#3_195 Salvação é pura graça!

Porquanto o que fora impossível à lei, no que estava enferma pela carne, isso fez Deus enviando o seu próprio Filho em semelhança de carne pecaminosa e no tocante ao pecado; e, com efeito, condenou Deus, na carne, o pecado, a fim de que o preceito da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito.
Romanos 8:3‭-‬4 ARA
https://bible.com/bible/1608/rom.8.3-4.ARA

Na carta de Paulo aos Romanos vemos claramente a defesa da argumentação de que sem Cristo não há como o homem ser salvo. A lei mostrou o nosso pecado que efetuamos por não controlarmos os desejos da carne. Cairemos em algum aspecto seja por ação ou pensamento. Já nascemos, portanto, condenados!

Por isso Deus enviou Jesus Cristo para efetuar todos os preceitos da lei em nosso lugar e, através dele, podermos também sermos justificados pela Nova Aliança em seu sangue. As Boas Novas do Evangelho trazem esperança para nós que não andávamos na luz!

Nossas vidas são impactadas pelo Espírito Santo e saímos das trevas para a maravilhosa luz em Cristo, passando a andar pelo Espírito e não mais pelos preceitos da carne. Nesta santificação já não há mais condenação, ainda que tenhamos deslizes aqui e ali, pois estamos sendo reformados como uma obra de Deus!

E obras iniciadas já são consideradas prontas por seus idealizadores, sendo executadas passo a passo, mas já anunciadas e exibidas no seu estágio final. Deus faz isto conosco. Trabalha em nós ao mesmo tempo que já nos declara justificados. Mesmo não sendo justos ainda pelo Espírito já somos considerados assim, pois aquele que está em nós já é!

E assim seremos mesmo quando entrarmos na presença de Deus na eternidade. Lá estaremos completos e santificados, obra de Deus em nós. Foge do evangelho que confia em suas forças tentando gerar obras que o levem para perto de Deus. Mas o Senhor já nos deu o Filho que se aproximou de nós enquanto pecadores, pois não adentraremos os céus se não formos justificados.

Pecadores precisam de justificação e está só existe em Cristo. Sem o Filho não chegaremos nos céus. Não importa quanto lutemos com as próprias forças. Nossa carne não dá conta! Ser convertido é ser entregue a Cristo, o verdadeiro evangelho, deixando o pecado porque agora o Espírito comanda a carne. Esta salvação é pura graça, não pode ser comprada!

#3_194 O Espírito intercede por nós!

E aquele que sonda os corações sabe qual é a mente do Espírito, porque segundo a vontade de Deus é que ele intercede pelos santos.
Romanos 8:27 ARA
https://bible.com/bible/1608/rom.8.27.ARA

A intercessão à nosso favor não é segundo a nossa vontade, mas na vontade de Deus que é boa, agradável e perfeita. Se não fosse assim não alcançariamos o bem que almejamos.

Tal intercessão faz com que o mundo trabalhe para que as circunstâncias favoreçam um plano maior para todos nós. Sim, é bem aproximado à ideia de destino, sorte, predestinação, mas é o que é. Se fosse do jeito de cada um de nós como daria certo quando ninguém concorda entre si?

Deus possue um plano maior que não pode ser desfeito e planos para cada um de nós que pode ser alterado segundo a fé que possuímos. Nossa obediência ou rebeldia altera tais planos e Deus concede ou muda segundo o plano maior.

Vemos na Bíblia reis e profetas que foram confirmados ou destituídos por causa disto, quando seguiram os planos de Deus ou foram contra a vontade de Deus. O próprio povo fez como quis até que Deus os reorientou de forma dura para que pudessem voltar ao caminho da aliança.

Nossa desobediência pode nos fazer andar por desertos mas também a outros que não precisariam passar por isto. Estamos todos envolvidos nos planos de Deus e somos ou temos parte uns com os outros. Quando ensino alguém participo da edificação de sua vida e, quando peco, do desvio de muitos à minha volta.

Se possuo a intercessão do Espírito Santo então posso contar que meu erro trará consequências para meu ensino e retorno ao caminho e o meu acerto para ajuda e posicionamento na trajetória que devo percorrer. Assim tudo irá cooperar para o meu bem, ainda que eu esteja sofrendo as consequências do erro.

Esta certeza deve nos trazer consolo e alegria, pois é certeza de que Deus está no controle e nos ajudando a alcançarmos as benção preparadas para nós. Cristo nos chama a ouvir e obedecer como ele fez, pois na obediência dele fomos sarados e regenerados. Nossa obediência abençoará muitas vidas também.

Glorifiquemos a Deus por sua bondade, misericórdia e providência, nos auxiliando em todo tempo, ainda que possamos estar em meio a tribulações. Deus é bom e temos intercessão do próprio Deus a nosso favor!

#3_188 Primeiro sirvamos a Deus!

Pois o judeu Mordecai foi o segundo depois do rei Assuero, e grande para com os judeus, e estimado pela multidão de seus irmãos, tendo procurado o bem-estar do seu povo e trabalhado pela prosperidade da sua nação.
Ester 10:3 NAA
https://bible.com/bible/1840/est.10.3.NAA

Mordecai era uma homem interessado nas coisas do governo para que seu povo não sofresse durante o período do cativeiro. Não se dobrava à homens e era leal ao seu Deus, ao governador e ao povo. Livrou o rei da morte e também influenciou o mundo ao seu redor, fazendo com que rainha fosse de seu povo. Pelas mãos de Deus a sua influência foi tão grande a ponto de, como José no Egito, assumir a segunda posição do maior império de sua época.

Mordecai era um político e um estadista, mas antes de tudo, um servo de Deus para o seu povo. Não precisou mentir, corromper ou matar ninguém em seu caminho como fez o seu opositor. Aprendemos com Mordecai que Deus é soberano e só está à espera de homens e mulheres que se dediquem a serví-lo para que o bem prevaleça.

Em tempos de eleição podemos buscar Mordecai e Ester no meio de nossos políticos, pessoas que irão servir à Deus para servir ao seu povo. Que possamos seguir seus exemplos, todos nós, para que haja bastante opção em futuras eleições e não fiquemos preocupados com o destino da nação.

A influência de um servo de Deus transforma tudo à sua volta e até os que não o servem se submetem porque vêem Deus nessas vidas. Jesus está assentado à destra de Deus, reinando sobre todo a criação. Ainda assim nos permite fazer a nossa parte até que ele venha.

Estamos em tempos de eleição e ele chamará para si aqueles que ele enxergar o potencial para o serviço à poderosa nação celestial! Seremos vistos como corruptos (servem a si mesmos) ou servos da nação?

A resposta é que não importa o agora se Jesus não se aproximar de nós. Somente nele deixamos de ser corruptos e passamos a ser servos! Nascemos corruptos e somos regenerados pela presença de Deus em nós.

Portanto, busquemos a Cristo primeiro e, só depois, busquemos servir ao próximo. Se invertermos a ordem seremos como outros antes de nós que, desejando fazer o certo, transtornaram as nações porque o poder, luxúria e dinheiro corrompem quem não está verdadeiramente estabelecido no Senhor!

#3_187 Abramos as portas do evangelho

Suplicai, ao mesmo tempo, também por nós, para que Deus nos abra porta à palavra, a fim de falarmos do mistério de Cristo, pelo qual também estou algemado;
Colossenses 4:3 ARA
https://bible.com/bible/1608/col.4.3.ARA

Sabemos que as missões permitem que pessoas vivendo em ambientes fechados à novas culturas, religiões e pensamentos sejam expostas a estas novas informações. Jesus veio nos mostrar Deus e o plano da salvação de maneira que nos surpreendeu e abriu as portas do evangelho para todo o mundo.

Missões onde a igreja está localizada chama-se evangelismo, enquanto o termo específico missão acontece quando membros separados e preparados para transmitir e estruturar o evangelho se deslocam para outros ambientes, muitas das vezes distantes e sem acesso aos conhecimentos sobre Cristo.

Paulo fez missões e estabeleceu igrejas, diversas, não descansando enquanto o pode fazer. Dedicou-se a construir uma estrutura básica de discipulado onde o poder do Espírito Santo era compartilhado junto com a exposição do evangelho. Ensinou as Escrituras e o poder de Deus, trazendo os fundamentos que dariam suporte para o crescimento e disseminação do Cristianismo que hoje conhecemos.

E em sua humildade ele pediu oração para que as portas estivessem abertas ao evangelho e as portas do evangelho fossem abertas para aqueles que não o conheciam. Assim devemos perseverar em fazer o evangelho chegar a todos os lugares do mundo, pois só em Cristo acharemos a verdadeira salvação para as nossas almas.

Enquanto alguns vão para longe muitaos permanecem por perto, levantando recursos, orando e suportando os que se lançam no projeto missionário. Os que permanecem perto do núcleo da igreja local estão também proporcionando a abertura do evangelho para seus colegas, familiares e pessoas na região, fazendo com que o reino seja expandido e construindo o ambiente de liberdade e santidade proclamados por Deus.

A missão de ontem é a igreja de hoje que se transforma nas missões de amanhã. Igrejas sadias lançam missões e evangelizam, construindo um reino forte. Igrejas fracas lutam para se manterem de pé quando conseguem. A diferença? O propósito. As sadias se preocupam com o próximo e o expandir o reino, enquanto que as fracas se preocupam com o poder e autoridade entre seus membros.

Igrejas fortes podem enfraquecer com o tempo, pois a armadilha da prosperidade da igreja destrói a natureza original do objetivo. Paulo não passou por esta experiência, pois na glória do seu ministério terreno estava preso pelo sucesso da expansão do reino e não por desvio de conduta. Aliás, nas igrejas modernas os líderes que cometem grandes erros estão sendo blindados ao invés de reconhecerem suas falhas.

Importa pregarmos o evangelho seguindo a Cristo que deu sua vida por nós ao invés de se colocar como rei entre nós. Paulo seguiu o exemplo e todos os que foram apóstolos. Igrejas lançam apóstolos que abrem igrejas. Pastores, presbíteros e bispos cuidam das vidas e edificam novos missionários para o chamado do Senhor. Ninguém deve se julgar acima e nem mais poderoso, pois é Cristo a fonte do poder e a verdade da palavra.

Como Paulo sejamos humildes e peçamos oração e capacidade de abrirmos as portas do evangelho nos corações que, como nós, estavam impedidos de alcançar o entendimento do verdadeiro Deus!

#3_182 Alinhemos nossos planos

Bem sei que tudo podes, e nenhum dos teus planos pode ser frustrado.
Jó 42:2 ARA
https://bible.com/bible/1608/job.42.2.ARA

Os planos de Deus não falham jamais. Não importa o que façamos sempre estaremos contribuindo para a execução da vontade de Deus. Destino é diferente de sorte, mas ambos falam do fim a que somos submetidos. Deus permite que façamos planos e nos ajuda a executá-los e é sempre maravilhoso quando alinhamos nossas vontades às dEle.

Como uma criança que não consegue se manter sozinha e deve se submeter aos seus pais assim somos nós durante a nossa vida terrena. Brincamos à nossa maneira mas vamos ao colégio que nossos pais nos matriculam. Constituímos amigos e estudamos mais ou menos, mas comparecemos ao hospital de acordo com o julgamento de saúde feito por nossos pais.

Ao crescermos temos mais autonomia, mas como garantimos que estamos fazendo o que é da nossa exclusiva vontade? Acabamos aprendendo que Deus cuida de seus filhos e que estamos debaixo de suas mãos poderosas e nada do que acontece está de fora de seus planos.

Por que então vivemos como se nossas vidas dependessem apenas das nossas decisões?

O coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa dos lábios vem do Senhor.
Provérbios 16:1 ARA
https://bible.com/bible/1608/pro.16.1.ARA

Sejamos mais humildes e peçamos a ajuda de Deus. Ao confiarmos em seus planos conseguiremos viver com menos ansiedade e mais alegria. Não é melhor planejar e conquistar do que ver seus planos sempre frustrados? Filhos rebeldes se tornam cada vez mais estressados porque buscam confrontar seus pais ao invés de entender seus propósitos.

Um filho de Deus deve ser obediente a Cristo, pois o resultado engrandece ao Senhor e todos acabam por ganhar. Felicidade é viver recebendo de Deus a graça e a misericórdia, alcançando objetivos e favorecendo a todos à nossa volta. Todos terão sacrifícios, mas na obediência gerarão bons frutos!

#3_178 Refletindo a glória do Pai

E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado.
Marcos 16:15‭-‬16 ARA
https://bible.com/bible/1608/mrk.16.15-16.ARA

A pregação do Evangelho é feita segundo uma vontade interior sujeita ao Espírito Santo. Filhos tem semelhança com seus pais e acabam por refletir características deles sem que nem percebam. Outras são mais perceptíveis e não são questionadas.

Assim é o testemunhar de Deus! Nossa semelhança se torna visível quando nos importa que outras vidas conheçam a verdade em Cristo. Quem se cala sabendo que a salvação vem do Senhor não se deu conta do seu chamado. Se apenas em Cristo há salvação, como deixar pessoas ignorarem sua única opção?

Pense por um minuto que você conhece onde há uma fonte inesgotável de água em meio ao deserto. Você deixaria as pessoas morrerem de sede? Se pensar como homem poderá julgar decidindo quem merece e quem não merece viver, mas não é este o papel do pregador!

Deus julgará a todos, mas quem conhece o caminho e se cala terá sido justo? O justificado por Cristo sabe que também não merecia e já não se ocupa de julgar a ninguém!

Erguendo-se Jesus e não vendo a ninguém mais além da mulher, perguntou-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou? Respondeu ela: Ninguém, Senhor! Então, lhe disse Jesus: Nem eu tampouco te condeno; vai e não peques mais.]
João 8:10‭-‬11 ARA
https://bible.com/bible/1608/jhn.8.10-11.ARA

Cristo sendo justo veio trazer salvação e nós devemos querer o mesmo. Apontemos para Cristo e prossigamos em caminhar nos seus passos, pois os filhos do Altíssimo devem refletir a sua glória!

#3_176 Fazendo a vontade de Deus

Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.
Mateus 7:21 ARA
https://bible.com/bible/1608/mat.7.21.ARA

Se esta passagem não lhe assusta, então o Espírito Santo habita em você! Não há outra convicção para o Cristão que não ser o templo do Espírito Santo. Nada mais é sinal de filiação de Deus. Nem obras, nem levantar a mão quando perguntaram-nos se aceitávamos Jesus como Senhor e salvador e nem o ter algum cargo em igreja.

Chamar Cristo de Senhor não é significado de ser salvo pelas próprias palavras de Cristo. Já o sermos salvos provem da obediência aos preceitos divinos e aprendemos que é impossível sem uma transformação interior, o novo nascimento, a regeneração.

Somos regenerados pela fé em Cristo, quando o Espírito Santo passa a habitar em nós. Nele temos a certeza da salvação e não temos mais a morte. Passamos a viver em busca de santificação e desenvolvimento da salvação que só termina ao termos um corpo glorificado.

Cuidemos da religiosidade que nos tira o foco de Cristo e põe o foco em nossas ações perante as pessoas. Fazer a vontade de Deus começa no pensamento, na intimidade da oração com o Senhor. Se o amor de Deus não aumenta em nós e os demais gomos do Fruto do Espírito, então precisamos clamar por Jesus em nossas vidas.

De Cristo recebemos a salvação e só ele pode trazê-la até nós. Todo o resto é dispersar nosso entendimento e viver na vaidade de nossos pensamentos não transformados. Fazer a vontade de Deus é, em primeiro lugar, crer em Jesus. Há um porém: se ele não se manifestar em nossas vidas nunca o conheceremos de verdade. É Deus quem salva o pecador e nos dá o novo nascimento.

Não se aceita Cristo como Senhor. Que escravo aceita seu senhor? Somos conquistados, escolhidos, chamados e amados por ele! Nos submetemos e agradecemos por sermos alcançados e amados, tornados filhos e co-herdeiros com Cristo. Ele não é mercadoria a ser vendida ou trocada e nem um gênio da lâmpada a ser usado.

Jesus Cristo é o Senhor porque dele é toda a criação e somos feitos para continuar a sua obra redentora. Obedece quem reconhece a soberania de Deus. Os demais confiam em suas forças e capacidades. O filho é servo por amor a seu pai. Assim devemos ser para com Deus!

#3_175 Salvos em Cristo

Porque não vos demos a conhecer o poder e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo seguindo fábulas engenhosamente inventadas, mas nós mesmos fomos testemunhas oculares da sua majestade,
2Pedro 1:16 ARA
https://bible.com/bible/1608/2pe.1.16.ARA

O testemunho dos apóstolos e discípulos de Jesus deu início ao que chamamos hoje de Cristianismo. Não foi por contos mirabolantes, mas pelo expor do poder, glória e majestade do Filho de Deus entre nós!

Outras doutrinas e religiões passam pelo mesmo processo, em que possuem experiências sobrenaturais e discipulam pessoas. Não é à toa que muitos estão em outras religiões e doutrinas, pois a experiência pessoal fala muito alto.

A questão principal é para onde elas levam? Nem toda doutrina fala de Deus e nem uma outra religião expõe o Senhor trazendo salvação através do Filho. Nem mesmo o reconhecem como Filho de Deus ou profeta.

E é esta a diferença do Cristianismo. Jesus Cristo veio para nos mostrar o caminho para o Pai, sendo ele próprio este caminho. O Cristianismo foi inicialmente tratado como a seita do caminho entre os Judeus e o Povo do Livro é a forma como somos conhecidos dentro do povo Muçulmano. Por que isto?

Sendo Cristo o caminho já não é pelas obras a entrada nos céus. O Evangelho nos ensina que em Jesus somos regenerados e salvos para sempre. Nenhuma outra abordagem religiosa prega isto. Na Bíblia temos a explicação de que nos tempos futuros todos os povos e nações verão Jesus voltando em sua glória e, por esta experiência coletiva, todos os joelhos se dobrarão e toda língua confessará o seu senhorio.

Sim, só em Cristo teremos uma só religião e um só governo. Não será terreno, mas espiritual. Portanto, cuidado com experiências espirituais condenadas pelas Escrituras como o falar com os mortos. Deus não se agrada e nos diz para não o fazermos. Nos ensina a confiarmos em sua palavra e em seu Filho. Bem faremos e salvo estaremos se assim obedecermos!

#3_166 Legados importam!

Filho meu, ouve o ensino de teu pai e não deixes a instrução de tua mãe. Porque serão diadema de graça para a tua cabeça e colares, para o teu pescoço.
Provérbios 1:8‭-‬9 ARA
https://bible.com/bible/1608/pro.1.8-9.ARA

Pais aconselham filhos para o bem. Verdadeiros pais buscam deixar uma herança de benção para seus filhos. Jovens tendem a ignorar o valor daquilo que recebem de seu pai pois não entendem ainda a motivação. Fruto da experiência de vida os pais proporcionam o que de melhor podem para que seus filhos possam ir além!

As escrituras chamam os filhos de flechas (Salmos 127:4). Assim, os pais são o arco e o guerreiro é o Senhor! A força que vem de Deus para nós é a sabedoria contida nas escrituras. Nossa melhor herança para nossos filhos é conduzí-los nos caminhos de Deus! Viverão perto do Senhor e longe do mal, sendo justificados em Cristo e semeadores da paz!

Como pais devemos semear esta sabedoria, tirando do bom tesouro os bons presentes de Deus para nossos filhos. Cuidemos para não sermos egoístas e mesquinhos, deixando para eles menos do que recebemos, ou resistindo ao chamado de Deus para a edificação da família. Pais devem ser sacerdotes do lar e confiantes no Pai celestial!

Que nossos pais sejam honrados pelo que fizeram por nós e nossos filhos abençoados por Deus! Agradeçamos o ciclo da vida que nos permite amadurecer e dar valor ao que recebemos de nossos pais e preservar o de melhor para nossos filhos. Debaixo do céus será a nossa alegria olhar para a nossa descendência dar continuidade ao nosso esforço, mantendo-se debaixo das mãos de Deus!

Jesus nos deu o exemplo de como honrar o Pai. Seu legado é justamente nos mostrar o caminho para ele e devemos fazer isto por nossos filhos! Confiemos em Cristo e sigamos para o Senhor com alegria e levemos nossos filhos conosco! Este é o maior legado!

#3_160 Honra ao Pai

O filho honra o pai, e o servo, ao seu senhor. Se eu sou pai, onde está a minha honra? E, se eu sou senhor, onde está o respeito para comigo? — diz o Senhor dos Exércitos a vós outros, ó sacerdotes que desprezais o meu nome. Vós dizeis: Em que desprezamos nós o teu nome?
Malaquias 1:6 ARA
https://bible.com/bible/1608/mal.1.6.ARA

Todo ano comemoramos o Dia dos Pais quando damos um presente àquele a quem devemos a honra por ter nos criado e/ou ser nosso pai biológico. Mas datas comerciais mascaram o aspecto de que deveríamos honrá-los todos os dias.

Um pai também observa o seu filho e sabe quando ele só está agradando por interesse ou deseja honrá-lo de verdade. Isto começa pela obediência e submissão. Continua no tratamento diário por toda a vida e no cuidado na velhice. Mas, Deus não envelhece!!! Nós é que envelhecemos e muitas vezes acreditamos que o papel deva ser invertido.

Deus espera de nós o mesmo. Ele É Pai e Senhor. Muitos querem agradá-lO durante um pouco mais de uma hora nos Domingos, mas e no restante da semana? Agradar em ações é um bom começo, mas e em nossos pensamentos? Deus a tudo vê e conhece os nossos corações para com Ele.

Desonramos a Deus quando passamos a fazer as nossas escolhas sem consultá-lO, decidindo por nós mesmos o nosso futuro. O fazemos quando nos preocupamos mais com o que as pessoas pensam e esperam de nós do que Ele. O fazemos quando deixamos o nosso propósito espiritual para nos ocuparmos das coisas do mundo sem lhE dar satisfação.

O desprezamos quando não nos santificamos, vivendo na imoralidade sexual, na maledicência, na corrupção, na mentira, na vaidade, no ódio… O desprezamos quando não damos importância ao sacrifício de Cristo para nos justificar e santificar. O desprezamos quando não atentamos para a voz do Espírito Santo a nos alertar de nossos pecados.

Precisamos do perdão de Deus. Somos pecadores afastados dEle enquanto não formos perdoados em Cristo. E ao sermos do Senhor o honraremos nos santificando para a Sua gloria. Esta é a maneira de honrarmos a Deus, ao vivermos para adorá-lo em todo o tempo e lugar. Olhemos para as nossas vidas e vejamos se estamos ou não a honrarmos a Deus. Cada um examine-se a si mesmo!