#3_323 Dependemos de Deus ou das riquezas?

Os discípulos estranharam estas palavras; mas Jesus insistiu em dizer-lhes: Filhos, quão difícil é [para os que confiam nas riquezas] entrar no reino de Deus! É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino de Deus.
Marcos 10:24‭-‬25 ARA
https://bible.com/pt/bible/1608/mrk.10.24-25.ARA

Não entramos no céu pelo que temos aqui na terra, mas por quem Jesus é em nossas vidas. Ter ou não ter riquezas é uma questão de facilidade ou dificuldade em ter e fazer coisas deste/neste mundo. Confiar nas riquezas é depositar a esperança que delas teremos saída para nossos problemas, mas a verdade é que Deus é soberano e está acima de todas as outras opções que temos em vida.

Ao trocarmos este entendimento em relação aos recursos financeiros perdemos o ponto de que, para entrarmos no céu, precisamos depender totalmente de Deus. Nossas finanças, embora ajudem a obra de Deus e as nossas vidas, podem nos tirar desta dependência e nos tornar autossuficientes e cairmos na vaidade. Tal desvio é mais comum do que parece e o próprio Senhor levantou a questão da dificuldade em se viver com esta perspectiva.

É senso comum que ter dinheiro é ser abençoado, mas o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males. Ter o dinheiro é diferente de ser controlado pelo dinheiro. Temos de ter a capacidade de vivermos sem sermos dependentes dele. Quando Jesus declara ao jovem rico que se desfizesse de tudo e viesse atrás do mestre, o jovem ficou triste e foi embora, pois as riquezas o possuíam.

Precisamos parar e analisar o que faríamos no lugar daquele jovem se perguntados por Jesus para abrirmos mão de tudo. Viver com riquezas e sem Cristo é viver para a morte eterna. Não importa se somos ricos ou pobres, se valorizarmos mais o dinheiro que o Senhor não temos Deus como prioridade. Que o Espírito Santo de Deus nos livre desta armadilha que a tantos captura e destrói.