#3_76 João 8:23-24

E prosseguiu: Vós sois cá de baixo, eu sou lá de cima; vós sois deste mundo, eu deste mundo não sou. Por isso, eu vos disse que morrereis nos vossos pecados; porque, se não crerdes que Eu Sou, morrereis nos vossos pecados.

João 8:23-24

Jesus Cristo veio revelou a vontade de Deus para que toda a humanidade enxergasse não mais pela sua própria sabedoria, mas fosse confrontada com a sabedoria do alto. E assim é até hoje, quando o mundo continua vivendo da sua própria maneira e ignorando a vontade de Deus para todos nós.

Se não ouvirmos a voz de Deus morreremos em nossos pecados. Ouvir a voz de Deus é atentar para Jesus cristo que morreu pelos nossos pecados e ressuscitou pois não tinha pecado! Seu sacrifício, portanto, nos traz justiça e regeneração. Nascemos de novo quando cremos em Jesus!

Nascer de novo é ser refeito espiritualmente, reconectado com Deus. É receber o Espírito Santo e ter comunhão com Ele. É começar a viver em novidade de vida, estabelecer novos padrões de conduta baseados no evangelho da graça.

Sem a nova natureza permaneceremos fazendo o que não deveríamos fazer, e permaneceremos no nosso pecado. Mais uma vez insistimos como Jesus Cristo insistiu, que devemos nos arrepender de nossos pecados e confessar a Jesus Cristo como Senhor de nossas vidas.

Assim teremos a salvação e não de outra forma. Assim Deus quis, não do nosso jeito, mas pela mão de misericórdia. Não por nossos méritos, mas por sua vontade!

Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie. Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas. (Efésios 2:8-10)

#3_75 João 7:37-39

No último dia, o grande dia da festa, levantou-se Jesus e exclamou: Se alguém tem sede, venha a mim e beba.  Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva.  Isto ele disse com respeito ao Espírito que haviam de receber os que nele cressem; pois o Espírito até aquele momento não fora dado, porque Jesus não havia sido ainda glorificado.

João 7:37-39

O Espírito Santo é referenciado muitas vezes como água nas escrituras. Jesus foi glorificado em sua morte e ressurreição e, no Dia de Pentecostes, o Espírito Santo foi derramado sobre toda a Terra. Daquele dia em diante os que creram em Jesus recebem o Espírito Santo em seu interior! Rios de água viva fluem do dentro, conforme a promessa de Cristo, desenvolvendo o Fruto do Espírito naquele que o recebeu!

Isto é vida para si e para outros, ser fonte de vida porque Deus habita no que creu e se torna um servidor do Reino de Deus. O compromisso em viver como discípulo é uma fonte de vida para que outros se acheguem e também creiam. Jesus estabeleceu sua igreja a partir da fé em sua obra e assim o caminho para o Pai está estabeleceido.

Quem crer passou da morte para a vida e se torna uma fonte para outros. Quem não crê permanece morto em seus pecados. Dura são estas palavras, por isso precisamos tanto da salvação em Jesus. Os judeus o menosprezaram e hoje muitos continuam fazendo isto. Importa conhecê-lo e nos rendermos ao seu chamado!

#3_74 João 6:44-45

Ninguém pode vir a mim se o Pai, que me enviou, não o trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia. Está escrito nos profetas: E serão todos ensinados por Deus. Portanto, todo aquele que da parte do Pai tem ouvido e aprendido, esse vem a mim.

João 6:44-45

Jesus é o caminho. Hoje temos esta oportunidade de nos achegarmos a Deus através do sacrifício de Cristo. Olhemos para o nosso salvador e Senhor!

#3_72 Mateus 13:40-42

Pois, assim como o joio é colhido e lançado ao fogo, assim será na consumação do século. Mandará o Filho do Homem os seus anjos, que ajuntarão do seu reino todos os escândalos e os que praticam a iniquidade e os lançarão na fornalha acesa; ali haverá choro e ranger de dentes.

Mateus 13:40-42

Deus É Santo! Homens são pecadores. Não há comunhão entre Deus e o pecado. Por isso a condenação é certa para quem não for justificado. As Boas Novas do Evangelho são a proclamação da vida através de Jesus cristo, Senhor e salvador!

A justiça é lançar no fogo eterno o pecador com o seu pecado e dar liberdade aos que foram sentenciados justos pela misericórdia de Deus, através do sacrifício de Cristo. Portanto, cada um se preocupe com o seu destino, para onde irá após a morte nesta terra. Se para o fogo eterno ou para as moradas eternas.

Cristo veio nos trazer salvação. Creiamos em Jesus Cristo, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo e dá salvação ao pecador. Não há salvação fora dele!

#3_71 Somos terrenos rochosos?

Atendei vós, pois, à parábola do semeador. A todos os que ouvem a palavra do reino e não a compreendem, vem o maligno e arrebata o que lhes foi semeado no coração. Este é o que foi semeado à beira do caminho. O que foi semeado em solo rochoso, esse é o que ouve a palavra e a recebe logo, com alegria; mas não tem raiz em si mesmo, sendo, antes, de pouca duração; em lhe chegando a angústia ou a perseguição por causa da palavra, logo se escandaliza. O que foi semeado entre os espinhos é o que ouve a palavra, porém os cuidados do mundo e a fascinação das riquezas sufocam a palavra, e fica infrutífera. Mas o que foi semeado em boa terra é o que ouve a palavra e a compreende; este frutifica e produz a cem, a sessenta e a trinta por um.

Mateus 13:18-23

O evangelho é a palavra semeada e as terras são os corações e mentes dos que ouvem. Nem todo coração e mente a receberá, pois como a terra, ou está dura e a semente não penetra, ou fica a semente em porção rasa e os animais comem, ou em solo que a destrói por não criar raízes, ou porque espinhos a sufocam.

Jesus compara esta terra com corações não favoráveis à receberem a palavra ou a um coração que produzirá o resultado ao receber a semente. A terra não produz a semente, mas a recebe e a faz germinar em si mesma. Assim somos nós, que não possuímos a semente espiritual em nós mesmos, mas a faremos germinar e produzir em nós o fruto esperado e para o qual ela foi lançada.

Cristo nos ordena que atentemos para esta parábola, para entendermos que tipo de solo estamos sendo. Se aquele que se abre para produzir ou o que destrói a semente lançada por Deus. O evangelho vem para efetuar mudança onde é semeado e, se não há mudança, então a terra não era adequada.

Assim, temos a nossa responsabilidade em desenvolvermos o Fruto do Espírito (Gálatas 5.22-23), sendo que isto somente será possível se a semente do evangelho for semeada em nossas vidas. Dependemos do semeador, que é o mesmo que rega e criou o sol e as chuvas, mas que espera que a terra faça o seu trabalho.

Estamos atentos ao evangelho? Já nos enfastiamos dele? Já desistimos de fazer o fruto germinar? O fruto não veio porque deixamos de lado o evangelho e nos preocupamos com as coisas da vida? Ou estamos perseverando em ver o produto do amor, da alegria, da paz, da paciência, da bondade, da benignidade, da fé, da mansidão e do domínio próprio ser desenvolvido em nossas vidas?

Quem não produz não tem serventia para Deus. Terra improdutiva receberá uma segunda chance, pois o semeador é paciente e misericordioso. Que não desperdicemos as oportunidades de sermos uma terra melhor. Que possamos abrir nossos corações e mentes para o adubo e cuidado de Deus em nossas vidas e não ignorarmos a santa semente da salvação, dada através do sacrifício de Jesus cristo!

#3_65 1 Timóteo 3:16

Evidentemente, grande é o mistério da piedade: Aquele que foi manifestado na carne foi justificado em espírito, contemplado por anjos, pregado entre os gentios, crido no mundo, recebido na glória.

1 Timóteo 3:16

Cristo é a manifestação de Deus em carne, revelando a piedade estendida à humanidade. Quem nele crer não será confundido e nem viverá sem esperança.

Qual é nossa única esperança na vida e na morte?⁣ Que não somos de nós mesmos, mas pertencemos, de corpo e alma, na vida e na morte, a Deus e a nosso Salvador, Jesus Cristo. (Pergunta número 1 do Devocional do Catecismo Nova Cidade)

Esta promessa é para todos, judeus e gentios, a todos os que receberem Jesus Cristo como Senhor. Se somos de Cristo temos a promessa da vida eterna. Não há maior favor que este!

#3_64 Hebreus 10:16-18

Esta é a aliança que farei com eles, depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei no seu coração as minhas leis e sobre a sua mente as inscreverei, acrescenta: Também de nenhum modo me lembrarei dos seus pecados e das suas iniquidades, para sempre. Ora, onde há remissão destes, já não há oferta pelo pecado.

Hebreus 10:16-18

A Nova Aliança, também instituída por Deus, encerra a Velha Aliança, onde o sangue de animais era derramado de tempos em tempos para cobrir pecados que eram praticados. Na Nova Aliança, no sangue de Jesus, o sangue dele foi derramado uma vez por todas para que os nossos pecados fossem eternamente perdoados (esquecidos por Deus) e não apenas encobertos (fora da vista).

Assim, o ter a Cristo como salvador confirma a ação do derramamento do Espírito Santo em nós, entrando nos nossos corações e mentes a lei perfeita de Deus. Isto nos capacita a dizer não ao pecado que praticamos, ainda que venhamos a faze-lo de tempos em tempos, pois ainda não somos perfeitos e precisamos perseverar na santificação.

Sem esta ação de Deus é impossível nos salvarmos através de sacrifícios, sejam eles obras ou literalmente matar um animal para recebermos a misericórdia de Deus. Não é o que fazemos para merecer, mas o que Deus fez a nossos favor que traz a salvação. Esta é a forma certa de se entender as Boas Novas do Evangelho: Cristo morreu por nós uma vez para que tenhamos a vida eterna! Esta é a Nova Aliança!

#3_63 Provérbios 18:10 ARA

Torre forte é o nome do Senhor, à qual o justo se acolhe e está seguro.
Provérbios 18:10 ARA
https://bible.com/bible/1608/pro.18.10.ARA

Quando estamos em apuros, com medo, dificuldades, em quem nos apoiamos? Certamente onde nos sentimos seguros! A Palavra de Deus nos ensina que com Ele estaremos sempre seguros, ainda que tenhamos dificuldade em enxergar a provisão, a cobertura ou a ajuda!

Deus se manifesta em nós de muitas formas, mas quando estamos seguros nEle nos vem a paz! Se não temos paz, então não buscamos ainda este lugar seguro. Enquanto estivermos colocando em governos, situações, apenas nosso esforço, nunca teremos esta paz, pois são todas passageiras. Deus, no entanto, é imutável, permanente, Ele É!

Paremos agora para pensar em como temos confiado em Deus. Se confiarmos teremos a verdadeira fé. Ter fé é confiar no Deus Todo-Poderoso, justo e Santo! É saber que tudo está no Seu controle e não no nosso e, portanto, nos abrigamos debaixo de Suas mãos.

Ter fé é, então, saber que Deus É fiel e não é homem para mentir ou se comporta de maneira injusta. É saber passar com Ele pelo Vale da Sombra da Morte e não temer. É morrer com Ele, sem ter medo, pois confiamos que seremos ressurretos como Jesus Cristo foi. É testemunhar que Deus É bom, ainda que as circunstâncias falem o contrário, pois o mundo é mau.

Torre forte é o nome do Senhor, pois Ele é abrigo para os justos. Quem não é justo não busca a Deus! Se Deus não vier até nós não iremos até Ele. Assim, Cristo veio até nós para trazer a salvação e a justificação. Hoje podemos buscar a Deus porque Ele nos buscou! Sem fé é impossível dar este passo na direção de Deus!

#3_60 Romanos 14:22-23

A fé que tens, tem-na para ti mesmo perante Deus. Bem-aventurado é aquele que não se condena naquilo que aprova. Mas aquele que tem dúvidas é condenado se comer, porque o que faz não provém de fé; e tudo o que não provém de fé é pecado.

 Romanos 14:22-23

Paulo preocupa-se em discutir a questão das diferenças de maturidade entre Cristãos, como isto pode levar a distanciamentos e até brigas ou separações profundas de acordo com a fé que cada um alcançou. A verdade é que se Cristo não for suficiente para a nossa salvação iremos criar doutrinas e trabalhos para confirmação de salvação, o que vai totalmente contra a salvação pela fé em Jesus Cristo, o verdadeiro evangelho da graça.

O Protestantismo veio para que este fato fosse restabelecido e nada além de Cristo fosse necessário para que alguém fosse salvo. Nos parece que precisamos fazer novo protesto entre as denominações, pois há tantas doutrinas estranhas a isto que até questionamos se são mesmo Cristãs. Não é à toa que vemos tantas denominações Cristãs que não se conversam e até chegam a dizer que não há salvação fora delas.

Assim, Paulo descreve o fraco na fé como aquele que precisa guardar dias ou festas, preocupa-se com determinados alimentos e etc., coisas que não são pecado se fizermos ou deixarmos de fazer, mas que atrapalha a convivência entre os que se chamam de Cristãos.

Segundo Paulo, os chamados fortes na fé devem cuidar de sua fé para que esta não atrapalhe o caminhar e crescimento daqueles que ainda se preocupam com estas coisas. Se assim não fizer, o amor não está nele e, portanto, faz tropeçar o que ainda não se estabeleceu totalmente na salvação pela fé.

Na carta de Gálatas Paulo relembra que não foi o evangelho dado a eles por receita de festas e alimentos, mas o poder da salvação em Cristo e que não deveriam se afastar destas coisas. Aqui em Romanos Paulo dá um recado tanto aos que ainda se apegam a estas coisas como aos que já se desapegaram, para que cada um siga segundo a sua fé sem ofender o outro que crê de maneira diferente.

Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo. Romanos 14:17

Portanto, cuidemos de nossas vidas espirituais buscando a verdade do evangelho, que Cristo é suficiente Senhor e salvador e que não é a nossa liberdade que deve prevalecer sobre a vida dos demais crentes, mas o amor que nos leva a considerar a necessidade e o entendimento de cada um, para caminharmos sem ofender ou escandalizar por nossa forma de comer, beber e adorar ao Senhor.

Um faz diferença entre dia e dia; outro julga iguais todos os dias. Cada um tenha opinião bem definida em sua própria mente. Quem distingue entre dia e dia para o Senhor o faz; e quem come para o Senhor come, porque dá graças a Deus; e quem não come para o Senhor não come e dá graças a Deus. Porque nenhum de nós vive para si mesmo, nem morre para si. Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. Quer, pois, vivamos ou morramos, somos do Senhor. Romanos 14:5-8

#3_57 1 Coríntios 15:20-22

Mas, de fato, Cristo ressuscitou dentre os mortos, sendo ele as primícias dos que dormem. Visto que a morte veio por um homem, também por um homem veio a ressurreição dos mortos. Porque, assim como, em Adão, todos morrem, assim também todos serão vivificados em Cristo.

1 Coríntios 15:20-22

Todos morremos em Adão. Sim, nascemos afastados de Deus por causa do pecado que nasce conosco em nossa forma de pensar e desejar. Não se nasce salvo, apenas ainda não cometemos os pecados que estamos propensos a cometer. Basta ficar maduro o suficiente e começaremos a desejar e pensar no que é mal.

Por isso o evangelho de Cristo é tão importante. Nos traz a verdade de que por ele somos resgatados, perdoados e justificados. Em Cristo o pecado de Adão deixa de pesar sobre nós e não há mais a sentença de morte eterna. Em Cristo somos salvos!

Sem o evangelho não há saída. Com Jesus somos vivificados porque ele ressuscitou e está à direita do Pai! Que a graça de Deus alcance a todos os povos, pelo amor e misericórdia!