#3_256 A mentira é apenas a ponta do iceberg!

Não mintam uns aos outros, uma vez que vocês se despiram da velha natureza com as suas práticas e se revestiram da nova natureza que se renova para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que a criou.
Colossenses 3:9‭-‬10 NAA
https://bible.com/bible/1840/col.3.9-10.NAA

A mentira destrói a confiança mútua. Constrói uma realidade diferente da verdade e não se sustenta por muito tempo. E quando aparece, evidencia o coração e a mente de quem produziu as inverdades. Muitas vezes a mentira surge para a “proteção” do ouvinte, mas na maioria das vezes é para que o contador não seja desmascarado imediatamente de suas faltas.

Só há mentiras onde se deseja esconder a verdade. Por isso precisamos usar a Bíblia como referência. Ela não esconde nada de nós, mas pelo contrário. Nos revela o pecado, como ele ocorre, suas derivações, consequências e como a nossa natureza nos leva à mentira. No primeiro pecado ela já se manifestou com a intriga usada pela serpente, sugerindo o erro e colhendo a maldição.

A Bíblia também fala do que irá acontecer sem poupar o leitor. Antes entrar no céu que no inferno. Proteger a quem quando não contamos a verdade? Hoje estamos vivendo a guerra do Fake News em que os protagonistas desejam empurrar suas versões sem observar o mal que estão realizando ao tentar de todas as formas mudar o conceito que temos dos fatos e das pessoas. Estamos perdendo a noção de quem está certo e o que está realmente ocorrendo.

Não bastasse isto agora está se tornando comum o proibir de se questionar a serpente, ao invés de aceitar e cair na sua armadilha. Que não caiamos no mesmo erro de acreditar em tudo o que se diz sem procurar a fonte da verdade. A Bíblia é esta fonte que nos ajuda a vivermos da maneira certa e não sermos tropeço para os outros e nem incautos em nossas vidas.

A mentira está à nossa volta, para vergonha da humanidade. Bom é poder viver onde temos a liberdade de assumirmos os nossos erros, custe-nos o que custar, e podermos falar e ouvir a verdade. E isto só pode acontecer se tivermos uma nova vida sem pecados continuados. Sem o Evangelho será impossível!

Quem a nossa volta suportaria se falássemos que vivemos adulterando, ou roubando, ou violentando, ou pensando mal, ou falando mal dos que nos cercam? Se não tivermos um novo nascimento a mentira irá prevalecer porque será “melhor para todos” ninguém saber, não é mesmo?!

Assim, se não buscarmos viver pelo Espírito Santo nossas vidas continuarão livros fechados, usaremos de mentiras e continuaremos a pecar contra Deus e o próximo. Paremos realmente este ciclo e busquemos a face de Deus. Assim poderemos iniciar o processo de santificação e o Espírito irá operar em nós a limpeza tão necessária.

É possível viver assim, pois a Bíblia nos chama a fazê-lo. Se não fosse possível ela nos diria. Cristo veio para nos capacitar na liberdade de não pecarmos. Ele é fiel e verdadeiro e nos conduzirá à perfeição e para longe da mentira e todos os pecados associados. Desta forma estaremos nos tornando a imagem daquele que nos chama à vida eterna!

#3_223 Cristo, nossa Aliança!

E, aproximando-se dela, o anjo disse: — Salve, agraciada! O Senhor está com você. Ela, porém, ao ouvir esta palavra, perturbou-se muito e pôs-se a pensar no que poderia significar esta saudação. Mas o anjo lhe disse: — Não tenha medo, Maria; porque você foi abençoada por Deus.
Lucas 1:28‭-‬30 NAA
https://bible.com/bible/1840/luk.1.28-30.NAA

Maria foi abençoada por Deus para ser conhecida como a virgem que conceberia o Filho de Deus! Ela nasceu normalmente, como todos nós e recebeu uma missão diferenciada, a de gerar e de cuidar de Jesus Cristo até que se tornasse adulto. Maria foi obediente e realizou por completo o seu chamado, sendo a mais bem-aventurada de todas as mulheres!

O Evangelho, no entanto, só exalta a pessoa de Cristo como o mediador da Nova Aliança. Precisamos cuidar da tendência de se exaltar a mãe que nasceu normalmente acima do Filho de Deus. Ela tem seu lugar próprio, mas não pode mediar a aliança pois não desceu do céu e nem pôde se entregar por nós na cruz do Calvário. Sendo assim, ela não pode ascender ao posto de mediadora da humanidade, só Cristo pode!

Porque há um só Deus e um só Mediador entre Deus e a humanidade, Cristo Jesus, homem, que deu a si mesmo em resgate por todos, testemunho que se deve dar em tempos oportunos.
1Timóteo 2:5‭-‬6 NAA
https://bible.com/bible/1840/1ti.2.5-6.NAA

Este é um tempo oportuno para lembrarmos que somente em Cristo há perdão de pecados e em seu sangue somos perdoados e regenerados. Ninguém mais tem este poder, somente Cristo! O que nos adianta vivermos sem o perdão de nossos pecados? Se o meu culto está indo para outra pessoa então errei o alvo de minha adoração. E isto se torna idolatria. No fim dos tempos todo erro será visto e todos se renderão ao único Senhor e salvador!

Ora, nem no céu, nem sobre a terra, nem debaixo da terra, ninguém podia abrir o livro, nem mesmo olhar para ele; e eu chorava muito, porque ninguém foi achado digno de abrir o livro, nem mesmo de olhar para ele. Todavia, um dos anciãos me disse: Não chores; eis que o Leão da tribo de Judá, a Raiz de Davi, venceu para abrir o livro e os seus sete selos.
Apocalipse 5:3‭-‬5 ARA
https://bible.com/bible/1608/rev.5.3-5.ARA

e entoavam novo cântico, dizendo: Digno és de tomar o livro e de abrir-lhe os selos, porque foste morto e com o teu sangue compraste para Deus os que procedem de toda tribo, língua, povo e nação e para o nosso Deus os constituíste reino e sacerdotes; e reinarão sobre a terra.
Apocalipse 5:9‭-‬10 ARA
https://bible.com/bible/1608/rev.5.9-10.ARA

Jesus é o Leão da tribo de Judá! Ele tomará o livro da mão daquelE que está assentado no trono e o abrirá, trazendo a justiça de Deus! A quem estamos adorando? Quem é o nosso mediador? A quem estou pedindo perdão pelos meus pecados? Se não for a Jesus então não somos Cristãos, mas estamos enganados sobre a nossa eternidade!

Peçamos perdão pelos nossos pecados àquele que é digno! Só em Cristo há salvação!

#3_206 Dos espíritos malignos

Também os espíritos imundos, quando o viam, prostravam-se diante dele e exclamavam: Tu és o Filho de Deus! Mas Jesus lhes advertia severamente que o não expusessem à publicidade.
Marcos 3:11‭-‬12 ARA
https://bible.com/bible/1608/mrk.3.11-12.ARA

A Bíblia não descreve espíritos de mortos convivendo no mesmo corpo que os espíritos dos vivos. Mas, expõe como o Espírito Santo pode fazê-lo bem como os espíritos imundos também. E estes, ao verem Jesus Cristo se prostravam diante dele. São os chamados demônios.

Os espíritos dos mortos, pela descrição bíblica, até podem ser acessados como ocorreu em 1 Samuel 28. No entanto Deus condena o falar com os mortos. Assim, Jesus não estava se referindo a espíritos de pecadores já mortos, mas de anjos do mal incorporados naquelas pessoas.

Demônios conseguem entrar nas pessoas porque estas estão propensas pelo pecado. Jesus veio para libertar os que também estão cativos por demônios, pois estes espíritos imundos tomam conta da vida das pessoas e lhes dominam. Maria Madalena chegou a conviver com sete em seu corpo, enquanto o endemoniado Gadareno com uma legião.

Em Cristo somos libertos. Ao nos tornarmos novas criaturas recebemos poder de não pecarmos mais. Esta é uma ação do Espírito Santo que passa a coabitar com o nosso espírito. Onde o Espírito Santo habita não há espaço para os espíritos imundos.

Assim, que busquemos ser a habitação do Espírito Santo e não de demônios. Que alcancemos a plena liberdade nos oferecida em Cristo para não pecarmos mais contra Deus. Os demônios podem estar por aí, mas quem anda no Espírito Santo não tem de se preocupar, pois já está sendo santificado.

Quem está sofrendo influência de demônios deve cuidar de pedir libertação em Cristo. Só nele temos a verdadeira liberdade, pois ele é Senhor e todos os espíritos se prostram diante de sua majestade!

#3_204 Da obediência

Então, Pedro e os demais apóstolos afirmaram: Antes, importa obedecer a Deus do que aos homens.
Atos 5:29 ARA
https://bible.com/bible/1608/act.5.29.ARA

Difícil se torna obedecer a Deus quando queremos agradar aos homens e mulheres. Invariavelmente chegaremos a um impasse quando se tratar de doutrinas e teologias. Aí termos de obedecer a quem nos é por liderança enquanto estamos vivendo na submissão de um sistema religioso.

Cristo combateu este sistema que acabou por lhe armar a morte. As cartas às igrejas no Apocalipse também se preocupam em falar sobre erros de doutrina que continuam a nos rodear. Não há igreja perfeita porque é feita de seres humanos.

O problema ocorre quando a doutrina vai na contramão dos fundamentos deixados por Cristo. Jesus nos ensinou que:

– Não precisamos deixar de comer nenhum tipo de alimento;

– Embora tenhamos funções de liderança ninguém é maior que ninguém;

– A salvação é somente por fé em Cristo e não por obras humanas que nos fazem ignorar que o poder é do Senhor;

– Se não mudarmos nossas mentes então não adianta determinarmos usos e costumes, pois desejaremos porque temos inveja e luxúria no coração.

Cristo nos traz novos fundamentos e liberdade de vida. Quem busca agradar aos homens arma laço para os amigos e não é leal. A verdade pode machucar e não concordar é melhor do que permitir e andar no erro. Que possamos buscar toda a verdade do evangelho e proclamamos as boas novas. Certamente os erros se tornarão visíveis e a oportunidade de nos consertarmos surgirão.

Que olhemos para a palavra do Senhor que nos ensina o certo e o errado. Ser conivente com o erro é pecado, assim como poder fazer o bem e não fazermos. A omissão é um grave exercício da passividade diante das coisas erradas e custará caro a todos nós quando tais erros nos prejudicarem. Que o Senhor nos dê forças para falarmos em nome dEle, para a Glória do Pai, sendo obedientes a Ele em primeiro lugar!

#3_202 Da instrução

E o que de minha parte ouviste através de muitas testemunhas, isso mesmo transmite a homens fiéis e também idôneos para instruir a outros.
2Timóteo 2:2 ARA
https://bible.com/bible/1608/2ti.2.2.ARA

Paulo expõe a Timóteo a maneira tradicional de ensino humano, onde as experiências são passadas de geração a geração. No entanto Paulo mostra que não é qualquer pessoa que vai entender um determinado conhecimento. Há que se ter alguns predicados para que um conhecimento seja corretamente absorvido.

Não é possível que uma pessoa que nem sequer aprendeu a controlar seus movimentos possa pilotar uma aeronave. Assim é com quem não aprendeu a vencer o pecado vivenciar o verdadeiro evangelho.

O princípio da vida Cristã é enxergar-se pecador e buscar a cruz de Cristo para poder receber o perdão de pecados e poder desenvolver o Domínio Próprio. Sem isto não há como progredir nos passos de Cristo.

A santificação é um processo que depende da pessoa ser liberta dos pecados para poder se manter no caminho da santidade. Erra quem acredita que o caminho da santidade leva ao estado de santo ao final. É necessário ser santo desde o início!

Paulo expõe a Timóteo que ensine o caminho a homens que já passaram pelo processo de se tornarem idôneos e fiéis, características de quem já teve um encontro com Deus. E assim continuaremos na caminhada para nos ajudarmos uns aos outros.

Como pedir a um ladrão contumaz que se mantenha afastado do roubo? Ele precisa se encontrar com Cristo e abandonar o roubo. Só assim poderá manter-se de pé e prosseguir ajudando outros a pararem o erro.

Cada um de nós que estiver em Cristo poderá dar seu testemunho de como vencemos nossos pecados ao sermos justificados em Cristo. Isto fortalece aos que estão enfrentando não só o pecado, mas as dificuldades da vida. Saber que outros venceram e como venceram fortalece a fé e anima o que estava para desistir.

Precisamos comunicar que o Inferno foi vencido em Cristo e que a morte já não tem mais poder sobre os filhos de Deus! Para isto iremos continuar sobre as pegadas do Senhor, juntos com o povo que está buscando o mestre como seus discípulos.

Não são todos que buscam e nem todos entenderão porquanto não chegaram ainda aos pés da cruz para iniciarem a caminhada do justo. Com Cristo venceremos, porque nos instruiu e nos capacita no caminho!

#3_172 A demora da sentença

Visto como se não executa logo a sentença sobre a má obra, o coração dos filhos dos homens está inteiramente disposto a praticar o mal. Ainda que o pecador faça o mal cem vezes, e os dias se lhe prolonguem, eu sei com certeza que bem sucede aos que temem a Deus.
Eclesiastes 8:11‭-‬12 ARA
https://bible.com/bible/1608/ecc.8.11-12.ARA

Há uma sentença bem definida para o pecador que não se arrepende e esta é o Inferno. Este é o destino de quem não é justificado em Cristo, não se arrepende e não desiste de continuar pecando. Dado que o pecado tem sua paga certa na morte, mas demora a aparecer em vida, muitos não se sentem ameaçados e continuam em seus caminhos.

A verdade é que se não houver a informação a respeito da sentença nenhum de nós seria capaz de tomar alguma providência. Digo mais, se Deus não nos tocar a nossa vaidade nos impedirá de atendê-lo. Sem a manifestação do Senhor ninguém seria salvo do julgamento e toda a humanidade pereceria novamente como ocorreu no dilúvio.

Sem o temor não há quem se aparte do mal. Sem a sabedoria de Deus nos manteremos no pecado. Importa-nos buscar a face de Deus todos os dias de nossas vidas. Somos mortais e um dia chegaremos diante do Senhor para sermos apresentados junto com as nossas obras. E que obras apresentaremos? Se chegarmos somente com as nossas passaremos vergonha!

Mas, se temos as obras de Cristo em nossas vidas não temos do que temer porque são justas diante de Deus! Nele temos redenção, estamos salvos! Glórias a Deus por providenciar vida abundante depois de nossa saída deste mundo! Lá estaremos seguros com Cristo. Sem ele estamos já condenados ao fogo eterno.

#3_167 Fundamentos são importantes

Então, vieram de Jerusalém a Jesus alguns fariseus e escribas e perguntaram: Por que transgridem os teus discípulos a tradição dos anciãos? Pois não lavam as mãos, quando comem.
Mateus 15:1‭-‬2 ARA
https://bible.com/bible/1608/mat.15.1-2.ARA

Difícil é diferenciar a regra do propósito, mas é necessário. Regras possuem excessões quando outros propósitos superam a questão principal para a qual a regra foi estabelecida. Como amar a Deus e ao próximo são o nosso propósito número um, todos os demais serão pensados e executados a partir deste principal.

Assim, se uma regra diz para não fazer isto ou aquilo e não estarei vivendo o verdadeiro amor, há que se identificar a forma como vamos realizar as obras. Mas, isto não é trivial quando o Espírito Santo não está falando em nossos corações.

Cristo impactou totalmente o sistema religioso porque mostrou o propósito antes da regra. Ao fazer isto expôs como precisamos controlar os pensamentos e desejos, pois o pecado já é consumado nas nossas mentes, diferentemente de pensarmos apenas na consumação do ato pecaminoso.

Ao ser indagado sobre o não lavar as mãos antes de comer, como previa a regra, demandou com os religiosos sobre o obedecer primeiramente as questões fundamentais antes das acessórias. Por que se preocupavam em lavar as mãos e não honravam seus pais? Por que se preocupavam em não fazer nada no Sábado e deixavam pessoas em sofrimento?

Precisamos entender que o evangelho é conhecer a Cristo e não o deixar de beber ou fumar. É antes amar ao próximo do que falar em línguas estranhas. Se não cuidarmos seremos como os religiosos do tempo de Jesus, deixando de fazer o básico e satisfazendo a vaidade do indivíduo e do grupo, não glorificando a Deus.

Para isto precisamos nos render a Cristo, pois as demais coisas serão ensinadas pelo Espírito Santo e não estaremos em transgressão quando chegarmos diante de Deus naquele dia. Só em Cristo aprendemos o verdadeiro fundamento!

#3_155 Não se debata na teia do pecado!

Quanto ao perverso, as suas iniquidades o prenderão, e com as cordas do seu pecado será detido. Ele morrerá pela falta de disciplina, e, pela sua muita loucura, perdido, cambaleia.
Provérbios 5:22‭-‬23 ARA
https://bible.com/bible/1608/pro.5.22-23.ARA

Esta descrição me lembra de uma mosca detida na teia de uma aranha. Terrível será seu fim, tentando se desvencilhar de uma armadilha onde caiu por não enxergá-la. Assim é a rede do pecado na vida dos homens e mulheres!

Uma vida descuidada, sem observar os preceitos de Deus nos levará ao descabido de andarmos sem rumo, sem forças, sem visão de contexto. Pecados são ações e pensamentos governados pelos nossos desejos, provocando resultados que interessam à carne, mas não necessariamente ao espírito.

À carne porque satisfarão vontades que nos levam a saborear conquistas que nem sempre edificam aos que nos cercam, mas nos dão crédito e visibilidade. Sucesso pode ser pessoal ao custo do coletivo. Assim são os pecados, mas estes terão pagamento também espiritual.

Isso porque o mal que praticamos contra alguém gera uma ação espiritual contra as nossas vidas. Como? Engrenagens espirituais produzem a lei da semeadura e colheita. O que semearmos colheremos, e ainda na medida que o fizermos. Muitas vezes não nos damos conta porque esperamos receber na mesma moeda, por pura vaidade…

Certo é que nossos pecados geram redes que nos amarram e nos impedem de fugirmos do mal que estamos construindo contra nós mesmos. Nosso pecado é o material da teia e da aranha. Sem perdão de pecados estaremos prontos para a morte que nos aguarda a todos e não teremos escape.

Glórias a Deus que Jesus Cristo veio para perdoar pecados, destruir as teias e as aranhas em nossas vidas! Por seu amor nosso destino muda da morte para a vida e teremos o sol que nos revela nossos desejos a serem coibidos, negados e destruídos em favor do serviço ao reino!

Ao invés de teias construiremos degraus que nos levarão mais alto, com visão de maior alcance e preparando caminho para que outros sejam abençoados conosco! Cristo é a nossa luz e o destruidor de pecados. Não se debata na teia, clame por Cristo!!!!!

#3_122 João 7:7

Não pode o mundo odiar-vos, mas a mim me odeia, porque eu dou testemunho a seu respeito de que as suas obras são más.
João 7:7 ARA
https://bible.com/bible/1608/jhn.7.7.ARA

As obras mundanas são más, porque feitas por egoísmo, vaidade, rebeldia e impureza. Como nascemos em um mundo assim acabamos por achar que isto é o normal e não é ruim. Só que não é verdade.

Já discutimos o assunto de como há algoritmos de Inteligência Artificial que aprendem com dados não rotulados, isto é, dados que não possuem classificação de normal ou anormal. Tais algoritmos de aprendizagem não supervisionada aprendem que o normal é o comportamento identificado no maior conjunto de dados que possuem padrão comum. Assim também aprendemos.

Permita que uma criança conviva em um ambiente sujo e ela aprenderá que é normal um lugar ser sujo. Não irá se incomodar com isto em toda a sua vida. Só que ela estará exposta a vários perigos para a sua saúde sem saber ou achando que é assim mesmo. Não terá escolha diferente, pois nunca viu nada diferente.

Cristo veio nos mostrar que há uma vida diferente da que conhecemos, que estamos em um mundo “sujo” pelo pecado. Veio nos tirar desta imundície em que temos vivido espiritualmente e nos dar escolha, pois nos mostra a verdadeira vida onde Deus espera que vivamos.

Falar que o normal não é bom faz com quem se acostumou com aquilo nos chamar de loucos, arrogantes, ignorantes, ultrapassados e até ofensores das diversas minorias que continuam a criar modelos ainda mais distantes de Deus. O mundo odeia o Cristão porque este o lembra do pecado e da justiça divina que virá.

Odeia também porque sabe que saímos do contexto onde estão mas permanecemos no mesmo lugar para expor este novo contexto, como luz que incomoda as trevas. Jesus Cristo incomodou muita gente até ser aniquilado do meio de nós, mas ele ressuscitou porque não pertence a este mundo caído, é o criador da vida e o Filho de Deus!

Sua igreja está sendo perseguida mundo afora e o será até que ele volte, quando então constituirá o seu reino. Não tardará, pois os sinais estão surgindo aqui e acolá. Nos apressemos a mudar nossa percepção do mundo. Há como mudar nosso procedimento e deixar que as crianças aprendam o modelo de Deus. Senão estarão sofrendo as consequências de nossos pecados por várias gerações. Creiamos em Cristo!!!

#3_121 O Evangelho tem um propósito!

Então, lhes perguntou: É lícito nos sábados fazer o bem ou fazer o mal? Salvar a vida ou tirá-la? Mas eles ficaram em silêncio.
Marcos 3:4 ARA
https://bible.com/bible/1608/mrk.3.4.ARA

O pior que pode acontecer aos nossos corações é ignorarmos o propósito principal do evangelho. Jesus veio restaurar nossas vidas. Por que deixamos regras humanas desviarem o nosso foco? Nem para mais e nem para menos devemos nos desviar.

Se regras de convivência impedem o mover de Cristo ou se a liberdade excessiva tornar inócuo o que ele fez em nossas vidas, erramos! Muitos estão saindo de igrejas onde o amor foi perdido (Carta à Igreja de Éfeso). Outros permanecem ou saem porque crêem que estão vivos mas já estão mortos (Igreja de Laodicéia) em seus pecados.

Cristo conviveu com pecadores para lhes trazer vida. Estes pecadores, ao serem restaurados por Cristo, deixaram seus pecados e o seguiram. Afastar-se de pecadores e não buscá-los é ignorar a obra de Cristo, assim como permanecer em nossos pecados depois de sermos restaurados por ele.

Fé em Cristo é reconhecer sua obra redentora e viver como ele viveu entre nós. Todos são pecadores contumazes até recebermos a regeneração em Cristo. Sem esta só sobram a religiosidade e o pecado. Façamos hoje esta pergunta a nós mesmos, se é lícito deixarmos de fazer o bem por uma regra imposta que não veio da palavra de Deus? Ou se vamos continuar concordando ou nos omitindo com respeito àquilo que Deus condena?

Servir é se preocupar com a missão recebida e fazê-la bem feito. Jesus é Senhor e voltará para buscar o seu povo que é característicamente fiel a ele e a seus preceitos. Não entrarão os desobedientes, infiéis que permanecerem em seus pecados e religiosidades. Estes já receberam o que queriam em vida. Os servos receberão o seu quinhão na morte!