Quem ama não será esquecido!

Ora, estando Jesus em Betânia, em casa de Simão, o leproso, aproximou-se dele uma mulher, trazendo um vaso de alabastro cheio de precioso bálsamo, que lhe derramou sobre a cabeça, estando ele à mesa. Vendo isto, indignaram-se os discípulos e disseram: Para que este desperdício? Pois este perfume podia ser vendido por muito dinheiro e dar-se aos pobres. Mas Jesus, sabendo disto, disse-lhes: Por que molestais esta mulher? Ela praticou boa ação para comigo. Porque os pobres, sempre os tendes convosco, mas a mim nem sempre me tendes; pois, derramando este perfume sobre o meu corpo, ela o fez para o meu sepultamento. Em verdade vos digo: Onde for pregado em todo o mundo este evangelho, será também contado o que ela fez, para memória sua.”
‭‭Mateus‬ ‭26:6-13‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/mat.26.6-13.ara

Jesus prenunciara que em todo o mundo seria pregado o evangelho. E isto ocorreu porque os discípulos obedeceram e morreram contando, testemunhando e compartilhando sobre as boas novas da salvação. E por que fizeram? Pela mesma causa desta mulher, por amor ao mestre, por terem sido salvos da condenação do mundo, por se sentirem amados de Deus a ponto de não terem nada mais precioso do que a Sua presença!

Esta mulher já não se importava mais com as suas economias e os discípulos foram até o final, com o sacrifício da própria vida. Qual o valor de nosso encontro com Jesus? Será que entendemos de verdade o que ganhamos ao conhece-lo? Será que a percepção de valor deste amor nos fará chegar nas mesmas atitudes que essas pessoas tiveram após conhece-lo?

Os mesmos discípulos que criticaram a mulher tiveram dois comportamentos distintos. Um deles vendeu o mestre por 30 moedas de prata e os demais se tornaram apóstolos e pregadores do evangelho. Não há quem fique no meio do caminho, pois se não testemunharmos a favor de Cristo então não temos a percepção de que fomos perdoados e deixaremos de buscar agradar ao Senhor eternamente.

Ora, se não desejo agrada-lo por toda a eternidade, por buscar viver uma vida justa e santificada, por que deveria ser forçado então? Deus não nos obriga e não obrigará. Cada um terá a sua oportunidade de mostrar o que deseja fazer em sua eternidade após passar por este breve período nesta terra. Aqui é um teste e cada um passa de maneiras diferentes. Poucos possuem muito e serão tentados a viverem regaladamente esquecendo-se dos que estão necessitados. Outros vivem em miséria e tormentas, podendo amaldiçoar a Deus ou buscar consolo nEle.

Nossa resposta ao evangelho é que nos trará a presença ainda maior de Deus ou nos afastará por completo dEle. A indiferença é também uma ação de não buscar aproximação. Ora, será que ter saúde em uma pandemia, recursos em um mundo de dificuldades, educação onde muitos não aprenderam a ler e escrever, conhecimento de que há um Deus que salva, cura e transforma no meio da escuridão espiritual não é motivo para estarmos desejosos de agrada-lo e adora-lo?

Aquela mulher sentiu-se liberta e amada, não foi julgada por Cristo embora julgada pelo mundo! Ela que muito havia pecado, agora muito amava o mestre e sua atitude ficou registrada para a eternidade porque assim declarou o Senhor! Quem ama não será esquecido e nem abandonado do Senhor! Estará com Ele eternamente! Podemos chorar hoje, mas a certeza do amanhã glorioso nos capacita a desejar glorificar a Deus a todo o tempo. Então comecemos agora, entoando cânticos de louvor e adoração porque Ele é santo e merecedor de toda honra!

Ano 2#105