#3_121 O Evangelho tem um propósito!

Então, lhes perguntou: É lícito nos sábados fazer o bem ou fazer o mal? Salvar a vida ou tirá-la? Mas eles ficaram em silêncio.
Marcos 3:4 ARA
https://bible.com/bible/1608/mrk.3.4.ARA

O pior que pode acontecer aos nossos corações é ignorarmos o propósito principal do evangelho. Jesus veio restaurar nossas vidas. Por que deixamos regras humanas desviarem o nosso foco? Nem para mais e nem para menos devemos nos desviar.

Se regras de convivência impedem o mover de Cristo ou se a liberdade excessiva tornar inócuo o que ele fez em nossas vidas, erramos! Muitos estão saindo de igrejas onde o amor foi perdido (Carta à Igreja de Éfeso). Outros permanecem ou saem porque crêem que estão vivos mas já estão mortos (Igreja de Laodicéia) em seus pecados.

Cristo conviveu com pecadores para lhes trazer vida. Estes pecadores, ao serem restaurados por Cristo, deixaram seus pecados e o seguiram. Afastar-se de pecadores e não buscá-los é ignorar a obra de Cristo, assim como permanecer em nossos pecados depois de sermos restaurados por ele.

Fé em Cristo é reconhecer sua obra redentora e viver como ele viveu entre nós. Todos são pecadores contumazes até recebermos a regeneração em Cristo. Sem esta só sobram a religiosidade e o pecado. Façamos hoje esta pergunta a nós mesmos, se é lícito deixarmos de fazer o bem por uma regra imposta que não veio da palavra de Deus? Ou se vamos continuar concordando ou nos omitindo com respeito àquilo que Deus condena?

Servir é se preocupar com a missão recebida e fazê-la bem feito. Jesus é Senhor e voltará para buscar o seu povo que é característicamente fiel a ele e a seus preceitos. Não entrarão os desobedientes, infiéis que permanecerem em seus pecados e religiosidades. Estes já receberam o que queriam em vida. Os servos receberão o seu quinhão na morte!

#3_115 Mateus 10:39

Quem acha a sua vida perdê-la-á; quem, todavia, perde a vida por minha causa achá-la-á.
Mateus 10:39 ARA
https://bible.com/bible/1608/mat.10.39.ARA

Perder a vida por amor de Cristo não é joga-la fora ou ser displicente com ela. Pelo contrário, é ter disciplina em não usá-la mais para si mesmo. Achar a vida, portanto, é viver segundo a nossa vontade e em favor apenas do que a nossa razão humana entende como prioridade.

O Senhor possui prioridades diferentes das nossas. Seremos chamados para sermos discipuladores em um mundo que não deseja ser discipulado. Iremos querer satisfazer mais aos nossos familiares do que a Deus.

Será que hoje permitiríamos que nossas famílias fossem violadas por causa da nossa forma de pensar e agir ou ficaríamos calados para não sermos atacados, acusados, caluniados, cancelados e até perseguidos?

Deixar de fazer o que deve ser feito por medo é diferente de se ter a estratégia certa para realizar nosso chamado. Achar a vida passa a ser um subterfúgio para evitarmos os conflitos por causa da nossa fé. É querer preservar a vida aqui nesta terra em detrimento da eterna nos céus.

Deus busca os que se apegam a Ele. Muitos que crêem deixaram família para segui-lo pois entenderam que era necessário dedicação exclusiva. Não podemos ignorar que primeiramente a humanidade precisa se desenvolver e crescer, e isso significa multiplicar-se. Deus espera que esta multiplicação seja debaixo do conhecimento a seu respeito.

Como isto aconteceria se todos os que o buscam deixassem de casar e constituir família? Há dons e dons, sendo um deles o de estabelecer a obra de Deus como única atividade por toda a vida. Não é para muitos. Ao mesmo tempo, viver a vida apenas do lar e do trabalho não é para muitos. Temos a necessidade de termos uma vida na terra e vivermos para a glória de Deus, sendo a segunda a nossa maior prioridade.

Ao glorificarmos a Deus teremos estabelecido uma dinâmica de buscar antes a sua palavra e aplica-la em nossas vidas. Cada um tenha este relacionamento com o Senhor e aplique os seus dons para que outros sejam beneficiados.

Ganhar e aplicar dons para apenas a família é um desvio do entendimento da obra de Deus. Nossa família é nossa obrigação imediata, mas não é a única. Se esquecermos disto estaremos buscando apenas para nós mesmos, garantindo nossa continuidade e vaidade. Isto já é encontrar a sua vida e não perde-la em prol do Senhor.

Deixar de lado nossa vontade e fazer a do Senhor é tomar a cruz e segui-lo. Ele nos chama para estabelecermos um reino de seguidores da graça e da misericórdia, mas também dá fé e do amor a Deus e ao próximo. Não é fácil e nem simples, pois exige desistir de nos justificarmos e vingarmos o mal recebido.

Não nos fechemos em conchas, pois quem assim o faz ignora o chamado. Sejamos corajosos e ousados como o mestre e vivamos para maximizar a edificação do reino de Deus. Nossas famílias serão cuidadas pelo próprio Senhor durante a nossa caminhada. É ele quem garante a nossa segurança e permanência nesta terra segundo o querer dEle!

#3_111 2 Tessalonicenses 3:5

Ora, o Senhor conduza o vosso coração ao amor de Deus e à constância de Cristo.
2Tessalonicenses 3:5 ARA
https://bible.com/bible/1608/2th.3.5.ARA

Sempre parte do Senhor a condução ao amor de Deus! Nossa necessidade de acreditarmos em nossa participação inicial no conhecimento de Deus nos afasta dEle.

Ficamos frustrados ao tentarmos sermos melhores para mostrar algo de bom e dificilmente conseguimos fazer algo melhor por esforço unicamente próprio. Sempre caímos na armadilha da vaidade porque olhamos primeiro para a nossa condição e nos medimos.

Adoção parte dos pais e não dos filhos. Somos primeiramente amados e só então reagimos em gratidão ao amor recebido. Deus nos amou primeiro, nós que costumeiramente pecamos contra o SENHOR, não tendo como contrabalancear o mal que causamos em relação ao bem que efetuamos. Sempre ficamos em haver enquanto o amor de Deus não nos cobre com o perdão de pecados.

Paulo ora para que os Tessalonicenses encontrem este amor proveniente de Deus e sejam constantes em Cristo. Que esta oração também nos alcance e nos transforme diariamente na semelhança do Filho para que glorifiquemos a Deus!

#3_101 Atos 1:9

Ditas estas palavras, foi Jesus elevado às alturas, à vista deles, e uma nuvem o encobriu dos seus olhos.
Atos 1:9 ARA
https://bible.com/bible/1608/act.1.9.ARA

Algumas despedidas podem ser bem rápidas e seremos pegos de surpresa. E o que ficará do relacionamento? O que viveram juntos e foi dito um para o outro. Muitos perderam entes queridos e não tiveram tempo de se despedir, mas suas lembranças permanecem conosco.

Jesus enviou o Espírito Santo para que nunca perdêssemos a lembrança de suas palavras, seus ensinamentos e amor por nós. Pelo Espírito temos vivos em nossos corações e mentes as promessas do reencontro e a eternidade com ele.

Muitos de nós não tivemos a oportunidade de ve-lo pessoalmente, mas espiritualmente estamos ligados e sensíveis às suas palavras. Não importa se agora uma nuvem encobre os nossos olhos para ve-lo. Logo desaparecerão. Enquanto isto lembremos de suas palavras.

Ao caminharmos em obediência aos ensinamentos de Cristo o lembramos na terra, em testemunho para que outros o conheçam. Não há melhor forma de manter a lembrança de alguém do que viver como ele viveu entre nós! Isto é amor!

#3_95 Ester 4:14

Porque, se de todo te calares agora, de outra parte se levantará para os judeus socorro e livramento, mas tu e a casa de teu pai perecereis; e quem sabe se para conjuntura como esta é que foste elevada a rainha?
Ester 4:14 ARA
https://bible.com/bible/1608/est.4.14.ARA

Não há coincidências em nossas vidas. Estamos onde estamos por um propósito. Muitas vezes nos acovardamos por causa das regras do mundo, mas Deus conta conosco para sermos os protagonistas do socorro e resgate das almas que estão sofrendo.

Ester entendeu naquele dia e se posicionou a favor de seu povo. Conquistou a vida de todos eles e os vingou de seu algoz. Deus livra os que nEle se refugiam. Não tarda o socorro divino e podemos estar sendo requisitados neste momento para ajudar o nosso próximo.

Daremos desculpas ou iremos a favor deles? Quem se posiciona a favor do próximo cedo encontrará resistência, mas importa servir primeiro aos propósitos de Deus do que ao dos homens. Pior é quando aqueles que se intitulam defensores dos perdidos se tornam os primeiros a irem contra os que realmente estão fazendo alguma coisa a favor.

Deus não está na religiosidade, mas junto daqueles que ouvem e respondem positivamente ao seu chamado!

#3_88 Jonas 2:8-9

Os que se entregam à idolatria vã abandonam aquele que lhes é misericordioso. Mas, com a voz do agradecimento, eu te oferecerei sacrifício; o que votei pagarei. Ao SENHOR pertence a salvação!

Jonas 2:8-9

Ao SENHOR, e somente a ele, pertence a salvação. Jonas entendeu este mistério e era um profeto do Antigo Testamento. Não há outra mensagem no evangelho que não esta. Jesus fez o sinal de Jonas e também esteve três dias e três noites no coração da Terra, mas esta não pode lhe reter, pois é Santo!

Quem se entrega a qualquer tipo de idolatria e não reconhece o senhorio de Cristo está abandonando a misericórdia de Deus. Não a encontrará quando aparecer diante do justo juiz! Em Cristo já estamos justificados! Sejamos gratos por tão grande amor!

#3_85 Amar é ordenança!

Nisto consiste o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou e enviou o seu Filho como propiciação pelos nossos pecados. Amados, se Deus de tal maneira nos amou, devemos nós também amar uns aos outros.

1 João 4:10-11

O amor não é um desejo, mas uma ordem de Deus para nós. Por que estamos casados ou enamorados? Por que a pessoa ao meu lado é desejável? Por que cuida de mim? Por que lhe sou grato pelo que já vivemos juntos? E os amigos? Penso o mesmo sobre eles? E meus familiares?

Estamos vivendo um tempo onde não estamos conseguindo reagir às ofensas que recebemos sem nos afastar das pessoas. As ofensas se tornaram fortes porque nossos egos falam mais alto. Da mesma forma se as pessoas não me agradam não desejo estar perto delas. Se deixaram de fazer para comigo algo que eu esperava, também não desejo procurar-lhes nem mesmo para saber o motivo.

Não somos desejáveis para Deus, pois o ofendemos todos os dias a partir de nossos pecados. Deixamos de fazer a sua vontade, não desejamos estar perto dEle e nem nos preocupamos com o que Ele espera de nós. Ainda assim as Escrituras nos declaram que Ele nos amou. Não dependeu de nós, do que fizemos ou deixamos de fazer, mas da vontade dEle para conosco.

Este amor é ainda o que torna as escolhas de Deus justas, pois Ele escolhe se aproximar de nós através de Jesus Cristo, expiando nossos pecados por meio de seu sacrifício. Como podemos ir até as pessoas que agem conosco da mesma forma que agimos com Deus? Através do sacrifício de Cristo recebemos o dom do amor, da fé, da alegria, da paz, por meio do Espírito Santo.

Deus derramou sobre os que creem em Jesus a mesma capacidade de amar, de ir até os que nos ofendem, aos que nos ignoram e estender a mão (Romanos 5.5). Começa pelos nossos entes queridos, de onde provém a maior dor, pois são os que esperamos que nos amem mais e acabam por serem os que nos ofendem ou ignoram mais o que se passa conosco.

Depois são os amigos que deveriam ter feito isto ou aquilo e não fizeram, e estamos afastados por não lhes dar o crédito de que são tão humanos quanto nós e que dependem do mesmo amor para se aproximar de nós que não somos diferentes deles!

Se hoje estamos passando por esta luta interior paremos e olhemos para o exemplo de Cristo. Ele perdoou ao ser crucificado. Perdoou todos aqueles que o prenderam e açoitaram, a mim e a você que o ignoram quando ele nos chama para amar e adorar a Deus e também amar ao próximo.

#3_84 Isaías 57:18-19

Tenho visto os seus caminhos e o sararei; também o guiarei e lhe tornarei a dar consolação, a saber, aos que dele choram. Como fruto dos seus lábios criei a paz, paz para os que estão longe e para os que estão perto, diz o SENHOR, e eu o sararei.

Isaías 57:18-19

Há um caminho de paz para os que estão arrependidos de seus pecados. Isaías anuncia os planos de Deus de enviar socorro, consolo, restauração, cura e direção. Cristo é a execução dos planos de Deus!!!

Não há distância que nos separe desta verdade, nem tempo ou ser. Há o Deus Todo-Poderoso que olha dos céus e derrama da sua graça sobre nós. Sua misericórdia se renova a cada dia e vemos como de toda maldade que há no mundo há os que se separam dela e buscam a verdade vinda dos céus.

Esta bondade do Senhor é para todos, mas nem todos se agarram a ela. Preferem a mentira, o ódio, a falsidade, a violência, a imoralidade, o escárnio e a escuridão, ao invés da paz e da vida! Não demorará a vir a justiça de Deus sobre toda a humanidade. O escape já foi dado e chama-se Jesus Cristo!

#3_83 João 17:17-19

Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade.  Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo.  E a favor deles eu me santifico a mim mesmo, para que eles também sejam santificados na verdade.

João 17:17-19

Jesus é o verbo, a verdade e nos traz a santificação através dele mesmo. No conhecimento da palavra de Deus somos convencidos de nossos pecados e, através do exemplo de Cristo, temos um caminho a seguir.

Importa-nos conhece-lo, praticar sua verdade e permanecermos nela. Grande ajuda temos ao caminharmos juntos por este caminho. Sozinhos é difícil e penoso, mas em comunhão com o corpo de Cristo vencemos e permanecemos unidos pelo Espírito Santo.

Enviados ao mundo através do poder do evangelho, unidos por um propósito, cuidados pelo Senhor. Não há prazer maior!

#3_81 Cristo nos serviu primeiro

Depois, deitou água na bacia e passou a lavar os pés aos discípulos e a enxugar-lhos com a toalha com que estava cingido. Aproximou-se, pois, de Simão Pedro, e este lhe disse: Senhor, tu me lavas os pés a mim? Respondeu-lhe Jesus: O que eu faço não o sabes agora; compreendê-lo-ás depois.

João 13:5-7

Muitos de nós ainda acreditam que precisamos servir a Cristo antes de sermos dele. Na verdade nunca poderá ocorrer isto, pois se Cristo não nos servir primeiro não teremos parte com ele. Em todo o evangelho vemos o Senhor vindo até nós, pecadores, para revelar o amor de Deus para com toda a humanidade.

Ele tornou-se o Adão sem pecados, aquele que realizou toda a justiça de Deus para que, por meio dele, pudéssemos nos achegar ao Pai. Assim como Pedro, muitos que estão perto de Cristo não entendem por que o Senhor nos serve. Um mestre dá primeiro o exemplo para que outros o possam seguir. Querer seguir sem conhecer o mestre é não ser seguidor, mas um criador de mitos.

Cristo nos trouxe uma série de valores e ideais divinos para serem observados, seguidos e transmitidos, mas começa na humildade. Jesus serve a toda a humanidade ao deixar a sua glória e vir até nós. Nos revelar a verdade contida nas escrituras, tirar nossas enfermidades e nos religar ao Deus Todo-Poderoso.

Não entendemos isto de início e tentamos ser seus seguidores apenas repetindo palavras, mas o evangelho não é vivido apenas por palavras, mas por obras de um coração transformado pelas palavras. Jesus declarou ser Deus, mas lavou os pés de seus seguidores. O Senhor serviu e nos deixou o legado de servidores ao próximo.

Só é possível entender o serviço de Deus sendo tocados por Deus. Fazer algo sem ter sido servido pelo Senhor é fazer sem conhecimento do verdadeiro amor. Se você já teve seus pés lavados por alguém vai entender o mistério da cura que vem através da humildade do que nos serviu. Não há poder maior para nos transformar do que sermos servidos e servirmos ao próximo!