Não devemos ignorar a graça de Deus!

Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus. E nós, na qualidade de cooperadores com ele, também vos exortamos a que não recebais em vão a graça de Deus (porque ele diz: Eu te ouvi no tempo da oportunidade e te socorri no dia da salvação; eis, agora, o tempo sobremodo oportuno, eis, agora, o dia da salvação);
‭‭2Coríntios‬ ‭6:1-2‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/2co.5.21;6.1-2.ara

Quem recebe a Jesus como Senhor é feito justiça de Deus! Esta é a salvação prometida no nascimento de Cristo, nas Boas Novas anunciadas pelos anjos aos pastores! Tremenda é esta revelação, pois ao não compreende-la continuaremos perseverando na salvação pelas obras. Não há como nos justificarmos sendo, ao mesmo tempo, operadores de obras e de pecados sem que sejamos transformados por dentro em seres santificados!

O operar do pecado nos impede de progredirmos para a santificação. Sem o Espírito Santo como combatemos a nossa natureza carnal? Ora iremos fazer coisas boas, ora coisas más! E uma árvore boa não pode dar maus frutos! Ou são bons ou ruins. Assim, nossa vida precisa ser transformada em Deus!

Ignorar a salvação é justamente abrir mão desta revelação. Receber em vão a graça de Deus é não atentar para a edificação que ela nos traz, a transformação espiritual designada para nos fazer santos, justificados por Deus sem o nosso merecimento! Ouvir e nada fazer a respeito é ainda pior, pois é com dolo que assim procedemos. Há que se atentar para as palavras de fé, pois é através delas que poderemos alcançar tão grande salvação!

Há muitas promessas nas escrituras e todas elas são vivenciadas por meio da fé. Há palavras de cura, de libertação e, a principal, de salvação. Todas são alcançadas em Cristo, a graça encarnada, a presença de Deus entre nós como homem. Ele é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo e nos justifica diante do Pai. Nele convergem toda a palavra, promessas e profecias. Tudo o que recebemos em Cristo nos suprirá por toda a eternidade, pois estaremos conectados, preenchidos, edificados e abençoados por Deus.

O Senhor ouviu a aflição da humanidade que está mergulhada em seus próprios pecados, afastada de Deus em rebeldia, e enviou a salvação através de Cristo. Ignora-la é desejar permanecer em rebeldia, desejar a violência, o ódio, o desespero, a fome, a nudez e todo tipo de maldade que existe onde não se deseja a presença de Deus. Ignorar a graça é apegar-se à maldição do pecado e o fim é o inferno que já começou a ser vivenciado neste mundo, mas será muito pior na eternidade.

Que sejamos sensíveis à graça e nos agarremos firmemente na salvação que só há em Cristo Jesus. Não permaneceremos pecando pois já estaremos justificados e edificados em um novo nascimento. Recomeçar com novas atitudes nos levará a novos resultados. Permanecer nas velhas atitudes nos manterá no pecado. Por que permanecer assim se Cristo nos deu sua vida para que fôssemos salvos?

A falta de fé é também falta de lógica espiritual e torna-se ignorância, falta de senso e de sabedoria. Receber a graça é ter fé, humildade e entendimento de nossa condição de pecadores afastados de Deus, no caminho da perdição. Se ignorarmos esta graça que outra salvação nos resta?

Ano 2#118

Aliança exige fidelidade. Façamos a nossa parte!

Mas, quando Deus viu que seu povo era culpado, disse: “Está chegando o dia, diz o Senhor, em que farei uma nova aliança com o povo de Israel e de Judá. Não será como a aliança que fiz com seus antepassados, quando os tomei pela mão e os conduzi para fora da terra do Egito. Não permaneceram fiéis à minha aliança, por isso lhes dei as costas, diz o Senhor. E esta é a nova aliança que farei com o povo de Israel depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei minhas leis em sua mente e as escreverei em seu coração. Serei o seu Deus, e eles serão o meu povo. E não será necessário ensinarem a seus vizinhos e a seus parentes, dizendo: ‘Você precisa conhecer o Senhor’. Pois todos, desde o mais humilde até o mais importante, me conhecerão. E eu perdoarei sua maldade e nunca mais me lembrarei de seus pecados”. Quando Deus fala de uma “nova aliança”, significa que tornou obsoleta a aliança anterior. E aquilo que se torna obsoleto e antiquado logo desaparece.”
‭‭Hebreus‬ ‭8:8-13‬ ‭NVT‬‬
https://www.bible.com/1930/heb.8.8-13.nvt

A Nova Aliança é instituída em Cristo. Foi feita para que não acontecesse como ocorreu na Antiga Aliança, quando o povo se apartou novamente de Deus e dos seus decretos. Em Cristo estes decretos são inscritos no coração humano e não há como ignora-los.

Por que, então, temos ouvido tanto para não ignorar-mos o Espírito Santo que deveria estar habitando em todos os que crêem nesta Aliança? Onde está o erro humano na Nova Aliança em que o próprio autor de Hebreus alerta que é possível abandonar também esta Aliança?

É aqui que o livre-arbítrio surge. Assim como uma aliança é feita e mantida pelo procedimento de duas partes, Deus não fará a dEle e a nossa. A dEle sempre é a de nos mostrar o caminho e nos capacitar a segui-lo, enquanto a nossa é nos manter fiéis, obedientes, humildes, tementes e perseverantes.

O mundo é o mesmo em qualquer das alianças. As dificuldades, o Sol e os elementos, até mesmo as facilidades chegam a ser as mesmas, mas não o proceder e as consequências. Na Velha Aliança a salvação vem pelas obras de obediência, enquanto na Nova Aliança vem pela fé em Jesus Cristo que nos capacita para estas mesmas obras. Não podemos negar que precisamos mostrar a fé pelas obras, pois estas atestam o fruto e a árvore que frutifica, mas o processo de frutificação é diferente.

Deus continua esperando um povo santo que lhE obedece e glorifica, mas hoje o Espírito Santo proporciona novas capacidades ao estar em nossos corações apontando-nos o caminho. Ainda assim podemos ignora-lo e viver pela nossa própria sorte. Sempre é possível abandonar a fé, senão a salvação é pré-determinada e não haveria justiça divina em controlar a vida do homem para o céu ou inferno.

Somos culpados de nossos pecados e sujeitos à mesma condenação. Se fizemos uma aliança com Deus somos homens capazes de quebra-la se não formos dedicados ao Senhor. É aqui que encontramos a maior dificuldade em qualquer tempo, pois nossa carne milita contra o Espírito Santo e cabe a nós domina-la com a ajuda do próprio Espírito!

Glórias a Deus porque na Nova Aliança o Espírito é sempre presente e não nos desampara nesta luta pelo Domínio Próprio! O que seria de nós sem esta ajuda? Mas não podemos simplesmente cruzar os braços e apenas ouvir o Espírito. Produzir o fruto é vivenciar as Boas Novas na prática diária do amor e isto depende de nós. Quem age é o ser humano e quando não age não expressa o amor de Deus. Controlar-se a ponto de não falar mentiras e não ofender é uma ação mental e é também um fruto de louvor a Deus!

Nossas obras refletem nossa fé para com Deus. Em Cristo recebemos o poder do alto para nos ajudar em todas as coisas. Ainda que sejamos abençoados com a salvação somos capazes de não vivermos para a glória de Deus e isto caberá ao Senhor perdoar ou afastar cada um de nós. No evangelho fica claro aquele que não produz será cortado, pois não tem em seu coração a vontade de produzir. Portanto, não é útil e não gera vida para outros.

O Espírito Santo vem fazer morada para nos tornar férteis em Cristo. Como não produzir então? Dizendo não a Deus e sendo rebelde. Como dizer sim e depois dizer não? Quando estamos indo por emoção e não por convicção. Cuidemos de entender nossa motivação para adorarmos a Deus. Adoradores adoram por amor e não por obrigação. Na obrigação cansaremos e desistiremos na hora mais difícil. Adoradores enxergam o galardão já recebido e não identificam a limitação própria, pois reconhecem o poder de Deus sobre as suas vidas.

Por que aliança estamos vivendo? Será que estamos decididos a viver em Cristo ou estamos sendo levados por modismo? Confiar em Deus é receber tudo o que é necessário para a caminhada. Há também uma cruz a carregar e um caminho estreito para passar, mas isto é necessário para que não esqueçamos das outras pessoas. Afinal, viver o evangelho é apontar a Cristo para as outras vidas à nossa volta, e só o verão através do nosso amor em sacrifício e fé naquele que nos livrou da morte do pecado.

Nosso tempo traz desafios não muito diferentes dos tempos anteriores, mas há facilidade de acesso ao evangelho como nunca tivemos antes. Que possamos ao menos espalhar este evangelho da graça que transforma e edifica. Nada nos separará do amor de Deus se estamos em Cristo. Nem a morte tem este poder. Não nos preocupemos com nada neste mundo, pois já vencemos todas as coisas com o Senhor. Que a paz do Senhor Jesus seja convosco!

Ano 2#117

Tenhamos uma vida de adoração!

Assim, o rei Salomão concluiu toda a sua obra no templo do Senhor. Então trouxe todos os presentes que seu pai, Davi, havia consagrado — a prata, o ouro e os diversos objetos — e os guardou na tesouraria do templo de Deus.
‭‭2Crônicas‬ ‭5:1‬ ‭NVT‬‬
https://www.bible.com/1930/2ch.5.1.nvt

O templo construído por Salomão foi uma obra colossal para o seu tempo, feito com o melhor dos materiais e com os melhores artífices. O hino a ser cantado na inauguração foi composto pelo melhor dos ministradores da época, não se poupando nada para que o templo fosse erigido para a glória de Deus.

No Antigo Testamento Deus era buscado através da presença da Arca da Aliança no meio do povo e esta passou séculos no tabernáculo também construído com primazia dentro das possibilidades de um deserto, de maneira a ser transportável. Agora chegara a época de estabelecer a Arca em um local fixo, mas ainda construído por mãos humanas.

Na Nova Aliança nos tornamos o templo do Espírito Santo, não construídos por homens, mas pela mão de Deus! No entanto, em ambas as alianças há um serviço no templo, em santificação e em gratidão aos pecados perdoados por Deus. Há um propiciatório que da Arca se tornou Cristo, a presença de Deus em nosso meio, que na igreja é o Espírito que habita nos corações para louvor e adoração a Deus nos dado pelo sacrifício de Jesus!

Neste serviço diário nos tornamos o templo, o sacerdote e o material a ser ofertado em adoração. Assim como Cristo se ofereceu por nós na cruz para nos salvar, estaremos oferecendo nossa vida para levar o evangelho a outros. Estamos tomando as nossas cruzes e seguindo a Jesus!

Que materiais estamos usando nesta obra? A sobra de outras obras? Reciclagem? O que encontramos em qualquer lugar? Estamos dando o tempo que sobra para a obra de Deus? Nosso pior momento quando estamos cansados e estressados? Estamos nos santificando para esta obra ou pretendemos faze-la de qualquer maneira?

A obra de Deus é prioridade para o Pai e deve ser na nossa vida também. Se Deus não estiver em primeiro lugar não serei um bom cônjuge, um bom pai ou mãe, um bom trabalhador e nem um cidadão responsável. Quando o Senhor está em primeiro lugar desejo fazer o melhor para Ele e isto se reflete em minhas atitudes para com tudo e todos a minha volta!

O templo de Salomão glorificou a Deus assim como o tabernáculo de Davi! Na adoração estaremos fazendo em amor, fé e gratidão e daremos o nosso melhor. Esta é a atitude certa e pelo Espírito Santo a encontramos. Oremos ao Espírito para que vivamos de maneira a agradar o coração do Pai, pois o Filho já nos entregou o legado a ser continuado!

Ano 2#115

O SENHOR É tremendo!

Quem dera abrisses os céus e descesses! Os montes tremeriam em tua presença! Assim como o fogo faz a lenha queimar e a água ferver, tua vinda faria as nações estremecerem; então seus inimigos entenderiam a razão de tua fama! Quando desceste muito tempo atrás, realizaste coisas maravilhosas que não esperávamos; ah, como os montes tremeram diante de ti! Porque desde o começo do mundo, nenhum ouvido ouviu e nenhum olho viu um Deus semelhante a ti, que trabalha em favor dos que nele esperam.
‭‭Isaías‬ ‭64:1-4‬ ‭NVT‬‬
https://www.bible.com/1930/isa.64.1-4.nvt

Glórias a Deus! O Todo-Poderoso trabalha em favor dos que nele esperam! Romanos 8.28 declara da mesma forma que “…Deus faz todas as coisas cooperarem para o bem daqueles que o amam…”, e enxergamos a vinda de Cristo como mais uma manifestação da vinda de Deus à Terra para nos proporcionar a salvação em Cristo!

Ora, a providência divina nos revela seu amor e desejo em salvar um mundo que deseja o pecado antes de desejar a Deus. A misericórdia se revela na vontade do SENHOR em nos perdoar e desejar que todos sejamos salvos, ainda que não tenhamos feito nada para merecermos a salvação!

Quem espera em Deus possui fé e esta característica separa as pessoas diante dEle. Ter fé em Deus traz o benefício de colocar nEle a nossa esperança e não em nós. Faz sabermos que há um Criador, superior a nós. É mais fácil alguém que crê em um deus passar a ter fé no único e verdadeiro Deus do que alguém que não possui fé alguma em nada além de si mesmo.

No entanto, ser idólatra não ajuda a ninguém a estar mais perto do único Deus, mas pelo contrário. Ele abomina a idolatria de todos os tipos e não receberá nos céus aquele que o substitui por qualquer outro ser ou criatura. Dobrar os joelhos diante de representações de criaturas ou da criação é também pecado:

Então o Senhor deu ao povo todas estas palavras: “Eu sou o Senhor, seu Deus, que o libertou da terra do Egito, onde você era escravo. “Não tenha outros deuses além de mim. “Não faça para si espécie alguma de ídolo ou imagem de qualquer coisa no céu, na terra ou no mar. Não se curve diante deles nem os adore, pois eu, o Senhor, seu Deus, sou um Deus zeloso. Trago as consequências do pecado dos pais sobre os filhos até a terceira e quarta geração dos que me rejeitam, mas demonstro amor por até mil gerações dos que me amam e obedecem a meus mandamentos.”
‭‭Êxodo‬ ‭20:1-6‬ ‭NVT‬‬
https://www.bible.com/1930/exo.20.1-6.nvt

O SENHOR não mudou e não mudará, pois é pré-existente e não está sob influência de sua criação. Nós é que precisamos nos curvar diante dEle e só dEle para termos acesso à sua maravilhosa graça. Que tenhamos dias de reflexão por tantas bençãos recebidas diariamente das suas dadivosas mãos e esperemos cada vez mais, porque Ele É bom e a sua benignidade dura para sempre!

Jesus Cristo veio a 2000 anos e voltará em breve. Novamente os montes tremerão e a glória de Deus será vista por todos e não haverá dúvida alguma sobre quem Cristo é! Ele está convocando hoje os que servirão com ele no seu regresso. Alistemo-nos pois o tempo se abrevia! Não temos ideia de como será, mas pela fé será glorioso porque o SENHOR assim É e tudo o que Ele faz também!

Ano 2#111

Quem ama não será esquecido!

Ora, estando Jesus em Betânia, em casa de Simão, o leproso, aproximou-se dele uma mulher, trazendo um vaso de alabastro cheio de precioso bálsamo, que lhe derramou sobre a cabeça, estando ele à mesa. Vendo isto, indignaram-se os discípulos e disseram: Para que este desperdício? Pois este perfume podia ser vendido por muito dinheiro e dar-se aos pobres. Mas Jesus, sabendo disto, disse-lhes: Por que molestais esta mulher? Ela praticou boa ação para comigo. Porque os pobres, sempre os tendes convosco, mas a mim nem sempre me tendes; pois, derramando este perfume sobre o meu corpo, ela o fez para o meu sepultamento. Em verdade vos digo: Onde for pregado em todo o mundo este evangelho, será também contado o que ela fez, para memória sua.”
‭‭Mateus‬ ‭26:6-13‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/mat.26.6-13.ara

Jesus prenunciara que em todo o mundo seria pregado o evangelho. E isto ocorreu porque os discípulos obedeceram e morreram contando, testemunhando e compartilhando sobre as boas novas da salvação. E por que fizeram? Pela mesma causa desta mulher, por amor ao mestre, por terem sido salvos da condenação do mundo, por se sentirem amados de Deus a ponto de não terem nada mais precioso do que a Sua presença!

Esta mulher já não se importava mais com as suas economias e os discípulos foram até o final, com o sacrifício da própria vida. Qual o valor de nosso encontro com Jesus? Será que entendemos de verdade o que ganhamos ao conhece-lo? Será que a percepção de valor deste amor nos fará chegar nas mesmas atitudes que essas pessoas tiveram após conhece-lo?

Os mesmos discípulos que criticaram a mulher tiveram dois comportamentos distintos. Um deles vendeu o mestre por 30 moedas de prata e os demais se tornaram apóstolos e pregadores do evangelho. Não há quem fique no meio do caminho, pois se não testemunharmos a favor de Cristo então não temos a percepção de que fomos perdoados e deixaremos de buscar agradar ao Senhor eternamente.

Ora, se não desejo agrada-lo por toda a eternidade, por buscar viver uma vida justa e santificada, por que deveria ser forçado então? Deus não nos obriga e não obrigará. Cada um terá a sua oportunidade de mostrar o que deseja fazer em sua eternidade após passar por este breve período nesta terra. Aqui é um teste e cada um passa de maneiras diferentes. Poucos possuem muito e serão tentados a viverem regaladamente esquecendo-se dos que estão necessitados. Outros vivem em miséria e tormentas, podendo amaldiçoar a Deus ou buscar consolo nEle.

Nossa resposta ao evangelho é que nos trará a presença ainda maior de Deus ou nos afastará por completo dEle. A indiferença é também uma ação de não buscar aproximação. Ora, será que ter saúde em uma pandemia, recursos em um mundo de dificuldades, educação onde muitos não aprenderam a ler e escrever, conhecimento de que há um Deus que salva, cura e transforma no meio da escuridão espiritual não é motivo para estarmos desejosos de agrada-lo e adora-lo?

Aquela mulher sentiu-se liberta e amada, não foi julgada por Cristo embora julgada pelo mundo! Ela que muito havia pecado, agora muito amava o mestre e sua atitude ficou registrada para a eternidade porque assim declarou o Senhor! Quem ama não será esquecido e nem abandonado do Senhor! Estará com Ele eternamente! Podemos chorar hoje, mas a certeza do amanhã glorioso nos capacita a desejar glorificar a Deus a todo o tempo. Então comecemos agora, entoando cânticos de louvor e adoração porque Ele é santo e merecedor de toda honra!

Ano 2#105

Misericórdia não se recebe por mérito, senão seria chamada de pagamento!

Que diremos, pois? Há injustiça da parte de Deus? De modo nenhum! Pois ele diz a Moisés: Terei misericórdia de quem me aprouver ter misericórdia e compadecer-me-ei de quem me aprouver ter compaixão. Assim, pois, não depende de quem quer ou de quem corre, mas de usar Deus a sua misericórdia.
‭‭Romanos‬ ‭9:14-16‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/rom.9.14-16.ara

Quanto mais buscamos a Deus mais ficaremos agradecidos por sua misericórdia. Ora, se alguém recebe algo por mérito é porque mereceu receber, mas quem recebe sem merecer só pode estar agradecido pela misericórdia alcançada!

Quanto mais enxergamos a glória de Deus mais percebemos o quanto não merecemos a sua benevolência. Se não temos vivido conforme a vontade do Senhor mas temos violências, prostituições, roubos, mentiras, falta de perdão e arrependimento entre nós, por que Deus nos daria boas coisas? Ainda assim recebemos dos céus operações de milagres e curas!

Pelas misericórdias de Deus o mundo tem sido poupado! Já foi destruído uma vez e será novamente em um tempo futuro por causa da desobediência humana. Mas, neste período ao qual chamamos de “Era da Graça” ou o “Tempo dos Gentios” temos a oportunidade de nos arrependermos ao enxergarmos a graça de Deus através do sacrifício de Jesus.

Paulo, explicando aos romanos, nos ensina que a misericórdia é dada a quem não merece. Portanto, se não há mérito é então pela vontade e escolha de quem dá e isto não gera injustiça, pois não há obrigação de ser para com todos! Assim, se todos pecamos diante de Deus e ninguém merece a salvação, esta será alcançada por quem conseguir acessa-la através do sacrifício de Jesus Cristo, em todos os tempos, pelo nome que conheceram, conhecemos e conhecerão!

Todos os povos verão Jesus Cristo voltar e os que creram o exaltarão, enquanto os que não creram lamentarão! Há três religiões provenientes de Abraão, pai da fé e quem primeiro recebeu a promessa. Todos os descendentes na fé de Abraão esperam um messias, aquele que colocará tudo em ordem. Para os cristãos é Jesus quem veio e retornará! No seu retorno tudo será entendido e até lá esperaremos vivendo pela fé, graça e gratidão por toda a benção recebida de Deus!

Importa que o Senhor seja engrandecido e tenhamos respeito uns pelos outros porquanto enxergar a Cristo não é por mérito, mas um exercício de Deus em nossas vidas que exige a nossa sensibilidade. Por isso quem já creu deve insistir para com quem ainda não, exercendo a misericórdia de Deus em cada vida. Sejamos instrumentos divinos nas mãos do Senhor e levemos a palavra de fé que salva e transforma o pecador!

Se desejamos um mundo melhor então precisamos de Deus conosco, Emanuel, o nome de Jesus Cristo nas escrituras! Deus conosco é o ponto de inflexão, quando o calendário ocidental foi transformado e nunca mais será ditado por outro deus ou evento que deu origem a algum povo em especial. É quando o “Tempo dos Gentios” e da graça foi inaugurado e já está se encerrando. Depois deste tempo tudo será ainda mais difícil e quem conseguirá fugir da ira vindoura? Bom é aproveitarmos da misericórdia enquanto podemos alcança-la, pois não estará disponível para sempre e em qualquer lugar. Não merecemos, portanto, não contemos com a certeza de recebe-la depois que a porta se fechar…

E, saindo elas para comprar, chegou o noivo, e as que estavam apercebidas entraram com ele para as bodas; e fechou-se a porta. Mais tarde, chegaram as virgens néscias, clamando: Senhor, senhor, abre-nos a porta! Mas ele respondeu: Em verdade vos digo que não vos conheço.
‭‭Mateus‬ ‭25:10-12‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/mat.25.10-12.ara

Ano 2#104

Sejamos o corpo de Cristo!

Tu, pois, filho meu, fortifica-te na graça que está em Cristo Jesus. E o que de minha parte ouviste através de muitas testemunhas, isso mesmo transmite a homens fiéis e também idôneos para instruir a outros.
‭‭2Timóteo‬ ‭2:1-2‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/2ti.2.1-2.ara

O evangelho torna-se vivo nos testemunhos e no compartilhar da graça de Deus. É, portanto, necessário que estejamos fortalecidos na graça do Senhor Jesus Cristo! Nesta graça somos movidos pelo amor e na gratidão. Isso nos leva a não retermos a graça conosco, mas o desejo de compartilhar para que outros se beneficiem dela também. Quem tenta comer um grande bolo sozinho acaba com dor de barriga ou deixa o bolo estragar!

A graça de Deus é superabundante ao ponto de não termos como usufruir sozinhos. Precisamos compartilha-la, mas quem a recebe também precisa entender a graça alcançada. Pessoas que recebem empresas como herança sem nunca terem trabalhado nelas tem a tendência de não saber direciona-las adequadamente. Viver o evangelho sem conhecer a Cristo é tentar pilotar uma aeronave sem saber dirigir um carro. Embora os comandos facilitem a vida do homem o não entendimento da dinâmica e da física acabará por destrui-lo e a outros.

A comunhão para o testemunho e compartilhamento do evangelho nos traz a oportunidade de expormos a graça recebida através do sacrifício de Cristo. Nestas ocasiões somos fortalecidos e apresentados ao plano da salvação de Deus. Ao percebermos nossa situação de pecadores afastados de Deus desejaremos um salvador. Sem conhecer estas coisas não faz sentido prestarmos um culto a um deus desconhecido que nem sabemos o motivo para adora-lo. Seria pura religiosidade e fazer mecanicamente a nossa parte, sem alegria ou prazer.

Conhecer a Cristo é entender como o seu sacrifício nos tornou aptos, pela fé, a sermos justificados e termos nossos pecados perdoados diante de Deus, nos fazendo seus filhos e tendo o céu por herança. Sem Jesus isto não seria possível. É na comunhão com Cristo, a partir do seu corpo oferecido em sacrifício, que temos acesso a Deus. Somos chamados para sermos co-herdeiros com Cristo, o seu corpo na Terra.

A Igreja é o corpo de Cristo e esta é constituída no compartilhamento da fé mediante a graça recebida pelo amor de Deus. Se não tivesse sido nos dada em Cristo jamais conseguiríamos alcança-la!

Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo, — pela graça sois salvos, e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus; para mostrar, nos séculos vindouros, a suprema riqueza da sua graça, em bondade para conosco, em Cristo Jesus. Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie. Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas.
‭‭Efésios‬ ‭2:4-10‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/eph.2.4-10.ara

Glorifiquemos a Deus através do nosso testemunho em Cristo. Andemos em amor e compartilhemos o evangelho da graça. Os fiéis sãos os que permanecem no caminho do testemunho e buscam alcançar e multiplicar esta graça. Sejamos o corpo de Cristo!

Ano 2#99

Sempre é tempo de ajudar!

De fato, grande fonte de lucro é a piedade com o contentamento. Porque nada temos trazido para o mundo, nem coisa alguma podemos levar dele. Tendo sustento e com que nos vestir, estejamos contentes.
‭‭1Timóteo‬ ‭6:6-8‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/1ti.6.6-8.ara

Antes da pandemia havia cem milhões de pessoas que não possuíam onde morar em todo o mundo e 1 bilhão de pessoas morando de maneira inadequada. Em 2019, em torno de 690 milhões de pessoas passaram fome em todo o mundo e a perspectiva é de agravamento por causa da pandemia. No site worldometers.info temos a informação de que já houve mais de 5 milhões de mortos por todo o tipo de doenças infecciosas em todo o mundo neste ano, inclusive de COVID-19 e mais de 17 milhões de abortos. Mais de 3 milhões de crianças com menos de 5 anos já morreram em 2021 e os números não param de aumentar.

Não são apenas estatísticas, mas a constatação de uma difícil realidade a nossa volta que pode estar passando despercebido se estivermos em uma condição privilegiada. São pessoas que morreram ou estão morrendo por causa das dificuldades da vida. Certa vez ouvi dizer que apenas 8% da população mundial tinha moradia satisfatória e um salário no final do mês. Estes eram tidos como os ricos em nosso tempo. Portanto, se estamos nestes 8% sejamos mais que agradecidos, pois os tempos são difíceis e não sabemos como as coisas serão.

Em toda esta manifestação de pobreza e dificuldades as bolsas de valores não param de bater recordes. O movimento financeiro só mostra que a riqueza continua acumulada por poucos e que estes estão cada vez mais ricos. Sabemos, no entanto, que isto não é sustentável e que em algum momento haverá nova “bolha” estourando. Perspectivas de melhora trazem aumento de valor de papéis e moedas que nem estão sustentadas em algo real, portanto mera especulação para alegria de poucos.

Nas mesas ainda faltam alimentos, quando há mesas para se comer. Paulo ensina a Timóteo que se ocupe em fazer a obra de Deus e não se preocupar além do alimento e vestimenta, pois que nada trouxemos ou levaremos desta vida. Para quem não vive dedicado à obra de Deus podemos aprender que há como sermos mais piedosos, exercitando o compartilhar de recursos que adquirimos. Viver com menos é saber usar o dinheiro com mais prudência. É um exercício de minimização de supérfluos para que possamos viver com dignidade e ajudar a outros.

O evangelho não nos ensina a sermos pobres e nem a vivermos como pobres, mas de sabermos compartilhar para que os que não tem possam ter contentamento, e quem tem prosperidade a alegria de poder ajudar ao próximo. Que aprendamos que a unidade traz vitória a todos e cada um contribua com alegria naquilo que está a seu alcance. Somos a solução de Deus para a vida de alguém! Nunca houve tantas pessoas deslocadas de suas nações e sendo estrangeiro. Há muitos órfãos e viúvas. Há muitos que perderam emprego. Não faltam oportunidades de ajudarmos pessoas e glorificarmos a Deus. Sejamos discípulos de Cristo, sejamos gratos e ajudemos. No final estaremos ainda mais ricos em fé e piedade e isto levaremos até a eternidade!

Ano 2#98

Andar no amor é reflexo da fé em Cristo!

E agora, senhora, peço-te, não como se escrevesse mandamento novo, senão o que tivemos desde o princípio: que nos amemos uns aos outros. E o amor é este: que andemos segundo os seus mandamentos. Este mandamento, como ouvistes desde o princípio, é que andeis nesse amor. Porque muitos enganadores têm saído pelo mundo fora, os quais não confessam Jesus Cristo vindo em carne; assim é o enganador e o anticristo. Acautelai-vos, para não perderdes aquilo que temos realizado com esforço, mas para receberdes completo galardão.
‭‭2João‬ ‭1:5-8‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/2jn.1.5-8.ara

Andar em amor, segundo os mandamentos do Senhor é o que é pregado nas igrejas. É a síntese do evangelho e o trabalhar diário do Espírito Santo em nós. Nossa parte é vivermos desta forma a nós proposta, aprendendo a fazer tudo isto com alegria e gozo, porque está nos edificando em conformidade com o Filho de Deus!

Muitas filosofias do mundo desejam ensinar coisas semelhantes, mas retirando de Cristo a primazia ou mesmo ignorando-o por completo. Esta é a tática do diabo que deseja que o mundo se perca junto com ele. Não podemos deixar de pregar a Cristo, pois o mundo carece da visão do céu para ser salvo.

O mundo já tentou de tudo para melhorar e nos ciclos da história só vemos as desgraças. Só há prosperidade quando o evangelho é plenamente observado, não o evangelho distorcido, mas o que reflete a fé genuína. Quando as nações esquecem de Deus o caos volta a partir da violência e do adultério. Pela prática do pecado se perdem e voltam para a escuridão e o estado final é pior que o anterior.

Violência e adultério são características da rebeldia e do desejo da carne. O Espírito traz domínio e equilíbrio não permitindo que tais coisas sejam praticadas em nossas vidas. Somos cativos se vivemos pela carne, mas livres se vivermos pelo Espírito. Cristo nos libertou pelo sacrifício na cruz e pela fé recebemos a libertação do pecado.

Nosso galardão está sendo acrescentado no céu por vivermos no evangelho. Aqui teremos facilidades e dificuldades com isto, mas não devemos viver sem pensar no que nos aguarda. É sermos plenos na vida de agora para sermos ainda mais na vindoura. E a plenitude aqui é sermos homens e mulheres que amam e glorificam a Deus!

A santificação é vivermos para Deus segundo os seus preceitos. Pode ser que deixemos de fazer coisas que gostemos, mas certamente teremos novas experiências maravilhosas no Espírito que nos trarão resultados muito melhores. A vida com Deus supera em muito a vida pela carne!

Sejamos maduros e vivamos no crescimento espiritual contínuo. Deixemos as fraldas do viver pela carne e comamos o alimento sólido do amor ao próximo. Nesta caminhada seremos fortalecidos e preparados para adentrarmos os portões da cidade celestial que está esperando um povo semelhante ao Filho de Deus!

Ano 2#96

Estamos na caravana para reedificação da fé nos corações!

Toda esta congregação junta foi de quarenta e dois mil trezentos e sessenta, afora os seus servos e as suas servas, que foram sete mil trezentos e trinta e sete; e tinham duzentos cantores e cantoras. Os seus cavalos, setecentos e trinta e seis; os seus mulos, duzentos e quarenta e cinco; os seus camelos, quatrocentos e trinta e cinco; os jumentos, seis mil setecentos e vinte. Alguns dos cabeças de famílias, vindo à Casa do Senhor, a qual está em Jerusalém, deram voluntárias ofertas para a Casa de Deus, para a restaurarem no seu lugar. Segundo os seus recursos, deram para o tesouro da obra, em ouro, sessenta e um mil daricos, e, em prata, cinco mil arráteis, e cem vestes sacerdotais. Os sacerdotes, os levitas e alguns do povo, tanto os cantores como os porteiros e os servidores do templo habitaram nas suas cidades, como também todo o Israel.
‭‭Esdras‬ ‭2:64-70‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/ezr.2.64-70.ara

Esta caravana saiu do cativeiro de volta para Jerusalém, com a finalidade de reconstruir o templo e restabelecer o serviço sacerdotal. Não foi a única caravana a retornar do exílio, mas certamente a que teria por foco trazer de volta s comunhão com o SENHOR.

O povo não diminuiu e não voltou como escravo. Prosperou na terra em que estava cativo. Obedeceram aos estatutos de viverem para voltarem, mas ainda erraram ao tomarem mulheres de outras nações. Deus queria lhes transformar sem que cedessem a outros deuses, o que certamente não ocorreria com esta mistura. Sabemos que as mulheres são obstinadas em orações e se possuem outros deuses não os deixariam facilmente.

Ainda assim o povo retornou pelas mãos do SENHOR e começou o trabalho de reedificar uma nação. Foi necessário uma limpeza interna, buscando firmemente abrir mão do que o mundo lhes dera porque não seria possível continuar com o coração dividido. Hoje ainda estamos nesta luta interior de nos tornarmos completamente de Deus!

Enquanto nossas vidas não se tornam um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus não conseguimos priorizar o reino de Deus e nem nos permitir passar pela transformação. Santificação é algo radical, pois não se santifica com um pé em cada lugar. Ou buscamos a Deus ou permanecemos no cativeiro do mundo.

Sair do mundo e permanecer pensando nele é o que o povo fez ao sair do Egito e atravessar o Mar Vermelho. Não demorou para reclamarem e decidirem em seus corações que deveriam retornar. Não deram o passo de fé e duvidaram de que o SENHOR lhes daria a vitória.

Santificar-sé é também andar pela fé! Importa abandonarmos o cativeiro do pecado porque temos o Espírito Santo a nos dar vitória. Em Cristo recebemos o decreto de irmos para a Jerusalém Celestial e não mais vivermos como escravos do pecado, mas como livres habitantes de uma terra abençoada!

Estamos no caminho e estamos cheio de víveres para completarmos a jornada. Não somos poucos e há várias caravanas para chegar. No entanto, a nossa está responsável por levantar a comunhão com Deus no templo dos corações e nossa oferta de amor trará o benefício para todos. Ainda assim devemos nos santificar porque o SENHOR é santo e merece o melhor de nós!

Ano 2#95