#3_196 Irmãos não devem dominar sobre irmãos!

Vós, porém, não sereis chamados mestres, porque um só é vosso Mestre, e vós todos sois irmãos.
Mateus 23:8 ARA
https://bible.com/bible/1608/mat.23.8.ARA

Irmãos são da mesma família e estão debaixo da mesma autoridade familiar. Os que são mais velhos cuidam dos mais novos e assim deve ser em toda família. Os mais novos aprendem com os mais velhos e os respeitam. Respeitar é diferente de ser governado por alguém que é da mesma família. Quem governa são os pais e não os filhos.

Há um erro nos dias de hoje onde autoridades eclesiásticas se colocam como reis e autoridades espirituais, os mestres, os pais da família. Cristo negou esta forma dentro da igreja. Deixou claro para que não chamassemos ninguém de pai a não ser Deus e ninguém se fizesse superior dentro do corpo de Cristo.

É a vaidade humana que faz com que líderes se exaltem e pessoas assistidas por eles os idolatrem. Este erro destrói a fé de muitos e desvia o povo de Deus. Só há um Mestre, um Senhor e um Pai. Cristãos são irmãos e vivem em comunhão para assistirem uns aos outros nas necessidades, movendo os céus a favor de pecadores em busca do reencontro com o Pai!

Fujamos da vaidade e construamos um ambiente de respeito mútuo. Há líderes chamando as pessoas de burros. Tais pessoas deveriam antes dar o exemplo de estudo bíblico e não se pautarem nas pregações distorcidas de outros. Na sua arrogância destroem as ovelhas e as subjulgam. Deveria tomar cuidado com o dono da Seara, pois este irá cobrar o fruto quando voltar!

A Palavra de Deus nos ensina e adverte:

Rogo, pois, aos presbíteros que há entre vós, eu, presbítero como eles, e testemunha dos sofrimentos de Cristo, e ainda coparticipante da glória que há de ser revelada: pastoreai o rebanho de Deus que há entre vós, não por constrangimento, mas espontaneamente, como Deus quer; nem por sórdida ganância, mas de boa vontade; nem como dominadores dos que vos foram confiados, antes, tornando-vos modelos do rebanho. Ora, logo que o Supremo Pastor se manifestar, recebereis a imarcescível coroa da glória.
1Pedro 5:1‭-‬4 ARA
https://bible.com/bible/1608/1pe.5.1-4.ARA

Parece lindo dizer que não queria ser pastor mas foi constrangido a ser. Deus não quer isto. Pior é quando estes se tornam dominadores a ponto de expulsar os que não concordam com sua postura. Deixou de ser igreja de Cristo, passando a ser uma seita. É fácil observar que tal lugar se torna um câncer e mata aqueles que ali permanecem. Não crescerá por muito tempo pois o Senhor não enviará vidas para serem destruídas ali.

Que possamos fugir da vaidade no seio da igreja. Cada um possui um dom dado por Deus e todos devemos ser iguais aos nossos olhos. No verdadeiro evangelho somos todos servos a serviço do mestre e apontamos para a sua gloria! Quem é a autoridade máxima é Deus e não o homem. Aí daqueles que perseverarem neste caminho e destruírem os pequeninos…

#3_188 Primeiro sirvamos a Deus!

Pois o judeu Mordecai foi o segundo depois do rei Assuero, e grande para com os judeus, e estimado pela multidão de seus irmãos, tendo procurado o bem-estar do seu povo e trabalhado pela prosperidade da sua nação.
Ester 10:3 NAA
https://bible.com/bible/1840/est.10.3.NAA

Mordecai era uma homem interessado nas coisas do governo para que seu povo não sofresse durante o período do cativeiro. Não se dobrava à homens e era leal ao seu Deus, ao governador e ao povo. Livrou o rei da morte e também influenciou o mundo ao seu redor, fazendo com que rainha fosse de seu povo. Pelas mãos de Deus a sua influência foi tão grande a ponto de, como José no Egito, assumir a segunda posição do maior império de sua época.

Mordecai era um político e um estadista, mas antes de tudo, um servo de Deus para o seu povo. Não precisou mentir, corromper ou matar ninguém em seu caminho como fez o seu opositor. Aprendemos com Mordecai que Deus é soberano e só está à espera de homens e mulheres que se dediquem a serví-lo para que o bem prevaleça.

Em tempos de eleição podemos buscar Mordecai e Ester no meio de nossos políticos, pessoas que irão servir à Deus para servir ao seu povo. Que possamos seguir seus exemplos, todos nós, para que haja bastante opção em futuras eleições e não fiquemos preocupados com o destino da nação.

A influência de um servo de Deus transforma tudo à sua volta e até os que não o servem se submetem porque vêem Deus nessas vidas. Jesus está assentado à destra de Deus, reinando sobre todo a criação. Ainda assim nos permite fazer a nossa parte até que ele venha.

Estamos em tempos de eleição e ele chamará para si aqueles que ele enxergar o potencial para o serviço à poderosa nação celestial! Seremos vistos como corruptos (servem a si mesmos) ou servos da nação?

A resposta é que não importa o agora se Jesus não se aproximar de nós. Somente nele deixamos de ser corruptos e passamos a ser servos! Nascemos corruptos e somos regenerados pela presença de Deus em nós.

Portanto, busquemos a Cristo primeiro e, só depois, busquemos servir ao próximo. Se invertermos a ordem seremos como outros antes de nós que, desejando fazer o certo, transtornaram as nações porque o poder, luxúria e dinheiro corrompem quem não está verdadeiramente estabelecido no Senhor!

#3_178 Refletindo a glória do Pai

E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado.
Marcos 16:15‭-‬16 ARA
https://bible.com/bible/1608/mrk.16.15-16.ARA

A pregação do Evangelho é feita segundo uma vontade interior sujeita ao Espírito Santo. Filhos tem semelhança com seus pais e acabam por refletir características deles sem que nem percebam. Outras são mais perceptíveis e não são questionadas.

Assim é o testemunhar de Deus! Nossa semelhança se torna visível quando nos importa que outras vidas conheçam a verdade em Cristo. Quem se cala sabendo que a salvação vem do Senhor não se deu conta do seu chamado. Se apenas em Cristo há salvação, como deixar pessoas ignorarem sua única opção?

Pense por um minuto que você conhece onde há uma fonte inesgotável de água em meio ao deserto. Você deixaria as pessoas morrerem de sede? Se pensar como homem poderá julgar decidindo quem merece e quem não merece viver, mas não é este o papel do pregador!

Deus julgará a todos, mas quem conhece o caminho e se cala terá sido justo? O justificado por Cristo sabe que também não merecia e já não se ocupa de julgar a ninguém!

Erguendo-se Jesus e não vendo a ninguém mais além da mulher, perguntou-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou? Respondeu ela: Ninguém, Senhor! Então, lhe disse Jesus: Nem eu tampouco te condeno; vai e não peques mais.]
João 8:10‭-‬11 ARA
https://bible.com/bible/1608/jhn.8.10-11.ARA

Cristo sendo justo veio trazer salvação e nós devemos querer o mesmo. Apontemos para Cristo e prossigamos em caminhar nos seus passos, pois os filhos do Altíssimo devem refletir a sua glória!

#3_175 Salvos em Cristo

Porque não vos demos a conhecer o poder e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo seguindo fábulas engenhosamente inventadas, mas nós mesmos fomos testemunhas oculares da sua majestade,
2Pedro 1:16 ARA
https://bible.com/bible/1608/2pe.1.16.ARA

O testemunho dos apóstolos e discípulos de Jesus deu início ao que chamamos hoje de Cristianismo. Não foi por contos mirabolantes, mas pelo expor do poder, glória e majestade do Filho de Deus entre nós!

Outras doutrinas e religiões passam pelo mesmo processo, em que possuem experiências sobrenaturais e discipulam pessoas. Não é à toa que muitos estão em outras religiões e doutrinas, pois a experiência pessoal fala muito alto.

A questão principal é para onde elas levam? Nem toda doutrina fala de Deus e nem uma outra religião expõe o Senhor trazendo salvação através do Filho. Nem mesmo o reconhecem como Filho de Deus ou profeta.

E é esta a diferença do Cristianismo. Jesus Cristo veio para nos mostrar o caminho para o Pai, sendo ele próprio este caminho. O Cristianismo foi inicialmente tratado como a seita do caminho entre os Judeus e o Povo do Livro é a forma como somos conhecidos dentro do povo Muçulmano. Por que isto?

Sendo Cristo o caminho já não é pelas obras a entrada nos céus. O Evangelho nos ensina que em Jesus somos regenerados e salvos para sempre. Nenhuma outra abordagem religiosa prega isto. Na Bíblia temos a explicação de que nos tempos futuros todos os povos e nações verão Jesus voltando em sua glória e, por esta experiência coletiva, todos os joelhos se dobrarão e toda língua confessará o seu senhorio.

Sim, só em Cristo teremos uma só religião e um só governo. Não será terreno, mas espiritual. Portanto, cuidado com experiências espirituais condenadas pelas Escrituras como o falar com os mortos. Deus não se agrada e nos diz para não o fazermos. Nos ensina a confiarmos em sua palavra e em seu Filho. Bem faremos e salvo estaremos se assim obedecermos!

#3_166 Legados importam!

Filho meu, ouve o ensino de teu pai e não deixes a instrução de tua mãe. Porque serão diadema de graça para a tua cabeça e colares, para o teu pescoço.
Provérbios 1:8‭-‬9 ARA
https://bible.com/bible/1608/pro.1.8-9.ARA

Pais aconselham filhos para o bem. Verdadeiros pais buscam deixar uma herança de benção para seus filhos. Jovens tendem a ignorar o valor daquilo que recebem de seu pai pois não entendem ainda a motivação. Fruto da experiência de vida os pais proporcionam o que de melhor podem para que seus filhos possam ir além!

As escrituras chamam os filhos de flechas (Salmos 127:4). Assim, os pais são o arco e o guerreiro é o Senhor! A força que vem de Deus para nós é a sabedoria contida nas escrituras. Nossa melhor herança para nossos filhos é conduzí-los nos caminhos de Deus! Viverão perto do Senhor e longe do mal, sendo justificados em Cristo e semeadores da paz!

Como pais devemos semear esta sabedoria, tirando do bom tesouro os bons presentes de Deus para nossos filhos. Cuidemos para não sermos egoístas e mesquinhos, deixando para eles menos do que recebemos, ou resistindo ao chamado de Deus para a edificação da família. Pais devem ser sacerdotes do lar e confiantes no Pai celestial!

Que nossos pais sejam honrados pelo que fizeram por nós e nossos filhos abençoados por Deus! Agradeçamos o ciclo da vida que nos permite amadurecer e dar valor ao que recebemos de nossos pais e preservar o de melhor para nossos filhos. Debaixo do céus será a nossa alegria olhar para a nossa descendência dar continuidade ao nosso esforço, mantendo-se debaixo das mãos de Deus!

Jesus nos deu o exemplo de como honrar o Pai. Seu legado é justamente nos mostrar o caminho para ele e devemos fazer isto por nossos filhos! Confiemos em Cristo e sigamos para o Senhor com alegria e levemos nossos filhos conosco! Este é o maior legado!

#3_160 Honra ao Pai

O filho honra o pai, e o servo, ao seu senhor. Se eu sou pai, onde está a minha honra? E, se eu sou senhor, onde está o respeito para comigo? — diz o Senhor dos Exércitos a vós outros, ó sacerdotes que desprezais o meu nome. Vós dizeis: Em que desprezamos nós o teu nome?
Malaquias 1:6 ARA
https://bible.com/bible/1608/mal.1.6.ARA

Todo ano comemoramos o Dia dos Pais quando damos um presente àquele a quem devemos a honra por ter nos criado e/ou ser nosso pai biológico. Mas datas comerciais mascaram o aspecto de que deveríamos honrá-los todos os dias.

Um pai também observa o seu filho e sabe quando ele só está agradando por interesse ou deseja honrá-lo de verdade. Isto começa pela obediência e submissão. Continua no tratamento diário por toda a vida e no cuidado na velhice. Mas, Deus não envelhece!!! Nós é que envelhecemos e muitas vezes acreditamos que o papel deva ser invertido.

Deus espera de nós o mesmo. Ele É Pai e Senhor. Muitos querem agradá-lO durante um pouco mais de uma hora nos Domingos, mas e no restante da semana? Agradar em ações é um bom começo, mas e em nossos pensamentos? Deus a tudo vê e conhece os nossos corações para com Ele.

Desonramos a Deus quando passamos a fazer as nossas escolhas sem consultá-lO, decidindo por nós mesmos o nosso futuro. O fazemos quando nos preocupamos mais com o que as pessoas pensam e esperam de nós do que Ele. O fazemos quando deixamos o nosso propósito espiritual para nos ocuparmos das coisas do mundo sem lhE dar satisfação.

O desprezamos quando não nos santificamos, vivendo na imoralidade sexual, na maledicência, na corrupção, na mentira, na vaidade, no ódio… O desprezamos quando não damos importância ao sacrifício de Cristo para nos justificar e santificar. O desprezamos quando não atentamos para a voz do Espírito Santo a nos alertar de nossos pecados.

Precisamos do perdão de Deus. Somos pecadores afastados dEle enquanto não formos perdoados em Cristo. E ao sermos do Senhor o honraremos nos santificando para a Sua gloria. Esta é a maneira de honrarmos a Deus, ao vivermos para adorá-lo em todo o tempo e lugar. Olhemos para as nossas vidas e vejamos se estamos ou não a honrarmos a Deus. Cada um examine-se a si mesmo!

#3_159 Atos 2:1-3

Ao cumprir-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar; de repente, veio do céu um som, como de um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam assentados. E apareceram, distribuídas entre eles, línguas, como de fogo, e pousou uma sobre cada um deles.
Atos 2:1‭-‬3 ARA
https://bible.com/bible/1608/act.2.1-3.ARA

O Espírito Santo trata no individual, concedendo a cada um o que nos é necessário. O pão nosso de cada dia é trazido nas suas asas para dentro de nós, com todo amor e cuidado. Às vezes pode ser um conselho, outras vezes uma cobrança a respeito de um pecado cometido, outra vez sabedoria …

Cada um possui um direcionamento específico de Deus que se conecta aos demais para formar um quebra-cabeças. Só enxergamos a figura completa quando vemos a união do grupo e nos alegramos com a beleza do amor de Deus para conosco!

Ouçamos o que o Espírito Santo está nos trazendo hoje, nas suas doces misericórdias e no seu direcionamento para nós. Deus distribui dons para o benefício de muitos e devemos usá-los em favor de nosso povo. No Pentecostes a Igreja surgiu, pregando o amor de Deus através do sacrifício de Cristo. E assim devemos seguir em nossos dias.

As línguas de fogo produziram um sinal poderoso que transformou corações duros em arrependidos, pois as pessoas ouviram em seus idiomas a mensagem do Evangelho. Todo dom de Deus provoca este efeito: que Cristo seja conhecido como Senhor e salvador. Glórias a Deus que nos envolveu com o seu Espírito para nos capacitar a fazer a boa obra!

#3_158 Deus gosta dos filhos unidos em torno da mesa!

E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações.
Atos 2:42 ARA
https://bible.com/bible/1608/act.2.42.ARA

Em épocas onde o home-office está sendo defendido com unhas e dentes também há um movimento tentando justificar a permanência de Cristãos que participam de igrejas apenas de casa. Uma coisa é isolamento social por causa de pandemia, outra é achar que podemos crescer no entendimento de Cristo dando likes em mensagens por YouTube, conversas em chats de WhatsApp e fotos de Instagram.

Há igrejas que se reúnem em casas e outras que se reúnem em prédios, mas no metaverso a coisa é diferente, pois as pessoas não estão verdadeiramente em comunhão conosco. O risco de se associar a pessoas, ir até onde se encontram, comerem juntas faz com que muitos usufruam da “segurança” de seus lares.

Mas a demanda do Evangelho vai além do potencial da tecnologia que as coloca no mesmo ambiente virtual. Não posso fazer tudo o que o Evangelho exige de mim no metaverso, embora possa fazer grande parte de maneira até eficiente!

Também não podemos achar que ir até a reunião fisicamente me torna um bom praticante. Exige participar da vida, seja nas alegrias ou tristezas, nas atividades, no servir ao próximo. Ir e se sentar na cadeira sem se comprometer em servir, sem conhecer pessoas, sem ser conhecido por elas, pode ser tanto realizado no meio físico como no metaverso. E não é isto que esperamos que aconteça.

Igreja persevera no conhecimento de Cristo, em orar juntos, em comer juntos e em estar juntos. O comer juntos faz mais diferença do que possa parecer inicialmente. Quem vai em conferências sabe o valor do coffee-break! É a hora de trocar cartões e expor o que está desenvolvendo. Nada substitui um encontro informal no meio de uma reunião.

Ainda que reuniões virtuais sejam aprimoradas com avatares e salas especiais para reproduzirmos tais características não estaremos necessariamente desenvolvendo o serviço ao próximo, o olhar silencioso de compaixão ou enxergar o milagre da oração diante de nós. A tecnologia é boa para nos aproximar ou afastar, ajudando na formação e na estruturação de times. Mas, nada substitui o relacionamento pessoal que nos torna o que somos.

Creio que a tecnologia irá desenvolver meios até de nos abraçarmos virtualmente e não está nada longe disto, e será uma solução para os que estão distantes e não podem viver juntos. Mas, por que tornar isto normal se moro na mesma cidade ou bairro? Temos medo de andarmos juntos? O medo não aperfeiçoa e nos impede de nos aceitarmos como somos.

O perigo da igreja virtual é vivermos apenas na zona de conforto, sem enfrentamentos as dificuldades que naturalmente são geradas no convívio físico. Sem tais coisas não podemos garantir que amamos de verdade. Cuidemos para que um Home-Church onde ficamos ligados virtualmente não seja a única maneira de nos conectarmos às nossas igrejas. Deve ser um incremento de possibilidades no servir, mas não um substituto da nossa atividade para o Senhor.

Cultos são feitos para nos reunirmos e cultuarmos juntos a Deus. Pela internet não ouvimos as demais pessoas à nossa volta, não enxergamos os rostos marejados de lágrimas. Os cânticos entoados sem estarmos no meio do povo não nos toca da mesma forma e acabamos por não estarmos conectados no Espírito Santo na mesma intensidade. Ainda que nos alimentemos de uma boa pregação estará sendo para nós e não é o único objetivo do culto que é feito para Deus.

Que possamos olhar da perspectiva do Pai que gosta de reunir em sua mesa os seus filhos e não ficar falando com eles em separado pelo telefone! Como Ele gosta de olhá-los unidos para louvor e adoração da Sua presença! O metaverso é bom, mas que seja usado em complemento e não como substituto!

#3_151 No tempo da afição

Clamou Asa ao Senhor, seu Deus, e disse: Senhor, além de ti não há quem possa socorrer numa batalha entre o poderoso e o fraco; ajuda-nos, pois, Senhor, nosso Deus, porque em ti confiamos e no teu nome viemos contra esta multidão. Senhor, tu és o nosso Deus, não prevaleça contra ti o homem.
2Crônicas 14:11 ARA
https://bible.com/bible/1608/2ch.14.11.ARA

Há muitas formas de batalhas em nossas vidas e pretendo fazer um paralelo aos problemas em geral. Asa estava para combater 1 milhão de guerreiros de um exército inimigo e não havia como ganhar com os meios que tinha. Foi prudente, fervoroso e humilde, buscando Aquele que poderia mudar o curso da história!

Assim deve ser nas nossas lutas diárias, sejam enfermidades, abusos, desolações ou qualquer tipo de problema que ultrapasse ou não a nossa capacidade de resolvê-los com os meios que estão à nossa disposição. Você me diria então por que Deus permite que passemos por elas? Ou por que ainda que clamemos nem sempre receberemos a ajuda que Asa recebeu para derrotar o exército inimigo?

Vou lhe dizer que, em primeiro lugar, só em termos com quem contar na hora da luta não desfaleceremos sem ânimo! Deus passa conosco as lutas pelas quais clamamos por sua ajuda e o resultado sempre será a nosso favor ainda que venhamos a morrer lutando! Quantos mártires partiram desta terra com alegria nos olhos por saber que não morreriam em vão? Ou quantos deram suas vidas por algo maior enquanto o futuro viria a revelar a semeadura?

No entanto, podemos nos segurar nos braços de Deus enquanto a luta acontece, pois na força dEle podemos todas as coisas. Coloquemos as nossas dificuldades hoje aos pés do Senhor, com lágrimas ou clamor, não importa. Deus não ignora quem a Ele clama por socorro, mas conduzirá as coisas segundo o resultado que Ele entender melhor. Algumas batalhas fomos nós mesmos que provocamos e estas geralmente são as que nos afligem com maior severidade.

Asa conheceu e temeu ao Deus Todo-Poderoso e clamou na dificuldade, tendo sido um rei que buscou servir com sinceridade ao Senhor. Isto foi levado em conta por Deus que não permite que um justo fique desamparado. Muitos estão vivendo lutas por não levarem à sério os conselhos de Deus, mas ainda assim há espaço para um clamor sincero. Deus não ignora um coração que se humilha e reconhece seus erros!

#3_146 Profeta Jesus

E as multidões, tanto as que o precediam como as que o seguiam, clamavam: Hosana ao Filho de Davi! Bendito o que vem em nome do Senhor! Hosana nas maiores alturas! E, entrando ele em Jerusalém, toda a cidade se alvoroçou, e perguntavam: Quem é este? E as multidões clamavam: Este é o profeta Jesus, de Nazaré da Galileia!
Mateus 21:9‭-‬11 ARA
https://bible.com/bible/1608/mat.21.9-11.ARA

Jesus é profeta em vários aspectos e para várias religiões. No entanto, para os Cristãos Jesus é o Filho de Deus, mais que um profeta. É Deus encarnado, sem pecados, sem macula, cheio do Espírito Santo e ao mesmo tempo um homem formado no ventre de uma mulher.

Esta visão de Jesus Cristo é o que torna o Cristianismo único. O problema começa a acontecer no seio do Cristianismo quando pessoas que se chamam Cristãos só vêem Jesus como profeta. Apenas leem as suas palavras e gostam da doutrina que ele traz, comparando-as com a de outros homens e confiando que todas as religiões tem o mesmo propósito.

Só que Jesus é também o autor da vida e aquele que escolhe quem entrará nos céus. Embora isto esteja bem claro nos evangelhos as pessoas que o vêem apenas como mais um profeta não o percebem e perdem o ponto principal. Sem Cristo todos morrem nos seus pecados, pois as obras de caridade não salvam a ninguém. Tais obras nos dão galardão nos céus mas não nos torna aptos a adentrarmos nos céus se não formos escolhidos por Cristo!

Ser Cristão é esperar em Jesus pelo seu retorno, pois será o momento da abertura dos portões celestiais para aqueles que ele escolheu da terra, dentre os povos. Será a entrada triunfante do conquistador vitorioso e das vidas por ele conquistadas. Cristão se vê como conquistado e não como o conquistador! Cristão tem Jesus como o mestre e o irmão mais velho, não como mais um profeta!

Há muita diferença entre essas visões. Enquanto Jesus é apenas um profeta estaremos nos esforçando por nossos meios para tentarmos encontrar uma brecha nos portões celestiais. Não estaremos nos rendendo ao Senhor e nem estaremos trabalhando para ele, mas para nós. Erra quem assim enxerga e longe do alvo está. Jesus é o Senhor e somente ele pode abrir os portões para as suas ovelhas. Toda religião que enxerga Jesus apenas como profeta está longe da verdade e impedindo as pessoas de entenderem que só o Filho de Deus nos torna filhos de Deus!

Quem é Jesus para você? Se ainda é apenas um profeta ou nem isto, então é tempo de pedir perdão pelos seus pecados e buscá-lo como Senhor. Ainda assim será ele quem irá nos escolher, ainda que queiramos lhe servir. A salvação não é dada por solicitação, mas por escolha do Senhor da vida. Engana-se quem acha que escolheu a Cristo, enquanto o evangelho nos aponta que muitos são chamados, mas poucos os escolhidos. Muitos que um dia levantaram as mãos já não andam nos caminhos do Senhor. Suas ovelhas o ouvem e obedecem.