#3_223 Cristo, nossa Aliança!

E, aproximando-se dela, o anjo disse: — Salve, agraciada! O Senhor está com você. Ela, porém, ao ouvir esta palavra, perturbou-se muito e pôs-se a pensar no que poderia significar esta saudação. Mas o anjo lhe disse: — Não tenha medo, Maria; porque você foi abençoada por Deus.
Lucas 1:28‭-‬30 NAA
https://bible.com/bible/1840/luk.1.28-30.NAA

Maria foi abençoada por Deus para ser conhecida como a virgem que conceberia o Filho de Deus! Ela nasceu normalmente, como todos nós e recebeu uma missão diferenciada, a de gerar e de cuidar de Jesus Cristo até que se tornasse adulto. Maria foi obediente e realizou por completo o seu chamado, sendo a mais bem-aventurada de todas as mulheres!

O Evangelho, no entanto, só exalta a pessoa de Cristo como o mediador da Nova Aliança. Precisamos cuidar da tendência de se exaltar a mãe que nasceu normalmente acima do Filho de Deus. Ela tem seu lugar próprio, mas não pode mediar a aliança pois não desceu do céu e nem pôde se entregar por nós na cruz do Calvário. Sendo assim, ela não pode ascender ao posto de mediadora da humanidade, só Cristo pode!

Porque há um só Deus e um só Mediador entre Deus e a humanidade, Cristo Jesus, homem, que deu a si mesmo em resgate por todos, testemunho que se deve dar em tempos oportunos.
1Timóteo 2:5‭-‬6 NAA
https://bible.com/bible/1840/1ti.2.5-6.NAA

Este é um tempo oportuno para lembrarmos que somente em Cristo há perdão de pecados e em seu sangue somos perdoados e regenerados. Ninguém mais tem este poder, somente Cristo! O que nos adianta vivermos sem o perdão de nossos pecados? Se o meu culto está indo para outra pessoa então errei o alvo de minha adoração. E isto se torna idolatria. No fim dos tempos todo erro será visto e todos se renderão ao único Senhor e salvador!

Ora, nem no céu, nem sobre a terra, nem debaixo da terra, ninguém podia abrir o livro, nem mesmo olhar para ele; e eu chorava muito, porque ninguém foi achado digno de abrir o livro, nem mesmo de olhar para ele. Todavia, um dos anciãos me disse: Não chores; eis que o Leão da tribo de Judá, a Raiz de Davi, venceu para abrir o livro e os seus sete selos.
Apocalipse 5:3‭-‬5 ARA
https://bible.com/bible/1608/rev.5.3-5.ARA

e entoavam novo cântico, dizendo: Digno és de tomar o livro e de abrir-lhe os selos, porque foste morto e com o teu sangue compraste para Deus os que procedem de toda tribo, língua, povo e nação e para o nosso Deus os constituíste reino e sacerdotes; e reinarão sobre a terra.
Apocalipse 5:9‭-‬10 ARA
https://bible.com/bible/1608/rev.5.9-10.ARA

Jesus é o Leão da tribo de Judá! Ele tomará o livro da mão daquelE que está assentado no trono e o abrirá, trazendo a justiça de Deus! A quem estamos adorando? Quem é o nosso mediador? A quem estou pedindo perdão pelos meus pecados? Se não for a Jesus então não somos Cristãos, mas estamos enganados sobre a nossa eternidade!

Peçamos perdão pelos nossos pecados àquele que é digno! Só em Cristo há salvação!

#3_114 Marcos 11:25

E, quando estiverdes orando, se tendes alguma coisa contra alguém, perdoai, para que vosso Pai celestial vos perdoe as vossas ofensas.
Marcos 11:25 ARA
https://bible.com/bible/1608/mrk.11.25.ARA

Sim, é difícil, mas necessário. Assim é no Reino, recebemos perdão e, por isso, aprendemos a perdoar. Quem não perdoa não receberá perdão. E como somos pecadores, como adentrar na presença de Deus se não houver perdão para os nossos pecados?

Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia.
Mateus 5:7 ARA
https://bible.com/bible/1608/mat.5.7.ARA

Misericórdia é não pagar o mal com mal, mas com o bem. É justamente perdoar primeiro e parar com a maquinação em como dar o troco. Temos um Deus que a todos julga e dá segundo nosso proceder para com os outros.

Salvação é dom de Deus, pela fé. Quem a recebe é transformado interiormente e passa a viver segundo os preceitos divinos. Quem é alcançado também é perdoado e deve sempre se lembrar que não merecia tal benefício. Como cobrar de alguém diferente do que recebemos?

Obviamente há danos mais fáceis de serem perdoados que outros. Mas assim como há pecados que geram um mal maior para muitos e outros menores para poucos, todo pecado precisa de perdão. Precisamos aprender a perdoar.

Perdão passa por abrirmos mão de executarmos a nossa justiça própria e entregá-la nas mãos de Deus. Quando não perdoamos podemos até gerar males maiores do que os que nos foram feitos. Misericórdia é, sobretudo, não desejar se assemelhar com o que pratica a iniquidade. E isto agrada a Deus!

O primeiro passo do perdão é olharmos para nós e vermos quão abençoados somos pelo perdão que recebemos ao longo da vida. É permitir que outros o recebam de nós. É desistir de executar nossa sentença e libertar nossos corações e mentes da ofensa recebida. É viver sem olhar para o que aconteceu, na esperança de dias onde nada disto ocorrerá novamente porque o Senhor assim prometeu.

Precisamos perdoar, é urgente. Façamos a lista e comecemos agora mesmo. Não nos enganemos, temos situações que ainda nos prendem ao passado e é hora de seguirmos em frente. Não conseguiremos sem também recebermos perdão do Senhor!

#3_102 Salmos 136:1

Rendei graças ao Senhor, porque ele é bom, porque a sua misericórdia dura para sempre.
Salmos 136:1 ARA
https://bible.com/bible/1608/psa.136.1.ARA

Se apenas olharmos para as misericórdias de Deus para conosco já teríamos motivos suficientes para o adorarmos por toda a eternidade! E será isto o que faremos!

O Senhor é paciente e não tem nos dado o que realmente mereciamos. Estamos nos destruindo por vaidade, vingança e julgamentos precipitados. Se tivéssemos a mesma paciência de Deus jamais faríamos o que fazemos às outras pessoas.

Será que teríamos a mesma postura estando na posição delas? Será que realmente sabem o que estão fazendo contra nós ou pensamos e sentimos? Assim como somos rápidos em julgar elas também são.

Jesus conhece nossas limitações e nos perdoa. Inclusive nos perdoou sendo crucificado em nosso lugar. Nos viu como crianças que não sabiam o que estávamos fazendo e decidiu nos dar sua vida para que pudéssemos crescer espiritualmente.

Deus é paciente e perdoador. Precisamos ser assim também!

#3_85 Amar é ordenança!

Nisto consiste o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou e enviou o seu Filho como propiciação pelos nossos pecados. Amados, se Deus de tal maneira nos amou, devemos nós também amar uns aos outros.

1 João 4:10-11

O amor não é um desejo, mas uma ordem de Deus para nós. Por que estamos casados ou enamorados? Por que a pessoa ao meu lado é desejável? Por que cuida de mim? Por que lhe sou grato pelo que já vivemos juntos? E os amigos? Penso o mesmo sobre eles? E meus familiares?

Estamos vivendo um tempo onde não estamos conseguindo reagir às ofensas que recebemos sem nos afastar das pessoas. As ofensas se tornaram fortes porque nossos egos falam mais alto. Da mesma forma se as pessoas não me agradam não desejo estar perto delas. Se deixaram de fazer para comigo algo que eu esperava, também não desejo procurar-lhes nem mesmo para saber o motivo.

Não somos desejáveis para Deus, pois o ofendemos todos os dias a partir de nossos pecados. Deixamos de fazer a sua vontade, não desejamos estar perto dEle e nem nos preocupamos com o que Ele espera de nós. Ainda assim as Escrituras nos declaram que Ele nos amou. Não dependeu de nós, do que fizemos ou deixamos de fazer, mas da vontade dEle para conosco.

Este amor é ainda o que torna as escolhas de Deus justas, pois Ele escolhe se aproximar de nós através de Jesus Cristo, expiando nossos pecados por meio de seu sacrifício. Como podemos ir até as pessoas que agem conosco da mesma forma que agimos com Deus? Através do sacrifício de Cristo recebemos o dom do amor, da fé, da alegria, da paz, por meio do Espírito Santo.

Deus derramou sobre os que creem em Jesus a mesma capacidade de amar, de ir até os que nos ofendem, aos que nos ignoram e estender a mão (Romanos 5.5). Começa pelos nossos entes queridos, de onde provém a maior dor, pois são os que esperamos que nos amem mais e acabam por serem os que nos ofendem ou ignoram mais o que se passa conosco.

Depois são os amigos que deveriam ter feito isto ou aquilo e não fizeram, e estamos afastados por não lhes dar o crédito de que são tão humanos quanto nós e que dependem do mesmo amor para se aproximar de nós que não somos diferentes deles!

Se hoje estamos passando por esta luta interior paremos e olhemos para o exemplo de Cristo. Ele perdoou ao ser crucificado. Perdoou todos aqueles que o prenderam e açoitaram, a mim e a você que o ignoram quando ele nos chama para amar e adorar a Deus e também amar ao próximo.

#3_82 Permaneçamos na videira verdadeira!

Eu sou a videira, vós, os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. João 15:5

O fruto é consequência da saúde do pé de onde provém e não de si mesmo. Cristo nos lembra que sem o pé o fruto não existe, não se sustenta e não tem como ter crescimento. Assim ele nos compara a ramos de vários tipos que, conectados à videira, produzirá muito fruto.

Ainda assim ele nos alerta que o ramo que não produz é cortado. Como não produzir se estaríamos conectados ao corpo de Cristo? Justamente por não recebermos o alimento através do corpo. Muitos hoje acreditam que estar fora de uma igreja é melhor do que estar dentro. Na verdade o que ocorre que há igrejas que não são igrejas de Cristo.

Esta passagem nos revela que o amor é a fonte do conhecimento do discipulado em Cristo e não há desenvolvimento do amor estando isolados do corpo e do mundo. Já falamos sobre os que deixaram igrejas para não perderem a fé por causa de situações adversas no meio da assembleia, mas existem questões que exigem perdão e outras que nos revelam a verdadeira natureza da assembleia em que estamos vivendo.

O corpo de Cristo ama e produz amor. Não é lugar de produzir medo ou estabelecer ditaduras religiosas ou mesmo um clube de amigos de Cristo, mas um lugar onde pessoas que foram resgatados por Cristo crescem juntas em santificação e amor. Onde o amor de Cristo não é vivido não há igreja de Cristo e, portanto, estamos desconectados da videira verdadeira.

Não nos enganemos, há muitos falsos mestres e falsos pastores, ainda que conheçam a palavra e sejam constituídos líderes em suas denominações. Pelo fruto conhecereis a árvore diz o Senhor. Ele julgará o fruto de cada um de nós e cabe aos seus seguidores reconhecer o Senhor em nossos caminhos. Não adianta se ligar a um ramo desconectado de Cristo!

A Igreja será julgada antes do mundo, como estabelecido no livro de Apocalipse. Cada igreja observe como anda diante do Senhor. Ele está alertando a cada uma segundo o seu procedimento. Nós somos a igreja, cada um que se conecta a uma assembleia em nome de Cristo.

O que temos produzido? Fruto digno de arrependimento? Confusões? Edificamos pessoas ou as empurramos para fora da igreja? Estamos conectados na videira? Que o Senhor, em sua misericórdia, nos limpe e nos encha de sua seiva maravilhosa. É tempo de vivermos para o Senhor e isto significa estar ligado em seu corpo, em sua palavra, em sua assembleia!

#3_78 Efésios 4:26-27

Irai-vos e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira, nem deis lugar ao diabo.

Efésios 4:26-27

Difícil esta palavra, em como irarmos mas termos controle da carne e não pensarmos na vingança e muito menos realiza-la. A verdade é que precisamos mudar como enxergamos a ofensa. Já falamos sobre isto, mas é sempre bom lembrarmos que a nossa luta não é contra as pessoas que nos ofendem, mas contra o inimigo de nossas vidas que usa as pessoas para nos ofenderem.

Também deixamos que nosso ego se levante para não aceitarmos ofensas que nos façam sentir diminuídos. Precisamos enxergar por outro prisma e atendermos à direção do Espírito Santo. Não deixemos que as ofensas nos levem a efetivar nossa defesa em busca de justiça e muito menos que durmamos pensando em destruir quem nos ofendeu.

Devemos perdoar, buscar entregar nas mãos de Deus a ofensa que nos foi feita e fazermos como Cristo. Dar lugar ao diabo é fazer a justiça com as próprias mãos. Em Cristo, o próprio Senhor será nossa defesa e justiça. Melhor pedir misericórdia para quem nos ofendeu, pois o Pai cuida de seus filhos!

Deus é soberano!

Que diremos, então? Que Deus é injusto? De modo nenhum! Pois ele diz a Moisés: “Terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia e terei compaixão de quem eu tiver compaixão.” Assim, pois, isto não depende de quem quer ou de quem corre, mas de Deus, que tem misericórdia.
Romanos 9:14‭-‬16 NAA
https://bible.com/bible/1840/rom.9.14-16.NAA

Temos escrito sobre não termos nenhum mérito diante de Deus que nos favoreça à vida eterna. Se não for Deus a nos salvar pereceremos todos, pois somos pecadores e apartados de Deus. Não é à toa que fazemos guerras entre nós, violências uns contra os outros, por vaidade, vingança e luxúria. Nosso mal nos torna incompatíveis com a santidade de Deus.

A misericórdia de Deus veio a todo o mundo através de Cristo. Sem o evangelho estaremos fadados a não assumirmos nossos pecados e buscarmos por arrependimento. Sem Jesus não há o derramar do Espírito Santo em nossos corações e não mudaremos de atitude diante de nossa natureza carnal. Engana-se aquele que se acha capaz de fazer isto por muito contribuir com a vida alheia. Ter o Espírito é fruto da fé e não de obras.

Deus é soberano e determina o derramar do seu Espírito a quem lhe interessar. Se não o recebemos ainda precisamos nos humilhar, pois a justiça virá e ai de quem não estiver justificado. Se já recebemos o Espírito, sejamos gratos e vivamos em temor, pois a dádiva da salvação não aconteceu para todos os viventes. Deus não se obriga a salvar a todos que permanecem em desobediência, muito pelo contrário.

Assim, Ele dá oportunidade de arrependimento a todo ser humano e busca verdadeiros adoradores para lhe adorarem em Espírito e em verdade. Ser alcançado por tamanha graça é uma dádiva. Estamos agradecidos e usando esta graça para a glória de Deus ou estamos desperdiçando nossas vidas sem propósito algum?

Deus tem misericórdia com quem quer porque ninguém a merece. Portanto, quem não recebeu não pode reclamar e quem recebeu não deve parar de agradecer, pois é um privilégio! Sejamos gratos e sinceros, atentos ao Todo-Poderoso, com alegria e temor, humildade e amor.

Deus é soberano e não depende de nós se Ele fará ou não, mas depende de nós a reação a respeito do que já recebemos. Nossa gratidão ou ingratidão são fruto do que reconhecemos desta soberania. Se enxergamos a misericórdia seremos eternamente gratos!

Ano 2#356

Façamos o bem, de coração!

Pois bem, ainda que eu sinta plena liberdade em Cristo para te ordenar o que convém, prefiro, todavia, solicitar em nome do amor, sendo o que sou, Paulo, o velho e, agora, até prisioneiro de Cristo Jesus; sim, solicito-te em favor de meu filho Onésimo, que gerei entre algemas.
Filemom 1:8‭-‬10 ARA
https://bible.com/bible/1608/phm.1.8-10.ARA

Paulo escreve uma comovente carta a Filemon, senhor de um escravo chamado Onésimo que fugiu e alcançou o apóstolo na prisão em que estava. A carta traz um pedido de perdão ao escravo, se possível de alforria porque agora Onésimo recebera a Cristo como seu salvador também.

Paulo apela para a irmandade e o amor de Deus, à graça e à misericórdia no coração, buscando constranger Filemon a reconhecer que dar a liberdade seria não só um passo de fé, mas crescimento no amor de Deus, uma resposta à própria salvação que recebera também através da pregação de Paulo.

Não podemos nos esquecer que a graça de Deus é vivida entre nós pelo que damos e recebemos. É assim que Deus faz na Terra, através de pessoas. Quando estas faltam ou é algo sobrenatural é que o Senhor se manifesta visivelmente. Homens abençoam e amaldiçoam os próprios homens. Somos nós quem fazemos o bem e o mal!

É através de toda a criação que Deus manifesta a sua glória e o seu juízo. Homens maus encontrarão outros piores que os atormentarão, enquanto homens que vivem por Cristo para fazer o bem terão de Deus a benção da eternidade. Certo é que o sol brilha para todos, bons e maus e a morte está diante de todos nós.

Temos a oportunidade hoje de conhecermos a Cristo e fugirmos da iniquidade e do inferno que aguarda a todos os que não forem salvos. Mas, há uma vida muito melhor para ser vivida em Cristo. Não há nada mais maravilhoso do que ter e perceber o cuidado de Deus em nossas vidas. Livramentos, curas, direcionamento, abrigo, provisão e paz, dentre muitas outras coisas.

A paternidade divina é conquistada em Cristo. Tanto Filemon como Onésimo a adquiriram, tornando-se irmãos em Cristo, ainda que na Terra fossem senhor e servo, patrão e escravo. As coisas na Terra passam e no mundo vindouro não será como aqui. Muitos ricos serão pobres lá e vice-versa, pois a riqueza espiritual está em servir ao próximo. Dinheiro ajuda em parte, mas o coração é o que faz a diferença.

Paulo apelou ao coração de seu amigo e cooperador, para que este fizesse uma boa ação para com outro, ainda que lhe devesse por consideração. Pediu que fosse por vontade própria e não por constrangimento. Será que estamos fazendo a Deus por nos sentirmos obrigados? Melhor será quando fizermos porque se tornou a nossa natureza o fazer e querer o bem aos demais! Oremos para sermos transformados no Espírito!

Ano 2#316