#3_287 Jesus a tudo governa!

Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz;
Isaías 9:6 ARA
https://bible.com/pt/bible/1608/isa.9.6.ARA

Isaías nos escreve muito antes da chegada de Cristo ao mundo, profetizando a respeito do Messias, daquele que viria para ser muito mais do que pedimos ou pensamos para nós!

Jesus foi designado como Maravilhoso Conselheiro. É quem nos dirige para as melhores escolhas de nossas vidas. Também o designou como Deus Forte. Só há um Deus Forte e este é o Deus de onde Jesus É, Está e sempre Será. Fez todas as coisas e as sustenta em suas mãos!

O designa como Pai da Eternidade. É o criador da vida eterna, por ele somos chamados a vivê-la, a participar com ele. E Príncipe da Paz. Em Cristo não somos chamados para guerrearmos contra pessoas, mas contra potestades que se levantam contra estas pessoas. Em Cristo as vencemos e trazemos paz a este mundo, pois ele já venceu todas as coisas!

Jesus veio para ser muito mais além disto, mas já não seria o bastante? Quem é Jesus Cristo em nossas vidas? Já nasceu para nós? Que busquemos neste período olharmos para ele com a esperança de um mundo maravilhoso a ser construído pelo amor do Senhor para conosco!

#3_285 Urge pregarmos o evangelho!

Conjuro-te, perante Deus e Cristo Jesus, que há de julgar vivos e mortos, pela sua manifestação e pelo seu reino: prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina.
2Timóteo 4:1‭-‬2 ARA
https://bible.com/bible/1608/2ti.4.1-2.ARA

A humanidade continua pecando e mantendo-se odiosa para com Deus. Continua com o inferno como parada final após a morte. Sabendo que só há solução para a humanidade em Cristo Jesus, o que você faria?

Paulo trabalhou incessantemente pela proclamação do evangelho e o fez com toda a sua força. Entregou seus dias para levar a verdade para o mundo, sendo executado por causa disto.

Há os que perseguirão para que o evangelho não seja divulgado. Não entendem a mensagem ou preferem nem escutá-la. Há os que ouvem, começam a buscar uma nova forma de viver, mas logo retornam para seu modo de vida odioso para com Deus.

Arrependimento ocorre quando as pessoas reconhecem o erro e encontram uma nova forma de vida. Pelo evangelho de Cristo isto é possível. Quando Jesus nos chama não há como não enxergarmos a oportunidade e não nos agarrarmos a ela.

O papel do evangelista é mostrar Jesus Cristo. Nada mais importa do que conhecer o Senhor e salvador. E isto se faz pregando a palavra, a sã doutrina. Valorizemos os pregadores que se afadigam para trazer a verdade do evangelho em Cristo!

Ouçamos o chamado e nos arrependamos. Jesus está voltando e julgará a todos pelo que nos tornamos após ouvirmos a sua voz. Os que não ouviram continuam julgados, não terão chance alguma. Se a chave está com quem sabe sobre a verdade, o que faremos a respeito?

Quem não compartilha o evangelho não entendeu o chamado e nem a urgência. Não entendeu sua responsabilidade e nem o que aguarda a humanidade. Amar é alertar o incauto e sofrer pela ignorância dos que estão indo para o inferno sem se aperceberem!

#3_283 A cruz de Cristo é triunfo e não derrota!

E a vós outros, que estáveis mortos pelas vossas transgressões e pela incircuncisão da vossa carne, vos deu vida juntamente com ele, perdoando todos os nossos delitos; tendo cancelado o escrito de dívida, que era contra nós e que constava de ordenanças, o qual nos era prejudicial, removeu-o inteiramente, encravando-o na cruz; e, despojando os principados e as potestades, publicamente os expôs ao desprezo, triunfando deles na cruz.
Colossenses 2:13‭-‬15 ARA
https://bible.com/bible/1608/col.2.13-15.ARA

A cruz não é a derrota de Cristo perante a humanidade que o ignorou. É a maior prova de amor de Deus para conosco, tornando-se triunfo para o Cordeiro e redentor, graça para os que crêem e derrota para a serpente que foi pisada na cabeça!

Quem declara que Jesus foi derrotado na cruz não é Cristão ou seu seguidor. Não entendeu o evangelho e permanece inimigo de Cristo ao declarar tal absurdo! Pior, não usufruirá da graça, pois se a cruz não é vitória, então não servirá para a salvação.

Jesus Cristo destruiu toda e qualquer religiosidade a partir da cruz. Não somos salvos por atos, obras ou palavras, mas pelo seu sacrifício. Nossa inimizade e dívida cessaram na cruz. Ele remove nosso fardo e nos aplica justificação. Nossos pecados e nossa natureza são mortos com ele e através dele. Sua justiça vem sobre nós. Que triunfo!!!

Nossa tristeza pela cruz deve ser pela necessidade de sofrimento que causamos no Senhor. Mas acaba quando ele ressurge da morte e a conquista para nós. Nossa vergonha cessa e agora somos gratos eternamente. O que deveria ser opróbio se torna nossa única oportunidade de sermos regenerados e reconectado a Deus!

Não permita que a visão errada da cruz tome o seu coração. Jesus não está ali derrotado e sofrendo eternamente. Ele está vivo e reinando, venceu e já não está em nenhum túmulo. Tem toda a autoridade nos céus e na terra porque venceu na cruz! Ele é Senhor e salvador, rei dos reis e senhor dos senhores.

E está voltando para reinar entre nós porque venceu! A cruz significou sua morte, mas também a execução da vontade de Deus para que pudéssemos ter comunhão com Ele novamente. Pela cruz somos unidos e a carregamos conosco para lembrança da nossa redenção. Carregamos para que outros também a vejam e recebam em suas vidas.

Pela cruz fomos sarados e recebemos perdão eterno. Como isto não é triunfo? Não se engane, a cruz é o maior sinal de amor para conosco. E o amor triunfa, não perde jamais!

#3_281 Nossas ações impactam as pessoas!

Assim, pois, não é da vontade de vosso Pai celeste que pereça um só destes pequeninos.
Mateus 18:14 ARA
https://bible.com/bible/1608/mat.18.14.ARA

Deus não nos criou para destruir-nos. Sua vontade é que todos se salvem. Mas, a natureza do homem nos faz pecar e nos desviar do bom caminho. Por esta causa Cristo veio para marcar claramente como devemos viver neste mundo.

Nossos atos impactam os que estão à nossa volta. Basta lembrar como 10 espias influenciaram todo o povo de Israel a não confiarem em Deus, culminando em 40 anos de deserto e morte de toda uma geração.

Não seria tão desastroso se a influência negativa parasse em nós mesmos, mas o mal exemplo é copiado e multiplicado. Pecar geralmente está associado a uma ação contra alguém. Mentimos a respeito de algo ou alguém para outra pessoa. Roubamos de alguém, adulteramos com e contra alguém, desejamos algo que outra pessoa possui. Ou seja, quando peçamos fazemos mal não apenas para nós.

Nosso egoísmo atrapalha outras vidas. Nossa vaidade se sobrepõe a outras pessoas. Assim, o que fizermos de mal poderá influenciar aqueles que Deus criou e deseja que o amor esteja em suas vidas. Quando este mal alcança os pequeninos de Deus a sua irá se acende. Não ficará sem pagamento aquele que assim fizer.

Cristo nos traz o verdadeiro caminho da paz. Nos regenera em seu ato de perdão e nos dá o poder de não pecarmos, o que elimina o problema de impactarmos negativamente os pequeninos de Deus. Pelo contrário, passamos a semear o bem!

Jesus é a solução para a humanidade descontrolada em suas paixões, que não se importa em trazer malefícios a si e ao próximo. Cristo nos ensina a nos amarmos, sendo isto o que nos dá o poder de vivermos bem em coletividade. Cuidar primeiro das demandas do grupo cria limites para as nossas liberdades e isto é bom para que não geremos atrito ou problemas para todos.

Saber nossos limites nos dá a total liberdade dentro dos limites. Não ter limites é, no final das contas, não ter liberdade alguma, pois podemos estar violando condições pessoais ou coletivas sem nos dar conta ou sem nos preocuparmos com ninguém.

O evangelho é a doutrina de vida do Cristão. Vivê-lo no Espírito Santo é construir o reino de Deus nos corações dos homens. É cuidar de edificar os pequeninos, é fazer a vontade de Deus!

#3_274 A paz deve ser buscada!

Eu, porém, lhes digo: amem os seus inimigos e orem pelos que perseguem vocês, para demonstrarem que são filhos do Pai de vocês, que está nos céus. Porque ele faz o seu sol nascer sobre maus e bons e vir chuvas sobre justos e injustos.
Mateus 5:44‭-‬45 NAA
https://bible.com/bible/1840/mat.5.44-45.NAA

Gosto da ilustração sobre a guerra entre as formigas vermelhas e pretas que viviam em um mesmo pote e alguém sacudiu o ambiente fazendo com que se tornassem inimigas. Em um mundo polarizado como o nosso estamos gerando inimizades por desconhecer o inimigo real.

O pecado é este inimigo que nos atormenta e nos faz descontar em nosso próximo todas as nossas tristezas. Só deixamos de ser inimigos quando enxergamos Deus, sua glória, seu amor, sua obra e a sua vontade. Entregou seu Filho para nos dar esta nova perspectiva e nos chama a não mais sermos seu inimigo ou uns dos outros. Ao invés de sacudir o vidro das formigas Deus nos envia a Cristo para nos revelar que nós mesmos somos responsáveis pela desconfiança e ódio em nossos corações.

Em Cristo descobrimos nossa verdadeira natureza e somos chamados a não mais nos irarmos uns contra os outros, mas para nos tornarmos filhos do altíssimo, perdoadores e pacificadores no meio da tormenta da ira e da irracionalidade que impera em nossos dias. Precisamos enxergar o erro e pará-lo o quanto antes.

O mundo permite que todos recebam oportunidades. Facilidades e dificuldades vêm sobre todos. Doenças, desemprego, dor, tristeza, alegrias, todos os têm em diferentes medidas e não será por mérito, mas pela soberania de Deus que conhece nossos corações e nos dá para nossa edificação o que nos é necessário ao crescimento de nossas vidas.

Inimigos se tornam oportunidades de crescimento, pois nos forçam a agir com zelo e determinação. Sem isto pereceremos pelo caminho. Inimigos se levantam para nos tornar alertas, mas Deus nos declara que devemos amá-los também. Ele nos ensina que estes inimigos são pessoas que não sabem o que estão fazendo e, no nosso procedimento em amor, aprenderão o verdadeiro caminho.

Mostrar a saída ao inimigo é ajudá-lo a crescer. Fundamentalmente deixaremos de ser inimigos declarados e só nos manteremos assim se o desejarmos. Não há motivo de luta contra quem amamos. Se amarmos não desejaremos o mal, mas apenas o bem para quem é amado. E quando um não quer dois não lutam. Torna-se vazio o canto do oponente e não há verdadeira vitória para quem não teve oponente.

Deus se alegra quando inimigos se perdoam e voltam a conviver em harmonia. Não somos formigas para nos destruirmos, mas seres humanos criados a imagem de Deus para cuidarmos de sua criação e adorá-lo. Enquanto lutarmos perderemos o principal. Quando amarmos nosso inimigo estaremos colorindo a vida a nossa volta. Nosso medo em recebermos um tiro pelas costas não deve superar a alegria de mudarmos o curso da história.

É tempo de desarmarmos as bombas à nossa volta. Não ganharemos com isto, muito pelo contrário. Trincheiras mataram seus ocupantes e ninguém venceu no final. Cada um voltou para casa com o gosto da tristeza das guerras sem sentido. Pior para quem tirou uma vida ou perdeu seus companheiros. Lamentará e não recuperará o que se perdeu. Em Cristo alteramos o curso da história. Nele vencemos o mal e instauramos novo tempo. Nele o perdão traça novas estradas e novos prédios. Dias cinzentos voltam a trazer cores e vidas são refeitas.

Oremos a Deus pelo mundo. Que paremos de sacudir o vidro da vida e de olharmos nosso próximo como nosso inimigo. Sejamos construtores e defendamos a vida. Felizes os pacificadores porque verão a Deus e se alegrarão eternamente!

#3_262 Trigo ou palha? Cristo é quem define!

Eu batizo vocês com água, para arrependimento; mas aquele que vem depois de mim é mais poderoso do que eu, do qual não sou digno de carregar as sandálias. Ele os batizará com o Espírito Santo e com fogo. Ele tem a pá em suas mãos, limpará a sua eira e recolherá o seu trigo no celeiro; porém queimará a palha num fogo que nunca se apaga.
Mateus 3:11‭-‬12 NAA
https://bible.com/bible/1840/mat.3.11-12.NAA

Cristo veio como homem e como Deus. Não nasceu em pecado e viveu sem pecado. Ele, portanto, tornou-se o sacrifício perfeito que pôde servir de justificação para todos os que ele chama para a salvação. É ele quem recolhe o trigo e queima a palha, é sua obra e nada podemos fazer para contrariar isto!

O poder está nas mãos de Jesus Cristo, o Filho de Deus! Muitos querem amenizar a situação dizendo que todos irão para o céu, que Deus não é mau e não enviará ninguém para o inferno, alguns dizem até que não há inferno e outros confiam em quem não é Jesus para obterem salvação.

Na Bíblia está bem claro que só há um caminho e somente em Cristo chegaremos ao Pai. Não podemos confiar em quem prega diferente disto, em quem crê diferente disto e quem age diferente disto. Não é Cristão, não é irmão de fé, ainda!

Isto não impede de respeitarmos como pessoas, indivíduos, familiares, colegas ou até amigos. Mas não estão no mesmo corpo espiritual e não comungam da seiva da videira em Cristo Jesus. Quem não confessa Jesus como Senhor não é dele, não é de Cristo, não é Cristão. Jesus morreu para ser Senhor da vida daqueles a quem chama. Assim ele os justifica e regenera, santifica e protege. De fora ainda estão os não alcançados.

Jesus separa hoje o trigo e a palha. Não podemos ignorar que há separação e, após a nossa morte, será eterna e sem volta. Hoje temos ainda a oportunidade de sermos alcançados, após a morte não. Não há como nos arrependermos se não estivermos aqui para falar ou agir com um novo coração. Se as obras falam a respeito de mente e coração, como ter obras depois de mortos?

O Espírito Santo é dado aos eleitos que viverão em amor. Ainda vivos darão frutos, ainda que por pouco tempo. Importa sermos achados por Cristo e confiarmos em suas palavras. Nele acharemos consolo, descanso, paz, vida, fidelidade e o verdadeiro amor. Cristo é o evangelho que revela a nossa natureza. Cristo é quem nos traz a verdadeira transformação. Fora dele continuaremos pecadores, palha para o fogo inestinguível.

#3_243 Precisamos viver pelas escrituras!

Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até o ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para julgar os pensamentos e propósitos do coração.
Hebreus 4:12 NAA
https://bible.com/bible/1840/heb.4.12.NAA

Pela palavra de Deus reconhecemos propósitos e pensamentos. Ela nos mostra a vontade de Deus e basta compararmos atitudes, obras e resultados de pessoas e grupos para percebermos se estão buscando ou não atenderem aos mandamentos do Senhor.

Mentiras, imoralidades, falta de freio nos desejos, rebeldia quanto às ordenanças de Deus, isso mostra um coração egoísta que não deseja edificar uma sociedade segundo os preceitos de Deus. Não entraremos na eternidade com Cristo se tivermos pensamentos e propósitos egoístas!

Jesus mostrou o caminho. Negar-se a si mesmo é não viver no pessoal, mas no coletivo. Então minha liberdade termina onde a do outro começa. Preciso pensar no que é melhor a longo prazo para todos e não o curto prazo que me atenda. Isto faz toda a diferença, pois se amo o meu próximo pensarei nele antes de decidir apenas para mim.

No Cristianismo não há liberdade plena como cidadão. Estamos restritos a lei do amor. Deixo de comer e me vestir como meu amadurecimento me permite para não escandalizar meu próximo. Deixo de ouvir músicas na altura e não desejarei que as pessoas tenham de se submeter aos meus gostos e horários.

Regras existem para que todos possam viver em coletividade. E estas regras devem refletir os mandamentos do amor de Deus. Começa dentro de casa para só depois ganhar nossos condomínios e nação. Quem não age desta forma fará leis que não atenderão à coletividade quando chegarem ao poder. Muitos hoje reclamam destes, mas fariam igual ou pior porque estariam no egoísmo do agora para atenderem aos seus próprios anseios.

Cuidemos de viver pela palavra de Deus sem hipocrisia. Devemos carregar nossas cruzes pois não é fácil abdicar dos próprios desejos em prol do próximo que muitas vezes não fez por merecer. Mas o amor de Deus é misericordioso para conosco e devemos ser assim também!

#3_239 Em Cristo teremos coragem!

E dizia: — Aba, Pai, tudo te é possível; passa de mim este cálice! Porém não seja o que eu quero, e sim o que tu queres.
Marcos 14:36 NAA
https://bible.com/bible/1840/mrk.14.36.NAA

Quando criança tínhamos medo de agulhas e visita a médicos. Mas ainda assim nossos pais nos levavam para tomá-las. Nosso choro tentava comovê-los, mas só nos causava desespero e cansaço. Queríamos que não fosse necessário passar pelo processo, mas era para nosso próprio bem.

Nossa fé em Cristo deve nos tirar o medo de passarmos pelas aflições. Elas virão porque teremos de amar pessoas e, invariavelmente, iremos nos machucar. Não há ninguém perfeito, que não venha a mostrar ingratidão ou nos fira em nosso entendimento dos acontecimentos.

Jesus nos amou e, por isso, entregou-se por nós na cruz. Não havia outro caminho e ele sofreu. Erra quem acha que Cristo, como Filho de Deus, não sofreu no seu sacrifício. Sofreu tanto como homem nas suas dores como Filho no afastamento da hora principal quando tomou sobre si o pecado do mundo!

Mas venceu o mundo e ressuscitou! Pelas suas pisaduras somos sarados e redimidos! Glórias a Deus porque a obediência de Cristo nos traz a paz! Assim devemos agir também. Fé gera confiança e, por isso, obedeceremos o Senhor!

Falei essas coisas para que em mim vocês tenham paz. No mundo, vocês passam por aflições; mas tenham coragem: eu venci o mundo.
João 16:33 NAA

Tenhamos coragem! Não fiquemos congelados diante do medo da dor ou da aflição. Sabemos a quem servimos e o que nos espera nas regiões celestiais. Seja isto que nos conduza e não a preocupação com o que irá ocorrer a cada dia.

Jesus Cristo estará conosco em cada situação e poderemos falar com ele pedindo auxílio, misericórdia, força e coragem. No evangelho vencemos, mas fora dele o medo permanece. Olhemos, esperemos, avancemos e conquistemos em Cristo! Nele a vitória é certa ainda que neste mundo venhamos a perecer!

#3_234 A alegria da salvação!

Tenho grande alegria no Senhor! A minha alma se alegra no meu Deus, porque me cobriu de vestes de salvação e me envolveu com o manto de justiça, como noivo que se adorna de turbante, como noiva que se enfeita com as suas joias.
Isaías 61:10 NAA
https://bible.com/bible/1840/isa.61.10.NAA

Quanto mais enxergamos o abismo, nossas práticas pecaminosas, a santidade de Deus, mais nós damos conta do tamanho da graça e da misericórdia que recebemos através de Cristo!

Porque a humanidade ignora esta santidade é que não se ocupa de buscar a Deus. Ao nos colocarmos como o centro de nossas vidas não temos a convicção de que estamos errados. Mas, se temermos a Deus, tudo muda. Por isso as Escrituras nos ensinam que o temor ao Senhor é o princípio da sabedoria!

Temer a Deus faz com que o coloquemos acima de nós e, portanto, começamos a valorizar mais quem Ele É! Ao enxergarmos Sua vontade e a nossa atitude perceberemos que não conseguimos viver pelos preceitos divinos. Estamos caídos, afastados por um abismo. No Evangelho aprendemos que somente Cristo é a ponte para nos reconectar, nos dando capacidade de vivermos em santidade!

Deus nos cobre de vestes de salvação, santidade e justiça através de Cristo! É para nos alegramos e comemorarmos, como em uma festa de casamento! Nunca mais nos separaremos dEle e viveremos na Sua presença! Grande e maravilhosa é está visão, da promessa se cumprindo a todo o que nele crê!

Alegremo-nos hoje pela salvação alcançada! Se ainda não a alcançamos então comecemos a olhar para Deus e temê-lo! Seu amor trará justiça e os justos entrarão para as bodas. De fora ficarão os não justificados em seu Filho!

#3_228 Nenhuma injustiça ficará impune!

A ira de Deus se revela do céu contra toda impiedade e injustiça dos seres humanos que, por meio da sua injustiça, suprimem a verdade.
Romanos 1:18 NAA
https://bible.com/bible/1840/rom.1.18.NAA

Deus está irado com a injustiça humana. Se não estivesse não precisaríamos falar sobre a sua misericórdia, paciência e graça. Não precisaríamos de um salvador e nem do evangelho. Sem a compreensão da sua santidade e ira contra o pecado as Escrituras não passam de estórias que muitos não acreditam.

Deus também é amor e, por isso, nos enviou Jesus. Mas, também é justo e não deixará impune as nossas transgressões se não houver justificação! A obra de Cristo em nós está justamente na nossa necessidade de sermos restaurados em nosso relacionamento com Deus. Foi rompido no Éden e continua até o momento em que cada um é justificado em Cristo.

Sem esta justificação não há perdão. Sem perdão a justiça virá contra nós e seremos lançados no cárcere eterno, sem visitas, saídas ou pena reduzida. É só imaginar que a companhia no cárcere será o diabo e seus anjos que estarão sendo atormentados também! Tal entendimento deveria nos trazer temor.

Aqueles que não tem suprimem esta verdade e fazem de conta de que nada vai acontecer. Sabem que vai, mas vivem como se tudo fosse terminar bem. Não será assim, mas o cálice da ira será derramado sobre esta terra. O evangelho é o que de mais precioso poderia haver. É a saída, nosso passaporte para a liberdade, a visão do céu e nosso alívio!

Cristo é a resposta da ira, a misericórdia que veio até nós, nossa segurança para que não sejamos contados com os injustos, ainda que tenhamos sido de igual forma. Quando Jesus justifica é para sempre e não precisaremos de outro advogado. Não há prisão eterna com Cristo, mas liberdade eterna!

No temor seremos gratos por termos sido salvos e nos preocuparemos em levar este entendimento a outros. Cristo veio para buscar um número de pessoas que desconhecemos e a justiça virá quando este número for atingido. Até lá vivamos em santificação e obediência de quem é grato.

Nossas obras não salvam e nem nos mantém salvos, só Cristo o faz. Mas um coração agradecido opera a graça e a misericórdia recebidas. Arrependimento é mudar de comportamento e amar é o símbolo da nova vida dada por Cristo. Quem suprime a verdade não ama, é descrente e carregará sobre si todo o mal que pratica. Nenhuma injustiça ficará impune!