Qual o valor de uma vida para Deus? E para nós?

Então, formou o Senhor Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou a ser alma vivente.
‭‭Gênesis‬ ‭2:7‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/gen.2.7.ara

Sempre pensamos em criar e construir coisas. Fomos criados a imagem e semelhança de Deus. Em nossas mentes criamos mundos e situações, ainda que não consigamos gera-las na vida real como Deus fez e faz!

Programadores de jogos eletrônicos criam cenários, enredos, seres eletrônicos de todos os tipos que obedecem a regras e padrões pre-estabelecidos, até que aprendam novos comportamentos em relação aos jogadores que se opõem ou colaboram nas tarefas dos jogos. Temos tentado estabelecer cópias de nós no mundo virtual, mas são muito aquém do que somos para Deus.

Nem de perto nossas criações possuem vida real ou tem o valor que temos, mas para o seu criador há toda a alegria de ver sua criação “vivendo” no mundo criado para ela. Outra grande diferença é que nossas cópias não possuem muitas diferenças entre si e acabam alcançando limitadas diferenças de comportamento nos computadores de cada jogador.

Deus nos criou com grande liberdade de expressão, adoração, alegria, funcionalidades, dons e toda a sorte de capacidades, ainda que acabemos por imitarmos uns aos outros e gerarmos comportamentos muito semelhantes em geral. Mas, a pior parte é que ainda não conseguimos valorizar a vida preciosa que temos. Por que digo isto? Por que, em geral, não nos importamos muito com o que está acontecendo fora das nossas vistas ou áreas de atuação. Não estamos comovidos com as milhares de mortes por pandemias ou fomes, e só culpamos governos e autoridades quando estas nos impactam diretamente.

Uma vida possui tudo o que o Criador idealizou e sua morte é a interrupção de infinitas possibilidades de transformação deste mundo. Indivíduos enfrentaram exércitos, descobriram vacinas, luz, comunicações, sistemas de transporte, arte, descreveram com palavras o mundo à nossa volta, registraram cenas que nos impactam até hoje, desbravaram novas fronteiras, mas também destruíram muitas vidas com suas vaidades e egoísmo.

E a nossa vida? Termina aqui ou há algo mais? Viveremos apenas para nós mesmos ou vivemos para expor nosso conteúdo guardado em nossos corações e mentes construídos pelo Criador? Iremos reclamar do cenário e nos atermos às limitações ou vamos buscar transformar o mundo à nossa volta para refletir o amor de Deus?

Quanto vale a nossa vida e a das outras pessoas?

Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
‭‭João‬ ‭3:16‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/jhn.3.16.ara

Deus se importa com a sua criação e nos enviou o seu Filho para que nos lembrássemos do nosso valor como indivíduos e como coletividade! Há muito mais a ser feito através de nossas vidas, mas valor só é dado quando se compreende quem somos e o que se espera de nós. Deus enviou Jesus para que todos que crerem nele se tornem filhos de Deus, como na origem do mundo, com o propósito de amarmos e transformarmos esta Terra!

Assim, que possamos conhecer o Filho e o Pai, que possamos enxergar o valor de uma vida e nunca mais iremos ignorar o sofrimento alheio. Uma vida vale muito diante de Deus e deve valer para nós também. Confiemos no amor de Deus e o pratiquemos. Fazendo assim estaremos exercendo nossa filiação e valorizando a criação do Senhor para todo o sempre!

Natal é amor! Cristo nasceu para nos trazer vida!

Entrando na casa, viram o menino com Maria, sua mãe. Prostrando-se, o adoraram; e, abrindo os seus tesouros, entregaram-lhe suas ofertas: ouro, incenso e mirra.
‭‭Mateus‬ ‭2:11‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/mat.2.11.ara

Os magos encontraram Jesus pois seguiram os sinais e diretivas. Acharam-no em casa, com alguns dias de nascido, e se alegraram! Viram a promessa se cumprir e seus olhos contemplaram a salvação de Deus!

Aproximaram-se do Senhor, ainda que um recém-nascido, e o trataram como a um rei. Vieram à sua presença com presentes caros, como oferta a quem tem toda a honra e a glória!

Estes magos entenderam o que os judeus não haviam sequer esperado. Enxergaram os sinais e se aproximaram para louvor e adoração ao Rei dos reis e Senhor dos senhores, ao maravilhoso conselheiro, Deus forte, pai da eternidade e príncipe da paz!

Jesus é rei, sacerdote, Senhor, salvador, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, o redentor, o Cristo, o messias que havia de vir! Ele veio em forma humana, nascido de uma virgem, para luz da humanidade. Hoje a história se divide em antes e depois da primeira vinda de Jesus e depois será marcada pelo reino milenar de Cristo!

Como estamos vivenciando nossa entrega a Cristo? O adoramos e louvamos como Senhor? Temos a noção de sua divindade ou a desprezamos? Importa saber que somos irmãos de Jesus. Mas, precisamos aprender com Tiago e Judas que também nasceram de Maria, a partir da união com José, que entenderam a condição de servos, ainda que irmãos.

Jesus é amigo e também pastor! Ele é o que precisamos que ele seja em nossas vidas, desde que saibamos quem somos em Jesus também! Portanto, louvemos e adoremos o Senhor!

Que a ação do Espírito Santo nos revele a cada dia mais as grandezas de Cristo e nos capacite a nos tornarmos como ele é! Fomos chamados a isto, a sermos a imagem e semelhança de Deus. E, para nós, não há como não olharmos para Cristo, pois foi assim que o Pai nos revelou o Seu amor!

Que estas revelações nos façam admirar a criação e respeitar o nosso próximo. Se Jesus é Deus e veio nos servir na Terra, como nós não poderíamos deixar nossa vaidade e servirmos a quem precisa? Assim, amemos como Cristo nos ama. Esta é a lição que o Natal nos ensina! Deus desceu até nós por amor!

Jesus venceu na crucificação!

Já era quase a hora sexta, e, escurecendo-se o sol, houve trevas sobre toda a terra até à hora nona. E rasgou-se pelo meio o véu do santuário. Então, Jesus clamou em alta voz: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito! E, dito isto, expirou.”
‭‭Lucas‬ ‭23:44-46‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/luk.23.44-46.ara

Quando, pois, Jesus tomou o vinagre, disse: Está consumado! E, inclinando a cabeça, rendeu o espírito.”
‭‭João‬ ‭19:30‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/jhn.19.30.ara

Erra quem pensa que Jesus perdeu porque morreu na cruz. Muito pelo contrário! Jesus entregou-se por nós para que o nosso castigo fosse sobre ele e nós pudéssemos ser justificados em sua morte.

Há uma dívida a ser paga com Deus pelos nossos pecados e todos estamos fadados à morte eterna se não tivermos como paga-la. Ora, ninguém seria capaz de quitar o débito se não fosse pela própria ação divina de enviar o seu Filho para pagar a dívida em nosso lugar. Isto é redenção!

O Cristo redentor, o justo, fez-se injusto para que os injustos fossem justificados. E isto aconteceu na cruz. Ele cravou na cruz a dívida de cada um que escolher a sua salvação. Até então o véu que separava os homens do Deus de Abrãao no culto hebraico estava incólume. Ao se entregar por nós o véu se rasgou de alto à baixo!

Em Cristo passamos a ter livre acesso a Deus, pois ele nos restaurou e religou ao Pai! Isto é ser bem sucedido e não derrotado. Isto era a missão que ele veio cumprir na sua primeira vinda e agora está se preparando para retornar, para receber com “juros e correção” o seu empreendimento na humanidade!

Jesus virá resgatar a aplicação que fez em nós. Veio sem riquezas e morreu sem as riquezas do mundo, mas construiu a ponte para que todo o que nele crer seja apto a adentrar no reino dos céus! Ele é o único que tem o DNA de Deus e, por isso, o único que tem autoridade para nos tornar seus irmãos e co-herdeiros das promessas de Deus!

A certeza da vitória de Cristo e, portanto, a nossa reside no fato da sua ressurreição no terceiro dia. O Justo não podia permanecer morto sendo justo. O injusto merece a morte, não o justo! Por isso precisamos de Cristo, pois em nós não há justiça. Assim, que a vitória de Cristo venha a permear as nossas vidas.

Proclamemos a morte e a vida daquele que se entregou e ressuscitou por nós, certos de que todas as promessas estão sendo cumpridas e nos alcançarão! O Senhor não tarda, bem como a sua justiça!

“Ora, se já morremos com Cristo, cremos que também com ele viveremos, sabedores de que, havendo Cristo ressuscitado dentre os mortos, já não morre; a morte já não tem domínio sobre ele. Pois, quanto a ter morrido, de uma vez para sempre morreu para o pecado; mas, quanto a viver, vive para Deus. Assim também vós considerai-vos mortos para o pecado, mas vivos para Deus, em Cristo Jesus.”
‭‭Romanos‬ ‭6:8-11‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/rom.6.8-11.ara

Glória, glória, aleluia! Vencendo vem Jesus!

Não há impedimento para descansarmos em Jesus!

“E acrescentou-lhes: O Filho do Homem é senhor do sábado.”
‭‭Lucas‬ ‭6:5‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/luk.6.5.ara

Jesus deixou claro que tudo o que existe é para o nosso bem. As datas festivas, os dias da semana, e tudo o mais que a Lei trouxe para ser observado e guardado pelos Judeus seria apenas para darem valor ao que Deus lhes havia dado e que era a própria vida e liberdade deles!

Comemoramos porque valorizamos as conquistas que recebemos de Deus. As festas Judias trazem em seu bojo o motivo de lembrarem os fatos ocorridos na antiguidade, quando Deus deu vitória a partir de cada momento específico. São celebrações para não esquecerem o Deus onipotente! Deus fez o mundo em seis dias e descansou no sétimo, o abençoando!

O sábado entrou como momento de descanso e dedicação à meditação da Palavra e de termos relacionamento espiritual uns com os outros. Era obrigatório que ninguém trabalhasse. Jesus passa a desafiar os sacerdotes e escribas que levavam à sério esta ordenança realizando obras de cura justamente no sábado.

Ora, sendo Jesus Deus, como contraria esta ordenança? Jesus começa declarando que é senhor do sábado. Isto significa que ele é Deus e que estabeleceu todas as coisas. Segundo, mostra que para fazer bem aos animais ninguém deixa de dar bebida ou socorre-los mesmo em dia de sábado. Se é assim, por que não curar vidas humanas no sábado?

Jesus expõe como as regras existem para que possamos viver melhor e que elas têm uma motivação para que nós mesmos sejamos beneficiados. Se assim é, não podemos ser prejudicados pela Lei que veio para nos beneficiar. Jesus curou nos sábados, ensinou e declarou que ele é o descanso, a cura e o Filho de Deus, o senhor do sábado!

Assim, se o sábado (que também significa feriado na cultura Judáica) é para nós o benefício do descanso, aprendamos a primeiro descansar em Jesus. Nele encontramos tudo o que precisamos de um sábado e está disponível para nós todos os dias.

Aprendamos também a observar a importância do descanso para termos oportunidade de meditar nas coisas de Deus e termos relacionamentos espirituais com as pessoas. Não somos máquinas e precisamos da parada para descanso e reparo do nosso corpo e mente!

Não há dia para nos encontrarmos com Deus e o seu povo. Não há momento em que não podemos abençoar e sermos abençoados. Temos a Ceia do Senhor para comemorarmos a morte e ressurreição de Cristo até que ele venha. As demais festas são dos Judeus, não da igreja, ainda que elas nos mostrem o que irá ocorrer nos dias do retorno de Cristo. Afinal, a Bíblia aponta para o resgate de Israel, seja a física e a espiritual.

Não sejamos impedidos por dias e fenômenos naturais. Tudo é oportuno quando se leva o amor de Deus, a graça do Senhor Jesus e a consolação do Espírito Santo aos corações das pessoas! Jesus é nosso Senhor e também se tornou o nosso sábado! Se não valorizamos nossa liberdade na cruz, então tampouco guardarmos um dia como religiosidade será útil para nós!

Há boas novas em todo tempo, pois Deus proveu saída para nós!

Nós também temos confiança em vós no Senhor, de que não só estais praticando as coisas que vos ordenamos, como também continuareis a fazê-las. Ora, o Senhor conduza o vosso coração ao amor de Deus e à constância de Cristo.”
‭‭2Tessalonicenses‬ ‭3:4-5‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/2th.3.4-5.ara

A perseverança é uma qualidade de quem é paciente. É não desistir, dando continuidade a uma atividade até momento oportuno de para-la. Se pararmos antes de atingir o objetivo então não tivemos paciência de chegar até lá.

A paciência (ou longanimidade) proveniente do Espírito Santo está conjugada de outros aspectos como a bondade e o amor. Também com o domínio próprio que nos capacita a definir as prioridades em nossas vidas espirituais. Assim, o fruto do Espírito nos fará alcançar a constância em Cristo.

Esta é uma questão fundamental, pois o fruto cresce por inteiro como uma semente quando se transforma na planta. O fruto será completo em nós para que nos tornemos como Cristo é! Sem a semente do Espírito Santo não chegaremos à imagem e semelhança prometida por Deus. Dependemos dEle para que venhamos a manifestar a Sua natureza.

Portanto, a confiança de que alguém pratica e permanecerá praticando a vida espiritual em Cristo é proveniente da revelação de que o Espírito Santo está transformando aquela vida. Que sinais mostram isto?

Novamente iremos declarar que são as expressões do fruto do Espírito descritas em Gálatas:

Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei. E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências.
‭‭Gálatas‬ ‭5:22-24‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/gal.5.22-24.ara

Aqui está a métrica para nos auto-analisarmos. Estas coisas crescendo em nós de maneira simétrica, ao mesmo tempo, denotam a capacitação trazida pelo Espírito em nós. Sem isto, permanecemos em nossas próprias forças e não iremos crescer como convém.

Se não estamos mais pacientes, nem benignos, nem alegres e nem sentindo mais paz que há tempos atrás, então é tempo de clamarmos a Deus pedindo pela graça da salvação em Cristo. Este termômetro espiritual aponta para uma situação de distanciamento de Deus, que nos levará à morte eterna.

A boa notícia é que Cristo nos deu a salvação e o Espírito Santo através de seu sacrifício! Temos a graça de podermos nos entregar a ele e sermos restabelecidos em Deus por toda a eternidade!

Podemos nos alegrar e nos fortalecer em Deus ainda que sejamos pecadores. Cristo morreu por nós pecadores para que pelo Espírito Santo sejamos santificados para Deus. É obra de Deus em nós, mas a decisão é nossa!

Que hoje possamos ser pacientes e continuarmos na busca contínua de nos aproximarmos desta graça eterna, olhando para o Senhor e Pai!

Aleluias! Temos um salvador! Não precisamos viver afastados de Deus, pois Ele mesmo nos proveu a saída!

Pecado gera morte. Não há como ignorar, mesmo que queiramos!

“O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei.
‭‭1Coríntios‬ ‭15:56‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/1co.15.56.ara

Nesta passagem temos a morte, o pecado e a lei. Deus havia declarado desde o início que o pecado gera a morte. Para que os homens entendessem o que era pecado diante de Deus foram instituídas as leis, pois a humanidade ignorou os princípios que estabelecem a lei.

Portanto, a lei declara o pecado, o que significa a sua força. O pecado gera a morte, o seu aguilhão.

Esta passagem esta no contexto da transformação que os crentes em Cristo receberão pela graça, ao serem libertos do pecado e, portanto, livres também da morte.

Cristo venceu a morte na cruz, pois ressuscitou dos mortos e nos traz a oportunidade de ressuscitarmos com ele na sua glória.

A morte é questão vital ao ser humano, que foi criado para viver eternamente até que pecou diante de Deus.

Queremos viver para sempre, mas é impossível por causa do pecado. Ora, se Jesus não pecou e ressuscitou por isso, e se crermos nele também ressuscitaremos antes da sua segunda vinda à Terra, isto será retornar ao princípio da criação de Deus!

A morte é vencida em Cristo, não a do corpo, mas a espiritual. O corpo que hoje temos não adentrará os céus, pois é inadequado em vários sentidos. Não conseguiríamos respirar onde não há ar!

Por isso, a Nova Jerusalém está em nova terra e novos céus e o mar lá não existe, o que significa não ter uma atmosfera como a que conhecemos aqui!

Portanto, seres celestiais são diferentes desta constituição que temos hoje e a transformação deste corpo será necessária para os que viverão lá.

Vejamos que não seremos seres puramente espirituais, pois teremos constituição corporal também, ainda que seja diferente da que conhecemos hoje.

Deus proporcionou a restauração da criação através de Jesus Cristo, aquele que colocará todos os inimigos debaixo dos pés, sendo o último a morte da humanidade.

Fomos criados para vivermos eternamente com Deus. É uma visão maravilhosa imaginar a presença dEle eternamente conosco, sem impedimentos, maldades, dor, fome e medo. Tudo será restaurado pelo amor de Deus para com a sua criação.

No entanto, ainda haverá separação entre os pecadores arrependidos que creram na salvação em Cristo e os pecadores não arrependidos que creem no seu próprio esforço para alcançarem a vida eterna.

Os que pecam, sem nem se preocupar com nada, estarão juntos do segundo grupo e passarão pelo tribunal de Cristo. Os do primeiro grupo já estão justificados!

Em que grupo estará cada um de nós? Ainda há tempo para entrarmos para o primeiro!

O Senhor é conosco? Se sim, então tudo vai acabar bem!

“O Senhor, porém, era com José, e lhe foi benigno, e lhe deu mercê perante o carcereiro; o qual confiou às mãos de José todos os presos que estavam no cárcere; e ele fazia tudo quanto se devia fazer ali. E nenhum cuidado tinha o carcereiro de todas as coisas que estavam nas mãos de José, porquanto o Senhor era com ele, e tudo o que ele fazia o Senhor prosperava.”
‭‭Gênesis‬ ‭39:21-23‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/gen.39.21-23.ara

A história de José é uma das mais fantásticas da Bíblia. Nela aprendemos que não é porque nos fazem mal que somos amaldiçoados e nem porque estamos por baixo não teremos oportunidades na vida.

José foi vendido por seus próprios irmãos como escravo e acabou indo para o Egito. Na casa de Potifar tomou conta de tudo, até que a mulher do seu senhor tentou adulterar com ele sem sucesso.

Foi parar na prisão por causa disto, e não havia feito nada de errado para estar lá. No entanto, na prisão ele prosperava e todos ouviram dizer do seu trabalho ali.

Como alguém pode trabalhar tão bem enquanto está em desvantagem? De onde vem esta força e esperança? A resposta está nos versículos acima.

O Senhor era com José! Não importam as circunstâncias enquanto o Senhor está conosco. Davi não se preocupava se estava no vale da sombra da morte, Paulo não se importava com naufrágios e assim é com todo aquele assistido e suportado por Deus!

Jesus viu a glória do Pai sendo espalhada para todos os que viriam a crer através do seu nome e se alegrou! Em Jesus acessamos esta graça da presença de Deus!

Não importa o Coronavirus, escassez, layoff, redução de salário, perda do emprego se o Senhor estiver conosco. O contrário também é verdadeiro, pois há muitos que não perderam nada, mas não tem paz e nem certeza do que vai ocorrer em suas vidas.

O Senhor é com todo aquele que crê nEle. Quem tem o Filho tem o Pai , pois os dois são um! Busquemos a Deus em todo o tempo! Entreguemos nas mãos dEle toda a nossa ansiedade porque Ele tem cuidado de nós!