#3_326 Os verdadeiros arrependidos andam em união!!!

Os ninivitas creram em Deus, e proclamaram um jejum, e vestiram-se de panos de saco, desde o maior até o menor. Chegou esta notícia ao rei de Nínive; ele levantou-se do seu trono, tirou de si as vestes reais, cobriu-se de pano de saco e assentou-se sobre cinza.
Jonas 3:5‭-‬6 ARA
https://bible.com/pt/bible/1608/jon.3.5-6.ARA

Arrependimento está acompanhado de contrição. Ao reconhecermos nosso erro para com Deus não há como não entender a ofensa para com a bondade do Pai. Se não doeu então não nos arrependemos. Se não incomodou então não entendemos nosso estado de rebeldia.

Um povo terrível ouviu a sentença de sua destruição e buscou o verdadeiro arrependimento. Todos se uniram para buscar mudança de vida e não passaram desapercebidos por Deus que a todos perdoou. Importante é entendermos que não houve distinção de classes, tendo todos o mesmo procedimento, pois todos provocaram o mal entre si.

Quando o Espírito Santo trata conosco devemos ouvir a voz divina e buscar reconhecermos nossos passos. Que venhamos a errar cada vez menos, a nos unirmos na caminhada da santificação que nos é proposta. É mais fácil quando estamos unidos no reconhecimento de que todos pecamos e precisamos da misericórdia de Deus.

A maior diferença entre os que estão dentro das igrejas do Senhor e os que estão de fora é que os de dentro reconhecem que não conseguirão sozinhos e que não há igreja perfeita. No entanto não nos enganemos, pois nem todos estão em coletividades que podem ser chamadas de igrejas. E não é difícil perceber a diferença. Onde não se busca união, onde não há o compartilhar das dificuldades, onde as pessoas não são ouvidas e onde quem sai não faz falta não pode ser chamada de igreja de Cristo.

Se há separação de classes entre os arrependidos então não há verdadeira unidade. Cristo veio chamar um povo arrependido e, neste caso, não há maior ou menor. Se onde você serve a Deus há “estrelas” ou castas, há necessidade de arrependimento genuíno.

Que possamos alcançar a benção de pertencemos a uma igreja de Cristo. Nela seremos experimentados e conheceremos a graça e a beleza de caminharmos juntos para a cidade celestial. Nela os individualistas não entrarão, aqueles que se acham melhores ou merecedores, mas apenas os chamados e remidos pelo sangue do Cordeiro!

#3_295 Fujamos de nossas vaidades!

Ainda que o homem viva muitos anos, regozije-se em todos eles; contudo, deve lembrar-se de que há dias de trevas, porque serão muitos. Tudo quanto sucede é vaidade.
Eclesiastes 11:8 ARA
https://bible.com/pt/bible/1608/ecc.11.8.ARA

Quando tudo vai bem nos alegramos e até nos esquecemos de que ocorrem por pura graça de Deus. O dia mal vem e nos sentimos mal, como se não merecêssemos o que está ocorrendo. Jó entendeu claramente que tudo o que nos ocorre não depende de nossos méritos. Deus, pela sua infinita graça, nos permite passar por todas estas coisas para nosso crescimento.

A vaidade nos cega quando acreditamos no mérito. Nos instiga a criarmos fantasias no contexto vivido, gerando uma falsa realidade à nossa volta. Uma hora este castelo de cartas desmorona e nos vemos no dia mal, perplexos por não podermos acreditar na realidade que se apresenta. Para alguns torna-se insuportável, para outros uma lição de vida.

Se cuidarmos de ouvir e entender as escrituras teremos muito mais chances de evitar este descolamento da realidade em que nos encontramos ao cedermos para a vaidade. Entender a natureza do pecado que vive na humanidade pode parecer que estejamos vivendo de maneira negativa ou muito dura, mas não podemos ignorá-la sobre pena de errarmos para conosco e com o nosso próximo.

A realidade é que ninguém é bom e o sábio Salomão enxergou isto em si mesmo. Sua decepção é recorrente em nossas vidas e nossa vaidade cai e levanta por várias vezes ao longo de nossas curtas vidas. Que possamos ir aos pés de Cristo e pedirmos perdão, para que não continuemos no caminho da vaidade. Nele todos perderemos!

#3_250 Bília: Lições Aprendidas do Pecador Arrependido!

Pois tudo o que no passado foi escrito, para o nosso ensino foi escrito, a fim de que, pela paciência e pela consolação das Escrituras, tenhamos esperança.
Romanos 15:4 NAA
https://bible.com/bible/1840/rom.15.4.NAA

Lições Aprendidas nos ajudam mais em duas circunstâncias. A primeira é buscar evitar entrar em uma situação desfavorável enquanto a segunda nos mostra como poderíamos sair dela já que foi inevitável entrar.

A Bíblia nos ensina sobre o pecado, relatando casos e nos dando sabedoria em como evitar pecar contra Deus e o próximo. No entanto também nos ensina que nascemos propensos a pecar e iremos fazê-lo, mais cedo ou mais tarde.

Mostra como o pecado nos afastou de Deus já nas origens da humanidade e como nos manterá afastados dEle por toda a eternidade caso não sejamos perdoados. Assim, nossa principal Lição Aprendida é que existe graça de Deus porque Ele nos amou antes de nos criar e preparou um Cordeiro para nos trazer salvação pelo perdão de pecados.

Sabemos que iremos pecar, ainda que tentemos de todas as formas não fazê-lo. Mas, sabemos que temos um advogado junto ao Pai que nos justifica de nossos pecados. Sabemos que ele nos justifica porque nos ama e nos chama a santidade. Aprendemos que devemos buscar a santificação com todas as nossas forças, pois é assim que demonstramos gratidão a Deus pela nossa salvação e reduzimos o número de pecados a serem perdoados pelo Senhor.

Aprendemos que quem continua praticando o pecado sem buscar se deter não nasceu de novo, não se importa com a graça e precisa entregar-se a Cristo. Nas Lições Aprendidas da Bíblia somos justificados pela fé e não pelas obras, mas estas comprovam a fé transformada!

As Escrituras nos ajudam a enxergar nossas falhas e a saída dada por Deus para a remissão de nossos pecados. O que estaríamos fazendo sem saber do amor em Cristo? Se isto transformou nossas vidas como guardar tais lições somente para nós? Lindos são os pés dos que compartilham as Lições Aprendidas do Evangelho de Cristo!

Deus age nas circunstâncias diárias. Estejamos atentos!

Naqueles dias, foi publicado um decreto de César Augusto, convocando toda a população do império para recensear-se. Este, o primeiro recenseamento, foi feito quando Quirino era governador da Síria. José também subiu da Galileia, da cidade de Nazaré, para a Judeia, à cidade de Davi, chamada Belém, por ser ele da casa e família de Davi, a fim de alistar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida.
Lucas 2:1‭-‬2‭, ‬4‭-‬5 ARA
https://bible.com/bible/1608/luk.2.1-5.ARA

Como conseguimos um emprego ou abrir nosso próprio negócio? Quando as condições do lugar onde vivemos criam estas oportunidades. Quem gera tais condições? O contexto sócio-econômico baseado nas políticas adotadas pelos sistemas de governo humano. Ou seja, estamos suscetíveis aos governos e autoridades para que as nossas vidas sejam facilitadas ou dificultadas.

Jesus nasceu em Belém porque sua mãe foi para lá para recencear-se. Motivo gerado pelo governador da época, não pela vontade dela. Poderia ter ido para lá por orientação divina como ocorreu tanto para os magos como na própria ida da família para o Egito e depois do Egito para a Galiléia. Mas Deus permitiu que este nascimento ocorresse ali devido ao interesse político da época, gerando a questão da aglomeração na cidade a ponto de não ter lugar nas hospedarias para uma mulher em seus últimos dias de gravidez.

Jesus nasceu em lugar humilde, tendo deixado sua glória junto do Pai, para nos dar a vida que não merecíamos através de seu sacrifício. Veio de maneira singela e viveu desta forma por todo o tempo. Fomos gerados por sua vontade e somos salvos por sua obra redentora na cruz do Calvário. Sua vinda, sem grandes festividades, foi como a sua morte. Mas hoje, milhões de pessoas se alegram pelas boas novas trazidos a nós através do próprio Senhor!

O Natal nos traz a lembrança de que Deus nos proporciona a saída para os nossos pecados. Nos amou ao nos dar nova oportunidade de arrependimento através da vida, morte e ressurreição de Jesus, o Cristo! O nascimento virginal aponta para a vinda do salvador, o Servo que nos ensina a vivermos como ele viveu. Seu ministério é o de trazer vida eterna ao crermos nele. Somos religados ao Pai através do Filho.

Deus usa as circunstâncias geradas por nós homens para que seus propósitos venham a acontecer. Por isso devemos orar pelas autoridades, para que tenhamos vida melhor e mais oportunidades. O cumprimento da profecia do local de nascimento do Messias ocorreu por obediência. Assim será em nossas vidas para as promessas de bençãos e por desobediência para as profecias de maldição. O mesmo Deus de amor é justiça e Cristo é Senhor, salvador e redentor, até que volte como juiz de todas as nações!

Ouçamos a voz de Cristo e sejamos seus discípulos. Muitas situações a nossa volta estão ocorrendo como resultado dos propósitos de Deus para nós. Estejamos atentos ao que o Espírito Santo está fazendo nos corações dos homens e também no nosso! Neste Natal, sejamos úteis ao propósito de Deus e ajudemos a quem precisa. Sejamos os instrumentos de amor de Deus, não só agora, mas em todo tempo. Que possamos ser instrumento útil na mão do Senhor, servindo como pedras na edificação do reino de Deus!

Ano 2#294

O Espírito Santo fala. Estamos ouvindo?

Quem há que possa discernir as próprias faltas? Absolve-me das que me são ocultas. Também da soberba guarda o teu servo, que ela não me domine; então, serei irrepreensível e ficarei livre de grande transgressão.
Salmos 19:12‭-‬13 ARA
https://bible.com/bible/1608/psa.19.12-13.ARA

Temos dificuldade em reconhecer nossas faltas, mas facilidade em ver a dos outros. Tudo é uma questão de perspectiva, devido a como olhamos e enxergamos o mundo e a nós mesmos. Uma pessoa que envelhesse sabe que está ficando grisalho e enrugado, mas não se acha tão velho assim. Se uma criança olhar para ela achará que é uma pessoa bem velha, muito mais do que realmente é.

Assim ocorre com as nossas faltas. Dentro de nós não somos tão pecadores, mas por fora parece que somos e muito! Para Deus somos todos pecadores, não importando o nível de pecado que estejamos praticando, até que venhamos a nos entregar ao senhorio de Cristo! Quem está em Cristo já não vive em pecado e passa a se arrepender daqueles que identifica, dia após dia. Assim o salmista também clama a Deus, para que lhe sejam perdoados os seus pecados que ainda estão ocultos aos seus olhos.

E o pecado que nos dificulta a enxergar melhor é a vaidade. O soberbo é aquele que pratica a sua vaidade interior de maneira exterior. Põe-se como o mais importante, mais inteligente, mais sábio e até mais espiritual. No entanto a Bíblia nos ensina para considerarmos os outros acima de nós, pois nos manterá humildes. Grande é este mal, pois considerar-se superior é rebaixar ou não dar a devida atenção ao que as pessoas estão dizendo. Grande transgressão trará em nossas vidas quando deixarmos de ouvir aqueles que, desejando o nosso bem, nos aconselham sobre coisas que muitas vezes nos desagradam. Pior ainda será se não quizermos ouvir a voz do Espírito Santo.

Melhor usar mais as duas orelhas e menos a boca, pois estaremos aprendendo a ser humildes. Ouçamos a voz do Espírito Santo e obedeçamos em buscar a santificação. Cristo já nos deu a vitória quando nos capacitou com todas as armas espirituais. Agora, vivamos com ele e para ele, trabalhando nosso homem/mulher interior e fortalecendo uns aos outros na caminhada! Cristo nos ama e quem ama avisa para nos ajudar, repreende quando precisa e estende a mão ao invés de pisar.

Nossos pecados ocultos são absolvíveis em Cristo, pois ele é quem tira os nossos pecados. Busquemos a face de Cristo e sejamos transformados por sua presença tremenda em nossas vidas. Nos tornamos semelhantes àqueles com quem andamos. Por isso devemos andar no Espírito, para vivermos a plenitude do nosso chamado! Confiemos naquele que deu a vida por nós enquanto ainda pecadores!!!

Ano 2#243

O Renovo é Cristo!

Ouve, pois, Josué, sumo sacerdote, tu e os teus companheiros que se assentam diante de ti, porque são homens de presságio; eis que eu farei vir o meu servo, o Renovo. Porque eis aqui a pedra que pus diante de Josué; sobre esta pedra única estão sete olhos; eis que eu lavrarei a sua escultura, diz o Senhor dos Exércitos, e tirarei a iniquidade desta terra, num só dia. Naquele dia, diz o Senhor dos Exércitos, cada um de vós convidará ao seu próximo para debaixo da vide e para debaixo da figueira.
Zacarias 3:8‭-‬10 ARA
https://bible.com/bible/1608/zec.3.8-10.ARA

São tantas as promessas de Deus a respeito de Cristo que percebemos quanto cuidado o Senhor teve em confirmar que nEle teríamos a salvação. Deus deu a visão ao profeta Zacarias a respeito do sacerdote Josué, onde o anjo de Deus repreende Satanás, manda que as vestes sujas do sacerdote sejam trocadas por limpas e declara a promessa do Renovo, a pedra onde haveria a edificação de um novo povo. Este povo viveria em comunhão uns com os outros, sem malícia ou maldade.

Grandes são os benefícios prometidos por Deus sobre o povo de Sua aliança. É inquestionável que tenhamos nossas vestes limpas pelo Santo. Quem pode dizer que é santo sem ser vaidoso e cair de sua santidade? Assim, todo o santo é reconhecido por intermédio de outro e só se torna santo o que crê em Jesus Cristo e realiza as obras e os sinais que ele prometeu a todos que se tornassem seus discípulos.

Nossa maior dificuldade é enxergarmos a verdade do pecado e suas consequências, a necessidade do perdão de Deus. Sem está percepção não iremos buscar arrependimento e salvação. Sem reconhecermos a santidade de Deus e nossa óbvia separação do Senhor por causa disto não precisaremos do evangelho. A causa é simples. Tire o valor das Escrituras Sagradas e as torne um livro de homens. Assim ninguém se ocupará em achar que é mais importante que qualquer outro conhecimento advindo de livros.

Torne as Escrituras Sagradas como o manual de fé e regra, as disposições divinas para a humanidade, as prescrições de um Deus eterno e Todo-Poderoso, teremos temor e desejo de buscá-lo. Sem a pregação do evangelho não há quem ouça a condenação do pecador. Toda vez que esquecermos quem somos e quem Deus É teremos a tendência de nos mantermos distantes de seus preceitos. Enquanto temos identidade em Cristo sabemos por quem e por que fomos chamados à uma vida santa.

Essa santificação começa com Deus trocando as nossas vestes e nos edificando sobre a rocha, o servo, o Renovo. Somos feitos novas criaturas, não mais nascidos da carne, mas do Espírito. Esta nova realidade deve ser vivida na plenitude da comunhão com o corpo de Cristo, a igreja, onde cada um chama o seu companheiro para estarem juntos por toda a eternidade. Estamos buscando viver assim? Estamos ouvindo o chamado e chamando outros? Bom será se estivermos, pois o que está para vir será ainda melhor!!!!

Ano 2#240

Aflições não impedem a regeneração no evangelho de Cristo!

Disse Deus mais: Eis que vos tenho dado todas as ervas que dão semente, as quais se acham sobre a face de toda a terra, e todas as árvores em que há fruto que dê semente; ser-vos-ão para mantimento. A todos os animais selvagens, e a todas as aves do céu, e a tudo que se arrasta sobre a terra, em que há vida, tenho dado todas as ervas verdes para lhes servirem de mantimento; e assim se fez.
Gênesis 1:29‭-‬30 TB
https://bible.com/bible/277/gen.1.29-30.TB

Todos os animais foram criados herbívoros. O desvio do homem fez com que a criação sofresse a transformação da maldição trazida pelo pecado. O sangue é precioso aos olhos de Deus e não se deveria derrama-lo. Hoje temos a opção de comer carne e faz parte da nossa vida, mas não era para ter sido assim. Da mesma forma o desejo da mulher hoje está submetido à seu marido, mas não era para ter sido assim.

O pecado transtornou o mundo como somos hoje como humanidade. Estes desvios só serão anulados quando houver a manifestação da glória de Deus e do seu povo.

A ardente expectativa da criação aguarda a manifestação dos filhos de Deus. Pois a criação ficou sujeita à vaidade, não voluntariamente, mas por causa daquele que a sujeitou, na esperança de que também a própria criação será libertada do cativeiro da corrupção para a liberdade da glória dos filhos de Deus. Ora, sabemos que toda a criação, juntamente, geme e está com dores de parto até agora;
Romanos 8:19‭-‬22 TB
https://bible.com/bible/277/rom.8.19-22.TB

Há tantas coisas que não deveriam ser como são, mas que hoje padecemos por causa do pecado original em Adão. Teremos que conviver com estas dificuldades, ainda que creiamos e nos santifiquemos. Estamos em um mundo corrompido pelo pecado e ainda que nos transformemos no evangelho estaremos lutando com as dificuldades impostas pela condição que o mundo está.

Assim, vivamos conscientes de que ainda há morte, doenças e diversos problemas e aflições a serem enfrentadas. É a condição de todo ser vivente. Salomão já declarava que debaixo do sol era praticamente igual para todos os viventes, servos ou não de Deus. Verdadeiramente o Sol brilha e a chuva cai para todos, as pandemias mataram e matam pessoas de todas as classes, etnias, países e religiões, não escolhendo determinada condição. O evangelho faz diferença no hoje porque transforma os homens sem fazer separação também, trazendo paz, prosperidade e vida abundante no Espírito.

Jesus deixou claro que o reino dele não era daqui, pois que este reino está caído. No tempo do fim haverá um novo céu e uma nova terra, sendo que o jardim de Deus estará novamente disponível para todos os povos! Grande será a manifestação do poder de Deus na criação para que tenhamos novamente acesso a tudo o que Deus planejou para nós. Até lá o nosso papel é o de buscar a nossa transformação diária em preparação aos novos tempos que viveremos. O pecado não entrará neste novo lugar e nem o pecador não justificado.

Não devemos dar a desculpa de que o mundo nos aflige, pois o Espírito Santo está derramado para ser recebido por fé em Jesus e habilitar esta transformação. O mundo ainda permanecerá assim por um tempo, mas nós não devemos permanecer como estamos. A conversão por arrependimento é necessária e Jesus já nos deu o escape. Cada um faça a sua parte e busquemos fortalecer uns aos outros durante as aflições que nos cercam e cercarão até a manifestação da glória de Deus!

Ano 2#239

Em Cristo somos aperfeiçoados!

Jesus, porém, tendo oferecido, para sempre, um único sacrifício pelos pecados, assentou-se à destra de Deus, aguardando, daí em diante, até que os seus inimigos sejam postos por estrado dos seus pés. Porque, com uma única oferta, aperfeiçoou para sempre quantos estão sendo santificados. E disto nos dá testemunho também o Espírito Santo; porquanto, após ter dito: Esta é a aliança que farei com eles, depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei no seu coração as minhas leis e sobre a sua mente as inscreverei, acrescenta: Também de nenhum modo me lembrarei dos seus pecados e das suas iniquidades, para sempre. Ora, onde há remissão destes, já não há oferta pelo pecado.
Hebreus 10:12‭-‬18 ARA
https://bible.com/bible/1608/heb.10.12-18.ARA

O Espírito Santo traz ao coração daquele que crê em Jesus Cristo a lei de Deus, não para serem seguidas como uma regra a ser observada por obrigação, mas para ser executada como algo agora natural. Se antes era uma obrigação não ofender, agora não se pensa em causar mal a alguém e, portanto, o ofender deixa de ser uma opção em nossas vidas.

A mudança trazida pelo Espírito Santo é o que Jesus chama de novo nascimento, uma nova natureza que passamos a ter porque o recebemos em nós. A presença do Espírito Santo nos transforma. Agora, se resistirmos ao Espírito, nenhuma vantagem resta para as nossas vidas, mas pelo contrário. Teremos uma consciência a nos acusar e a mostrar o nosso erro. Jesus Cristo fez a parte que só ele poderia fazer e agora espera que façamos a nossa parte. O poder nos foi concedido e devemos batalhar para derrubar os inimigos que se levantam contra o Senhor!

Interessante entendermos que no nome de Jesus podemos realizar as obras nesta terra. É uma autoridade, uma nobre missão e grande responsabilidade que deve ser assumida pelos seguidores de Cristo. Venceremos porque fomos justificados e estamos sendo preparados para vencer, no poder de Deus e não no nosso! Esta é a graça salvífica para transformação daquele que crê. O mundo precisa de Deus, ainda que não entenda ou o busque. Esta é a revelação trazida pelo evangelho, que Cristo veio ao mundo para salva-lo e agora o faz através da igreja.

Tempo da igreja realizar a sua parte. Tempo de haver transformação de vidas. Tempo de parar de pedir para termos o que já recebemos e fazer o que fomos chamados a fazer. Menos reclamação e mais ação em amor. Menos ofensas e mais cuidado. Menos preocupação com as quatro paredes e mais preocupação com as vidas que estão fora das paredes! Se não formos atrás dos descrentes o que resta a fazer? A obra é justamente discipular, cuidando dos que estão aprendendo a se santificar. Muitos acham que é apenas trazer para dentro e deixar se cuidar sozinho, outros acham que devem cuidar apenas dos que já estão dentro.

Vidas são indivíduos carentes de Deus que aprendem a graça e a misericórdia e passam a viver em gratidão. Não se usa vidas para serem manipuladas pelo evangelho, mas para viverem pelo evangelho. Precisamos muito aprender com Jesus, pois serviu o necessitado, o pecador, aquele que o cuspiu e negou, aquele que apenas esperava uma cura e a todos cuidou e trouxe alento, oportunidade e vida. Igrejas saudáveis multiplicam vida e não peso em se cuidar de vidas.

As dificuldades de cada ser humano são desafios a serem vencidos pela comunhão e não devem ser usadas contra as próprias pessoas que estão passando pela dificuldade. Isto quem faz é Satanás. Igreja gera vida em Cristo, o resto é ignorar o amor, o perdão e a graça. Usar o pecado contra as pessoas não é o que Cristo veio fazer em nosso meio, mas pelo contrário! Onde Cristo chega o pecado vai embora e já não há mais necessidade de sacrifícios pelo pecado!

Ano 2#237

Olhemos para Cristo!

Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao vencedor, dar-lhe-ei que se alimente da árvore da vida que se encontra no paraíso de Deus.”
‭‭Apocalipse‬ ‭2:7‬ ‭ARA‬‬
https://bible.com/bible/1608/rev.2.7.ARA

Acredito que a migração de cristãos de umas igrejas a outras está ocorrendo porque muitas das igrejas que antes estavam cuidando com zelo de seus membros o deixaram de fazer. A grande questão é que igrejas são feitas de pessoas além de seus líderes, mas quem define a conduta da igreja é a liderança! Muitos líderes estão se esquecendo de que são servos de Deus e que as ovelhas são de Deus. Estão se esquecendo que sua liderança está condicionada ao tempo, não sendo mas estando! Se mudarmos de cidade, ou de nação, ou passarmos por problemas de saúde prolongados não permaneceremos no mesmo “posto” e não estaremos mais realizando aquela atividade. Então não somos, mas estamos. Entender isto é entender mordomia em todas as áreas de nossas vidas.

Líderes espirituais não devem liderar por obrigação e muito menos dominando as ovelhas de Cristo (1 Pedro 5.1-4). Dominar é não lhes dar a chance de viver por escolha ou liberdade, mas oprimidas pela forma de liderança que não pode ser nem discutida por ser considerada rebeldia. A verdade é que o Novo Testamento nos revela uma liderança participativa onde um grupo fica ao encargo da palavra e oração e outro do cuidado dos membros, isto tudo com a concordância dos membros, sendo Cristo o único cabeça! Qualquer modelo diferente se torna uma oportunidade de surgirem dinastias episcopais, ditaduras espirituais e todo tipo de situação onde até mesmo a própria igreja define o que o pastor deve pregar sob coação de ser abandonado ou demitido.

Jesus deixa um recado bem claro à igreja, a começar pela sua liderança:

“Ao anjo da igreja escreve:…”

Líderes são os responsáveis pela condução do rebanho. Eli era juiz de Israel e sua família já estava há pelo menos 700 anos cuidando do tabernáculo do Senhor quando Deus tirou dele e de seus descendentes a continuidade do cuidado das coisas de Deus (1 Samuel 1-5). Avisou-o e cumpriu sua determinação, ficando Israel sem a arca em Siló por longo tempo. No Apocalipse Jesus avisa às igrejas que se ocupem em voltar para Deus, identificando em si o erro ou o acerto, perseverando na manutenção da fé e buscando a verdade do evangelho.

Como cristãos devemos servir a Deus e ao próximo em amor e santidade. Quando permanecer na congregação está mais difícil que servir, então algo não está certo. A oração nos fortalece em todas as atividades que devemos realizar no Senhor. Se estamos passando mais tempo orando para conseguirmos permanecer debaixo de uma liderança espiritual que não concordamos, então precisamos buscar ajuda. A obra de Deus traz desafios e, muitas vezes, atrito entre os cristãos como foi com Paulo e Barnabé a respeito de Marcos acompanha-los ou não, mas não era uma situação doutrinária (Atos 15.39). Cada um seguiu o seu caminho e continuaram a obra de Deus! O problema é quando a desavença paralisa esta bendita obra em nossos corações!

Líderes devem construir discípulos de Cristo e, para isto, devem ser discípulos e discipuladores. Portanto, Cristo deve ser o modelo da liderança a partir do amor fraternal, da graça e da misericórdia. Quando o líder e suas convicções se tornam a única palavra verdadeira e a ser seguida no meio de tantos outros servos de Deus que também são membros do mesmo corpo e possuem experiência de conexão com o mesmo Espírito Santo e não são ouvidos ou, ao menos, podem expressar suas dificuldades em entender o posicionamento do líder, então temos o início da queda, o líder subiu em seu pedestal, tirou Cristo do trono da igreja e agora deseja ser adorado! Tudo passa a ser por ele e, no final das contas, mesmo que não queira considerar, para ele! Jesus não é mais o centro!

Tenho, porém, contra ti que abandonaste o teu primeiro amor. Lembra-te, pois, de onde caíste, arrepende-te e volta à prática das primeiras obras; e, se não, venho a ti e moverei do seu lugar o teu candeeiro, caso não te arrependas.”
‭‭Apocalipse‬ ‭2:4-5‬ ‭ARA‬‬
https://bible.com/bible/1608/rev.2.4-5.ARA

Muitas vidas estão machucadas por causa de seus líderes e se foram das igrejas. Não é que elas não entendem o que é o corpo de Cristo, e sim os líderes é que estão se esquecendo do que isto significa. Nunca vi tantas pessoas mudando de igreja como nos últimos anos. Muitas também deixaram de congregar e se tornaram “desigrejados” para não perderem a fé em Cristo! Isto não deve ser assim! Os tempos são muito difíceis, mas devemos perseverar até o fim! A coroa da vida já está prometida aos que não esmorecerem, mas ai dos líderes que estão empurrando para fora das portas da igreja as ovelhas do Senhor. Pior ainda é quando acham que estão fazendo por amor a Deus, separando o joio do trigo!

Oremos pela grave situação que a igreja de Cristo está passando em nossos dias, pois a perseguição espiritual não é fácil de se sobrepujar, mas veja que das 7 igrejas das cartas somente uma igreja estava sendo verdadeiramente perseguida enquanto 5 estavam fora dos caminhos que o Senhor espera dos que dizem segui-lo! Todas foram encaminhadas à liderança e em todas os membros são mencionados. O Espírito Santo está falando em nossos dias para nos voltarmos enquanto é tempo! Atentemos para Cristo e não erraremos. Se olharmos para os homens veremos o nosso erro. Sejamos cristãos tementes a Deus e não ao homem. Se não obedecermos a Deus estaremos ofertando nossas vidas de adoração a algum ídolo…

Ano 2#236