#3_191 Precisamos orar!

Bendito seja Deus, que não me rejeita a oração, nem aparta de mim a sua graça.
Salmos 66:20 ARA
https://bible.com/bible/1608/psa.66.20.ARA

Em Cristo temos as nossas orações ouvidas, com a graça e a misericórdia de Deus sobre as nossas vidas! Podemos exultar e glorificar pois isto é o que de melhor podemos alcançar em vida! O Todo-Poderoso nos ouve e cuida, trazendo esperança e fé a todos os que nEle crêem!

Mas há condições em que Deus já declarou que não iria nos ouvir. Casais que se desonram, rebeldia contra a Sua vontade e pecados para a morte são destes elementos que devemos nos afastar por completo. Deus põe limites para a graça e a misericórdia. Levou o povo de Israel para o deserto e ao cativeiro por isso, até que pudessem formar uma nova consciência.

Se estamos no Espírito não deixaremos de ser ouvidos em nossas orações e estaremos pedindo segundo a vontade de Deus. Se vivermos pela carne iremos na contramão e ficaremos sem a voz de Deus sobre nós. A escolha parece ser óbvia, mas nossas atitudes provam o contrário. Sempre dizemos que vamos obedecer e pecamos contra Deus.

A busca diária pela face do Senhor começa nas orações. Ele nos ouve e podemos clamar sobre as nossas dificuldades em obedecê-lo. Peçamos que o Espírito Santo nos fortaleça em todas as áreas e perseveremos em caminhar segundo tudo o que ele nos orienta a fazer!

Oração gera intimidade com Deus e isto gera vida em nós. Ainda que escrevamos dezenas de mensagens sobre o assunto não esgotaremos esta importância e ainda assim nenhum de nós possivelmente terá buscado realizar tanto quanto se deve. Perseveremos em orar e não nos arrependeremos jamais!

Busquemos a vida espiritual!

Tenham cuidado para que ninguém retribua aos outros mal por mal; pelo contrário, procurem sempre o bem uns dos outros e o bem de todos. Estejam sempre alegres. Orem sem cessar. Em tudo, deem graças, porque esta é a vontade de Deus para vocês em Cristo Jesus.
1Tessalonicenses 5:15‭-‬18 NAA
https://bible.com/bible/1840/1th.5.15-18.NAA

Ao final da primeira carta aos Tessalonicenses Paulo dá vários conselhos para que vivamos segundo a vontade de Deus. São práticas que levam à virtude e nos ajudam na caminhada. Precisamos cuidar de como respondemos aos outros pelos atos recebidos, buscando evitar devolver ofensas. Ainda que mexa com o nosso ego precisamos deglutir e enxergar que o mal na verdade é uma ofensa espiritual antes de tudo.

Significa uma afronta do diabo contra a condição de santificação que estamos passando. Se estamos vivendo em Cristo também seremos provocados como ele foi. Ser ofendido só nos causa dano se acreditarmos que a ofensa é contra a nossa dignidade. Se somos Filhos de Deus então sabemos quem somos, quem é o nosso Pai e para onde iremos. Quem nos ofende deveria saber disso e cuidar do que faz, porque o Pai não deixará sem paga quem faz mal aos seus filhos!

Precisamos sim é buscar reverter do coração do ofensor esta prática, paralisando o processo ao não revidar como merecia. Só combatemos estas coisas quando precisamos defender os nossos. Assim como o Pai nos defende devemos defender os que amamos e estão indefesos e suscetíveis ao mal. Ganharemos o mundo não sendo como o mundo é!

Podemos estar sempre alegres se focarmos em Deus e não nas circunstâncias. Assim como um atleta olha para o pódio, um soldado para o fim da guerra, assim é o cristão quando vive olhando para a eternidade com Deus. A visão se torna combustível e a tristeza vai embora. Torna-se motivação para viver e superar toda e qualquer dificuldade. Para tanto precisamos orar sempre, pois isto nos mantém com a mente cativa em Cristo!

Ao dar graças em todas as coisas seremos fortalecidos na prática de viver sob qualquer circunstância, seja boa ou ruim. Não é uma mera questão de ignorar a dor ou problemas, mas saber se conduzir sem ser impactado pelo imediatismo. Nem sempre estaremos na bonanza e nem sempre na tespestade. A gratidão nivela todas as coisas e conseguiremos viver na estabilidade da fé e não na condição momentânea imposta pelo mundo.

Viver para a eternidade é ser estável, praticando a longanimidade e o domínio próprio. O Espírito Santo nos ajudará em todas estas coisas, pois são espirituais. Cumprir a vontade da carne é viver na gangorra emocional, mas pelo Espírito na estabilidade do espiritual. Que o Espírito vença e nossa carne morra, para que nos tornemos semelhantes ao Filho do Altíssimo!

Ano 2#337

Peçamos comunhão com o Espírito Santo em nossas orações!

Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais o Pai celestial dará o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?
Lucas 11:13 ARA
https://bible.com/bible/1608/luk.11.13.ARA

Muitas vezes pedimos aquilo que nossos olhos ou demais sentidos desejam. Jesus nos ensina a pedirmos a presença de Deus em nós, o Espírito Santo em primeiro lugar.

Imagine pedirmos comida quando podemos ter todo o supermercado? Ou pedir remédio quando teríamos como possuir todo o hospital à nossa disposição?

Mas, pedir comunhão com o Espírito Santo não é desejar ter coisas, riquezas, posição ou saúde, mas a presença do Criador em nossas vidas, nos salvando e transformando.

Temos sido imaturos quando pedimos o natural para Deus, ainda que seja necessário para nossas vidas, mas a verdade é que o Senhor cuida de nós nos mínimos detalhes e não deve ser esta a nossa preocupação na oração.

Peçamos a semelhança com o Filho através do Espírito e sejamos conhecidos pelo Pai. Deus é um e devemos ser um com Ele, e assim seremos pela fé em Cristo Jesus!

O que temos orado? Confiemos no Senhor e busquemos viver e andar no Espírito! O resultado será incrível!!!

Ano 2#263

Temos oposição no caminho do evangelho, mas em Cristo prevaleceremos!

Ora, nós, irmãos, orfanados, por breve tempo, de vossa presença, não, porém, do coração, com tanto mais empenho diligenciamos, com grande desejo, ir ver-vos pessoalmente. Por isso, quisemos ir até vós (pelo menos eu, Paulo, não somente uma vez, mas duas); contudo, Satanás nos barrou o caminho.
‭‭1Tessalonicenses‬ ‭2:17-18‬ ‭ARA‬‬
https://bible.com/bible/1608/1th.2.17-18.ARA

Paulo não ignorava o poder das trevas, mesmo sabendo que o poder de Deus era muito maior. Deixou claro, nas cartas que escreveu, as batalhas que enfrentava como soldado de Cristo. Imaginemos o campo de batalha!

Várias nações na idolatria a serem evangelizadas. Paulo busca seguir para a Macedônia, direcionado por Cristo. Enquanto estava construindo o ministério nas cidades onde finalmente conseguira penetrar, os judeus se levantam contra a pregação de Paulo movidos por Satanás.

Paulo, em sua carta aos Efésios, no capítulo 2 se refere no verso 12 que a verdadeira luta não é contra pessoas, mas espíritos que se opõem a nós, levantados por Satanás para que o evangelho não progrida e vidas sejam livres do seu domínio do mal. Os dominados por ele lutam contra o evangelho e não precisa de muito para isto. Basta mencionar sobre pecados e portas se fecharão, perseguições virão e todo tipo de palavras contra a pregação da verdade.

Importa que sejamos perseverantes no Espírito Santo, pois sem as armas espirituais estaremos combatendo da maneira errada. Não adianta tentar abrir um cofre que possui um segredo usando uma chave comum. Não adianta tentar ligar um carro com uma chave se o carro possui botão para dar partida. Há que se alcançar a maneira certa de se realizar a obra de Deus e esta começa no amor às vidas, na compaixão que nos fará mover montanhas para acessa-las e ajuda-las.

Paulo desejava estar com as pessoas e se esforçava grandemente por vê-las. Orava e jejuava para ter mais comunhão espiritual e romper as barreiras do sobrenatural. É no poder de Deus que ampliamos o reino de Deus, ainda que pareça apenas roupas, comida, teto, trabalho, um abraço, uma família a nos rodear, uma palavra de conforto no momento mais importante… Por trás há muita oração e dedicação para que vidas sejam transformadas, a começar pela nossa.

Que o Senhor nos fortaleça nesta batalha diária que trará muitos frutos para o reino e a glória de Deus! Não podemos ignorar que há uma força a criar resistência, mas jamais podemos esquecer que também faz parte da criação de Deus, sendo infinitamente menor em poder que o próprio Senhor. Pode até ser forte contra nós, mas com Jesus Cristo já vencemos todas as batalhas. Que andemos com o Senhor!

Ano 2#230

Estejamos atentos, em constante oração!

Orem no Espírito em todos os momentos e ocasiões. Permaneçam atentos e sejam persistentes em suas orações por todo o povo santo.”
‭‭Efésios‬ ‭6:18‬ ‭NVT‬‬
https://bible.com/bible/1930/eph.6.18.NVT

Nas batalhas que assistimos pela TV, ou que por ventura tenhamos participado, vemos a importância de estarmos atentos para os movimentos do inimigo. Esta vigilância é feita baseando-nos no que esperamos do comportamento do inimigo e das nossas capacidades de defesa. Ficamos em comunicação constante com a central de comando para dizer o que estamos vendo e recebendo diretivas de onde olhar.

Na vida espiritual ocorre o mesmo. O que conhecemos do inimigo é que aproveitará todas as brechas para nos atacar e aprendemos a nos defender e sermos apoiados a partir do conhecimento da palavra de Deus e das orações. Orar no Espírito é orar com consciência, com a visão da batalha a enfrentar. É estar preparado a ouvir e chamar por ajuda. Podemos simplesmente repetir palavras em nossas orações, mas orar no Espírito é ser conduzido por ele durante a oração.

A persistência significa não baixar a guarda em momento algum. Por mais que possa parecer cansativo é a nossa oportunidade de sermos recarregados no Espírito. Pela nossa força enfraqueceremos, mas no Espírito estaremos sendo reabastecidos de tudo o que for necessário. Sabemos que não adianta dependermos apenas de nós e buscar o Espírito em todas as ocasiões é nos manter em vantagem nas batalhas espirituais que enfrentamos todos os dias.

Se estivermos preparados seremos também aqueles que ajudarão aos demais. Se estivermos fragilizados daremos mais trabalho aos outros. Importa buscarmos a unidade na fraternidade da assembléia dos santos e andarmos juntos em todo tempo. Na comunhão seremos mais fortes e será mais difícil o inimigo entrar no meio da congregação. Sem comunhão quem estará lutando ou orando por nós?

Assim, que possamos receber e nos agradarmos desta palavra que nos exorta a buscarmos uma atitude de oração constante na presença de Deus. Seremos guardados e protegidos e ajudaremos a outros em um exército fortalecido pelo Senhor! Não haverá inimigo que penetre quando o amor for a nossa maior arma a favor do mundo e a linha de comunicação entre os santos. Em Jesus conquistamos esta posição no exército celestial e com ele já somos mais do que vencedores!

Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou. Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.
‭‭Romanos‬ ‭8:37-39‬ ‭ARA‬‬
https://bible.com/bible/1608/rom.8.37-39.ARA

Vencendo vem Jesus e quão glorioso será estarmos ao seu lado!!!

Ano 2#209

Preparemos nosso “Quarto de Guerra”!

Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará.
‭‭Mateus‬ ‭6:6‬ ‭ARA‬‬
https://bible.com/bible/1608/mat.6.6.ARA

Podemos orar a todo momento e em qualquer lugar, mas há o momento de intimidade em que devemos buscar o lugar sossegado, o nosso refúgio no lar, onde podemos passar um tempo a sós com Deus. Nestas horas podemos rasgar nossos corações e termos tempo para ouvir em nossas mentes o que o SENHOR quer falar conosco.

Orar é se relacionar com Deus. Precisamos insistir em conhece-lo e, por isso, fomos ensinados desta forma por Jesus. O mestre orava todos os dias, a sós, em montanhas e lugares insólitos ou em lugares onde pudesse mergulhar no profundo com o Pai. Esta intimidade ele nos chama a obte-la, para que estejamos fortalecidos e nossa fé suportada pela experiência de termos nossas orações respondidas.

Busquemos um lugar assim. Acordemos minutos mais cedo ou separemos um horário específico para nos encontrarmos com o Pai, assim como Jesus fazia! Achemos o lugar e a hora certa e, então, conversemos e ouçamos a voz de Deus para as nossas vidas. Seremos edificados e abençoados em todo tempo. Seremos fortalecidos e animados no tempo da dificuldade. Seremos intercessores e apoiadores para os que precisam. Seremos conhecidos de Deus e o conheceremos como Ele quer ser conhecido.

Oremos mais, no secreto, pois ali o SENHOR quer ter um encontro conosco! Não somos impedidos de orar em nenhuma circunstância, apenas temos necessidades diferentes para orações diferentes. Há o tempo da oração em público que não é para falarmos das nossas intimidades, o momento de orarmos por situações e pessoas, e o momento de termos um a sós com Deus. É desta última parte que Jesus está falando para não deixarmos de fazer, pois podemos cair no erro da vaidade se só praticarmos as outras.

Ali no secreto é o momento em que nos unimos ao Senhor dos Exércitos e entramos nas batalhas mais profundas, colocamos as causas que nos afligem e entregamos o controle da situação para Deus. É lá que nos humilhamos sob a poderosa mão do Senhor e descansamos no colo dEle. Não há melhor refúgio do que buscar a presença de Deus! Pratiquemos como Jesus nos ensina. Seremos mais fortes e ousados, e ainda mais humildes!

Desculpe se lhe canso com temas repetidos, mas oração e intimidade com o Pai deve ser nossa atividade número 1. Assim vive Cristo, assim devemos viver também! Já preparamos nosso quarto de oração para a guerra? Então entremos e estabeleçamos ali nosso posto avançado. Grandes experiências nos aguardam!

Ano 2#163

Se orações são sementes espirituais, qual o tamanho do campo que estamos preparando?

E isto afirmo: aquele que semeia pouco pouco também ceifará; e o que semeia com fartura com abundância também ceifará.
‭‭2Coríntios‬ ‭9:6‬ ‭ARA‬‬
https://bible.com/bible/1608/2co.9.6.ARA

Temos sementes de vários tipos, para várias culturas. Entre culturas há diferentes sementes, que prosperarão segundo as condições onde caírem. As escrituras nos ensinam que a natureza da terra onde semeamos não depende exclusivamente de nós, mas das condições do próprio ambiente. Temos alguma capacidade de alterar como o solo receberá a semente, e isto também é um esforço a ser recompensado!

A semeadura espiritual constitui um empreendimento que está em uma esfera diferente daquela a qual nos dedicamos naturalmente. É sim um esforço fazer algo que não estava em nosso dia a dia, mas que é muito importante e interfere na nossa vida natural. A oração é uma forma de preparo, de estruturação e de ação no reino espiritual. Pelas nossas orações interferimos no mundo natural. Sem a oração não semeamos e nem observamos o que está acontecendo no ambiente onde estamos vivendo.

Quem muito ora está abundantemente semeando para vários cultivos. Saúde, finanças, relacionamentos, sabedoria, dons, e todo o tipo de colheita que podemos obter do reino espiritual. Não orar é deixar os campos sem plantio, sem desenvolver o benefício que poderia fornecer. Quando não semeamos o que está nas nossas mãos o diabo o faz contra nós. Onde deveria haver saúde há doença, onde a prosperidade, aparecem dificuldades financeiras. Nosso conformismo nos impede de passarmos o trator nas maldições plantadas contra nós e semearmos as bençãos que devíamos estar colhendo.

Até quando permaneceremos inertes? O que faremos a nosso favor? Deus nos deu um reino para semearmos e cuidarmos. Ele virá cobrar o que fizemos com todo o terreno que nos foi dado. Depende do nosso esforço a semear, pois o crescimento é com Ele!!!! Confiemos no SENHOR que já nos deu todas as coisas, mas enquanto esperamos cairem dos céus há os que se intrometem e buscam atrapalhar. Levantemo-nos e façamos a nossa parte. Com esforço e alegria colheremos o tanto que semearmos. Peçamos ousadia e sejamos prósperos para ajudarmos aqueles que ainda estão com pouca ou nenhuma semente!

Nossas orações fazem toda a diferença para Deus. Por que então não conversamos com Ele? Quem muito semeia muito colherá, para si e para os seus! Deus é bom e está de braços abertos a entregar o melhor para os que O buscam!

Ano 2#160

Por que profetizar?

Segui o amor e procurai, com zelo, os dons espirituais, mas principalmente que profetizeis. Pois quem fala em outra língua não fala a homens, senão a Deus, visto que ninguém o entende, e em espírito fala mistérios. Mas o que profetiza fala aos homens, edificando, exortando e consolando.
‭‭1Coríntios‬ ‭14:1-3‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/1co.14.1-3.ara

Paulo aconselha a igreja de Corinto a se aperfeiçoar a partir do amor, buscando dons espirituais com zelo. Amar é agir a favor do próximo e, se quisermos ajuda-los espiritualmente, precisamos exercer dons espirituais. Paulo menciona dois deles, o de falar em língua espiritual e o de profetizar.

Falar em língua espiritual nos permite falar com Deus sem a interpretação da alma (nossa mente), pois é o nosso espírito falando diretamente com o Senhor. Assim, nos edificamos e os outros não entenderão se não houver quem a interprete, e até mesmo nós não teremos ciência do que estamos falando em muitas das vezes. Já o dom de profecia é trazer aos homens a direção de Deus para as suas vidas, mostrando o caminho e o propósito das circunstâncias ou apenas mostrar, de antemão, o que irá ocorrer para que as pessoas estejam preparadas quando acontecer.

Profetizar é falar do que é proveniente de Deus, para conselho assertivo (exortação), edificação e consolo. O profeta aponta o pecado, mas também o caminho. Aponta o problema e a solução. Quando traz a antecipação dos fatos, também fala da providência ou a solução de Deus, para que não haja dúvidas, quando ocorrer o desfecho, de que foi Deus quem falou.

O maior problema sobre este dom é quando ele é confundido na mente de quem deseja possui-lo e está envolvido emocionalmente nas questões alheias. É muito fácil pegar uma promessa bíblica e falar para alguém de que Deus a está abençoando porque na Sua palavra existe aquela promessa e esta pessoa deve tomar posse dela.

Existe a palavra logos e a rhema. Logos é tudo o que podemos conhecer do que nos é ensinado nas escrituras, enquanto rhema é esta palavra no momento e a forma de aplica-la. Jesus andou sobre o mar e chamou Pedro quando este solicitou que o permitisse ir até ele. A palavra de vir e andar sobre as águas com Jesus foi uma afirmação rhema, onde Pedro pode aplica-la e nenhum outro discípulo presente pode exerce-la, pois foi dada a Pedro naquele momento. Alguém mais andou sobre as águas porque leu estas palavras na Bíblia?

Profetas trazem a palavra rhema a quem está precisando ouvi-la, ainda que haja o logos envolvido. Se eu apenas pregar o texto bíblico não estarei profetizando, mas pregando, levando conhecimento das coisas de Deus para as pessoas. Profetizar é trazer algo que seja para a condução das ações de quem precisa agir ou se preparar, construir uma estratégia ou ser consolado quando nada mais há que se fazer a respeito. Profetas nem sempre são bem recebidos, pois dizem o que deve ser dito, custe o que custar para ele e aos ouvintes.

Assim, profetizar é trazer vantagem para as pessoas, pois terão orientação de Deus para suas necessidades particulares, daquilo que elas estão colocando diante do Senhor. Falar da intimidade das pessoas com Deus é um dom que acrescenta fé e consola, pois as pessoas se sentem amadas pelo Senhor ao receberem uma orientação direta para aquilo que estão pedindo em oração e, na maioria das vezes, só elas e Deus sabem. Por isso a sensação do cuidado, carinho e certeza de estarem sendo ouvidas em suas orações e que a profecia será cumprida em suas vidas.

Devemos cuidar de como profetizar, pois no desejo de ajudar podemos falar o logos, daquilo que conhecemos da palavra, mas a profecia é a palavra de Deus para aquela situação específica daquela vida, do que ela e Deus estão sabendo e a resposta está sendo dada através de nossas vidas. Ainda assim devemos buscar o dom de profecia, pois traz a certeza do cuidado de Deus e direciona as pessoas para o propósito dEle em suas vidas. Não busquemos o dom por vaidade, mas como Paulo inicia a orientação, busquemos por amor às vidas que são preciosas para Deus e devem ser para nós também!

Uma profecia de Deus não irá contra o logos. O Senhor não vai contra a Sua palavra. Profecias que levam a pecados declarados não são profecias e nem logos, mas a vaidade de quem está falando e deseja influenciar os ouvintes. Não são mensageiros legítimos e não devem ser ouvidos. Toda profecia recebida deve ser tratada com respeito e analisada segundo as escrituras. Ouçamos, analisemos, oremos para que o Espírito Santo confirme em nossos corações e, somente então, que possamos agir no tempo para a qual esta palavra rhema nos foi dada.

Agir antes ou depois não trará muita serventia e depois não poderemos condenar o profeta e nem duvidar da profecia, pois não a atendemos. Assim foi na Velha Aliança quando o Senhor avisou sobre o castigo da desobediência e as gerações não ouviram. Há profecias para hoje, para amanhã e para daqui há cem anos. Todas são importantes e devem ser trabalhadas com zelo. Importa obedecermos a palavra recebida de Deus para nossas vidas, sempre que tivermos esta confirmação do Espírito Santo!

Não havendo profecia, o povo se corrompe; mas o que guarda a lei, esse é feliz.
‭‭Provérbios‬ ‭29:18‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/pro.29.18.ara

Ano 2#146

Não economizemos as flechas de vitória!

Quando Eliseu estava sofrendo da doença da qual morreria, Jeoás, rei de Israel, o visitou e chorou por ele, dizendo: “Meu pai, meu pai! Você era como os carros de guerra de Israel e seus cavaleiros!”. Eliseu lhe disse: “Pegue um arco e algumas flechas”, e o rei fez o que ele pediu. Então Eliseu lhe disse: “Ponha a mão sobre o arco”, e pôs suas mãos sobre as mãos do rei. Em seguida, ordenou: “Abra a janela que dá para o leste”, e o rei a abriu. Depois, Eliseu disse: “Atire!”, e o rei atirou uma flecha. “Essa é a flecha do Senhor”, anunciou Eliseu. “É uma flecha de vitória sobre a Síria, pois você conquistará completamente os sírios em Afeque.” Depois, Eliseu disse: “Agora pegue as outras flechas e atire-as contra o chão”. O rei pegou as flechas e atirou-as contra o chão três vezes. O homem de Deus se irou com ele. “Você deveria ter atirado contra o chão cinco ou seis vezes!”, exclamou. “Assim, teria ferido os sírios até que fossem completamente destruídos. Agora você será vitorioso apenas três vezes.””
‭‭2Reis‬ ‭13:14-19‬ ‭NVT‬‬
https://www.bible.com/1930/2ki.13.14-19.nvt

Eliseu irou-se porque o rei não soube usufruir da palavra profética. Assim tem sido a vida do Cristão que não usufrui da condição da nova vida que possui. Somos feitos novas criaturas porque renascidos do Espírito e do fogo, não mais errantes no pecado de outrora. Não estamos mais como escravos do pecado e nem servindo a Satanás, mas agora temos um Senhor e estamos fazendo parte do Exército de Deus para destruir as potestades do mal.

Temos palavras proféticas em toda a Bíblia e acabamos por não tomar posse delas. Chegamos a obedecer em parte, mas ainda tímidos em executar em toda a sua plenitude como o rei Jeoás. E por que? Ora, por causa da nossa falta de visão espiritual daquilo que Deus separou para cada um de nós. Somos chamados agora de filhos de Deus, herdeiros das promessas e justificados em Cristo. Como cavaleiros cabe a nós a condução das batalhas da vida para nos defendermos e defender àqueles que amamos.

E o que temos feito? Quando muito pedimos ajuda para uma cura ou uma benção material, como se isto fosse tudo de sobrenatural que passou a estar em nosso alcance. Jesus nos diz que a autoridade que está sobre ele agora também está sendo colocada sobre nós, seu corpo. Tudo o que ligarmos na Terra, o que concordarmos segundo o seu propósito, para a glória de Deus e edificação do Reino de Deus, está ao nosso alcance.

Mas, temos lançado duas ou três flechas, dando espaço para o inimigo permanecer na luta contra nós. Hoje é dia de mudarmos esta história. Temos um Senhor que nos comissionou a conquistarmos o mundo e já temos tudo de que precisamos, ou seja, do Espírito Santo depositado em nós! Devemos fazer com que o Fruto do Espírito gere seus rendimentos em nossas vidas e venhamos a desenvolver plenamente as obras de fé. Em Cristo somos mais que vencedores, ainda que enfrentando as mesmas doenças, dificuldades financeiras, perseguições e lutas que todos a nossa volta. Pelo Espírito podemos profetizar a mudança das circunstâncias e enfrentar de frente todos os desafios.

Não importa se desejam nos destruir ou calar, dificultar a nossa vida ou trazer dor, importa que a eternidade já nos está prometida em Cristo e devemos compartilhar esta fé em todo tempo e lugar. O custo pode ser o da nossa própria vida, mas é investimento para a vida eterna. A vitória é daqueles que creem nas promessas e atiram as flechas espirituais a destruírem as obras do mal. O inimigo não tem poder contra elas e não as temos lançado como deveríamos.

O que gostaríamos de fazer para Deus e estamos tímidos para fazer? Oremos e peguemos o arco e as flechas, declaremos a vitória sobre o inimigo de nossas vidas, lancemos em sua direção e partamos para o ataque! É na fé que venceremos. Em Cristo estabeleceremos um reino de paz nos corações e mentes e Deus será glorificado por um exército que confiou nas armas e na cobertura espiritual enviada.

Não tema. O Salmo 91 nos ensinou que no esconderijo do Altíssimo não seremos abalados, mas nós que abalaremos o mundo à nossa volta. Creia e lance as flechas da vitória sem dó do diabo e seus anjos!

Ano 2#132