Vamos cultuar a Deus?

Alegrei-me quando me disseram: Vamos à Casa do Senhor.
Salmos 122:1 ARA
https://bible.com/bible/1608/psa.122.1.ARA

Estarmos reunidos como congregação do Senhor deve nos dar alegria. Termos liberdade de prestarmos um culto a Deus em conjunto é maravilhoso e um prenúncio do que será nos céus. Afinal, o reino dos céus é uma congregação dos filhos de Deus em adoração!

Como tem sido nosso desejo de congregar depois da pandemia? Aumentou ou diminuiu? Se estamos sobrevivendo a este tempo difícil então temos ainda mais motivos para congregarmos. Estou, neste momento, em um lugar onde ninguém mais está usando máscaras e muitos estão saindo para se reunirem nas praças, bares e restaurantes. Será que também estão se reunindo nas igrejas do Senhor? Ou somente lá o vírus é perigoso?

Não estou dizendo que devemos ignorar legislações e protocolos, somente que devemos ser coerentes. Se posso passar uma hora com amigos no restaurante, por que não poderia passar uma hora em um culto com os irmãos? Ou não há prioridade para o reino? Ou perdi tanto a comunhão que já não sinto vontade de voltar para a congregação?

Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamos admoestações e tanto mais quanto vedes que o Dia se aproxima.
Hebreus 10:25 ARA
https://bible.com/bible/1608/heb.10.25.ARA

Esta mensagem é semelhante a outra que fizemos meses atrás, mas não podemos deixar de tocar neste assunto. Participarmos das reuniões da congregação é importante por vários motivos. Fortalece nossa fé ao ouvirmos os testemunhos de cura, livramento e benção que Deus continua realizando, nos permite participar e sermos benção e abençoados na questão financeira por ajudarmos e sermos ajudados nas dificuldades e tantas outras questões sobre o crescimento no conhecimento de Cristo.

Na congregação estamos obedecendo o Senhor que nos disse para fazermos discípulos. Isto significa que há discipulado tanto para a minha vida quanto para a vida de quem discipulo. Assim há grupos de pessoas crescendo juntas, uma congregação em torno de Cristo. Neste tempo nos esforcemos para nos reunirmos para a glória de Deus!

Nos passos de Jesus alcançaremos o reino celestial onde haverá abundância em todas as áreas da vida. Enquanto isto, nos esforcemos para continuarmos no caminho e é infinitamente mais fácil em grupo, a não ser que o grupo não esteja seguindo o Senhor, mas apenas as próprias vaidades. Se estamos buscando conhecer a Palavra não nos enganaremos de igreja, pois a de Cristo vive a direção do Espírito Santo enquanto a morta vive pela direção de homens.

Onde há direção do Espírito Santo há alegria e onde não tem há somente o peso de correntes da religiosidade. Não confundamos a admoestação de pecados como religiosidade, pois há tristeza quando somos confrontados com o nosso pecado, mas é uma tristeza que motiva arrependimento. Assim, congreguemos no Espírito e tenhamos alegria ao irmos juntos adorarmos a Deus!

Ano 2#258

Não cruzemos os braços pois há o que fazer hoje!

E percorria Jesus todas as cidades e povoados, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino e curando toda sorte de doenças e enfermidades. Vendo ele as multidões, compadeceu-se delas, porque estavam aflitas e exaustas como ovelhas que não têm pastor. E, então, se dirigiu a seus discípulos: A seara, na verdade, é grande, mas os trabalhadores são poucos. Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a sua seara.
Mateus 9:35‭-‬38 ARA
https://bible.com/bible/1608/mat.9.35-38.ARA

Não importa quantos edifícios chamados de igreja estejam erguidos. A quantidade de pessoas que não entram neles para ouvir a Palavra de Deus é muito maior. Parece um absurdo termos tantas igrejas e ainda falarmos disto, mas a verdade é que no tempo de Jesus o templo e as sinagogas não tinham a visitação de todos aqueles que precisavam ouvir as promessas de Deus!

Enquanto não temos o evangelho em nossos ouvidos, mentes e coração permanecemos perdidos neste mundo, cheios de dúvidas a respeito do amanhã, de nosso propósito, a respeito das coisas espirituais e sobre as consequências de nossos atos. Muitos desejam fazer Missões em lugares ermos para alcançar povos e línguas pois possuem esta vocação, mas a igreja local das cidades está em condições de alcançar número muito maior de pessoas que falam a mesma língua e parecem não estar preocupadas em alcança-las.

Será que há 1.000 pessoas se reunindo para ouvir o evangelho onde habitam 10.000? Aqui no Brasil pode até ser que ocorra, mas ainda assim há 9.000 que não estão ouvindo a respeito da salvação e do amor de Deus! Há multidões ao nosso redor desesperadas por cura, por alimento físico, alimento espiritual, esperança e, principalmente, pela salvação de suas almas. Jesus é a resposta para tudo isto, mas será que elas sabem? Certamente não, senão estariam indo atrás dele e de seu evangelho.

A Seara é grande e o Senhor está compadecido de todo o povo que não está sendo assistido como deveria. Há pressa e é imperioso que se leve o socorro às vidas, independentemente de cor, raça e condição social. Os pobres são mais necessitados dos recursos financeiros enquanto o rico demanda mais fé. Ambos os grupos precisam da graça e da misericórdia de Deus, pois somos todos pecadores afastados e necessitados de Deus!

Se somos trabalhadores da Seara clamemos pela vinda de muitos mais. Se somos a seara, clamemos por Cristo! Se estamos perdidos nisto tudo, olhemos para o Senhor e sejamos fortalecidos por esta palavra que nos ensina que Jesus se compadece e envia socorro. Podemos estar precisando ou sermos esta ajuda. Cabe a cada um usufruir do que está sendo disponibilizado hoje. Cruzar os braços não glorifica a Deus em nenhuma das circunstâncias!

Ano 2#242

O Renovo é Cristo!

Ouve, pois, Josué, sumo sacerdote, tu e os teus companheiros que se assentam diante de ti, porque são homens de presságio; eis que eu farei vir o meu servo, o Renovo. Porque eis aqui a pedra que pus diante de Josué; sobre esta pedra única estão sete olhos; eis que eu lavrarei a sua escultura, diz o Senhor dos Exércitos, e tirarei a iniquidade desta terra, num só dia. Naquele dia, diz o Senhor dos Exércitos, cada um de vós convidará ao seu próximo para debaixo da vide e para debaixo da figueira.
Zacarias 3:8‭-‬10 ARA
https://bible.com/bible/1608/zec.3.8-10.ARA

São tantas as promessas de Deus a respeito de Cristo que percebemos quanto cuidado o Senhor teve em confirmar que nEle teríamos a salvação. Deus deu a visão ao profeta Zacarias a respeito do sacerdote Josué, onde o anjo de Deus repreende Satanás, manda que as vestes sujas do sacerdote sejam trocadas por limpas e declara a promessa do Renovo, a pedra onde haveria a edificação de um novo povo. Este povo viveria em comunhão uns com os outros, sem malícia ou maldade.

Grandes são os benefícios prometidos por Deus sobre o povo de Sua aliança. É inquestionável que tenhamos nossas vestes limpas pelo Santo. Quem pode dizer que é santo sem ser vaidoso e cair de sua santidade? Assim, todo o santo é reconhecido por intermédio de outro e só se torna santo o que crê em Jesus Cristo e realiza as obras e os sinais que ele prometeu a todos que se tornassem seus discípulos.

Nossa maior dificuldade é enxergarmos a verdade do pecado e suas consequências, a necessidade do perdão de Deus. Sem está percepção não iremos buscar arrependimento e salvação. Sem reconhecermos a santidade de Deus e nossa óbvia separação do Senhor por causa disto não precisaremos do evangelho. A causa é simples. Tire o valor das Escrituras Sagradas e as torne um livro de homens. Assim ninguém se ocupará em achar que é mais importante que qualquer outro conhecimento advindo de livros.

Torne as Escrituras Sagradas como o manual de fé e regra, as disposições divinas para a humanidade, as prescrições de um Deus eterno e Todo-Poderoso, teremos temor e desejo de buscá-lo. Sem a pregação do evangelho não há quem ouça a condenação do pecador. Toda vez que esquecermos quem somos e quem Deus É teremos a tendência de nos mantermos distantes de seus preceitos. Enquanto temos identidade em Cristo sabemos por quem e por que fomos chamados à uma vida santa.

Essa santificação começa com Deus trocando as nossas vestes e nos edificando sobre a rocha, o servo, o Renovo. Somos feitos novas criaturas, não mais nascidos da carne, mas do Espírito. Esta nova realidade deve ser vivida na plenitude da comunhão com o corpo de Cristo, a igreja, onde cada um chama o seu companheiro para estarem juntos por toda a eternidade. Estamos buscando viver assim? Estamos ouvindo o chamado e chamando outros? Bom será se estivermos, pois o que está para vir será ainda melhor!!!!

Ano 2#240

Em Cristo somos aperfeiçoados!

Jesus, porém, tendo oferecido, para sempre, um único sacrifício pelos pecados, assentou-se à destra de Deus, aguardando, daí em diante, até que os seus inimigos sejam postos por estrado dos seus pés. Porque, com uma única oferta, aperfeiçoou para sempre quantos estão sendo santificados. E disto nos dá testemunho também o Espírito Santo; porquanto, após ter dito: Esta é a aliança que farei com eles, depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei no seu coração as minhas leis e sobre a sua mente as inscreverei, acrescenta: Também de nenhum modo me lembrarei dos seus pecados e das suas iniquidades, para sempre. Ora, onde há remissão destes, já não há oferta pelo pecado.
Hebreus 10:12‭-‬18 ARA
https://bible.com/bible/1608/heb.10.12-18.ARA

O Espírito Santo traz ao coração daquele que crê em Jesus Cristo a lei de Deus, não para serem seguidas como uma regra a ser observada por obrigação, mas para ser executada como algo agora natural. Se antes era uma obrigação não ofender, agora não se pensa em causar mal a alguém e, portanto, o ofender deixa de ser uma opção em nossas vidas.

A mudança trazida pelo Espírito Santo é o que Jesus chama de novo nascimento, uma nova natureza que passamos a ter porque o recebemos em nós. A presença do Espírito Santo nos transforma. Agora, se resistirmos ao Espírito, nenhuma vantagem resta para as nossas vidas, mas pelo contrário. Teremos uma consciência a nos acusar e a mostrar o nosso erro. Jesus Cristo fez a parte que só ele poderia fazer e agora espera que façamos a nossa parte. O poder nos foi concedido e devemos batalhar para derrubar os inimigos que se levantam contra o Senhor!

Interessante entendermos que no nome de Jesus podemos realizar as obras nesta terra. É uma autoridade, uma nobre missão e grande responsabilidade que deve ser assumida pelos seguidores de Cristo. Venceremos porque fomos justificados e estamos sendo preparados para vencer, no poder de Deus e não no nosso! Esta é a graça salvífica para transformação daquele que crê. O mundo precisa de Deus, ainda que não entenda ou o busque. Esta é a revelação trazida pelo evangelho, que Cristo veio ao mundo para salva-lo e agora o faz através da igreja.

Tempo da igreja realizar a sua parte. Tempo de haver transformação de vidas. Tempo de parar de pedir para termos o que já recebemos e fazer o que fomos chamados a fazer. Menos reclamação e mais ação em amor. Menos ofensas e mais cuidado. Menos preocupação com as quatro paredes e mais preocupação com as vidas que estão fora das paredes! Se não formos atrás dos descrentes o que resta a fazer? A obra é justamente discipular, cuidando dos que estão aprendendo a se santificar. Muitos acham que é apenas trazer para dentro e deixar se cuidar sozinho, outros acham que devem cuidar apenas dos que já estão dentro.

Vidas são indivíduos carentes de Deus que aprendem a graça e a misericórdia e passam a viver em gratidão. Não se usa vidas para serem manipuladas pelo evangelho, mas para viverem pelo evangelho. Precisamos muito aprender com Jesus, pois serviu o necessitado, o pecador, aquele que o cuspiu e negou, aquele que apenas esperava uma cura e a todos cuidou e trouxe alento, oportunidade e vida. Igrejas saudáveis multiplicam vida e não peso em se cuidar de vidas.

As dificuldades de cada ser humano são desafios a serem vencidos pela comunhão e não devem ser usadas contra as próprias pessoas que estão passando pela dificuldade. Isto quem faz é Satanás. Igreja gera vida em Cristo, o resto é ignorar o amor, o perdão e a graça. Usar o pecado contra as pessoas não é o que Cristo veio fazer em nosso meio, mas pelo contrário! Onde Cristo chega o pecado vai embora e já não há mais necessidade de sacrifícios pelo pecado!

Ano 2#237

Olhemos para Cristo!

Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao vencedor, dar-lhe-ei que se alimente da árvore da vida que se encontra no paraíso de Deus.”
‭‭Apocalipse‬ ‭2:7‬ ‭ARA‬‬
https://bible.com/bible/1608/rev.2.7.ARA

Acredito que a migração de cristãos de umas igrejas a outras está ocorrendo porque muitas das igrejas que antes estavam cuidando com zelo de seus membros o deixaram de fazer. A grande questão é que igrejas são feitas de pessoas além de seus líderes, mas quem define a conduta da igreja é a liderança! Muitos líderes estão se esquecendo de que são servos de Deus e que as ovelhas são de Deus. Estão se esquecendo que sua liderança está condicionada ao tempo, não sendo mas estando! Se mudarmos de cidade, ou de nação, ou passarmos por problemas de saúde prolongados não permaneceremos no mesmo “posto” e não estaremos mais realizando aquela atividade. Então não somos, mas estamos. Entender isto é entender mordomia em todas as áreas de nossas vidas.

Líderes espirituais não devem liderar por obrigação e muito menos dominando as ovelhas de Cristo (1 Pedro 5.1-4). Dominar é não lhes dar a chance de viver por escolha ou liberdade, mas oprimidas pela forma de liderança que não pode ser nem discutida por ser considerada rebeldia. A verdade é que o Novo Testamento nos revela uma liderança participativa onde um grupo fica ao encargo da palavra e oração e outro do cuidado dos membros, isto tudo com a concordância dos membros, sendo Cristo o único cabeça! Qualquer modelo diferente se torna uma oportunidade de surgirem dinastias episcopais, ditaduras espirituais e todo tipo de situação onde até mesmo a própria igreja define o que o pastor deve pregar sob coação de ser abandonado ou demitido.

Jesus deixa um recado bem claro à igreja, a começar pela sua liderança:

“Ao anjo da igreja escreve:…”

Líderes são os responsáveis pela condução do rebanho. Eli era juiz de Israel e sua família já estava há pelo menos 700 anos cuidando do tabernáculo do Senhor quando Deus tirou dele e de seus descendentes a continuidade do cuidado das coisas de Deus (1 Samuel 1-5). Avisou-o e cumpriu sua determinação, ficando Israel sem a arca em Siló por longo tempo. No Apocalipse Jesus avisa às igrejas que se ocupem em voltar para Deus, identificando em si o erro ou o acerto, perseverando na manutenção da fé e buscando a verdade do evangelho.

Como cristãos devemos servir a Deus e ao próximo em amor e santidade. Quando permanecer na congregação está mais difícil que servir, então algo não está certo. A oração nos fortalece em todas as atividades que devemos realizar no Senhor. Se estamos passando mais tempo orando para conseguirmos permanecer debaixo de uma liderança espiritual que não concordamos, então precisamos buscar ajuda. A obra de Deus traz desafios e, muitas vezes, atrito entre os cristãos como foi com Paulo e Barnabé a respeito de Marcos acompanha-los ou não, mas não era uma situação doutrinária (Atos 15.39). Cada um seguiu o seu caminho e continuaram a obra de Deus! O problema é quando a desavença paralisa esta bendita obra em nossos corações!

Líderes devem construir discípulos de Cristo e, para isto, devem ser discípulos e discipuladores. Portanto, Cristo deve ser o modelo da liderança a partir do amor fraternal, da graça e da misericórdia. Quando o líder e suas convicções se tornam a única palavra verdadeira e a ser seguida no meio de tantos outros servos de Deus que também são membros do mesmo corpo e possuem experiência de conexão com o mesmo Espírito Santo e não são ouvidos ou, ao menos, podem expressar suas dificuldades em entender o posicionamento do líder, então temos o início da queda, o líder subiu em seu pedestal, tirou Cristo do trono da igreja e agora deseja ser adorado! Tudo passa a ser por ele e, no final das contas, mesmo que não queira considerar, para ele! Jesus não é mais o centro!

Tenho, porém, contra ti que abandonaste o teu primeiro amor. Lembra-te, pois, de onde caíste, arrepende-te e volta à prática das primeiras obras; e, se não, venho a ti e moverei do seu lugar o teu candeeiro, caso não te arrependas.”
‭‭Apocalipse‬ ‭2:4-5‬ ‭ARA‬‬
https://bible.com/bible/1608/rev.2.4-5.ARA

Muitas vidas estão machucadas por causa de seus líderes e se foram das igrejas. Não é que elas não entendem o que é o corpo de Cristo, e sim os líderes é que estão se esquecendo do que isto significa. Nunca vi tantas pessoas mudando de igreja como nos últimos anos. Muitas também deixaram de congregar e se tornaram “desigrejados” para não perderem a fé em Cristo! Isto não deve ser assim! Os tempos são muito difíceis, mas devemos perseverar até o fim! A coroa da vida já está prometida aos que não esmorecerem, mas ai dos líderes que estão empurrando para fora das portas da igreja as ovelhas do Senhor. Pior ainda é quando acham que estão fazendo por amor a Deus, separando o joio do trigo!

Oremos pela grave situação que a igreja de Cristo está passando em nossos dias, pois a perseguição espiritual não é fácil de se sobrepujar, mas veja que das 7 igrejas das cartas somente uma igreja estava sendo verdadeiramente perseguida enquanto 5 estavam fora dos caminhos que o Senhor espera dos que dizem segui-lo! Todas foram encaminhadas à liderança e em todas os membros são mencionados. O Espírito Santo está falando em nossos dias para nos voltarmos enquanto é tempo! Atentemos para Cristo e não erraremos. Se olharmos para os homens veremos o nosso erro. Sejamos cristãos tementes a Deus e não ao homem. Se não obedecermos a Deus estaremos ofertando nossas vidas de adoração a algum ídolo…

Ano 2#236

Busquemos a revelação de Deus!

Revelação de Jesus Cristo, que Deus lhe deu para mostrar aos seus servos as coisas que em breve devem acontecer e que ele, enviando por intermédio do seu anjo, notificou ao seu servo João, o qual atestou a palavra de Deus e o testemunho de Jesus Cristo, quanto a tudo o que viu. Bem-aventurados aqueles que leem e aqueles que ouvem as palavras da profecia e guardam as coisas nela escritas, pois o tempo está próximo.”
‭‭Apocalipse‬ ‭1:1-3‬ ‭ARA‬‬
https://bible.com/bible/1608/rev.1.1-3.ARA

A revelação é um processo que se inicia em Deus e culmina com a entrega para o ser humano das verdades que transformarão a nossa vida. As revelações contidas em Apocalipse, o livro das revelações, colocam a pessoa de Jesus Cristo como mediador entre Deus e os homens, da mesma forma que em 1 Timóteo 2.5. Deus dá a Jesus uma revelação a ser transmitida. O anjo de Jesus expõe a revelação ao homem João em seu estado espiritual, que as escreve para que a humanidade pudesse ter acesso em todos os tempos.

A linguagem usada por João precisa ser recheada de significações para poder ser interpretada por todas as gerações, pois a mensagem é bendita e deve ser guardada pelos que a recebem e buscam entende-la. Há uma chave aqui, pois é para os servos do Senhor a interpretação! Portanto, recebe-la e considera-la já é um benefício e graça!

Há diversas formas de se interpretar as revelações em Apocalipse e não caberia neste espaço diário considera-las. Há cursos teológicos e diversas linhas que trazem profundas discussões a respeito, sendo que nosso intuito aqui é dar a importância a este tema que muitos não se preocupam em se aprofundar. Se a mensagem vem de Deus para os seus servos, então é importante. Se Jesus Cristo nos ensina para que possamos entender os tempos é porque importa para nós fazermos a correta distinção.

As revelações se iniciam expondo a visão de um Cristo em sua glória e de muitas advertências para a igreja antes de expor o julgamento que o mundo enfrentará. Jesus começa julgando a própria igreja antes de olhar para o mundo. E o que estamos vendo hoje é a prova de que realmente a igreja precisa se consertar com Deus. Movimentos de cristãos entre denominações e linhas nunca tiveram tantos números. Quantos católicos estão se tornando protestantes? Por que isto? Quantos protestantes estão mudando de denominação protestante? Por que isto? Quantos líderes religiosos sendo questionados por sua conduta diante do rebanho de Deus?

Importa conhecermos esta mensagem o quanto antes! Se não a conhecermos estaremos a mercê dos falsos profetas, do anticristo e dos movimentos bestiais que estão ocorrendo em nossos dias. Os servos do Senhor não serão confundidos porque estão se ocupando nos avisos e na busca de perseverar em viver pela verdade do evangelho. Há igrejas sendo formadas por ex-integrantes de igrejas porque líderes estão se perdendo na conduta do rebanho e as ovelhas estão sendo destruídas e mal-tratadas. Há que se voltar ao primeiro amor, fugir das falsas doutrinas, perseverar na verdade do evangelho antes que o Senhor volte e retire o candelabro, trazendo justiça para que os eleitos não se percam.

Que mensagem estamos seguindo? Que vida estamos levando? Nossas obras refletem tudo isto e queremos acertar, não é verdade?! Portanto, prossigamos em conhecer a mensagem revelada e cuidar de nossas vidas e apontar para Cristo, nosso mestre e Senhor que nos levará até dentro dos portões celestiais. O tempo se abrevia e devemos ser diligentes!

Ano 2#234

Em Cristo geraremos famílias abençoadas!

Rúben, o primogênito de Jacó, Simeão, Levi, Judá, Issacar e Zebulom, filhos de Lia; José e Benjamim, filhos de Raquel; Dã e Naftali, filhos de Bila, serva de Raquel; e Gade e Aser, filhos de Zilpa, serva de Lia. São estes os filhos de Jacó, que lhe nasceram em Padã-Arã. Veio Jacó a Isaque, seu pai, a Manre, a Quiriate-Arba (que é Hebrom), onde peregrinaram Abraão e Isaque. Foram os dias de Isaque cento e oitenta anos. Velho e farto de dias, expirou Isaque e morreu, sendo recolhido ao seu povo; e Esaú e Jacó, seus filhos, o sepultaram.
‭‭Gênesis‬ ‭35:23-29‬ ‭ARA‬‬
https://bible.com/bible/1608/gen.35.23-29.ARA

Os eventos bíblicos marcam os momentos mais importantes e que foram registrados para podermos reconhecer e entender a forma como os homens e mulheres viviam e respondiam ao chamado de Deus em seus dias. Vemos Jacó, agora chamado por Deus de Israel, visitar a seu pai e sepulta-lo depois que já havia tido os seus doze filhos. Seu pai já estava com 180 anos quando morreu, sendo que a última informação anterior a respeito de Isaque fora no dia em que Jacó fugiu ao ter negociado e enganado para obter as bençãos espirituais da primogenitura de seu irmão.

Jacó peregrinou por muitos lugares com a sua família e viveu muitas dificuldades, mas também prosperou em todo o caminho. Teve 12 filhos e 1 filha com 4 mulheres, sendo duas esposas e duas concubinas. De Raquel teve José e Benjamim, os filhos mais novos, sendo que Raquel morreu após o parto de Benjamim. Uma família grande e com muitos conflitos internos, intrigas e filhos que ora obedeciam, ora criavam sérios problemas dentro e fora da família. A competição entre irmãos já era coisa herdada do pai Jacó e dificilmente seria diferente entre eles.

Temos muito de nossos pais em nosso DNA e se for algo bom, será desenvolvido pelo Espírito. Se for algo que não traz edificação, precisa ser deixado para trás em nosso caráter e forma de vivermos. Cabe a nós controlarmos no Espírito (domínio próprio) nossas atitudes que não glorificam a Deus e trazem problemas para a nossa família, seja a carnal e/ou a espiritual. As doze tribos cresceram e se tornaram o povo de Deus, com as suas características individuais e as coletivas. As individuais permitiram definir as responsabilidades de cada família, enquanto as coletivas os tornavam um mesmo povo.

Assim são as igrejas de hoje, com qualidades individuais e coletivas. Cada uma com suas características denominacionais e outras a partir da liderança que as conduz. Cada liderança traz um traço de seu caráter e personaliza aquele grupo. As denominações trazem a característica de apoio local, missões, ação social ou curas e libertações. Embora sejam capazes de atuar em todas as áreas acabam por expor uma área principal, onde seus líderes se especializaram. Uma igreja onde todas estas atividades estão presentes geralmente possuem vários líderes e acabam gerando ministérios internamente e possuem um número maior de membros.

O reino de Deus apresenta-se na terra pelo crescimento das igrejas, no ajuntamento dos que creem no Senhor e passam a viverem debaixo destas assembléias. Muitas pessoas que passaram por igrejas estão vivenciando um momento de afastamento delas, seja por causa da pandemia, perda da comunhão com a igreja, perda da confiança na liderança, rebeldia ou falta de fé na estrutura que uma igreja representa em sua vida, dentre outros motivos. Estar fora de uma igreja é decidir viver sem acompanhamento de um grupo, é decidir peregrinar por conta própria. Na vida espiritual é melhor sempre estarmos juntos de outros que estão passando pelas mesmas dificuldades que nós e termos a oportunidade de superarmos cada uma delas.

Os irmãos de José lhe causaram muitos danos, mas o proveito final era para a sobrevivência de todos. Muitas vezes sofremos por causa da família espiritual e/ou a carnal, mas temos por importante o que Deus nos ensina a respeito da vida. Haverá tempos de estarmos juntos e haverá o tempo de gerarmos nossa própria família. Irmãos crescem e geram suas próprias família e assim são as igrejas. Se são saudáveis crescerão e prosperarão como Jacó e as doze tribos. Se são doentes ou desobedientes perecerão pelo deserto.

A tribo de Benjamim cometeu um terrível pecado e foi praticamente aniquilada pelos seus próprios irmãos, mas tiveram compaixão e permitiram que sobrevivesse por amor a Deus (Juízes 19-21). Há que se corrigir o mal no seio da igreja, para que não haja desvios e o nome do Senhor seja denegrido, mas há o zelo, o amor e a compaixão que trazem a misericórdia sobre as vidas. Quem ama corrige, mas primeiro ama. Corrigir sem amar é apenas bater sem trazer correção. Isto é trazer o mal e desviar a conduta do povo. Deus sempre corrigiu por amor e, por isso, nos enviou o próprio Filho para trazer a luz ao mundo.

Que possamos ser filhos obedientes e saudáveis, cuidando das coisas do Pai e buscando multiplicar em prosperidade espiritual. Assim desenvolveremos nossas famílias e igrejas, glorificando a Deus em o nome de Jesus! Cuidemos para não multiplicarmos o erro, mas o amor que nos foi dado. Em Cristo geraremos famílias abençoadas e prósperas, como ele é!

Ano 2#222

Participemos do corpo de Cristo!

De fato, o Senhor Jesus, depois de lhes ter falado, foi recebido no céu e assentou-se à destra de Deus. E eles, tendo partido, pregaram em toda parte, cooperando com eles o Senhor e confirmando a palavra por meio de sinais, que se seguiam.
‭‭Marcos‬ ‭16:19-20‬ ‭ARA‬‬
https://bible.com/bible/1608/mrk.16.19-20.ARA

Há uma cooperação entre o cabeça da Igreja no céu, Jesus Cristo, e os cristãos na Terra. A pregação da palavra traz a fé aos corações com a confirmação do poder de Deus em atuação na Igreja. Batismos ocorrem quando as pessoas recebem esta palavra de salvação e expressam sua morte e ressurreição com Cristo, testemunhando suas conversões. A Ceia do Senhor é o memorial de que ele voltará a estar na Terra com a sua Igreja, e isto pode ocorrer a qualquer momento!

Somos fortalecidos na caminhada pela cooperação espiritual que recebemos do Senhor. É no cansaço da lida diária que recebemos a água e a sombra, o alimento e o fortalecimento para as próximas tarefas. Quem não se cansa não precisa descansar e se está fazendo isto é preguiçoso! Jesus nos chama para uma obra poderosa e não para permanecermos inertes e infrutíferos. Aliás, toda árvore que não produz frutos será cortada!

A boa notícia é que o jardineiro ama o seu jardim e o rega e cuida todo o tempo. Por que não produzir perfume para agradar ao jardineiro? Por que não lhe dar flores e frutos? Não produzir é não desejar agrada-lo, é não ama-lo. Não desejar a própria multiplicação é não se amar. Há um número muito grande de pessoas que não desejam acrescentar ao mundo nada de si mesmos por acharem que o mundo não merece ou por terem medo do mundo lhes machucar através de seus frutos. Ora, o fruto traz vida ao mundo e serve para dar força a outros! Serão arrancados e comidos, mas não foram produzidos para permanecerem nos galhos!

Jesus nos convida a semear o evangelho e produzir muito fruto para a glória de Deus. É no multiplicar dos frutos e sementes que transformaremos o deserto em um lugar rico e produtivo em termos de vida! Se está seco então lancemos a água. Não há cultivo, aremos a terra. Em orações e trabalhos de todo tipo iremos alterar o cenário e teremos a cooperação do Senhor. Afinal, estamos fazendo isto por ele! Tudo já recebemos pelo Espírito Santo, ainda que não tenhamos buscado as ferramentas ou as sementes, mas estão lá aguardando por nós. É tempo de participarmos do corpo de Cristo!

Ano 2#219

Jesus é Rei!

Ouve, filha; vê, dá atenção; esquece o teu povo e a casa de teu pai. Então, o Rei cobiçará a tua formosura; pois ele é o teu senhor; inclina-te perante ele.
‭‭Salmos‬ ‭45:10-11‬ ‭ARA‬‬
https://bible.com/bible/1608/psa.45.10-11.ARA

A Igreja é comparada à noiva de Cristo, amada e cuidada por ele! Sendo Jesus o Rei, sua noiva tem diante de si um reinado a assumir, um novo povo a conduzir, povo do Rei, a casa do Rei, o Senhor!

O salmista incita à rainha a esquecer da casa de seu pai e do seu povo, pois foi escolhida para reinar sobre o povo do Rei, que não depende da linha sucessória dos homens, ou da hereditariedade da carne, mas dos nascidos da água e do Espírito. É da vontade de Deus que os filhos de Deus são constituídos. É pelO que chama que o Seu povo é constituído!

Quanto á rainha, a noiva de Cristo, esta deve estar adornada de ouro, separada para o noivo, pronta para o casamento e para o chamado do reinado. Foi separada para este momento, criada para estar com o Senhor para sempre e com ele reinar!

Esquecer da casa do pai é estabelecer o vínculo espiritual no lugar do carnal, é entender que a família de Deus é espiritual, não dependente de quem nos gerou na carne, os pais biológicos. Deus só tem filhos adotivos além do Unigênito Jesus Cristo. Nossa filiação só é possível porque Jesus deu sua vida para que uma Igreja nascesse para a glória do Pai.

Assim, a noiva de Cristo é a assembléia dos filhos justificados em Cristo. Esta assembléia é separada para viver em santidade e constituir o reino de Deus na Terra. Esta visão traz a importância do chamado e propósito para nossas vidas. Há um Rei, um povo a cuidar e uma vida a viver segundo a vontade do Senhor e tudo isto está vinculado a Cristo, o autor e consumador da nossa fé!

Que louvemos e bendigamos a Cristo, aquele que deu a vida para que pudéssemos encontrar esta família espiritual que era inacessível a nós até então! Há um reinado e um Rei, e a rainha está sendo preparada para o dia do seu encontro. Será tremendo quando a Igreja se inclinar perante o Senhor ao adentrar os céus para reinar com Ele!!!!

Ano 2#217

Igreja são pessoas!

Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século.
‭‭Mateus‬ ‭28:19-20‬ ‭ARA‬‬
https://bible.com/bible/1608/mat.28.19-20.ARA

Temos insistido em meditar nas passagens da Grande Comissão em Mateus 28 e Marcos 16 porque é a missão da igreja deixada por Jesus. As empresas se preocupam hoje em terem a visão e a missão bem estabelecidas para que não percam o seu foco e todos saibam onde seus trabalhos concorrem para o atingimento do objetivo geral. Deus já havia estabelecido estas coisas sobre o Seu reino e Jesus veio ensina-las a nós!

Igreja não é a parede física, mas o ajuntamento de pessoas pela fé em Jesus Cristo, sua obra redentora e um novo começo para os que nele creem. Há um ponto de início da caminhada, a percepção do pecado, o arrependimento, passando pela cruz e caminhando no caminho estreito da santificação.

Igrejas são assembléias que se unem para serem efetivas em sua caminhada, compartilhando sua fé para o crescimento do reino. Se não há a comunhão no Espírito Santo para que as deliberações sejam feitas em unidade, então não é um corpo Cristão, mas algum tipo de organização religiosa.

Não é possível crescer onde não há aprendizado do novo comportamento. Discipular é ensinar, não o simples cobrar da lição. Igrejas não existem para apontarmos o pecado do mundo, pois a palavra de Deus já está dizendo o que é pecado e foi necessário Jesus vir ao mundo. Assim como um professor de matemática de ensino fundamental precisa ensinar as operações básicas para que o conhecimento avançado possa ser compreendido nas universidades, assim a igreja precisa ter capacidade de ensinar o arrependido a crescer no conhecimento de Cristo.

Ninguém nasce sabendo e a pior coisa que pode acontecer é uma criança ser cobrada por aquilo que não foi ensinada ou não tem maturidade para compreender e realizar. Algumas terão estrutura emocional para superarem com esforço e sequelas, outras entrarão em colapso e dificilmente crescerão como pessoas sadias. Jesus veio trazer o conhecimento de Deus através de suas pregações e atitudes. Por onde passava ele ensinava e trazia esperança, curas e libertações. Para os falsos religiosos, apenas preocupados com suas aparências, foi duro e os combateu, pois não ajudavam as pessoas a serem edificadas, apenas colocavam sua autoridade sobre elas.

Aquele que desceu é também o mesmo que subiu acima de todos os céus, para encher todas as coisas. E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres, com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo, até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo, para que não mais sejamos como meninos, agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro. Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, de quem todo o corpo, bem-ajustado e consolidado pelo auxílio de toda junta, segundo a justa cooperação de cada parte, efetua o seu próprio aumento para a edificação de si mesmo em amor.”
‭‭Efésios‬ ‭4:10-16‬ ‭ARA‬‬
https://bible.com/bible/1608/eph.4.10-16.ARA

A igreja efetua o seu próprio aumento para a edificação de si mesma em amor (Efésios 4.16). Meninos e meninas são ensinadas a se tornarem adultos equilibrados. Não será simplesmente mostrando o que a bíblia diz que tem de ser, mas ensinando e caminhando juntos, participando do seu crescimento. É necessário formar a geração seguinte de cristãos, não apenas bombardea-los com palavras sobre o pecado e o inferno, mas ensinando-os a viver uma vida santa e agradável a Deus.

Bons professores não são os que arrebentam com os seus alunos na prova e nem os que dão o gabarito da prova, mas aqueles que ensinam os seus alunos a fazerem bem feito os exercícios e os tornam aptos ao que irão enfrentar no futuro. Assim é o chamado da igreja, a uma vida de serviço, amor ao próximo, compaixão, suportar o egoísmo, a traição, ensinar o perdão e a perda dos entes queridos, mas tudo isto olhando em primeiro lugar para o Senhor, que é o cabeça e líder da igreja.

Igrejas são vivas porque são o resultado do ajuntamento das pessoas que ali estão no momento, sendo trabalhadas no evangelho. Se andarmos juntos em amor teremos sucesso pois o evangelho não falha, mas se nos desviarmos do foco seremos insatisfeitos e incapazes de multiplicar a glória de Deus através de nós. Igrejas sadias multiplicam amor, as doentes apenas a falsa religiosidade. O Senhor está vendo e recompensando o esforço de cada uma, mas também chamando ao arrependimento aquelas que se desviaram do foco (Apocalipse 1-2).

Sejamos discípulos verdadeiros de Cristo, prontos a aprender e ensinar, em humildade, amor e comunhão com o corpo que é do Senhor!

Ano 2#213