Cristo nos chama para comermos com ele!

Jesus disse a eles: — Venham comer. Nenhum dos discípulos ousava perguntar: “Quem é você?” Porque sabiam que era o Senhor.
João 21:12 NAA
https://bible.com/bible/1840/jhn.21.12.NAA

Depois da ressurreição Jesus não era mais reconhecido pela sua imagem, mas pelo seu procedimento. E assim deve ser todo Cristão. Não seremos reconhecidos pela nossa face, mas por cada gesto de amor que praticarmos uns para com os outros.

Jesus chamou seus discípulos para que comessem com ele e pelo grande milagre dos peixes que novamente superabundaram nas redes de pesca que até então estavam vazias. Mediante a palavra de Jesus é que experimentaremos da graça de Deus.

Foi assim na criação do mundo e o apóstolo João descreveu Cristo como o Verbo de Deus. Jesus é a expressão viva da verdade, do amor, da graça de Deus que se manifesta neste universo. Não pela aparência, mas por ação de poder na criação e estabelecimento de todas as coisas.

Jesus nos chama para comermos com ele, nas suas bodas, quando retornar para buscar a sua igreja. Nos chama pelo seu próprio poder em nos transformar em filhos de Deus. Em Cristo podemos pescar ou agir, pois nos oferece tanto a oportunidade como o realizá-la. Nele somos ensinados que tudo é possível e vale a pena!

Se quisermos conhecê-lo precisamos andar com ele. Nada nos fará confundi-lo em nossas vidas, ainda que sua forma de expressão mude. No final é o seu amor por nós que nos revela a sua pessoa. Quem é Jesus de Nazaré? O Cristo que trouxe a graça de Deus sobre nós. Tudo o que nos revela e leva a Deus é Jesus e fora dele não há caminho para o Pai.

Sentemos com ele à sua mesa, pois nos alimentaremos eternamente na fonte de vida e amor de Deus! Nada nos confundirá quando ele se manifestar em nossas vidas!

Ano 2#330

Cristo reúne em seu sangue os filhos de Deus!

Caifás, porém, um dentre eles, sumo sacerdote naquele ano, advertiu-os, dizendo: Vós nada sabeis, nem considerais que vos convém que morra um só homem pelo povo e que não venha a perecer toda a nação. Ora, ele não disse isto de si mesmo; mas, sendo sumo sacerdote naquele ano, profetizou que Jesus estava para morrer pela nação e não somente pela nação, mas também para reunir em um só corpo os filhos de Deus, que andam dispersos.
João 11:49‭-‬52 ARA
https://bible.com/bible/1608/jhn.11.49-52.ARA

Cristo é o salvador do mundo. Nada sabendo do que espiritualmente ia acontecer, Caifás imaginou que a morte de Jesus acalmaria os judeus e os romanos ao mesmo tempo. Pensou em termos terrenos, mas a sua palavra teria um alcance extraordinario, permanecendo até aos dias de hoje a profecia de que por uma só homem viria a salvação de todos!

A Igreja de Cristo é constituída daqueles que crêem nele, sejam judeus ou não, constituindo-se na Israel espiritual. Cristo veio para todos os que nele crerem (João 1.12). O despeito de Caifás é o mesmo nos dias de hoje com relação a Jesus e os que não crêem nele como salvador. Continuam usando a sua figura como uma saída para as desgraças que ocorrem à nossa volta.

Cristãos se tornaram “bodes expiatórios” como Cristo o foi. Nos colocam como a escória, os causadores de problemas, os que estão na contramão da evolução da sociedade, aqueles que pervertem o bom andamento das coisas. Nero queimou cristãos como tochas vivas a iluminar Roma para que fossem usados como exemplo, enquanto ele mesmo era culpado de seus atos.

Não importa, Cristo morreu para que pudéssemos ter vida e o mundo clama para que alguém assuma sua própria culpa pelas iniquidades praticadas em todas as nações. Nova perseguição ocorrerá, porquanto desejam se livrar de tudo o que o evangelho significa, pois não desejam glorificar a Deus e nem o Filho de Deus!

Importa saber que Cristo uniu em seu sangue uma descendência para Deus nesta terra e isto não mudará. Haja o que houver não viveremos debaixo do jugo das nações, mas no senhorio de Cristo! Importa fazermos a obra hoje, enquanto é dia, pois a noite virá em que as obras cessarão. Então o cálice de Deus será derramado. Bom é termos a salvação em Cristo. Ele é a nossa paz e descanso, nosso justificador!

Ano 2#328

Provemos do amor de Deus!

Oh! Provai e vede que o Senhor é bom; bem-aventurado o homem que nele se refugia.
Salmos 34:8 ARA
https://bible.com/bible/1608/psa.34.8.ARA

Durante as lutas da vida podemos nos esquecer de que há um Deus zeloso, esperando para ser acessado por nós. Muitas vezes ignoramos o poder de Deus e acreditamos que é inalcançável ou que não merecemos. Realmente não merecemos, mas está ao alcance de todos que o buscarem.

Dificilmente homens e mulheres buscaram a Deus fora das suas dificuldades e só na extrema dificuldade, quando já não há mais nada a fazer, é que buscamos auxílio no sobrenatural. Mas não deve ser assim.

Deus se revelou a nós por meio de aparições, o envio de sua palavra, através de Cristo e, em nossos dias, através de pessoas que lhe servem. É no seu amor que somos alcançados. É na sua boa vontade e misericórdia que recebemos auxílio e fortaleza, socorro no meio das tribulações, sabedoria nas decisões, encorajamento para vivermos e livramento para não sermos derrubados pelo maligno.

É preciso confiar que Deus é bom e isso dependerá de provarmos da sua benção. Ao provarmos, constataremos que é verdade e, assim, nossa fé aumentará. É nesse ambiente de experimentação de Deus que seremos alcançados por sua graça e desejaremos cada vez mais a sua presença. Deus é bom, mas só descobre isto quem confia nEle!

Feliz será quem nEle se refugiar. É promessa do Deus Todo-poderoso!!! Fé é exercida nas nossas atitudes. Se confiamos nEle viveremos por suas palavras e alcançaremos o que nelas está definido. Vamos dar este passo de fé?!

Ano 2#327

Cristo reina!

Assim, pois, o fizeram e encheram doze cestos de pedaços dos cinco pães de cevada, que sobraram aos que haviam comido. Vendo, pois, os homens o sinal que Jesus fizera, disseram: Este é, verdadeiramente, o profeta que devia vir ao mundo. Sabendo, pois, Jesus que estavam para vir com o intuito de arrebatá-lo para o proclamarem rei, retirou-se novamente, sozinho, para o monte.
João 6:13‭-‬15 ARA
https://bible.com/bible/1608/jhn.6.13-15.ARA

Cinco pães e dois peixes alimentaram mais de cinco mil homens e ainda sobraram doze cestos! Que milagre esta multiplicação feita por Jesus! Enxergaram o seu poder, mas não a sua glória. O enxergaram como profeta e queriam desfazer o desastre de terem buscado reis para lhes liderar. Pensaram em colocar Jesus como seu líder, restaurando o tempo dos juízes e profetas na história de Israel!

A verdade é que desde que pediram um rei no tempo de Samuel, por se esquecerem de que sempre foi Deus quem os livrou e sustentou, não tinham tido outros líderes da parte de Deus, mas apenas reis. Embora os sacerdotes permanecessem, suas autoridades eram para com o serviço espiritual de atuação no templo. Havia um rei para governar o povo e os livrar de outras nações invasoras.

No entanto, o Império Romano era muito superior e não tinham como se livrar de seu jugo. Somente um profeta como antigamente Deus suscitava para livrar o povo poderia trazer esta possibilidade de liberdade. Jesus viu que queriam lhe fazer rei e não permaneceu com eles. O reino de Jesus não era, naquele momento e até agora, um reino de estabelecimento por visão, mas um sobrenatural que se multiplica em corações e mentes.

Jesus não está procurando, neste momento, gerar um reino por sentidos, nesta carne, mas um muito superior que se estabelece na fé. Jesus quer multiplicar nossa fé em Deus, nos fazendo segui-lo independentemente de saúde, prosperidade ou poder. Neste mundo tudo isto é passageiro, mas não o amor. Jesus está construindo um reino espiritual para ser a base do seu reino milenar entre nós.

Quando Jesus voltar será diferente. Virá estabelecer um reino visível, será o rei que todos esperavam e desenvolverá um tempo de prosperidade e paz, mas imposto pela obediência a Deus. Muitos que hoje culpam demônios por seus próprios pecados não poderão mais fazê-lo, pois o próprio diabo estará cativo e não terá domínio sobre seres humanos. A sociedade estará diante da realidade de que apenas o Senhor é capaz de nos dar vida abundante e que sem ele teremos a tendência ao mal.

Há teorias e teses teológicas que não acreditam no reino milenar de Cristo e não vamos discutir neste fórum. Importa reconhecermos que se desejamos um modelo de governo ideal é o que provém de Deus e não dos homens. A democracia não é o melhor modelo, mas a teocracia. Se Deus não for quem define os nossos caminhos, então estamos caminhando para nossa autodestruição. Sem Deus tudo volta para o caos, sem forma e entregue a própria sorte.

Jesus está voltando e serão tempos gloriosos para a humanidade, mas será com justiça. Não nos enganemos, pois Deus é fiel e justo e não haverá corrupção, mentira, roubos e desculpas para pecados. Serão tempos difíceis aos que não possuem fé, pois terão de ser justos pela própria força. E isto sabemos que não é possível! Aí daqueles que não tiverem o Espírito Santo para lhes guiar. Tentarão ainda derrubar o Cordeiro de seu trono e irão se juntar à serpente no inferno.

Quando, porém, se completarem os mil anos, Satanás será solto da sua prisão e sairá a seduzir as nações que há nos quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, a fim de reuni-las para a peleja. O número dessas é como a areia do mar. Marcharam, então, pela superfície da terra e sitiaram o acampamento dos santos e a cidade querida; desceu, porém, fogo do céu e os consumiu. O diabo, o sedutor deles, foi lançado para dentro do lago de fogo e enxofre, onde já se encontram não só a besta como também o falso profeta; e serão atormentados de dia e de noite, pelos séculos dos séculos.
Apocalipse 20:7‭-‬10 ARA
https://bible.com/bible/1608/rev.20.7-10.ARA

O diabo será atormentado e não um atormentador no inferno. Engana-se aquele que acredita que Satanás reina em um caldeirão no inferno. Ali ele será atormentado junto com todos os que lhe seguirem em vida. A justiça de Deus alcançará a todos. Em Cristo nunca seremos condenados, enquanto fora de Cristo não temos a salvação. Cristo é rei e sempre será. Seja neste momento em um reino invisível ou mais tarde no visível ele reina! Importa vivermos em seu reino agora e para sempre, Aleluias!

Ano 2#324

Reina o Senhor!

Reina o Senhor; tremam os povos. Ele está entronizado acima dos querubins; abale-se a terra. O Senhor é grande em Sião e sobremodo elevado acima de todos os povos. Celebrem eles o teu nome grande e tremendo, porque é santo.
Salmos 99:1‭-‬3 ARA
https://bible.com/bible/1608/psa.99.1-3.ARA

Deus é santo e Todo-Poderoso. Isto basta para que o adoremos. Não importa o que somos, temos ou almejamos, isto não mudará quem Ele É! Só isto é suficiente para que o adoremos! Não pelo que alcançamos, mas porque Deus é tudo para nós.

Deus não é um gênio da lâmpada para ficarmos orando só fazendo pedidos para serem respondidos. Se assim pensarmos, acabaremos por responsabiliza-lo por tudo que não acontecer segundo lhe pedimos! Não somos filhos mimados que basta chorarmos e receberemos. Ele faz o que faz porque deve ser feito!

A grande questão é podermos celebrar o Deus que criou todas as coisas e tem domínio sobre todas elas. Ele é justo, ainda que homens não sejam e transtornem a vida de outros. Muitos questionam por que Deus permite que a maldade prospere, mas a verdade é que nós homens desejamos a maldade e Ele está aguardando nosso arrependimento.

Muitos perguntam por que o Senhor não executa sua justiça contra os maldosos e permite que continuam vivos fazendo mal a outros? É porque todos somos maus diante da santidade dEle! Não há nenhuma pessoa que seja impecável e se há algum pecado então não é boa genuinamente. Portanto, toda a humanidade seria aniquilada.

Aquilo que para um povo é liberdade, para outro pode ser imoralidade. O que para um é justiça, para outro abuso de autoridade. E por aí vai! Nós nos condenaríamos uns aos outros. Isto acontece até entre religiões. Ninguém se salvaria se não fosse pela intervenção do próprio Deus!

Qual o padrão então? O de Deus! O que fazer então? Seguir os seus preceitos! Qual é a obra de Deus? Isto perguntaram ao próprio Cristo:

Dirigiram-se, pois, a ele, perguntando: Que faremos para realizar as obras de Deus? Respondeu-lhes Jesus: A obra de Deus é esta: que creiais naquele que por ele foi enviado.
João 6:28‭-‬29 ARA
https://bible.com/bible/1608/jhn.6.28-29.ARA

Se desejamos verdadeiramente adorarmos a Deus devemos seguir a Jesus, conhecendo o evangelho e o compartilhando. Fazendo assim o adoraremos por quem Ele É, buscando conhecer e praticar sua vontade. No final, buscaremos adora-lo nos amando como Jesus nos amou, e isto é abandonar nossa vontade em primeiro lugar e colocar a do Senhor na frente da nossa, ajudando ao invés de pedirmos ajuda, dando ao invés de pedirmos, visitando ao invés de pedirmos visita.

O reino de Deus é estendido quando adoramos a Deus por quem Ele É, fazendo a sua obra sobre as vidas de quem está próximo de nós em primeiro lugar. Importa o hoje, quem está perto, nossas responsabilidades. Se agirmos com graça faremos o que agrada a Deus e assim glorificamos o Seu nome. Esta é a oração do servo, para que outros possam receber o que o Senhor lhes entregou para a eternidade!

Deus seja louvado a todo tempo. Assim entraremos na vida eterna com Ele e continuaremos a fazer com alegria porque Ele É santo e bom, imutável e Todo-Poderoso! Louvemos ao Senhor!

Ano 2#323

Façamos o bem, de coração!

Pois bem, ainda que eu sinta plena liberdade em Cristo para te ordenar o que convém, prefiro, todavia, solicitar em nome do amor, sendo o que sou, Paulo, o velho e, agora, até prisioneiro de Cristo Jesus; sim, solicito-te em favor de meu filho Onésimo, que gerei entre algemas.
Filemom 1:8‭-‬10 ARA
https://bible.com/bible/1608/phm.1.8-10.ARA

Paulo escreve uma comovente carta a Filemon, senhor de um escravo chamado Onésimo que fugiu e alcançou o apóstolo na prisão em que estava. A carta traz um pedido de perdão ao escravo, se possível de alforria porque agora Onésimo recebera a Cristo como seu salvador também.

Paulo apela para a irmandade e o amor de Deus, à graça e à misericórdia no coração, buscando constranger Filemon a reconhecer que dar a liberdade seria não só um passo de fé, mas crescimento no amor de Deus, uma resposta à própria salvação que recebera também através da pregação de Paulo.

Não podemos nos esquecer que a graça de Deus é vivida entre nós pelo que damos e recebemos. É assim que Deus faz na Terra, através de pessoas. Quando estas faltam ou é algo sobrenatural é que o Senhor se manifesta visivelmente. Homens abençoam e amaldiçoam os próprios homens. Somos nós quem fazemos o bem e o mal!

É através de toda a criação que Deus manifesta a sua glória e o seu juízo. Homens maus encontrarão outros piores que os atormentarão, enquanto homens que vivem por Cristo para fazer o bem terão de Deus a benção da eternidade. Certo é que o sol brilha para todos, bons e maus e a morte está diante de todos nós.

Temos a oportunidade hoje de conhecermos a Cristo e fugirmos da iniquidade e do inferno que aguarda a todos os que não forem salvos. Mas, há uma vida muito melhor para ser vivida em Cristo. Não há nada mais maravilhoso do que ter e perceber o cuidado de Deus em nossas vidas. Livramentos, curas, direcionamento, abrigo, provisão e paz, dentre muitas outras coisas.

A paternidade divina é conquistada em Cristo. Tanto Filemon como Onésimo a adquiriram, tornando-se irmãos em Cristo, ainda que na Terra fossem senhor e servo, patrão e escravo. As coisas na Terra passam e no mundo vindouro não será como aqui. Muitos ricos serão pobres lá e vice-versa, pois a riqueza espiritual está em servir ao próximo. Dinheiro ajuda em parte, mas o coração é o que faz a diferença.

Paulo apelou ao coração de seu amigo e cooperador, para que este fizesse uma boa ação para com outro, ainda que lhe devesse por consideração. Pediu que fosse por vontade própria e não por constrangimento. Será que estamos fazendo a Deus por nos sentirmos obrigados? Melhor será quando fizermos porque se tornou a nossa natureza o fazer e querer o bem aos demais! Oremos para sermos transformados no Espírito!

Ano 2#316

A graça de Deus nos educa!

Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens, educando-nos para que, renegadas a impiedade e as paixões mundanas, vivamos, no presente século, sensata, justa e piedosamente, aguardando a bendita esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus, o qual a si mesmo se deu por nós, a fim de remir-nos de toda iniquidade e purificar, para si mesmo, um povo exclusivamente seu, zeloso de boas obras.
Tito 2:11‭-‬14 ARA
https://bible.com/bible/1608/tit.2.11-14.ARA

Em Cristo temos a graça de Deus novamente manifesta sobre toda a humanidade, transitando dos mandamentos da Lei trazida por Moisés para a salvação pela fé em Jesus, nosso Cordeiro e sumo sacerdote. Houve a mudança da Velha Aliança para a Nova Aliança onde o homem agora possui poder espiritual dado por Deus para não mais ser escravo do pecado.

Em Cristo somos novas criaturas, tivemos um renovo espiritual, perdão de pecados e um restabelecimento de propósito em adorarmos a Deus através de nossas vidas. Essa aliança é muito superior à anterior, pois em Cristo somos transformados à semelhança de Deus, em santificação.

Assim, ao buscarmos dizer não ao pecado estamos nos educando a fazer as boas obras, vivendo de maneira piedosa. Isto é, buscando ajudar o próximo e não mais vivendo apenas para satisfazer os nossos ensejos. Esta vida no evangelho é realizada em perseverança, dom de Deus, que nos ajuda a caminhar diariamente no caminho percorrido por Jesus.

A vida Cristã é um exercício diário de piedade. É preciso ser transformado na mente para fazermos o bem sem esperar o retorno. Fazer porque é o que Jesus faria. Fazer porque glorifica a Deus e não por mérito de quem irá receber. Isto é graça, pois virá não por merecimento, mas pela vontade de quem doa. É uma educação não gerada na meritocracia. No entanto, porque recebemos é que iremos também dar. Não veio de nós e seremos instrumentos de Deus em outras vidas.

Jesus trouxe esta salvação para que pudéssemos viver segundo os propósitos de Deus. Somos educados pela graça a sermos atuantes e não expectadores. Cristo nos deu novo mandamento, que nos amássemos como ele nos amou. Isto é ter atitude de ir e amar e não apenas deixar de fazer mal. É ir até o próximo, expor-se, sofrer dano, mas não parar por isso. Somos educados a recebermos ofensas e injúrias por nossa atitude Cristã de exposição àqueles que nos ofenderão por ignorância e maldade.

Somos educados a perdoar os que nos ofendem, a dar a outra face, a desejar o bem aos nossos inimigos e sermos obedientes às autoridades constituídas. Somos educados a sermos como ovelhas indo para o matadouro, mas prontas a abençoar os que sofrem agindo como pastores corajosos que afastam os lobos do meio da criação. Somos educados a sermos humildes mas também ousados.

Somos educados a nos tornarmos como Cristo, em amor à criação de Deus. Seremos cordeiros e leões como Jesus Cristo é! Esta educação é perene e existe para que tenhamos o mesmo espírito de construir um reino espiritual de adoradores do Deus altíssimo. Isto começa aqui e agora, quando descobrimos que precisamos de um salvador.

Não há escola mais importante e renomada e nem haverá conclusão de curso aqui. O momento da colação de grau será no banquete do Cordeiro. Lá haverá grande júbilo quando então estaremos com todas as gerações de crentes, em uma única formatura de todos os tempos! Como será grande a festa!!!!

Ano 2#315

Podemos escolher entre reclamar e resolver!

Pela bênção que os retos suscitam, a cidade se exalta, mas pela boca dos perversos é derribada.
Provérbios 11:11 ARA
https://bible.com/bible/1608/pro.11.11.ARA

Quando um empreendimento é bem sucedido? Certamente não é aonde quem deve realizá-lo só reclama e maldiz. Vivemos tempos onde encontramos muitos indivíduos reclamando da sociedade em que vivem, mas esquencem-se que são parte dela e que a solução não é reclamar, mas fazer acontecer aquilo que gostariam de ver acontecer!

Jesus nos apresenta um caminho:

Digo-vos, porém, a vós outros que me ouvis: amai os vossos inimigos, fazei o bem aos que vos odeiam; bendizei aos que vos maldizem, orai pelos que vos caluniam. Ao que te bate numa face, oferece-lhe também a outra; e, ao que tirar a tua capa, deixa-o levar também a túnica; dá a todo o que te pede; e, se alguém levar o que é teu, não entres em demanda. Como quereis que os homens vos façam, assim fazei-o vós também a eles.
Lucas 6:27‭-‬31 ARA
https://bible.com/bible/1608/luk.6.27-31.ARA

No verso 31 de Lucas 6 Jesus nos apresenta uma forma de semeadura que quebra todo o ciclo de maldição, invertendo a ordem e nos colocando como protagonistas da mudança, ao invés de sermos reativos e maldizentes: “Como quereis que os homens voz façam, assim fazei-o vos também a eles.” No jargão mais comum e conhecido, é dando que se recebe.

Se desejamos respeito, respeitemos. Se desejamos justiça, sejamos justos. Queremos amor, amemos! O que estamos fazendo para mudar o mundo à nossa volta? Só murmurando contra ele ou semeando a mudança? Jesus transformou o mundo pelo seu exemplo de vida, morte e ressurreição. Não ficou reclamando de um mundo que queria destrui-lo e que ignorava a sua palavra. Deu sua vida por nós após ter vindo até nós para que hoje pudéssemos enxergar o caminho.

Precisamos decidir se vamos continuar reclamando ou fazer acontecer o que desejamos. Oremos a Deus e peçamos sabedoria, pois há muitas formas de fazermos o que esperamos acontecer, mas não é de qualquer jeito que será um benefício para todos. Mas, sempre encontraremos os que preferem ver “o circo pegar fogo” do que ajudar a apagar o incêndio…

Cristo nos ensinou a amar o próximo e este é o amor que muda o mundo. Não disse que devíamos buscar o amor do próximo e sim decidir ama-lo. É unilateral, sem esperar em troca. É dar sem esperar resposta, é semear sem esperar o resultado, é desejar o melhor e trabalhar para que outros tenham o que gostaríamos de ter. Se apenas um fizer muitos serão abençoados, mas se todos fizermos, todos serão abençoados, pois todos deram e receberam. Esta é a justiça de Deus e seu amor através de nós. Isto é ser discípulo de Jesus.

Ano 2#313

Em tempo, a figura é de um desenho de Hanna Barbera e a hiena (Hardy) passava o episódio inteiro reclamando da vida ao invés de ajudar o seu amigo Leão (Lupy) que tinha de resolver tudo e ainda arrastar a hiena com ele…

Queres ser abençoado? Teme a Deus!

Jesus lhes disse: Enchei de água as talhas. E eles as encheram totalmente. Então, lhes determinou: Tirai agora e levai ao mestre-sala. Eles o fizeram. Tendo o mestre-sala provado a água transformada em vinho (não sabendo donde viera, se bem que o sabiam os serventes que haviam tirado a água), chamou o noivo e lhe disse: Todos costumam pôr primeiro o bom vinho e, quando já beberam fartamente, servem o inferior; tu, porém, guardaste o bom vinho até agora. Com este, deu Jesus princípio a seus sinais em Caná da Galileia; manifestou a sua glória, e os seus discípulos creram nele.
João 2:7‭-‬11 ARA
https://bible.com/bible/1608/jhn.2.7-11.ARA

Jesus manifestou sinais pela primeira vez em um casamento. Deus não faz nada ao acaso. Jesus foi convidado pelos noivos à cerimônia e até hoje somos abençoados se entendermos que um casamento precisa que Jesus esteja nele.

Como serei um bom marido se meu coração não estiver direcionado por Deus? Se minha esposa é serva do Deus altíssimo como eu poderia pensar em praticar algum mal contra ela, desprezar-lhe ou usá-la como objeto sexual? Jamais! Se o casal é santificado para Deus haverá honra e santidade entre os dois, um propósito de construir o reino de Deus na Terra.

Um casal onde Jesus está presente passa por lutas mas o Senhor os ajuda. Milagres acontecem para que superem as dificuldades quando o “vinho faltar”. Filhos se tornam presentes de Deus a serem conduzidos ao Senhor. Temos zelo na formação deles e somos mordomos e não donos destas vidas. Com amor cuidaremos dos pequenos e lhes ensinaremos o caminho do Senhor. No temor a Deus a família será sadia!

Bem-aventurado aquele que teme ao Senhor e anda nos seus caminhos! Do trabalho de tuas mãos comerás, feliz serás, e tudo te irá bem. Tua esposa, no interior de tua casa, será como a videira frutífera; teus filhos, como rebentos da oliveira, à roda da tua mesa. Eis como será abençoado o homem que teme ao Senhor! O Senhor te abençoe desde Sião, para que vejas a prosperidade de Jerusalém durante os dias de tua vida, vejas os filhos de teus filhos. Paz sobre Israel!
Salmos 128:1‭-‬6 ARA
https://bible.com/bible/1608/psa.128.1-6.ARA

Vivamos no temor e alegria do Senhor! Nos deleitemos em seus braços, aprendendo dEle e caminhando com e para Ele. Nossos dias, ainda que difíceis, serão dias de vitória e não de derrota. Teremos o que comemorar e compartilhar. Com o Senhor tudo vale à pena!!!

Ano 2#312

A felicidade do casamento está em Deus!

Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho. Porque se caírem, um levanta o companheiro; ai, porém, do que estiver só; pois, caindo, não haverá quem o levante. Também, se dois dormirem juntos, eles se aquentarão; mas um só como se aquentará? Se alguém quiser prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; o cordão de três dobras não se rebenta com facilidade.
Eclesiastes 4:9‭-‬12 ARA
https://bible.com/bible/1608/ecc.4.9-12.ARA

Não há momento em que mais utilizamos estes versículos como em cerimônias de casamento. Sempre lembramos da questão do caminhar juntos, um ajudando o outro, fortalecendo no caminho e defendendo o núcleo familiar. Mas, percebo muitas vezes que fica de fora o aspecto da percepção do propósito maior, em reconheceram a missão como a de uma só pessoa.

Casamentos são descritos de várias formas, dependendo da cultura onde ocorrem, ainda que as pessoas sejam Cristãs. Jesus realizou seu primeiro milagre em um casamento, em uma festa que durava dias e era necessário ter recursos para não deixar faltar nada para os convidados. O Senhor providenciou vinho a partir da água para que os noivos não fossem envergonhados em sua própria festa e início da caminhada.

Estar em um cordão de três dobras com duas pessoas é ter de se unir perante uma terceira, Deus! Por isso completa-se a ministração utilizando-se da direção de que o que Deus uniu o homem não separe. Casar-se no propósito de permanecer no caminho dado por Deus é o que torna o casamento robusto. Se alguém se casa para ser feliz por causa da outra pessoa ou para fazer a outra pessoa feliz já começou pelo erro de propósito. A felicidade nos é dada por Deus!

Casamento é podermos caminhar juntos nos ajudando no propósito comum de andarmos com Cristo! A construção da família começa em Deus! Se não for Ele o nosso centro de objetivo, então dificilmente superaremos nossas dificuldades ou atingiremos a tão esperada felicidade. É a terceira dobra que fortalece o cordão, que estabelece a estrutura para os dois se conectarem.

Quando Jesus está no casamento há providência divina quando o vinho acaba, seja o alimento ou a alegria, seja o que estiver vindo contra a aliança prometido sob testemunho público e diante de Deus! Os amigos gostam de beber o vinho, mas não são suficientes para suportar as lutas. Filhos não fazem um casamento se manter, apenas podem ser suficientes para manter as pessoas debaixo de um mesmo teto. Mas viver sob um mesmo teto não é o que significa um casamento!

Importa caminharmos com Jesus e termos companhia no caminho é maravilhoso! Por isso importa termos o mesmo entendimento a respeito do Senhor, para não termos dificuldades em permanecer no mesmo caminho. Esta é a questão do jugo desigual, onde animais atrelados como em uma junta de bois precisam ser de tamanhos compatíveis senão o mais forte vai à frente e acaba que o mais fraco não aguenta manter nem o ritmo e nem a direção, saindo ambos do caminho.

Se não nos casarmos em Cristo nosso casamento será deste mundo. Ainda que na eternidade não haja marido e mulher devemos caminhar hoje no propósito de chegarmos juntos lá, onde há a verdadeira felicidade! Que possamos agradecer pelo dom de vivermos casados e glorificando a Deus como famílias que se santificam e buscam adora-lo. Assim estaremos no propósito e nossa alegria será plena quando entrarmos juntos no reino de Deus!!!

Ano 2#311