Amor

Destaque

George Herbert, Século 17

O Amor me acolheu, mas minha alma retrocedeu, culpada de pó e de pecado.

Mas, clarividente, o Amor, vendo-me hesitar desde meu primeiro passo, aproximou-se de mim, com doçura, perguntando-me se alguma coisa me faltava.

“Um convidado”, respondi, “digno de estar aqui”.

O Amor disse: “Tu serás o convidado”.

“Eu? mau, ingrato? Ah! meu amado, não posso olhar para ti.”

O Amor me tomou pela mão e, sorrindo, respondeu:

“Quem fez esses olhos, senão eu?”.

“É verdade, Senhor, mas eu os manchei; que a minha vergonha vá para onde merece.”

“E não sabes”, disse o Amor, “quem foi que assumiu a culpa sobre si?”.

“Meu Amado, agora servirei.”

“É necessário que te sentes”, disse o Amor, “e saboreies a minha comida”.

Então sentei-me e comi.

Não devemos ignorar a graça de Deus!

Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus. E nós, na qualidade de cooperadores com ele, também vos exortamos a que não recebais em vão a graça de Deus (porque ele diz: Eu te ouvi no tempo da oportunidade e te socorri no dia da salvação; eis, agora, o tempo sobremodo oportuno, eis, agora, o dia da salvação);
‭‭2Coríntios‬ ‭6:1-2‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/2co.5.21;6.1-2.ara

Quem recebe a Jesus como Senhor é feito justiça de Deus! Esta é a salvação prometida no nascimento de Cristo, nas Boas Novas anunciadas pelos anjos aos pastores! Tremenda é esta revelação, pois ao não compreende-la continuaremos perseverando na salvação pelas obras. Não há como nos justificarmos sendo, ao mesmo tempo, operadores de obras e de pecados sem que sejamos transformados por dentro em seres santificados!

O operar do pecado nos impede de progredirmos para a santificação. Sem o Espírito Santo como combatemos a nossa natureza carnal? Ora iremos fazer coisas boas, ora coisas más! E uma árvore boa não pode dar maus frutos! Ou são bons ou ruins. Assim, nossa vida precisa ser transformada em Deus!

Ignorar a salvação é justamente abrir mão desta revelação. Receber em vão a graça de Deus é não atentar para a edificação que ela nos traz, a transformação espiritual designada para nos fazer santos, justificados por Deus sem o nosso merecimento! Ouvir e nada fazer a respeito é ainda pior, pois é com dolo que assim procedemos. Há que se atentar para as palavras de fé, pois é através delas que poderemos alcançar tão grande salvação!

Há muitas promessas nas escrituras e todas elas são vivenciadas por meio da fé. Há palavras de cura, de libertação e, a principal, de salvação. Todas são alcançadas em Cristo, a graça encarnada, a presença de Deus entre nós como homem. Ele é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo e nos justifica diante do Pai. Nele convergem toda a palavra, promessas e profecias. Tudo o que recebemos em Cristo nos suprirá por toda a eternidade, pois estaremos conectados, preenchidos, edificados e abençoados por Deus.

O Senhor ouviu a aflição da humanidade que está mergulhada em seus próprios pecados, afastada de Deus em rebeldia, e enviou a salvação através de Cristo. Ignora-la é desejar permanecer em rebeldia, desejar a violência, o ódio, o desespero, a fome, a nudez e todo tipo de maldade que existe onde não se deseja a presença de Deus. Ignorar a graça é apegar-se à maldição do pecado e o fim é o inferno que já começou a ser vivenciado neste mundo, mas será muito pior na eternidade.

Que sejamos sensíveis à graça e nos agarremos firmemente na salvação que só há em Cristo Jesus. Não permaneceremos pecando pois já estaremos justificados e edificados em um novo nascimento. Recomeçar com novas atitudes nos levará a novos resultados. Permanecer nas velhas atitudes nos manterá no pecado. Por que permanecer assim se Cristo nos deu sua vida para que fôssemos salvos?

A falta de fé é também falta de lógica espiritual e torna-se ignorância, falta de senso e de sabedoria. Receber a graça é ter fé, humildade e entendimento de nossa condição de pecadores afastados de Deus, no caminho da perdição. Se ignorarmos esta graça que outra salvação nos resta?

Ano 2#118

Aliança exige fidelidade. Façamos a nossa parte!

Mas, quando Deus viu que seu povo era culpado, disse: “Está chegando o dia, diz o Senhor, em que farei uma nova aliança com o povo de Israel e de Judá. Não será como a aliança que fiz com seus antepassados, quando os tomei pela mão e os conduzi para fora da terra do Egito. Não permaneceram fiéis à minha aliança, por isso lhes dei as costas, diz o Senhor. E esta é a nova aliança que farei com o povo de Israel depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei minhas leis em sua mente e as escreverei em seu coração. Serei o seu Deus, e eles serão o meu povo. E não será necessário ensinarem a seus vizinhos e a seus parentes, dizendo: ‘Você precisa conhecer o Senhor’. Pois todos, desde o mais humilde até o mais importante, me conhecerão. E eu perdoarei sua maldade e nunca mais me lembrarei de seus pecados”. Quando Deus fala de uma “nova aliança”, significa que tornou obsoleta a aliança anterior. E aquilo que se torna obsoleto e antiquado logo desaparece.”
‭‭Hebreus‬ ‭8:8-13‬ ‭NVT‬‬
https://www.bible.com/1930/heb.8.8-13.nvt

A Nova Aliança é instituída em Cristo. Foi feita para que não acontecesse como ocorreu na Antiga Aliança, quando o povo se apartou novamente de Deus e dos seus decretos. Em Cristo estes decretos são inscritos no coração humano e não há como ignora-los.

Por que, então, temos ouvido tanto para não ignorar-mos o Espírito Santo que deveria estar habitando em todos os que crêem nesta Aliança? Onde está o erro humano na Nova Aliança em que o próprio autor de Hebreus alerta que é possível abandonar também esta Aliança?

É aqui que o livre-arbítrio surge. Assim como uma aliança é feita e mantida pelo procedimento de duas partes, Deus não fará a dEle e a nossa. A dEle sempre é a de nos mostrar o caminho e nos capacitar a segui-lo, enquanto a nossa é nos manter fiéis, obedientes, humildes, tementes e perseverantes.

O mundo é o mesmo em qualquer das alianças. As dificuldades, o Sol e os elementos, até mesmo as facilidades chegam a ser as mesmas, mas não o proceder e as consequências. Na Velha Aliança a salvação vem pelas obras de obediência, enquanto na Nova Aliança vem pela fé em Jesus Cristo que nos capacita para estas mesmas obras. Não podemos negar que precisamos mostrar a fé pelas obras, pois estas atestam o fruto e a árvore que frutifica, mas o processo de frutificação é diferente.

Deus continua esperando um povo santo que lhE obedece e glorifica, mas hoje o Espírito Santo proporciona novas capacidades ao estar em nossos corações apontando-nos o caminho. Ainda assim podemos ignora-lo e viver pela nossa própria sorte. Sempre é possível abandonar a fé, senão a salvação é pré-determinada e não haveria justiça divina em controlar a vida do homem para o céu ou inferno.

Somos culpados de nossos pecados e sujeitos à mesma condenação. Se fizemos uma aliança com Deus somos homens capazes de quebra-la se não formos dedicados ao Senhor. É aqui que encontramos a maior dificuldade em qualquer tempo, pois nossa carne milita contra o Espírito Santo e cabe a nós domina-la com a ajuda do próprio Espírito!

Glórias a Deus porque na Nova Aliança o Espírito é sempre presente e não nos desampara nesta luta pelo Domínio Próprio! O que seria de nós sem esta ajuda? Mas não podemos simplesmente cruzar os braços e apenas ouvir o Espírito. Produzir o fruto é vivenciar as Boas Novas na prática diária do amor e isto depende de nós. Quem age é o ser humano e quando não age não expressa o amor de Deus. Controlar-se a ponto de não falar mentiras e não ofender é uma ação mental e é também um fruto de louvor a Deus!

Nossas obras refletem nossa fé para com Deus. Em Cristo recebemos o poder do alto para nos ajudar em todas as coisas. Ainda que sejamos abençoados com a salvação somos capazes de não vivermos para a glória de Deus e isto caberá ao Senhor perdoar ou afastar cada um de nós. No evangelho fica claro aquele que não produz será cortado, pois não tem em seu coração a vontade de produzir. Portanto, não é útil e não gera vida para outros.

O Espírito Santo vem fazer morada para nos tornar férteis em Cristo. Como não produzir então? Dizendo não a Deus e sendo rebelde. Como dizer sim e depois dizer não? Quando estamos indo por emoção e não por convicção. Cuidemos de entender nossa motivação para adorarmos a Deus. Adoradores adoram por amor e não por obrigação. Na obrigação cansaremos e desistiremos na hora mais difícil. Adoradores enxergam o galardão já recebido e não identificam a limitação própria, pois reconhecem o poder de Deus sobre as suas vidas.

Por que aliança estamos vivendo? Será que estamos decididos a viver em Cristo ou estamos sendo levados por modismo? Confiar em Deus é receber tudo o que é necessário para a caminhada. Há também uma cruz a carregar e um caminho estreito para passar, mas isto é necessário para que não esqueçamos das outras pessoas. Afinal, viver o evangelho é apontar a Cristo para as outras vidas à nossa volta, e só o verão através do nosso amor em sacrifício e fé naquele que nos livrou da morte do pecado.

Nosso tempo traz desafios não muito diferentes dos tempos anteriores, mas há facilidade de acesso ao evangelho como nunca tivemos antes. Que possamos ao menos espalhar este evangelho da graça que transforma e edifica. Nada nos separará do amor de Deus se estamos em Cristo. Nem a morte tem este poder. Não nos preocupemos com nada neste mundo, pois já vencemos todas as coisas com o Senhor. Que a paz do Senhor Jesus seja convosco!

Ano 2#117

Condenemos também a avareza!

E lhes proferiu ainda uma parábola, dizendo: O campo de um homem rico produziu com abundância. E arrazoava consigo mesmo, dizendo: Que farei, pois não tenho onde recolher os meus frutos? E disse: Farei isto: destruirei os meus celeiros, reconstruí-los-ei maiores e aí recolherei todo o meu produto e todos os meus bens. Então, direi à minha alma: tens em depósito muitos bens para muitos anos; descansa, come, bebe e regala-te. Mas Deus lhe disse: Louco, esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será? Assim é o que entesoura para si mesmo e não é rico para com Deus.
‭‭Lucas‬ ‭12:16-21‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/luk.12.16-21.ara

Jesus condenou a avareza, que é ter para si e não ajudar a ninguém, podendo-o fazer. Ser avarento é pensar que o que ganhamos deve ser desfrutado apenas por nós. A avareza começa quando não pretendemos ajudar a ninguém, seja porque achamos que ninguém merece ou porque consideramos que cada um resolva suas próprias questões.

A verdade é que muitos passam por necessidades e poucos tem em abundância e esta equação nunca fechará se a avareza continuar a existir. Avareza produz a necessidade de que o sistema permaneça como é, ou seja, eu preciso ter para mim e que ninguém me moleste por isto! Mas, a contrapartida é sermos infelizes em não termos confiança nas pessoas por acharmos que desejam se aproximar de nós pelo que temos.

Na avareza buscamos ganhar muito e gastar pouco, mas se compartilharmos seremos vistos como pessoas que não retém o que ganham apenas para si e que são chamadas de prósperas. A prosperidade é característica dos que sabem ajudar e permanecerem frutíferos, ainda que não desfrutem de tudo o que recebem por seus trabalhos e investimentos. Com Deus, fazer isto é entesourar no céu enquanto ajudamos na Terra.

A equação fechará no céu quando formos receber o galardão, que é a recompensa eterna para quem creu no evangelho de Cristo. Lá haverá separação de obras, das que foram feitas em amor e obediência e das que foram feitas em vaidade, religiosidade e rebeldia. Que possamos abrir nossos corações ao que o Espírito Santo está nos ensinando!

Em Cristo podemos todas as coisas, vivendo com contentamento quando poderíamos viver com muito mais facilidade. Mas e os outros à volta passando fome? Iremos ignora-los? Não é este o caminho de Cristo, mas o de ajudar a quem precisa, pois o Senhor trará o recurso quando este estiver para faltar a nós. Todo o que semeia também colhe, pois Deus é justo! Condenemos também a avareza!

Ano 2#116

Tenhamos uma vida de adoração!

Assim, o rei Salomão concluiu toda a sua obra no templo do Senhor. Então trouxe todos os presentes que seu pai, Davi, havia consagrado — a prata, o ouro e os diversos objetos — e os guardou na tesouraria do templo de Deus.
‭‭2Crônicas‬ ‭5:1‬ ‭NVT‬‬
https://www.bible.com/1930/2ch.5.1.nvt

O templo construído por Salomão foi uma obra colossal para o seu tempo, feito com o melhor dos materiais e com os melhores artífices. O hino a ser cantado na inauguração foi composto pelo melhor dos ministradores da época, não se poupando nada para que o templo fosse erigido para a glória de Deus.

No Antigo Testamento Deus era buscado através da presença da Arca da Aliança no meio do povo e esta passou séculos no tabernáculo também construído com primazia dentro das possibilidades de um deserto, de maneira a ser transportável. Agora chegara a época de estabelecer a Arca em um local fixo, mas ainda construído por mãos humanas.

Na Nova Aliança nos tornamos o templo do Espírito Santo, não construídos por homens, mas pela mão de Deus! No entanto, em ambas as alianças há um serviço no templo, em santificação e em gratidão aos pecados perdoados por Deus. Há um propiciatório que da Arca se tornou Cristo, a presença de Deus em nosso meio, que na igreja é o Espírito que habita nos corações para louvor e adoração a Deus nos dado pelo sacrifício de Jesus!

Neste serviço diário nos tornamos o templo, o sacerdote e o material a ser ofertado em adoração. Assim como Cristo se ofereceu por nós na cruz para nos salvar, estaremos oferecendo nossa vida para levar o evangelho a outros. Estamos tomando as nossas cruzes e seguindo a Jesus!

Que materiais estamos usando nesta obra? A sobra de outras obras? Reciclagem? O que encontramos em qualquer lugar? Estamos dando o tempo que sobra para a obra de Deus? Nosso pior momento quando estamos cansados e estressados? Estamos nos santificando para esta obra ou pretendemos faze-la de qualquer maneira?

A obra de Deus é prioridade para o Pai e deve ser na nossa vida também. Se Deus não estiver em primeiro lugar não serei um bom cônjuge, um bom pai ou mãe, um bom trabalhador e nem um cidadão responsável. Quando o Senhor está em primeiro lugar desejo fazer o melhor para Ele e isto se reflete em minhas atitudes para com tudo e todos a minha volta!

O templo de Salomão glorificou a Deus assim como o tabernáculo de Davi! Na adoração estaremos fazendo em amor, fé e gratidão e daremos o nosso melhor. Esta é a atitude certa e pelo Espírito Santo a encontramos. Oremos ao Espírito para que vivamos de maneira a agradar o coração do Pai, pois o Filho já nos entregou o legado a ser continuado!

Ano 2#115

Deus tem interesse em nos usar para a Sua glória!

Então um anjo do Senhor lhe apareceu, à direita do altar de incenso. Ao vê-lo, Zacarias ficou muito abalado e assustado. O anjo, porém, lhe disse: “Não tenha medo, Zacarias! Sua oração foi ouvida. Isabel, sua esposa, lhe dará um filho, e você o chamará João. Você terá grande satisfação e alegria, e muitos se alegrarão com o nascimento do menino, pois ele será grande aos olhos do Senhor. Nunca tomará vinho nem outra bebida forte. Será cheio do Espírito Santo, antes mesmo de nascer. Fará muitos israelitas voltarem ao Senhor, seu Deus.
‭‭Lucas‬ ‭1:11-16‬ ‭NVT‬‬
https://www.bible.com/1930/luk.1.11-16.nvt

Deus escolhe outro casal também velho, cuja mulher também era estéril, para trazer a existência o Seu propósito. Assim como Sara, esposa de Abraão, não podia ter filhos e também Ana, mãe do profeta e Juiz Samuel, Isabel passa a ser mãe por obra divina, porque Deus trouxe vida a quem não podia gerar antes!

O Criador tem poder sobre toda a criação. Imaginemos um ourives que cria jóias, como ele tem o poder de inserir e retirar pedras conforme a sua escolha e interesse para aquele objeto valioso. Sob seu controle e atenção também faz restaurações, acréscimos e ajustes para que a jóia atinja o seu objetivo para com o seu usuário.

Somos jóias nas mãos de Deus, vasos construídos pelas mãos de misericórdia e graça. Se precisamos de concerto ou restauração, basta estarmos nas mãos do Senhor! Qual a nossa necessidade hoje? Qual o nosso propósito para o qual devemos estar caminhando?

João Batista veio para mostrar ao mundo que o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo, estava chegando. Iniciou seu ministério cedo, antes do de Cristo, preparando o terreno para que o mestre e Senhor fosse recebido pela humanidade. Seus pais oraram e pediram este filho, mas não imaginaram que a importância dele era tremenda diante de Deus. Dos nascidos de mulher foi considerado o maior dentre todos os mortais pelo próprio Jesus (Lucas 7.28).

João pagou um alto preço, pois santificou-se vivendo totalmente para o ministério. Vivia no deserto comendo mel, era magro e vestia-se apenas com pele de carneiro. Não houve vaidades de sua parte e foi fiel ao seu propósito. E nós? Estamos dispostos a trazer ao mundo a glória de Deus? De vive-la nos santificando para o nosso propósito? Zacarias e Isabel buscaram viver assim e receberam a alegria de ter o filho que faria diferença para os judeus. Seu testemunho lhes permitiu gerar um ser que recebeu o Espírito Santo desde o ventre de Isabel.

Não há melhor dádiva do que receber o Espírito Santo, nem maior alegria ou benção! Que possamos desejar, buscar e nos alegrarmos com a presença de Deus em nossas vidas. Nada se compara a estarmos no colo do Pai amoroso! NEle temos consolo, alimento, proteção e cuidados todo o tempo. Nada se compara a isto e em Cristo estaremos nos tornando filhos, herdeiros, protegidos e amados por toda a eternidade!

João Batista se esforçou para apontar a Cristo para o mundo e nós devemos fazer o mesmo. Não como ele fez, pois o ministério dele era único, mas como filhos que desejam expor o amor do Pai a todos que encontram pela frente, por tanta alegria do amor recebido. Se ainda não enxergamos ou sentimos este amor, então é hora de nos entregarmos à Cristo! Ore e faça a oração de entrega agora mesmo e receba a salvação e a presença do Espírito Santo em sua vida!

Ano 2#114

Permanecer no pecado é ofender a Deus!

Alguém poderia dizer: “Mas nosso pecado não cumpre um bom propósito, ajudando os outros a verem como Deus é justo? Não é uma injustiça, portanto, Deus nos castigar?”. (Estou seguindo o ponto de vista humano.) Claro que não! Se fosse assim, como Deus poderia julgar o mundo? Alguém poderia argumentar, ainda: “Mas por que Deus me condena como pecador se minha mentira ressalta sua verdade e lhe traz mais glória?”. E alguns até nos difamam, afirmando que dizemos: “Quanto mais pecarmos, melhor!”. Quem diz essas coisas merece condenação.”
‭‭Romanos‬ ‭3:5-8‬ ‭NVT‬‬
https://www.bible.com/1930/rom.3.5-8.nvt

Como exaltar a inteligência no meio da ignorância? Ser sábio no meio da falta de sabedoria não traz glória pois não se entende o que diz o sábio. Se desejamos agradar a alguém sábio então precisamos compreender o que foi dito e aproveitar o ensino!

Assim é com Deus e Sua santidade. Não o glorificamos permanecendo no pecado, mas quando usufruímos da santidade e vivemos conforme a vontade dEle! Ora, permanecer no pecado é justamente o contrário da vontade de Deus e, por isso, nos enviou Jesus Cristo que nos salva para a santificação!

Pecar é manter-se rebelde a Deus. E pecar é saciar nossa carne em detrimento da vontade dada pelo Espírito Santo. Tudo o que está escrito na Bíblia a respeito do pecado é para ser levado à sério, pois haverá um filtro para se entrar no céu:

O vitorioso herdará todas essas bênçãos, e eu serei seu Deus, e ele será meu filho. “Mas os covardes, os incrédulos, os corruptos, os assassinos, os sexualmente impuros, os que praticam feitiçaria, os adoradores de ídolos e todos os mentirosos estão destinados ao lago de fogo que arde com enxofre. Esta é a segunda morte”.
‭‭Apocalipse‬ ‭21:7-8‬ ‭NVT‬‬
https://www.bible.com/1930/rev.21.7-8.nvt

A segunda morte é a do espírito, pois a primeira é a do corpo que temos hoje. Este corpo não é eterno, mas o espírito é. Imagine morrer eternamente porque desejamos viver em pecado por algumas décadas? O vitorioso é aquele que se sujeitou à Deus e buscou a Sua sabedoria. É o que se entrega ao senhorio de Cristo e passa a viver uma vida agradável a Deus e também aos homens de bem.

A vida com Deus é agradável, diferentemente do que muitos acreditam. As festas não são regadas a vinho, mas na alegria da comunhão dos irmãos. Não tem músicas que exaltam a carne, mas as que exaltam a Deus. Não há drogas, pois a presença do Espírito Santo nos traz gozo em todas as áreas de nossas vidas. Enfrentamos os mesmos desafios da vida, temos os mesmos trabalhos, estudamos e constituímos famílias, mas com a convicção de que teremos dias abençoados eternamente, quando esta vida acabar!

Nosso tesouro não pode estar neste mundo, pois o pecado que aqui habita nos tragará para ele e para o cultivarmos em nossa carne. Trabalhemos pelo tesouro celestial através do abandono do pecado. Não só teremos uma vida melhor aqui como uma sensacional após a primeira morte. Nossa escolha seria óbvia se todos prestássemos atenção e confiássemos nas Escrituras Sagradas. Então, vamos permanecer no pecado? É sério????

Ano 2#113

Filho se relaciona com o Pai!

Quando o povo ouviu os trovões e o som forte da trombeta, e quando viu o clarão dos raios e a fumaça que subia do monte, ficou a distância, tremendo de medo. Disseram a Moisés: “Fale você conosco e ouviremos; mas não deixe que Deus nos fale diretamente, pois morreríamos!”. Moisés respondeu: “Não tenham medo, pois Deus veio desse modo para prová-los e para que o temor a ele os impeça de pecar”.”
‭‭Êxodo‬ ‭20:18-20‬ ‭NVT‬‬
https://www.bible.com/1930/exo.20.18-20.nvt

Ainda hoje muitos estão com medo de se relacionarem com um Deus santo. Mas o temer a Deus não deve nos manter com medo dEle. Se assim fizermos iremos construir barreiras que nos mantém separados e usaremos de pessoas que se tornem nossos intermediários. Não deve ser assim, pois Deus nos chama a um relacionamento pessoal com Ele!

Moisés passou a ser o intermediário, mediador, porque o povo não quis se expor à glória de Deus. Ao invés de se tornarem como Moisés preferiram manter-se à distância e deixar que apenas um homem traçasse a direção do povo. Ao fazerem isto abriram mão de terem livre acesso a Deus! Passaram a depender dos sacerdotes para terem suas petições em favor do perdão de pecados colocados diante de Deus e ficaram satisfeitos com isto.

Será que nos dias de hoje não estamos fazendo o mesmo ao colocarmos pastores e padres nesta posição em relação a nós? Será que não esperamos que eles se santifiquem para falar com Deus e nos tragam a direção dEle para as nossas vidas? Mas por que então Jesus veio? Era só perpetuar a Lei dada a partir de Moisés. Buscaríamos a religião Judaica e tudo estaria bem, não é mesmo?

Jesus Cristo nos trouxe novamente a oportunidade de termos livre acesso so Pai. Em Jesus somos o próprio altar e o Espírito Santo passa a habitar em nós trazendo a direção de Deus para as nossas vidas! Ora, o que esperar de nós então? Se temos o Espírito Santo então devemos nos santificar porque agora o SENHOR reside também em nós! Não podemos mais terceirizar a santidade e nem o contato pessoal com Ele!

Bem, sabendo destas coisas precisamos ter a atitude certa de subirmos o monte e ouvirmos com temor tudo o que o Pai tem para nos falar. Em santidade andaremos e não precisaremos de outro mediador além de Cristo! Isto nos foi dado na cruz e não devemos ignorar este maravilhoso aspecto da salvação!

Sem santificação ninguém verá o Senhor e se nos mantivermos em pecado, fazendo uso de homens para intercederem por nós, ou pior, de ídolos e pessoas já falecidas, jamais usufruiremos do que está preparado para os filhos de Deus. Filho fala diretamente com o pai. Quem não é filho não tem intimidade, mas quem é filho tem. Se não tivermos intimidade com Deus, então não somos seus filhos. Em Cristo recebemos esta filiação, então já não cabe mais o nosso distanciamento para com Deus, usando de outros mediadores e vivendo em pecado constante…

Ano 2#112

O SENHOR É tremendo!

Quem dera abrisses os céus e descesses! Os montes tremeriam em tua presença! Assim como o fogo faz a lenha queimar e a água ferver, tua vinda faria as nações estremecerem; então seus inimigos entenderiam a razão de tua fama! Quando desceste muito tempo atrás, realizaste coisas maravilhosas que não esperávamos; ah, como os montes tremeram diante de ti! Porque desde o começo do mundo, nenhum ouvido ouviu e nenhum olho viu um Deus semelhante a ti, que trabalha em favor dos que nele esperam.
‭‭Isaías‬ ‭64:1-4‬ ‭NVT‬‬
https://www.bible.com/1930/isa.64.1-4.nvt

Glórias a Deus! O Todo-Poderoso trabalha em favor dos que nele esperam! Romanos 8.28 declara da mesma forma que “…Deus faz todas as coisas cooperarem para o bem daqueles que o amam…”, e enxergamos a vinda de Cristo como mais uma manifestação da vinda de Deus à Terra para nos proporcionar a salvação em Cristo!

Ora, a providência divina nos revela seu amor e desejo em salvar um mundo que deseja o pecado antes de desejar a Deus. A misericórdia se revela na vontade do SENHOR em nos perdoar e desejar que todos sejamos salvos, ainda que não tenhamos feito nada para merecermos a salvação!

Quem espera em Deus possui fé e esta característica separa as pessoas diante dEle. Ter fé em Deus traz o benefício de colocar nEle a nossa esperança e não em nós. Faz sabermos que há um Criador, superior a nós. É mais fácil alguém que crê em um deus passar a ter fé no único e verdadeiro Deus do que alguém que não possui fé alguma em nada além de si mesmo.

No entanto, ser idólatra não ajuda a ninguém a estar mais perto do único Deus, mas pelo contrário. Ele abomina a idolatria de todos os tipos e não receberá nos céus aquele que o substitui por qualquer outro ser ou criatura. Dobrar os joelhos diante de representações de criaturas ou da criação é também pecado:

Então o Senhor deu ao povo todas estas palavras: “Eu sou o Senhor, seu Deus, que o libertou da terra do Egito, onde você era escravo. “Não tenha outros deuses além de mim. “Não faça para si espécie alguma de ídolo ou imagem de qualquer coisa no céu, na terra ou no mar. Não se curve diante deles nem os adore, pois eu, o Senhor, seu Deus, sou um Deus zeloso. Trago as consequências do pecado dos pais sobre os filhos até a terceira e quarta geração dos que me rejeitam, mas demonstro amor por até mil gerações dos que me amam e obedecem a meus mandamentos.”
‭‭Êxodo‬ ‭20:1-6‬ ‭NVT‬‬
https://www.bible.com/1930/exo.20.1-6.nvt

O SENHOR não mudou e não mudará, pois é pré-existente e não está sob influência de sua criação. Nós é que precisamos nos curvar diante dEle e só dEle para termos acesso à sua maravilhosa graça. Que tenhamos dias de reflexão por tantas bençãos recebidas diariamente das suas dadivosas mãos e esperemos cada vez mais, porque Ele É bom e a sua benignidade dura para sempre!

Jesus Cristo veio a 2000 anos e voltará em breve. Novamente os montes tremerão e a glória de Deus será vista por todos e não haverá dúvida alguma sobre quem Cristo é! Ele está convocando hoje os que servirão com ele no seu regresso. Alistemo-nos pois o tempo se abrevia! Não temos ideia de como será, mas pela fé será glorioso porque o SENHOR assim É e tudo o que Ele faz também!

Ano 2#111

Há o ouvir e o pregar do evangelho de Cristo. Em que situação estamos hoje?

No sábado, saímos da cidade e fomos à margem do rio, onde esperávamos encontrar um lugar de oração. Sentamo-nos e começamos a conversar com algumas mulheres ali reunidas. Uma delas era uma mulher temente a Deus chamada Lídia, da cidade de Tiatira, comerciante de tecido de púrpura. Enquanto ela nos ouvia, o Senhor lhe abriu o coração, e ela aceitou aquilo que Paulo estava dizendo. Foi batizada, junto com sua família, e pediu que nos hospedássemos em sua casa. “Se concordam que creio de fato no Senhor, venham ficar em minha casa”, disse ela, e insistiu até que aceitamos.
‭‭Atos‬ ‭16:13-15‬ ‭NVT‬‬
https://www.bible.com/1930/act.16.13-15.nvt

Lídia era de Tiatira, mas estava em Filipos quando fora abordada por Paulo e seu grupo. Sua família estava com ela e era temente a Deus, embora não conhecesse ainda a Cristo.

Há esta questão no evangelho que fazemos sempre questão de mencionar. Nosso desejo não é de confrontarmos a percepção de Deus no coração de alguém ou na sua obediência aos seus princípios religiosos adquiridos em família, mas sim de evidenciarmos a oportunidade que o evangelho de Cristo traz na produção da salvação em quem nele crê!

Muitos ainda buscam se aperfeiçoar espiritualmente para serem tidos por merecedores do céu, em temor a Deus que sabemos ser santo! Outros ainda não creem em um Deus que julgará a todos e separará em dois grupos de acordo com o desempenho espiritual alcançado.

O evangelho ensina que em Jesus Cristo somos aperfeiçoados por obra do Espírito Santo em nós, a partir de nossa fé! Só depois de alcançarmos a graça da salvação por causa do sacrifício de Jesus é que partimos para a prática das boas obras que são a expressão da espiritualidade atingida na santificação. Ou seja, as boas obras provenientes de uma vida já separada para Deus em edificação através do Espírito Santo são a consequência da salvação e não a causa!

Lídia era do time que cria em Deus mas não conhecia a salvação em Cristo. Ela e sua família estavam em Filipos e foram alcançados pela pregação de Paulo. Ao buscar um local de oração Paulo não perdeu tempo para apresentar o evangelho. A obra de Deus é assim, pois não perde tempo e nem oportunidade, não julga as pessoas por aparência, gênero ou poder aquisitivo para que seja apresentado. Lídia não era pobre, pois era comerciante e possuía casa. Através dela muitos foram beneficiados, abrindo espaço para a constituição da igreja dos Filipenses.

Que oportunidades temos tido em crer em Jesus Cristo como Senhor e salvador? Temos verdadeiramente entendido a proposta do evangelho? Ainda pretendemos mostrar que podemos alcançar a salvação por nossas boas obras ou já entendemos que sem a graça de Deus não chegaremos nunca a sermos verdadeiramente bons o suficiente?

E na pregação do evangelho estamos escolhendo pessoas, lugar e momento ou não estamos perdendo tempo? Há muitas Lídias aguardando serem alcançadas e o evangelho de Cristo só precisa ser exposto. É o Espírito Santo quem tem o poder de abrir o entendimento das pessoas. Não sabemos quem atenderá e quem não. Não somos os julgadores de quem deve ouvir e quem não deve. Se estamos praticando boas obras então não estamos fazendo justiça com as próprias mãos, mas obedecendo ao chamado de Deus de pregar o evangelho!

Ano 2#110

Quem se acha super é melhor rever os seus conceitos!

Não tivesse o Senhor abreviado aqueles dias, e ninguém se salvaria; mas, por causa dos eleitos que ele escolheu, abreviou tais dias.
‭‭Marcos‬ ‭13:20‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/mrk.13.20.ara

Não há ninguém invulnerável. Assim como o ferro diante do oxigênio começa o processo de oxidação, assim é o homem em um meio de corrupção. Há que se mergulhar o ferro em substâncias químicas para aumentar sua resistência ao processo de oxidação e nós devemos mergulhar no Espírito Santo para não nos contaminarmos com o mundo!

Imagine um objeto no meio de uma solução de ácido. Com o tempo será destruído. Jesus falou de um tempo onde o mundo ao redor de seus discípulos seria assim. Seriam destruídos se não fossem retirados do lugar de violência e perseguição, e estas situações acabam por se repetirem de tempos em tempos. Ocorreu na destruição do templo em Jerusalém, na perseguição de Nero aos cristãos em Roma e continua em lugares onde o evangelho está proibido de ser pregado.

Mas, importa que seja pregado e, ainda que venhamos a ser perseguidos e martirizados, outros receberão esta salvação eterna. Ainda que o corpo seja destruído, a nossa fé e, consequentemente, a nossa salvação continuarão preservadas. Deus cuidará de nós para que não venhamos a desfalecer na dor e na humilhação! Se necessário, permitirá a nossa morte física para não sucumbirmos à morte espiritual.

Deus abreviou e abreviará o tempo pois somos imperfeitos e dependemos dEle para que a nossa fé não desfaleça. Nossa fé é baseada na infalibilidade divina e na Sua graça, misericórdia e poder. Por isso podemos continuar confiando, pois não mente e não deixa seus escolhidos para trás. Nos recolherá para nos preservar para si e destruirá quem tiver de destruir para que outros venham a se salvar.

Isto ocorre todos os dias. Algumas vezes enxergamos a mão de Deus, outras vezes não. Importa sabermos que nas dificuldades Ele estará conosco e sempre estará, pois nos ama! Nem sempre estaremos vivendo em situações fáceis, seja por causa da condição do mundo ou pela perseguição por causa do evangelho. Em qualquer situação temos o alento de sabermos que Ele cuida e cuidará de cada um dos seus filhos.

Tenha paz e não tenha medo. Na hora da calamidade busque a face de Deus! O Senhor está cuidando de seus filhos. Se ainda possui alguma dúvida sobre a sua filiação, então creia na salvação em Cristo e confie na graça e nos livramentos que Ele nos proporciona!

Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.
‭‭João‬ ‭1:12-13‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/jhn.1.12-13.ara

Ano 2#109