninguém nunca entrou em uma biblioteca ou nunca acessou ferramentas de busca online, como conhecer outros países, culturas, planetas, fauna, flora e o reino mineral? Assim também o reino de Deus precisa ser exposto para ser conhecido.

E Deus está enviando mulheres e homens para esta tarefa, em todas as nações existentes. Ainda há muitas pessoas não alcançadas e a cada dia nascem mais. Onde o evangelho foi mais difundido, como na Europa, agora são outras religiões que estão prosperando. Importa que a revelação recebida por Pedro seja recebida por muitos, para que o mundo se converta ao Senhor.

Pedro teve a oportunidade de ver o verbo encarnado, sendo testemunha ocular dos milagres e maravilhas, bem como tantas outras pessoas. Isto não significa que todos os que viram o reconheceram. Quem não crer no Cristo enviado não participará de sua salvação. Quem crer e for batizado será salvo por meio de seu sacrifício redentor.

Qual a nossa participação nisto? Se cremos então entendemos a importância de compartilhar a nossa fé com quem ainda não teve a oportunidade de conhecer e decidir por Cristo. Quem não creu ainda é hora de pedir a misericórdia de Deus, pois não há outro caminho para a salvação eterna. O tempo se abrevia e cada dia pode ser nossa última chance de declarar nossa decisão. Todos podem ser salvos, mas somente os que estão acolhendo a revelação o serão.

Cristo é Senhor e salvador. Só precisa de salvador quem se reconhece afastado de Deus por seus pecados. A chave está em olhar para si e para Deus e entender que Ele É santo e, por isso, não há o que façamos para merecermos sua presença. Precisamos desta graça, senão permaneceremos apartados e inimigos de Deus. Sem remissão de pecados não há reconciliação!

Ano 2#274