O que somos é o que compartilharemos!

Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento.
‭‭Filipenses‬ ‭4:8‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/php.4.8.ara

A Bíblia nos ensina todas as coisas. Há os que hoje ganham suas vidas como coaches desenvolvendo atividades e filosofias já propostas por Deus! Paulo aqui declara exatamente o que muitos hoje chamam de “pensamento positivo”, “inteligência emocional”, “canalizar as energias boas”, etc., simplesmente com uma declaração completa a respeito das verdades espirituais em Cristo!

Nosso cuidado deve ser em respeitar que Deus é quem criou toda a bondade e tudo o que é louvável. Quando disassociamos as boas coisas da pessoa de Deus caímos na armadilha do mundanismo, em que tornamos comuns as coisas divinas e passamos a adorar o mundo e não a Deus. O perigo advém de perdermos a correta visão da origem e do propósito!

Devemos fazer o bem às pessoas, mas não porque receberemos algo em troca. Devemos olhar para as coisas boas, mas não com o objetivo de tê-las, mas de sê-las. Ao ocuparmos nossas mentes com as boas coisas que Deus construiu estaremos nos conformando a elas, nos tornando pessoas melhores, para a glória de Deus. Precisamos tomar cuidado para que estas coisas não se tornem ídolos em nossas vidas, mas estados mentais para que sejamos melhores amanhã do que somos hoje.

Pensar nos transforma. Se pensarmos nas coisas de Deus, então nos transformaremos em pessoas de Deus! Fica a dica de Paulo para nós!

Que o Senhor nos fortaleça na caminhada de sermos como Jesus Cristo que nos mostrou o Pai e como realizar os propósitos do Pai, pois viveu com os pensamentos nas coisas do alto de onde viera! Jesus é vida porque é a sua natureza, e provê aquilo que é! Se tivermos nossos pensamentos nas boas coisas, seremos boas pessoas e poderemos compartilha-las com o mundo.

Compartilhamos o que somos! E o que estamos compartilhando hoje?

Ano 2#41

Proclamemos os feitos do Senhor!

O que ouvimos e aprendemos, o que nos contaram nossos pais, não o encobriremos a seus filhos; contaremos à vindoura geração os louvores do Senhor, e o seu poder, e as maravilhas que fez. Ele estabeleceu um testemunho em Jacó, e instituiu uma lei em Israel, e ordenou a nossos pais que os transmitissem a seus filhos, a fim de que a nova geração os conhecesse, filhos que ainda hão de nascer se levantassem e por sua vez os referissem aos seus descendentes; para que pusessem em Deus a sua confiança e não se esquecessem dos feitos de Deus, mas lhe observassem os mandamentos; e que não fossem, como seus pais, geração obstinada e rebelde, geração de coração inconstante, e cujo espírito não foi fiel a Deus.
‭‭Salmos‬ ‭78:3-8‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/psa.78.3-8.ara

A humanidade cresce em conhecimento quando os registramos e ensinamos às gerações futuras. A gestão do conhecimento é também uma ciência, pois há que se escrever o que deu certo e o que deu errado e disseminar as boas práticas como lições aprendidas. A Bíblia é justamente um conjunto de livros que ensina a fé em Deus e o que acontece com quem tem fé nEle e com quem não tem esta fé. Como viver nas boas práticos e o que é estar fora delas.

A Palavra de Deus é um legado tão poderoso que apenas o Antigo Testamento manteve uma nação unida em propósito por quase 2000 anos sem ter o próprio território, mas com os mesmos valores, tradições e fé! O Novo Testamento gerou uma infinidade de filhos na fé de Abraão e que servem ao Senhor sendo uma só família em Cristo!

Não importa quanto tempo passe, sendo a humanidade a mesma desde Adão, o que serviu antes continua servindo hoje e servirá amanhã. Recebemos o legado e o passaremos a outros. Somos os mensageiros de nossa geração, mas que a mensagem não seja apenas repetida, mas vivida! Falar de boca para fora não nos transformará, ainda que outros possam ouvi-la e serem bons executores.

Precisamos passar pelo processo e experimentar cada exercício proposto. O primeiro é a fé e depois vem o amor! Sem estes dois não entenderemos o conteúdo e seremos apenas papagaios a repetir coisas desconexas, imitando sons sem lhes entender a motivação e significados. Sons não mudam nosso ser, mas atitudes!

Sejamos fiéis a Deus como Ele é para conosco. Conheçamos os seus feitos e preceitos e os declaremos às gerações futuras. Isto transformará a nós e ao nosso mundo. Se falharmos nisto estaremos nos preparando para vivermos na falta de amor e desconhecimento de Deus, em meio a guerras, fomes e violências. O mundo permanece no caos enquanto desconhecer a Deus e Sua vontade! A escolha é nossa!

Ano 2#8

Como estamos agindo em grupo? Cristo agiria assim?

Porque até mesmo importa que haja partidos entre vós, para que também os aprovados se tornem conhecidos em vosso meio.
‭‭1Coríntios‬ ‭11:19‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/1co.11.19.ara

Paulo trata da igreja de Corinto a respeito de confusões geradas durante reuniões dos membros onde a comunhão deveria ser o foco. Pessoas iam para a reunião não no intuito de gerar um ambiente harmônico, mas para produzirem vários tipos de constrangimento para outras pessoas.

No meio deste ambiente de confusão é possível identificar quem é pela confusão e quem não é. Esta condição é que motiva Paulo a dizer que nestas circunstâncias conseguimos separar o joio do trigo, sendo úteis para discernirmos quem é quem onde vivemos.

E nós? Como temos procedido onde estamos? Na família, trabalho ou ambiente social (redes sociais)? Somos dos que tumultuam ou dos que agregam? Vejamos que o tumulto aqui não é por opinião divergente, mas porque a vaidade fez com que alguns quisessem passar por cima dos outros e até de querer aparecer mais que outros!

O proceder de Cristo não é assim. Jesus se destacava pela autoridade e poder espiritual, não por vaidade. Pelo contrário, ao invés de vir como um ser poderoso em forma, tornou-se como nós, sujeito à limitação espacial, cansaço e irritação pela religiosidade existente.

Ainda assim Jesus trouxe a oportunidade de muitos que estavam separados da sociedade viverem novamente com seus entes queridos. Libertou, curou e evangelizou durante todo o seu ministério. Doou-se a todos até a morte, para ressuscitar em glória porque tudo fez com justiça!

Nosso proceder deve ser para a edificação e não para destruição de vidas. No primeiro verso deste capítulo Paulo clama para que eles fossem seus imitadores como ele era de Cristo. Que possamos olhar para as nossas vidas e não termos vergonha, mas que possamos dizer o mesmo que Paulo!!!

Em toda oportunidade sejamos dos que agregam, e não façamos nada por causa de grupos ou por vaidade, mas porque desejamos glorificar o nome de Deus através de nossos testemunhos. Andemos com temor e gratidão, pois a nossa vida nos foi dada de presente, a vida eterna que não tínhamos, mas a recebemos do Senhor!

O evangelho é o registro dos testemunhos dados pelos discípulos de Jesus, com a inspiração do Espírito Santo!

Visto que muitos houve que empreenderam uma narração coordenada dos fatos que entre nós se realizaram, conforme nos transmitiram os que desde o princípio foram deles testemunhas oculares e ministros da palavra, igualmente a mim me pareceu bem, depois de acurada investigação de tudo desde sua origem, dar-te por escrito, excelentíssimo Teófilo, uma exposição em ordem, para que tenhas plena certeza das verdades em que foste instruído.
‭‭Lucas‬ ‭1:1-4‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/luk.1.1-4.ara

O evangelho de Lucas começa com o objetivo do autor em escrever sobre o que havia recebido de testemunhas que viveram com Cristo, para confirmar os fatos estabelecidos sobre o Senhor.

Lucas era médico e, por isso, acostumado a buscar fatos que comprovassem a ciência. Neste caso, Lucas empreendeu uma jornada para explicar a passagem de Jesus e seus ensinos. Só neste evangelho encontramos algumas parábolas e ensinos, fruto da investigação do autor e direcionamento do Espírito Santo.

O fato é que Lucas foi mais fundo do que muitos. Não só creu em Cristo, mas ajudou a muitos outros entenderem o evangelho e encontrarem apoio na doutrina do Senhor. Ainda hoje temos pessoas que escrevem de suas experiências e busca em Jesus.

Há muitos livros interessantes e inspirados. Certa vez eu ia pregar no Domingo e já tinha os versículos separados, mas não conseguia aborda-los de maneira satisfatória. Em oração, fui orientado a abrir um livro que havia há pouco comprado e lê-lo. Incrivelmente o autor, no capítulo 2, usou as mesmas passagens de uma maneira simples e amorosa, dando-me a abordagem que eu deveria levar à igreja!

Como temos abordado o evangelho? Como temos aprendido sobre a doutrina de Cristo? Somente a Bíblia contém os preceitos divinos e nenhum outro livro pode trazer as verdades do evangelho. No entanto, muitos autores as experimentaram e traduziram a experiência em livros que não substituem ou alteram a Bíblia, mas nos trazem entendimentos maravilhosos para as nossas vidas.

Importa nos envolvermos com o evangelho. Importa aprendermos com Cristo e a respeito de Cristo. Afinal, o que queremos é ser como ele é e todo discípulo aprende repetindo os passos do mestre, não é?!

Podemos testemunhar em conversas ou escrevendo livros e blogs como este. Nosso testemunho é para suportar a fé de outros que procuram caminhar na estrada do evangelho. Nosso testemunho irá reforçar as pisadas e dar alento àqueles que como nós desejam conhecer o mestre e autor da nossa fé. Importa falarmos de Cristo e o plano da salvação, para que os homens encontrem o caminho da reconciliação com Deus, Cristo!

O ensino do evangelho não receberá acréscimo de nenhuma novidade, pois tudo foi dito por Jesus. Hoje registramos as experiências que vivenciamos na caminhada e isto ainda irá ocupar muitos livros, para a glória de Deus! Portanto, sejamos testemunhas, da maneira que cada um tem sido chamado!

A pesca maravilhosa fala é de amor!

Quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao largo, e lançai as vossas redes para pescar. Respondeu-lhe Simão: Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos, mas sob a tua palavra lançarei as redes. Isto fazendo, apanharam grande quantidade de peixes; e rompiam-se-lhes as redes.
‭‭Lucas‬ ‭5:4-6‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/luk.5.4-6.ara

É sob a palavra de Jesus que conseguiremos realizar o inimaginável. Pedro pescou tantos peixes que as redes se rompiam. Depois pode ir andando sobre as águas quando Jesus o chamou no meio da tempestade em alto mar. Sua sogra levantou curada de seu estado febril e Lázaro ressuscitou depois de 4 dias morto diante de Pedro! Quando Jesus fala algo tremendo acontece!

O que Jesus está falando agora para você? Onde ele está na sua vida? Você o tem visto e ouvido? Muitas vezes Jesus fala através da palavra escrita que nos foi dada. Fala através das pessoas que andam na presença dele. Fala a partir da natureza quando nos damos a oportunidade de parar para aprecia-la.

Jesus Cristo é muito mais que uma referência temporal, de antes e depois em um calendário ocidental. Jesus Cristo é a revelação do amor de Deus que nos orienta no nosso proceder e entender. Depois de nos encontrarmos com Jesus haverá um antes e depois, mas não é só calendário e sim uma mudança de vida!

Com Jesus temos um vislumbre do sobrenatural de Deus, daquilo que está disponível nas regiões celestiais para seus filhos. Enxergamos quem somos e como estamos, entendemos para onde iremos e como chegaremos. As dúvidas se vão e temos paz com Deus e batalha com o mundo!

Passamos a ser alienígenas sim, mas porque enxergamos que não somos apenas a carne que vive neste planeta, mas o espírito que veio de Deus e voltará para Ele, em um novo corpo glorificado, para vivermos na eternidade em uma pátria celestial.

Nosso espírito sabe disto, pois foi codificado antes que adentrássemos neste plano terreno. Por isso nos sentimos como peixe fora d’água, como seres eternos limitados pelo tempo, como espirituais limitados pelos pecados da carne. Isso tudo precisa mudar e é em Cristo que há a mudança de todas as coisas.

Não adianta procurar em nenhum outro lugar o que somente em Jesus Cristo iremos achar. Ele tem a chave da morte e do inferno e entregará aos que crêem em seu nome e somente a estes. E crer em Jesus é, em primeiro lugar, reconhece-lo como salvador e Senhor.

Quem precisa de Jesus? Todos os que reconhecem carentes de Deus e apartados dEle pelo pecado.

Jesus está passando hoje, de muitas formas, ao nosso lado. Ainda que cansados por não termos conseguido pescar toda a noite, não deixemos de ouvir a voz do mestre. Começa pelo estar por perto, depois experimentando o sobrenatural da graça até ouvirmos o chamado para caminharmos ao seu lado. E este chamado é para sermos pescadores de homens!

Não haverá maior recompensa do que estarmos todos juntos na eternidade com Cristo. Quem são todos? Os que creram no evangelho da graça. Jesus veio para estabelecer o reino de Deus em amor, e só ama quem o conheceu e recebeu dele do Espírito Santo.

Qualquer outro amor espera algo de volta, mas o amor de Deus se expressa pelo que já recebemos e podemos dar. É ter tanto amor que precisa ser compartilhado como os peixes tiveram de ser. É tanto amor que se não compartilharmos iremos romper! Este é o amor que Jesus gera em nós! Como não busca-lo?

Falemos sim, mas com sabedoria!

Ora, é necessário que o servo do Senhor não viva a contender, e sim deve ser brando para com todos, apto para instruir, paciente, disciplinando com mansidão os que se opõem, na expectativa de que Deus lhes conceda não só o arrependimento para conhecerem plenamente a verdade, mas também o retorno à sensatez, livrando-se eles dos laços do diabo, tendo sido feitos cativos por ele para cumprirem a sua vontade.
‭‭2Timóteo‬ ‭2:24-26‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/2ti.2.24-26.ara

Indiscutivelmente é ruim estarmos envolvidos em brigas e confusões. Importa ainda que não sejamos aqueles que as provocam. Muitas vezes as brigas começam pela forma como tratamos as pessoas.

Não importa se temos razão ou não quando aquilo que estamos dizendo cria grande confusão. Há maneiras e maneiras de falarmos a mesma coisa. Há momentos em que devemos confrontar, mas nunca desonrar. Não se combate pessoas, mas ideias.

Há momento certo para resolvermos questões e nunca será na ocasião onde alguém seja envergonhado publicamente. Precisamos separar pessoas em dois grupos: um grupo dos que estão no entendimento espiritual e outros que não estão. Quem é apto para discernir que aborde da maneira certa.

Ser paciente é aguardar o momento certo de expor a situação, com mansidão e clareza. O evangelho expõe a condição do pecado das pessoas e ninguém gosta de ser confrontado com a verdade. Portanto, quem não entendeu ainda sua condição ficará incomodado e possivelmente responderá de maneira rude.

Quem fala do amor de Deus não aponta o pecado das pessoas, mas a santidade de Cristo. É o reflexo desta santidade na pessoa que ouve que exporá em seu espírito a verdade dos seus atos.

Exortamos porque amamos. Se nada fizermos, o diabo continuará a impactar as vidas. Assim como recebemos e nos rendemos a estas verdades, se perseveramos nelas devemos compartilhar com todos a nossa volta. Não é de qualquer maneira, mas com amor e graça. Nunca por raiva ou vaidade!

Os discípulos de Jesus são faróis que mostram a direção à seguir e não holofotes contra os olhos das pessoas. A diferença pode não parecer óbvia. Mostrar Cristo edifica, enquanto apontar todo o tempo os pecados de alguém a tornam cega e surda, cauterizada para o amor e para as boas novas da salvação.

Para os que já creem, a história já é outra. Não é mais ignorante e precisa amadurecer espiritualmente. Para estes, não é mais o caso de ficar cheio de dedos, pois precisamos viver conforme declaramos e testemunhamos publicamente.

Ainda assim, todos sejam tratados com dignidade, com o fim de chegarmos juntos no Dia do Senhor para a glória eterna e não para o castigo preparado para o diabo e seus seguidores.

Sobre o que estamos conversando?

o que temos visto e ouvido anunciamos também a vós outros, para que vós, igualmente, mantenhais comunhão conosco. Ora, a nossa comunhão é com o Pai e com seu Filho, Jesus Cristo.
‭‭1João‬ ‭1:3‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/1jn.1.3.ara

Quando conversamos com alguém sobre um assunto trazemos esta pessoa para aquilo que conversamos.

Há rodas para conversar de esporte, trabalho, hobbies, etc. Em cada roda destas há um entendimento comum, a base para a comunhão.

A ideia de João é que a nossa comunhão seja em Deus e, por isso, seu discurso versa a respeito das coisas de Deus.

Ora, a nossa boca fala do que mais existe em nossos corações. Se vivemos para o trabalho, dificilmente falaremos de outra coisa.

Se atendemos ao que Jesus nos ensina de buscarmos em primeiro lugar o Reino de Deus, então minha leitura das Escrituras me dá conhecimento para compartilha-las.

Assim poderei também ter comunhão com o Pai, o Filho e com as demais pessoas com quem falar de Deus!

É tempo de priorizarmos Deus em nossas vidas. Sempre estaremos falando disso. Afinal, Evangelho é relacionamento com Deus que nos transforma com Seu amor!

Se conversamos com Deus temos comunhão com Ele! Quanto mais relacionamento, mais intimidade. E esta intimidade com Deus fará toda a diferença em nossas vidas e na das pessoas com quem nos relacionarmos.

Tenhamos comunhão com Deus e esta se inicia pela fé em Jesus Cristo, Seu Filho e que se torna nosso irmão pela comunhão com ele!

Proselitismo por amor!

“E prosseguiu: Vós sois cá de baixo, eu sou lá de cima; vós sois deste mundo, eu deste mundo não sou. Por isso, eu vos disse que morrereis nos vossos pecados; porque, se não crerdes que EU SOU, morrereis nos vossos pecados.”
‭‭João‬ ‭8:23-24‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/jhn.8.23-24.ara

Cristãos são acusados de proselitismo por viverem compartilhando de sua fé. A questão é: – Como um Cristão não compartilharia a sua fé quando crê que Jesus é o único salvador?

Para um Cristão, ou cremos que Jesus Cristo é Deus e veio para trazer a restauração de nosso relacionamento com Deus, que estava rompida pelo nosso pecado, ou tudo não passa de uma mera religiosidade sem propósito.

Assim, se creio nesta verdade e me importo com as pessoas, como posso eu ficar calado ou ignorar o destino de quem não entendeu como eu entendo?

Por isso, respeitamos a todos que agem da mesma forma, ainda que nossas visões sejam conflitantes. Importar-se com o próximo é um passo importante para que não vivamos uma vida egoísta.

Agora, nosso foco é apontar para o autor da fé, o Senhor de nossas vidas, aquele que nos ama e nos deu a graça ao enviar Cristo até nós. Sem ele permanecemos em nossos pecados, portanto inimigos de Deus. Ora a inimizade com Deus significa permanecer longe dEle.

Não há melhor lugar do que estar com Deus, por toda a eternidade. Assim, embora isto possa trazer dificuldades para muitos Cristãos, não é diferente do que houve com o próprio Cristo. No final, ele ressuscitou e subiu para junto do Pai. E é isto que todos os Cristãos desejam também!

Portanto, que Deus fortaleça a todos os Cristãos da face da Terra, para que não desfaleçam na preocupação em compartilhar a Cristo, ressurreto e Senhor, o salvador de todo aquele que nele crer!

Estas coisas vos tenho dito para que tenhais paz em mim. No mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu venci o mundo.
‭‭João‬ ‭16:33‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/jhn.16.33.ara

Jesus é o Messias prometido!

Eu sei, respondeu a mulher, que há de vir o Messias, chamado Cristo; quando ele vier, nos anunciará todas as coisas.
‭‭João‬ ‭4:25‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/jhn.4.25.ara

Para os que foram criados nos fundamentos da Torá até hoje esperam a vinda do Messias. Rabinos estão dizendo que o Messias já está entre eles e que em breve será exposto a todos.

Para nós Cristãos Jesus Cristo é o Messias e já veio, mas não foi recebido pelos seus. João, em seu Evangelho, afirma estas coisas. Diz mais, que todos os que o receberem como Cristo serão feitos filhos de Deus, independentemente de serem Judeus ou não.

Cristo já anunciou a sua aliança pelo seu sangue e já podemos reconhecer o seu reino espiritual. No entanto, em sua próxima vinda estabelecerá um reino terreno e, nesta hora, os que creem na Torá irão reconhece-lo finalmente.

Como no livro da revelação do Apocalipse o Cristo virá dos céus e entrará em Jerusalém, não pode estar entre nós despercebido. Ainda não compreenderam a promessa e permanecem ignorando a salvação.

Mas pelas misericórdias de Deus, todo olho o verá e toda a língua confessará a Jesus como o Cristo do Deus vivo e não haverá mais confusão.

A Samaritana o reconheceu naquele dia e recebeu salvação. Fez ainda melhor, indicando para os habitantes de Sicar que o Messias estava ali, permitindo que muitos outros pudessem crer nele!

O Evangelho é um tesouro a ser compartilhado. Um tesouro tão grande que não se acaba. Não tenhamos medo de procura-lo, acha-lo e compartilha-lo. Foi para isto que fomos chamados!

Procuremos os dons espirituais!

Segui o amor e procurai, com zelo, os dons espirituais, mas principalmente que profetizeis. Pois quem fala em outra língua não fala a homens, senão a Deus, visto que ninguém o entende, e em espírito fala mistérios. Mas o que profetiza fala aos homens, edificando, exortando e consolando. O que fala em outra língua a si mesmo se edifica, mas o que profetiza edifica a igreja.
‭‭1Coríntios‬ ‭14:1-4‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/1co.14.1-4.ara

Há muitos dons que o Espírito Santo promove na vida da igreja. Nesta passagem o apóstolo Paulo apresenta a comparação entre o dom de línguas e o de profecia.

Falar em línguas estranhas é falar com Deus de forma espiritual, de maneira que o racional humano não entende. Chega-se ao ponto que as pessoas ao redor não compreendem ao ouvir o que fala. Por isso Paulo diz que, se não houver a interpretação, quem fala só edifica a si mesmo.

Já o dom de profecia é trazer entendimento espiritual ao que ouve, seja uma direção de Deus específica para uma pessoa ou grupo, para preparação, exortação (chamar atenção para mudança de atitude) ou consolo.

Paulo coloca o dom de profecia em evidência pois prefere que a igreja seja edificada a apenas a própria pessoa, mas há muito valor em sermos edificados também como indivíduos. Afinal, em nos edificando estaremos mais preparados para ajudar os outros.

O contexto desta palavra estava dentro da reunião entre pessoas. Assim, ao nos ajuntarmos, a preferência deve estar para o grupo e não para o indivíduo!

Portanto, não entendamos que o dom de línguas é inferior. Há uma ordem, mas nenhum dom é em si inferior. Há os que são mais abrangentes e de maior impacto, mas todos são importantes, porque são espirituais e transformam as pessoas.

Ainda, Paulo nos chama a atenção para que busquemos os dons com zelo, pois são instrumentos de Deus para nós. Se queremos fazer a obra, então precisaremos de ferramentas!

O procurar com zelo é, antes de mais nada, estabelecer propósito diante de Deus para realizar o chamado da igreja.

O que pretendemos fazer para glorificar o nome do Senhor na Terra? Pregar? Então busquemos este dom. Se é prestar assistência financeira, então aprendamos a trabalhar para compartilhar o que ganhamos e nos contentarmos com menos do que poderíamos ter com o nosso salário.

Há muitas formas de se fazer a obra de Deus, mas todas exigem esforço nosso. Ainda que a salvação não seja por obras, o levar a salvação a outros exigirá esforço nosso. Assim, o amor exige abnegação e carregar a cruz!

O evangelho é vida para nós, para que possamos compartilhar com outros. Isto é viver para Deus! Em Cristo seremos sempre direcionados a vivermos como ele viveu entre nós.

Busquemos com zelo os dons, cada qual segundo o que Deus nos direcionar. Por amor iremos glorificar a Deus e viver no caminho que nos fará entrar nos portões celestiais! Glória agora e glória para sempre, amém!