Não economizemos as flechas de vitória!

Quando Eliseu estava sofrendo da doença da qual morreria, Jeoás, rei de Israel, o visitou e chorou por ele, dizendo: “Meu pai, meu pai! Você era como os carros de guerra de Israel e seus cavaleiros!”. Eliseu lhe disse: “Pegue um arco e algumas flechas”, e o rei fez o que ele pediu. Então Eliseu lhe disse: “Ponha a mão sobre o arco”, e pôs suas mãos sobre as mãos do rei. Em seguida, ordenou: “Abra a janela que dá para o leste”, e o rei a abriu. Depois, Eliseu disse: “Atire!”, e o rei atirou uma flecha. “Essa é a flecha do Senhor”, anunciou Eliseu. “É uma flecha de vitória sobre a Síria, pois você conquistará completamente os sírios em Afeque.” Depois, Eliseu disse: “Agora pegue as outras flechas e atire-as contra o chão”. O rei pegou as flechas e atirou-as contra o chão três vezes. O homem de Deus se irou com ele. “Você deveria ter atirado contra o chão cinco ou seis vezes!”, exclamou. “Assim, teria ferido os sírios até que fossem completamente destruídos. Agora você será vitorioso apenas três vezes.””
‭‭2Reis‬ ‭13:14-19‬ ‭NVT‬‬
https://www.bible.com/1930/2ki.13.14-19.nvt

Eliseu irou-se porque o rei não soube usufruir da palavra profética. Assim tem sido a vida do Cristão que não usufrui da condição da nova vida que possui. Somos feitos novas criaturas porque renascidos do Espírito e do fogo, não mais errantes no pecado de outrora. Não estamos mais como escravos do pecado e nem servindo a Satanás, mas agora temos um Senhor e estamos fazendo parte do Exército de Deus para destruir as potestades do mal.

Temos palavras proféticas em toda a Bíblia e acabamos por não tomar posse delas. Chegamos a obedecer em parte, mas ainda tímidos em executar em toda a sua plenitude como o rei Jeoás. E por que? Ora, por causa da nossa falta de visão espiritual daquilo que Deus separou para cada um de nós. Somos chamados agora de filhos de Deus, herdeiros das promessas e justificados em Cristo. Como cavaleiros cabe a nós a condução das batalhas da vida para nos defendermos e defender àqueles que amamos.

E o que temos feito? Quando muito pedimos ajuda para uma cura ou uma benção material, como se isto fosse tudo de sobrenatural que passou a estar em nosso alcance. Jesus nos diz que a autoridade que está sobre ele agora também está sendo colocada sobre nós, seu corpo. Tudo o que ligarmos na Terra, o que concordarmos segundo o seu propósito, para a glória de Deus e edificação do Reino de Deus, está ao nosso alcance.

Mas, temos lançado duas ou três flechas, dando espaço para o inimigo permanecer na luta contra nós. Hoje é dia de mudarmos esta história. Temos um Senhor que nos comissionou a conquistarmos o mundo e já temos tudo de que precisamos, ou seja, do Espírito Santo depositado em nós! Devemos fazer com que o Fruto do Espírito gere seus rendimentos em nossas vidas e venhamos a desenvolver plenamente as obras de fé. Em Cristo somos mais que vencedores, ainda que enfrentando as mesmas doenças, dificuldades financeiras, perseguições e lutas que todos a nossa volta. Pelo Espírito podemos profetizar a mudança das circunstâncias e enfrentar de frente todos os desafios.

Não importa se desejam nos destruir ou calar, dificultar a nossa vida ou trazer dor, importa que a eternidade já nos está prometida em Cristo e devemos compartilhar esta fé em todo tempo e lugar. O custo pode ser o da nossa própria vida, mas é investimento para a vida eterna. A vitória é daqueles que creem nas promessas e atiram as flechas espirituais a destruírem as obras do mal. O inimigo não tem poder contra elas e não as temos lançado como deveríamos.

O que gostaríamos de fazer para Deus e estamos tímidos para fazer? Oremos e peguemos o arco e as flechas, declaremos a vitória sobre o inimigo de nossas vidas, lancemos em sua direção e partamos para o ataque! É na fé que venceremos. Em Cristo estabeleceremos um reino de paz nos corações e mentes e Deus será glorificado por um exército que confiou nas armas e na cobertura espiritual enviada.

Não tema. O Salmo 91 nos ensinou que no esconderijo do Altíssimo não seremos abalados, mas nós que abalaremos o mundo à nossa volta. Creia e lance as flechas da vitória sem dó do diabo e seus anjos!

Ano 2#132

Há o ouvir e o pregar do evangelho de Cristo. Em que situação estamos hoje?

No sábado, saímos da cidade e fomos à margem do rio, onde esperávamos encontrar um lugar de oração. Sentamo-nos e começamos a conversar com algumas mulheres ali reunidas. Uma delas era uma mulher temente a Deus chamada Lídia, da cidade de Tiatira, comerciante de tecido de púrpura. Enquanto ela nos ouvia, o Senhor lhe abriu o coração, e ela aceitou aquilo que Paulo estava dizendo. Foi batizada, junto com sua família, e pediu que nos hospedássemos em sua casa. “Se concordam que creio de fato no Senhor, venham ficar em minha casa”, disse ela, e insistiu até que aceitamos.
‭‭Atos‬ ‭16:13-15‬ ‭NVT‬‬
https://www.bible.com/1930/act.16.13-15.nvt

Lídia era de Tiatira, mas estava em Filipos quando fora abordada por Paulo e seu grupo. Sua família estava com ela e era temente a Deus, embora não conhecesse ainda a Cristo.

Há esta questão no evangelho que fazemos sempre questão de mencionar. Nosso desejo não é de confrontarmos a percepção de Deus no coração de alguém ou na sua obediência aos seus princípios religiosos adquiridos em família, mas sim de evidenciarmos a oportunidade que o evangelho de Cristo traz na produção da salvação em quem nele crê!

Muitos ainda buscam se aperfeiçoar espiritualmente para serem tidos por merecedores do céu, em temor a Deus que sabemos ser santo! Outros ainda não creem em um Deus que julgará a todos e separará em dois grupos de acordo com o desempenho espiritual alcançado.

O evangelho ensina que em Jesus Cristo somos aperfeiçoados por obra do Espírito Santo em nós, a partir de nossa fé! Só depois de alcançarmos a graça da salvação por causa do sacrifício de Jesus é que partimos para a prática das boas obras que são a expressão da espiritualidade atingida na santificação. Ou seja, as boas obras provenientes de uma vida já separada para Deus em edificação através do Espírito Santo são a consequência da salvação e não a causa!

Lídia era do time que cria em Deus mas não conhecia a salvação em Cristo. Ela e sua família estavam em Filipos e foram alcançados pela pregação de Paulo. Ao buscar um local de oração Paulo não perdeu tempo para apresentar o evangelho. A obra de Deus é assim, pois não perde tempo e nem oportunidade, não julga as pessoas por aparência, gênero ou poder aquisitivo para que seja apresentado. Lídia não era pobre, pois era comerciante e possuía casa. Através dela muitos foram beneficiados, abrindo espaço para a constituição da igreja dos Filipenses.

Que oportunidades temos tido em crer em Jesus Cristo como Senhor e salvador? Temos verdadeiramente entendido a proposta do evangelho? Ainda pretendemos mostrar que podemos alcançar a salvação por nossas boas obras ou já entendemos que sem a graça de Deus não chegaremos nunca a sermos verdadeiramente bons o suficiente?

E na pregação do evangelho estamos escolhendo pessoas, lugar e momento ou não estamos perdendo tempo? Há muitas Lídias aguardando serem alcançadas e o evangelho de Cristo só precisa ser exposto. É o Espírito Santo quem tem o poder de abrir o entendimento das pessoas. Não sabemos quem atenderá e quem não. Não somos os julgadores de quem deve ouvir e quem não deve. Se estamos praticando boas obras então não estamos fazendo justiça com as próprias mãos, mas obedecendo ao chamado de Deus de pregar o evangelho!

Ano 2#110

Quem ama não será esquecido!

Ora, estando Jesus em Betânia, em casa de Simão, o leproso, aproximou-se dele uma mulher, trazendo um vaso de alabastro cheio de precioso bálsamo, que lhe derramou sobre a cabeça, estando ele à mesa. Vendo isto, indignaram-se os discípulos e disseram: Para que este desperdício? Pois este perfume podia ser vendido por muito dinheiro e dar-se aos pobres. Mas Jesus, sabendo disto, disse-lhes: Por que molestais esta mulher? Ela praticou boa ação para comigo. Porque os pobres, sempre os tendes convosco, mas a mim nem sempre me tendes; pois, derramando este perfume sobre o meu corpo, ela o fez para o meu sepultamento. Em verdade vos digo: Onde for pregado em todo o mundo este evangelho, será também contado o que ela fez, para memória sua.”
‭‭Mateus‬ ‭26:6-13‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/mat.26.6-13.ara

Jesus prenunciara que em todo o mundo seria pregado o evangelho. E isto ocorreu porque os discípulos obedeceram e morreram contando, testemunhando e compartilhando sobre as boas novas da salvação. E por que fizeram? Pela mesma causa desta mulher, por amor ao mestre, por terem sido salvos da condenação do mundo, por se sentirem amados de Deus a ponto de não terem nada mais precioso do que a Sua presença!

Esta mulher já não se importava mais com as suas economias e os discípulos foram até o final, com o sacrifício da própria vida. Qual o valor de nosso encontro com Jesus? Será que entendemos de verdade o que ganhamos ao conhece-lo? Será que a percepção de valor deste amor nos fará chegar nas mesmas atitudes que essas pessoas tiveram após conhece-lo?

Os mesmos discípulos que criticaram a mulher tiveram dois comportamentos distintos. Um deles vendeu o mestre por 30 moedas de prata e os demais se tornaram apóstolos e pregadores do evangelho. Não há quem fique no meio do caminho, pois se não testemunharmos a favor de Cristo então não temos a percepção de que fomos perdoados e deixaremos de buscar agradar ao Senhor eternamente.

Ora, se não desejo agrada-lo por toda a eternidade, por buscar viver uma vida justa e santificada, por que deveria ser forçado então? Deus não nos obriga e não obrigará. Cada um terá a sua oportunidade de mostrar o que deseja fazer em sua eternidade após passar por este breve período nesta terra. Aqui é um teste e cada um passa de maneiras diferentes. Poucos possuem muito e serão tentados a viverem regaladamente esquecendo-se dos que estão necessitados. Outros vivem em miséria e tormentas, podendo amaldiçoar a Deus ou buscar consolo nEle.

Nossa resposta ao evangelho é que nos trará a presença ainda maior de Deus ou nos afastará por completo dEle. A indiferença é também uma ação de não buscar aproximação. Ora, será que ter saúde em uma pandemia, recursos em um mundo de dificuldades, educação onde muitos não aprenderam a ler e escrever, conhecimento de que há um Deus que salva, cura e transforma no meio da escuridão espiritual não é motivo para estarmos desejosos de agrada-lo e adora-lo?

Aquela mulher sentiu-se liberta e amada, não foi julgada por Cristo embora julgada pelo mundo! Ela que muito havia pecado, agora muito amava o mestre e sua atitude ficou registrada para a eternidade porque assim declarou o Senhor! Quem ama não será esquecido e nem abandonado do Senhor! Estará com Ele eternamente! Podemos chorar hoje, mas a certeza do amanhã glorioso nos capacita a desejar glorificar a Deus a todo o tempo. Então comecemos agora, entoando cânticos de louvor e adoração porque Ele é santo e merecedor de toda honra!

Ano 2#105

Há um antes e um depois de conhecermos a Cristo!

Então, caí por terra, ouvindo uma voz que me dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues? Perguntei: quem és tu, Senhor? Ao que me respondeu: Eu sou Jesus, o Nazareno, a quem tu persegues.
‭‭Atos‬ ‭22:7-8‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/act.22.7-8.ara

Paulo testemunhou muitas vezes a respeito do seu encontro com Jesus. Era um perseguidor de cristãos antes de conhecer a Cristo. Depois, passou a ser o maior evangelizador descrito na Bíblia. Assim como no calendário ocidental temos a escala temporal dividida em antes e depois da vinda de Cristo, assim será a vida de quem desconhecia e passa a conhecer o Senhor!

Jesus Cristo é a manifestação presente da graça de Deus em forma humana, em palavra, em ação, em misericórdia, redenção e amor dentre tantas outras manifestações possíveis de serem apontadas. Em Cristo recebemos a visão do que era para sermos na criação do mundo. O Filho tornou-se o modelo do Adão que não fora no Éden, da obediência até a morte para que a vida de todos os que creem seja preservada.

Antes da humanidade ser criada Cristo já existia e permanecerá para sempre, pois nele tudo que existe se mantém e no seu poder são geradas. Enquanto o desconhecemos não conseguimos estabelecer o entendimento de quem verdadeiramente somos e a natureza santa de Deus. É por isso que podemos nos desviar tanto ao ponto de perseguirmos aqueles que vivem para a glória do próprio Deus e achamos que também O estamos adorando!

Testemunhar o antes e depois de nosso encontro com Cristo é uma atividade perene na vida do cristão. É a oportunidade de ajudarmos a construir fé no coração dos desesperançados, dos que ignoram a oportunidade trazida por Cristo e a verdade do que espera a humanidade no Dia do Juízo de Deus. Jesus é a esperança dos que estão mortos em seus pecados e caminhando para a auto-destruição. É a virada na vida de todos nós, quem traz a verdadeira vida e que ilumina as trevas existentes em nossos corações e mentes.

Antes de Jesus estar em nós seremos egoístas e vaidosos. Não teremos a visão celestial e nossa lógica será a do mundo. Ao termos Jesus em nossos corações passaremos a buscar a natureza espiritual. Nossa lógica será a do Espírito e desejaremos sermos abençoadores de vidas. O mundo, ainda que sombrio, torna-se um lugar de exercícios, passa a possuir cores diferentes e apresenta novas oportunidades. A diferença agora está em nossa percepção de filiação e propósito e isto faz toda a diferença!

Com Cristo já vencemos o mundo, mas sem ele ainda estamos lutando pelo trivial, com desânimos e tribulações que parecem não ter solução. Quando o conhecemos tudo se transforma e até a tribulação se torna um trampolim para coisas maiores em nossas vidas. Quem deseja ter uma vida segundo a vontade de Deus precisa conhecer Jesus. Ignora-lo é permanecer sem esperança, com medo do amanhã e com a percepção do julgamento de Deus.

Conhecer Jesus Cristo é tudo de bom para as nossas vidas. Nele há salvação e vida eterna, alimento e descanso, segurança nas tribulações e a certeza de estarmos com Deus no Grande Dia! Busquemos ao Senhor!

Ano 2#100

Sejamos o corpo de Cristo!

Tu, pois, filho meu, fortifica-te na graça que está em Cristo Jesus. E o que de minha parte ouviste através de muitas testemunhas, isso mesmo transmite a homens fiéis e também idôneos para instruir a outros.
‭‭2Timóteo‬ ‭2:1-2‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/2ti.2.1-2.ara

O evangelho torna-se vivo nos testemunhos e no compartilhar da graça de Deus. É, portanto, necessário que estejamos fortalecidos na graça do Senhor Jesus Cristo! Nesta graça somos movidos pelo amor e na gratidão. Isso nos leva a não retermos a graça conosco, mas o desejo de compartilhar para que outros se beneficiem dela também. Quem tenta comer um grande bolo sozinho acaba com dor de barriga ou deixa o bolo estragar!

A graça de Deus é superabundante ao ponto de não termos como usufruir sozinhos. Precisamos compartilha-la, mas quem a recebe também precisa entender a graça alcançada. Pessoas que recebem empresas como herança sem nunca terem trabalhado nelas tem a tendência de não saber direciona-las adequadamente. Viver o evangelho sem conhecer a Cristo é tentar pilotar uma aeronave sem saber dirigir um carro. Embora os comandos facilitem a vida do homem o não entendimento da dinâmica e da física acabará por destrui-lo e a outros.

A comunhão para o testemunho e compartilhamento do evangelho nos traz a oportunidade de expormos a graça recebida através do sacrifício de Cristo. Nestas ocasiões somos fortalecidos e apresentados ao plano da salvação de Deus. Ao percebermos nossa situação de pecadores afastados de Deus desejaremos um salvador. Sem conhecer estas coisas não faz sentido prestarmos um culto a um deus desconhecido que nem sabemos o motivo para adora-lo. Seria pura religiosidade e fazer mecanicamente a nossa parte, sem alegria ou prazer.

Conhecer a Cristo é entender como o seu sacrifício nos tornou aptos, pela fé, a sermos justificados e termos nossos pecados perdoados diante de Deus, nos fazendo seus filhos e tendo o céu por herança. Sem Jesus isto não seria possível. É na comunhão com Cristo, a partir do seu corpo oferecido em sacrifício, que temos acesso a Deus. Somos chamados para sermos co-herdeiros com Cristo, o seu corpo na Terra.

A Igreja é o corpo de Cristo e esta é constituída no compartilhamento da fé mediante a graça recebida pelo amor de Deus. Se não tivesse sido nos dada em Cristo jamais conseguiríamos alcança-la!

Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo, — pela graça sois salvos, e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus; para mostrar, nos séculos vindouros, a suprema riqueza da sua graça, em bondade para conosco, em Cristo Jesus. Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie. Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas.
‭‭Efésios‬ ‭2:4-10‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/eph.2.4-10.ara

Glorifiquemos a Deus através do nosso testemunho em Cristo. Andemos em amor e compartilhemos o evangelho da graça. Os fiéis sãos os que permanecem no caminho do testemunho e buscam alcançar e multiplicar esta graça. Sejamos o corpo de Cristo!

Ano 2#99

Sempre é tempo de ajudar!

De fato, grande fonte de lucro é a piedade com o contentamento. Porque nada temos trazido para o mundo, nem coisa alguma podemos levar dele. Tendo sustento e com que nos vestir, estejamos contentes.
‭‭1Timóteo‬ ‭6:6-8‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/1ti.6.6-8.ara

Antes da pandemia havia cem milhões de pessoas que não possuíam onde morar em todo o mundo e 1 bilhão de pessoas morando de maneira inadequada. Em 2019, em torno de 690 milhões de pessoas passaram fome em todo o mundo e a perspectiva é de agravamento por causa da pandemia. No site worldometers.info temos a informação de que já houve mais de 5 milhões de mortos por todo o tipo de doenças infecciosas em todo o mundo neste ano, inclusive de COVID-19 e mais de 17 milhões de abortos. Mais de 3 milhões de crianças com menos de 5 anos já morreram em 2021 e os números não param de aumentar.

Não são apenas estatísticas, mas a constatação de uma difícil realidade a nossa volta que pode estar passando despercebido se estivermos em uma condição privilegiada. São pessoas que morreram ou estão morrendo por causa das dificuldades da vida. Certa vez ouvi dizer que apenas 8% da população mundial tinha moradia satisfatória e um salário no final do mês. Estes eram tidos como os ricos em nosso tempo. Portanto, se estamos nestes 8% sejamos mais que agradecidos, pois os tempos são difíceis e não sabemos como as coisas serão.

Em toda esta manifestação de pobreza e dificuldades as bolsas de valores não param de bater recordes. O movimento financeiro só mostra que a riqueza continua acumulada por poucos e que estes estão cada vez mais ricos. Sabemos, no entanto, que isto não é sustentável e que em algum momento haverá nova “bolha” estourando. Perspectivas de melhora trazem aumento de valor de papéis e moedas que nem estão sustentadas em algo real, portanto mera especulação para alegria de poucos.

Nas mesas ainda faltam alimentos, quando há mesas para se comer. Paulo ensina a Timóteo que se ocupe em fazer a obra de Deus e não se preocupar além do alimento e vestimenta, pois que nada trouxemos ou levaremos desta vida. Para quem não vive dedicado à obra de Deus podemos aprender que há como sermos mais piedosos, exercitando o compartilhar de recursos que adquirimos. Viver com menos é saber usar o dinheiro com mais prudência. É um exercício de minimização de supérfluos para que possamos viver com dignidade e ajudar a outros.

O evangelho não nos ensina a sermos pobres e nem a vivermos como pobres, mas de sabermos compartilhar para que os que não tem possam ter contentamento, e quem tem prosperidade a alegria de poder ajudar ao próximo. Que aprendamos que a unidade traz vitória a todos e cada um contribua com alegria naquilo que está a seu alcance. Somos a solução de Deus para a vida de alguém! Nunca houve tantas pessoas deslocadas de suas nações e sendo estrangeiro. Há muitos órfãos e viúvas. Há muitos que perderam emprego. Não faltam oportunidades de ajudarmos pessoas e glorificarmos a Deus. Sejamos discípulos de Cristo, sejamos gratos e ajudemos. No final estaremos ainda mais ricos em fé e piedade e isto levaremos até a eternidade!

Ano 2#98

O conhecimento da verdade é a nossa vantagem espiritual!

Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.
‭‭2Timóteo‬ ‭2:15‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/2ti.2.15.ara

Imagine um advogado que usa um parágrafo de uma lei para amparar a defesa de seu cliente e esta lei não tem a interpretação que ampare esta causa. Imagine um médico que adota uma conduta que não é pertinente a uma doença a ser tratada. Agora imagine usarmos um versículo bíblico fora do contexto para amparar nosso pecado ou para concordar com uma forma de vida errada diante de Deus!

Estamos vivendo um momento onde a preguiça por conhecermos está crescendo à medida que temos os buscadores de conteúdo na internet. Já podemos entender doenças, procedimentos de Direito, e há muitas pregações e explicações de textos bíblicos à nossa disposição. Mas, chegará o momento em que encontraremos para os mesmos sintomas diversas condutas, para uma mesma causa várias abordagens e para a interpretação do texto bíblico teses antagônicas!

Sem o estudo aprofundado de algo iremos jogar dados (lançar ao acaso) ao usarmos o conhecimento de internet. Os buscadores partem do princípio de que o número de apontamentos para uma determinada página é fator de segurança de que o conteúdo tem valor. Basta que eu crie inúmeras referências a uma página e ela comece a surgir com maior indicação de relevância nos buscadores. Claro que as ferramentas buscam com algoritmos que detectam fraudes, mas veja que não conhecem a veracidade da informação, mas partem do pressuposto de que se as pessoas confiam, então é confiável. E isto não necessariamente é verdade!

Ora, se o pecado superabunda no mundo como posso confiar na pregação online de conteúdos a partir de pessoas que não conheço o procedimento, a fé ou a intenção? Este blog mesmo, por que confio nesta Mensagem do Evangelho? Sem conhecer a Deus e o Seu Espírito Santo posso ser ludibriado por textos bem escritos que manipulam minha mente e coração. Disfarçados em graça e misericórdia podem estar cheios de armadilhas para desviarem a minha vida do verdadeiro propósito de Deus.

Se não busco estudar as Escrituras dificilmente perceberei sutilezas que desviam o caráter Cristão e que podem levar à minha morte espiritual. Pior, vou replicar a outros o texto que li e gostei, sendo prejuízo na vida de outras pessoas também. Imagine apontar um conteúdo de saúde para uma pessoa doente que passe a acreditar naquela receita natural e perde a janela de oportunidade de entrar com a medicação correta?

Não saber manejar a palavra da verdade é como ter uma arma de fogo e não saber como utiliza-la com segurança. Torna-se tão perigoso como o bandido que vem nos assaltar! Usamos a busca online para identificarmos alternativas que possivelmente não pensamos, mas temos discernimento para aplicar a melhor sugestão. Quando não sabemos acabamos por colocar as nossas vidas nas mãos de quem escreveu o conteúdo. Oremos bastante antes disto, para que Deus não permita que venhamos a acessar o erro e entrarmos em grande perda!

Em questões de fé e salvação não podemos delegar para outros o conhecimento da verdade, pois a nossa eternidade e a dos que nos cercam depende disto. Qual a fonte que é viva e eficaz, que já perdura mais de 2000 e outras partes mais de 3000 anos e é unanimidade em todas as gerações? Onde devo buscar a fonte para a vida eterna e o conhecimento do Deus único e verdadeiro? Onde encontrar as palavras de vida eterna e aprender sobre quem nos prometeu e morreu por nós para que a recebêssemos? Não há outro lugar para aprendermos de Deus que não a Bíblia!

Não há website ou promotor do Evangelho melhor que o próprio escritor, o Espírito Santo! É na comunhão com o Senhor que teremos pleno conhecimento de Sua pessoa e isto não se aprende a partir somente da experiência alheia, precisamos ter a nossa próprio. Portanto, busquemos meditar na Palavra da Verdade de dia e de noite, pois serão vida para nós, bálsamo para quem nos ouvir e fortalecimento de fé para aqueles que virem o nosso proceder segundo o propósito de Deus em Cristo Jesus!

Sem conhecer a palavra de Deus terei vergonha de falar sobre ela, de dar testemunho e de buscar ensinar. Se não conheço estarei vivendo de maneira errada diante de Deus por princípio. Mas, conhecer e não praticar será ainda pior! Que possamos aprender e praticar. O obreiro é aquele que aponta para Cristo ressurreto e o aprovado é o que faz segundo o ensino. Não haverá vergonha no dia que nos apresentarmos diante do SENHOR!!!!

Ano 2#90

O que somos é o que compartilharemos!

Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento.
‭‭Filipenses‬ ‭4:8‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/php.4.8.ara

A Bíblia nos ensina todas as coisas. Há os que hoje ganham suas vidas como coaches desenvolvendo atividades e filosofias já propostas por Deus! Paulo aqui declara exatamente o que muitos hoje chamam de “pensamento positivo”, “inteligência emocional”, “canalizar as energias boas”, etc., simplesmente com uma declaração completa a respeito das verdades espirituais em Cristo!

Nosso cuidado deve ser em respeitar que Deus é quem criou toda a bondade e tudo o que é louvável. Quando disassociamos as boas coisas da pessoa de Deus caímos na armadilha do mundanismo, em que tornamos comuns as coisas divinas e passamos a adorar o mundo e não a Deus. O perigo advém de perdermos a correta visão da origem e do propósito!

Devemos fazer o bem às pessoas, mas não porque receberemos algo em troca. Devemos olhar para as coisas boas, mas não com o objetivo de tê-las, mas de sê-las. Ao ocuparmos nossas mentes com as boas coisas que Deus construiu estaremos nos conformando a elas, nos tornando pessoas melhores, para a glória de Deus. Precisamos tomar cuidado para que estas coisas não se tornem ídolos em nossas vidas, mas estados mentais para que sejamos melhores amanhã do que somos hoje.

Pensar nos transforma. Se pensarmos nas coisas de Deus, então nos transformaremos em pessoas de Deus! Fica a dica de Paulo para nós!

Que o Senhor nos fortaleça na caminhada de sermos como Jesus Cristo que nos mostrou o Pai e como realizar os propósitos do Pai, pois viveu com os pensamentos nas coisas do alto de onde viera! Jesus é vida porque é a sua natureza, e provê aquilo que é! Se tivermos nossos pensamentos nas boas coisas, seremos boas pessoas e poderemos compartilha-las com o mundo.

Compartilhamos o que somos! E o que estamos compartilhando hoje?

Ano 2#41

Proclamemos os feitos do Senhor!

O que ouvimos e aprendemos, o que nos contaram nossos pais, não o encobriremos a seus filhos; contaremos à vindoura geração os louvores do Senhor, e o seu poder, e as maravilhas que fez. Ele estabeleceu um testemunho em Jacó, e instituiu uma lei em Israel, e ordenou a nossos pais que os transmitissem a seus filhos, a fim de que a nova geração os conhecesse, filhos que ainda hão de nascer se levantassem e por sua vez os referissem aos seus descendentes; para que pusessem em Deus a sua confiança e não se esquecessem dos feitos de Deus, mas lhe observassem os mandamentos; e que não fossem, como seus pais, geração obstinada e rebelde, geração de coração inconstante, e cujo espírito não foi fiel a Deus.
‭‭Salmos‬ ‭78:3-8‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/psa.78.3-8.ara

A humanidade cresce em conhecimento quando os registramos e ensinamos às gerações futuras. A gestão do conhecimento é também uma ciência, pois há que se escrever o que deu certo e o que deu errado e disseminar as boas práticas como lições aprendidas. A Bíblia é justamente um conjunto de livros que ensina a fé em Deus e o que acontece com quem tem fé nEle e com quem não tem esta fé. Como viver nas boas práticos e o que é estar fora delas.

A Palavra de Deus é um legado tão poderoso que apenas o Antigo Testamento manteve uma nação unida em propósito por quase 2000 anos sem ter o próprio território, mas com os mesmos valores, tradições e fé! O Novo Testamento gerou uma infinidade de filhos na fé de Abraão e que servem ao Senhor sendo uma só família em Cristo!

Não importa quanto tempo passe, sendo a humanidade a mesma desde Adão, o que serviu antes continua servindo hoje e servirá amanhã. Recebemos o legado e o passaremos a outros. Somos os mensageiros de nossa geração, mas que a mensagem não seja apenas repetida, mas vivida! Falar de boca para fora não nos transformará, ainda que outros possam ouvi-la e serem bons executores.

Precisamos passar pelo processo e experimentar cada exercício proposto. O primeiro é a fé e depois vem o amor! Sem estes dois não entenderemos o conteúdo e seremos apenas papagaios a repetir coisas desconexas, imitando sons sem lhes entender a motivação e significados. Sons não mudam nosso ser, mas atitudes!

Sejamos fiéis a Deus como Ele é para conosco. Conheçamos os seus feitos e preceitos e os declaremos às gerações futuras. Isto transformará a nós e ao nosso mundo. Se falharmos nisto estaremos nos preparando para vivermos na falta de amor e desconhecimento de Deus, em meio a guerras, fomes e violências. O mundo permanece no caos enquanto desconhecer a Deus e Sua vontade! A escolha é nossa!

Ano 2#8

Como estamos agindo em grupo? Cristo agiria assim?

Porque até mesmo importa que haja partidos entre vós, para que também os aprovados se tornem conhecidos em vosso meio.
‭‭1Coríntios‬ ‭11:19‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/1co.11.19.ara

Paulo trata da igreja de Corinto a respeito de confusões geradas durante reuniões dos membros onde a comunhão deveria ser o foco. Pessoas iam para a reunião não no intuito de gerar um ambiente harmônico, mas para produzirem vários tipos de constrangimento para outras pessoas.

No meio deste ambiente de confusão é possível identificar quem é pela confusão e quem não é. Esta condição é que motiva Paulo a dizer que nestas circunstâncias conseguimos separar o joio do trigo, sendo úteis para discernirmos quem é quem onde vivemos.

E nós? Como temos procedido onde estamos? Na família, trabalho ou ambiente social (redes sociais)? Somos dos que tumultuam ou dos que agregam? Vejamos que o tumulto aqui não é por opinião divergente, mas porque a vaidade fez com que alguns quisessem passar por cima dos outros e até de querer aparecer mais que outros!

O proceder de Cristo não é assim. Jesus se destacava pela autoridade e poder espiritual, não por vaidade. Pelo contrário, ao invés de vir como um ser poderoso em forma, tornou-se como nós, sujeito à limitação espacial, cansaço e irritação pela religiosidade existente.

Ainda assim Jesus trouxe a oportunidade de muitos que estavam separados da sociedade viverem novamente com seus entes queridos. Libertou, curou e evangelizou durante todo o seu ministério. Doou-se a todos até a morte, para ressuscitar em glória porque tudo fez com justiça!

Nosso proceder deve ser para a edificação e não para destruição de vidas. No primeiro verso deste capítulo Paulo clama para que eles fossem seus imitadores como ele era de Cristo. Que possamos olhar para as nossas vidas e não termos vergonha, mas que possamos dizer o mesmo que Paulo!!!

Em toda oportunidade sejamos dos que agregam, e não façamos nada por causa de grupos ou por vaidade, mas porque desejamos glorificar o nome de Deus através de nossos testemunhos. Andemos com temor e gratidão, pois a nossa vida nos foi dada de presente, a vida eterna que não tínhamos, mas a recebemos do Senhor!