Deus gosta de se relacionar conosco!

Havendo, pois, o Senhor Deus formado da terra todos os animais do campo e todas as aves dos céus, trouxe-os ao homem, para ver como este lhes chamaria; e o nome que o homem desse a todos os seres viventes, esse seria o nome deles.
‭‭Gênesis‬ ‭2:19‬ ‭ARA‬‬
https://bible.com/bible/1608/gen.2.19.ARA

Fico imaginando Deus passeando com Adão no jardim, trocando ideias a respeito da criação, de como imaginou os rios, os animais e se agradou de dar a Adão a oportunidade de nomear cada um deles! Deus é um Deus de relacionamento e se importa em nos ouvir!

Quando não ouvimos as pessoas atentamente acabamos por não entrarmos em todos os lugares onde a alma delas está se sustentando. Podemos critica-las por não terem o mesmo entendimento que nós e até mesmo ignorar a dor que sentem por não estarem conseguindo superar. Empatia é algo difícil de se construir se não tivermos paciência e a oportunidade de ouvir.

Deus nos ouve em nossas orações e se importa conosco. Enviou o Espírito Santo para nos consolar e nos ensinar a entender as escrituras. Nelas temos as nossas mentes transformadas, nos ajustando aos ensinos e práticas que nos levarão ao sucesso espiritual. No caminho precisaremos de pessoas que podem nos ajudar, pois passaram ou estão passando pelo mesmo processo.

Muitas vezes será necessário respeitar o silêncio daquele que está passando pela dificuldade, pois não consegue exprimir da melhor maneira, ou ouvir pequenos comentários que nos darão pistas das questões que permeiam seu descontentamento ou dificuldades. Se amarmos teremos paciência e ajudaremos cada um que nos procura ou nos evita.

Jesus Cristo veio até nós por amor, para mostrar o caminho para o Pai. Nos encontrou perdidos, pecadores, reclamões, maledicentes e violentos para com ele mesmo. Por amor nos perdoou e ainda morreu por nós!

Nisto conhecemos o amor: que Cristo deu a sua vida por nós; e devemos dar nossa vida pelos irmãos.
‭‭1João‬ ‭3:16‬ ‭ARA‬‬
https://bible.com/bible/1608/1jn.3.16.ARA

Somos demandados a fazer o mesmo e não é fácil. Ao tentarmos ajudar seremos também envolvidos nas lutas e dificuldades das pessoas. Muitas vezes daremos conselhos e não seremos ouvidos. Estes conselhos que não foram atendidos poderiam ter resolvido a questão que permanece em aberto e qual será a nossa postura? Continuar ajudando ou abandonar a pessoa à própria sorte?

Se fosse nosso filho o que faríamos? Ou nosso irmão? Ou pai? Com parentes e pessoas de nosso convívio pessoal a situação parece ainda mais complicada, pois nos arrastarão como responsáveis se o problema persistir. Se tivermos medo em participar das lutas das pessoas então não geraremos empatia e nem alegria quando a situação mudar para melhor. Amar é assumir riscos de se alegrar com a vitória ou chorar com a ofensa de não ter sido bem interpretado em nossas atitudes. Mas, o amor vence o medo!

Na vida e na morte só levaremos conosco o amor pelas pessoas. O material vem e vai, mas as amizades permanecem. Relacionamentos que não se aprofundam não criarão raízes e de uma hora para outra deixam de existir. Nosso relacionamento com Deus não pode ser assim! Devemos ouvir seus conselhos porque são bons. Devemos obedecer aos seus conselhos porque serão vida para nós. Devemos agradecer os seus conselhos porque nos deu por amor.

Que tenhamos ouvidos para ouvir tanto os que precisam de conselho como aos que nos aconselham. Precisamos refletir o por que das palavras que nos vêm e respondermos como o evangelho nos ensina. Não pararemos de aprender porque todos podem nos ensinar alguma coisa. Só não aprenderemos quando nos considerarmos sábios demais que não precisamos de conselho e já sabemos como resolver o problema de todos sem querer ouvi-los.

Que possamos ser humildes e aprendermos com Jesus, aquele que desceu da sua glória para ter intimidade conosco, como Deus fez com Adão no Éden!

Ano 2#192

A que pai estamos honrando?

Replicou-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, e isso nos basta. Disse-lhe Jesus: Filipe, há tanto tempo estou convosco, e não me tens conhecido? Quem me vê a mim vê o Pai; como dizes tu: Mostra-nos o Pai?
‭‭João‬ ‭14:8-9‬ ‭ARA‬‬
https://bible.com/bible/1608/jhn.14.8-9.ARA

Somos 50% da carga genética de cada um de nossos pais biológicos. Assim, somos descendentes e herança genética de nosso pai e de nossa mãe. Seremos semelhantes em características de um e do outro, em formas de agir, pensar e até fisicamente.

Filipe pede a Jesus para mostrar o Pai e Jesus responde dizendo-lhe que ele, Jesus, é semelhante ao Pai. Se conhecermos a Jesus estaremos conhecendo o Pai, porque Jesus Cristo é Filho, legítimo, espiritual, proveniente de Deus! Jesus tem poder e autoridade concedidos por Deus para conduzir toda a humanidade de volta ao caminho da vida eterna, da filiação por novo nascimento em Espírito, para sermos a imagem e semelhança de Deus como fomos criados no Éden.

Em Jesus temos o resgate da natureza divina que perdêramos quando a humanidade pecou contra Deus. Ficamos apegados com a parte carnal, pois a espiritual deixou de ter comunhão com o Pai, e isto precisava ser concertado. Jesus veio restaurar nossa comunhão com Deus, sendo o caminho de volta, nossa luz na escuridão, nosso irmão mais velho que cuida dos pequenos!

A quem temos por Pai? Se Cristo é nosso irmão, então teremos semelhança com ele, em amor, paciência, graça e misericórdia. Mas se continuamos a roubar, defraldar, trair, adulterar e mentir sem sentirmos nenhum remorso, então temos por pai o diabo! Nossas ações acabam por refletir a nossa paternidade espiritual. Nossas atitudes são reflexo do relacionamento espiritual que temos nas regiões celestiais. E neste campo recebemos direcionamento de quem desejamos obedecer.

Nossa filiação espiritual foi comprometida no Éden pois havíamos sido criados para sermos filhos de Deus, até que tomamos outro caminho. A que pai desejamos nos assemelhar? A quem estamos seguindo? A quem estamos honrando? Se Deus é nosso Pai, seguiremos Sua direção e Cristo é nosso irmão. Temos esta segurança? Se ainda não temos, entreguemos hoje nossas vidas através de Cristo e recebamos roupas novas, uma aliança eterna, herança espiritual e um propósito maravilhoso!

O Pai está de braços abertos e nos justificará. Não importa o pecado que praticamos até aqui, pois a salvação é pela vontade de Deus para conosco. Senão, ninguém se salvaria. Se fosse possível sem a ação de Deus Jesus não precisaria vir para nos mostrar o caminho. Veio porque é necessário e nos ama! Que honremos este amor sacrificial que nos transforma em semelhantes ao Altíssimo porque receberemos a semente espiritual em nós, o Espírito Santo de Deus! Assim nos tornaremos semelhantes e começaremos a agir como Cristo, e alegraremos o coração do Pai!

O pai, porém, disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa, vesti-o, ponde-lhe um anel no dedo e sandálias nos pés; trazei também e matai o novilho cevado. Comamos e regozijemo-nos, porque este meu filho estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado. E começaram a regozijar-se.
‭‭Lucas‬ ‭15:22-24‬ ‭ARA‬‬
https://bible.com/bible/1608/luk.15.22-24.ARA

Ano 2#165

Por que profetizar?

Segui o amor e procurai, com zelo, os dons espirituais, mas principalmente que profetizeis. Pois quem fala em outra língua não fala a homens, senão a Deus, visto que ninguém o entende, e em espírito fala mistérios. Mas o que profetiza fala aos homens, edificando, exortando e consolando.
‭‭1Coríntios‬ ‭14:1-3‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/1co.14.1-3.ara

Paulo aconselha a igreja de Corinto a se aperfeiçoar a partir do amor, buscando dons espirituais com zelo. Amar é agir a favor do próximo e, se quisermos ajuda-los espiritualmente, precisamos exercer dons espirituais. Paulo menciona dois deles, o de falar em língua espiritual e o de profetizar.

Falar em língua espiritual nos permite falar com Deus sem a interpretação da alma (nossa mente), pois é o nosso espírito falando diretamente com o Senhor. Assim, nos edificamos e os outros não entenderão se não houver quem a interprete, e até mesmo nós não teremos ciência do que estamos falando em muitas das vezes. Já o dom de profecia é trazer aos homens a direção de Deus para as suas vidas, mostrando o caminho e o propósito das circunstâncias ou apenas mostrar, de antemão, o que irá ocorrer para que as pessoas estejam preparadas quando acontecer.

Profetizar é falar do que é proveniente de Deus, para conselho assertivo (exortação), edificação e consolo. O profeta aponta o pecado, mas também o caminho. Aponta o problema e a solução. Quando traz a antecipação dos fatos, também fala da providência ou a solução de Deus, para que não haja dúvidas, quando ocorrer o desfecho, de que foi Deus quem falou.

O maior problema sobre este dom é quando ele é confundido na mente de quem deseja possui-lo e está envolvido emocionalmente nas questões alheias. É muito fácil pegar uma promessa bíblica e falar para alguém de que Deus a está abençoando porque na Sua palavra existe aquela promessa e esta pessoa deve tomar posse dela.

Existe a palavra logos e a rhema. Logos é tudo o que podemos conhecer do que nos é ensinado nas escrituras, enquanto rhema é esta palavra no momento e a forma de aplica-la. Jesus andou sobre o mar e chamou Pedro quando este solicitou que o permitisse ir até ele. A palavra de vir e andar sobre as águas com Jesus foi uma afirmação rhema, onde Pedro pode aplica-la e nenhum outro discípulo presente pode exerce-la, pois foi dada a Pedro naquele momento. Alguém mais andou sobre as águas porque leu estas palavras na Bíblia?

Profetas trazem a palavra rhema a quem está precisando ouvi-la, ainda que haja o logos envolvido. Se eu apenas pregar o texto bíblico não estarei profetizando, mas pregando, levando conhecimento das coisas de Deus para as pessoas. Profetizar é trazer algo que seja para a condução das ações de quem precisa agir ou se preparar, construir uma estratégia ou ser consolado quando nada mais há que se fazer a respeito. Profetas nem sempre são bem recebidos, pois dizem o que deve ser dito, custe o que custar para ele e aos ouvintes.

Assim, profetizar é trazer vantagem para as pessoas, pois terão orientação de Deus para suas necessidades particulares, daquilo que elas estão colocando diante do Senhor. Falar da intimidade das pessoas com Deus é um dom que acrescenta fé e consola, pois as pessoas se sentem amadas pelo Senhor ao receberem uma orientação direta para aquilo que estão pedindo em oração e, na maioria das vezes, só elas e Deus sabem. Por isso a sensação do cuidado, carinho e certeza de estarem sendo ouvidas em suas orações e que a profecia será cumprida em suas vidas.

Devemos cuidar de como profetizar, pois no desejo de ajudar podemos falar o logos, daquilo que conhecemos da palavra, mas a profecia é a palavra de Deus para aquela situação específica daquela vida, do que ela e Deus estão sabendo e a resposta está sendo dada através de nossas vidas. Ainda assim devemos buscar o dom de profecia, pois traz a certeza do cuidado de Deus e direciona as pessoas para o propósito dEle em suas vidas. Não busquemos o dom por vaidade, mas como Paulo inicia a orientação, busquemos por amor às vidas que são preciosas para Deus e devem ser para nós também!

Uma profecia de Deus não irá contra o logos. O Senhor não vai contra a Sua palavra. Profecias que levam a pecados declarados não são profecias e nem logos, mas a vaidade de quem está falando e deseja influenciar os ouvintes. Não são mensageiros legítimos e não devem ser ouvidos. Toda profecia recebida deve ser tratada com respeito e analisada segundo as escrituras. Ouçamos, analisemos, oremos para que o Espírito Santo confirme em nossos corações e, somente então, que possamos agir no tempo para a qual esta palavra rhema nos foi dada.

Agir antes ou depois não trará muita serventia e depois não poderemos condenar o profeta e nem duvidar da profecia, pois não a atendemos. Assim foi na Velha Aliança quando o Senhor avisou sobre o castigo da desobediência e as gerações não ouviram. Há profecias para hoje, para amanhã e para daqui há cem anos. Todas são importantes e devem ser trabalhadas com zelo. Importa obedecermos a palavra recebida de Deus para nossas vidas, sempre que tivermos esta confirmação do Espírito Santo!

Não havendo profecia, o povo se corrompe; mas o que guarda a lei, esse é feliz.
‭‭Provérbios‬ ‭29:18‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/pro.29.18.ara

Ano 2#146

Nos braços do Pai temos tudo o que precisamos!

Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á. Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e, a quem bate, abrir-se-lhe-á.
‭‭Mateus‬ ‭7:7-8‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/mat.7.7-8.ara

Deus é provedor. Temos sido repetitivos justamente para não esquecermos que os relacionamentos definem a nossa interação com as pessoas e com o Senhor. Se Deus é nossa Pai, então temos acesso a tudo o que é dEle, mas se é um carrasco distante ou inexistente na nossa concepção, nada lhe pediremos.

O evangelho nos ensina que Deus deseja ser o Pai de todos os seres humanos sem nos obrigar a aceita-lo desta forma. Mas, também nos ensina que somente os filhos herdam as promessas, sendo alcançadas por meio da fé em Cristo Jesus.

Filhos tem o privilégio de entrar e sair da casa do pai, mexer na geladeira, abraçar o pai, pedir ajuda financeira, mas também de agrada-lo, buscar estar mais tempo juntos e sentar à mesa com ele. Espiritualmente não é diferente.

Jesus está declarando que os filhos de Deus terão acesso irrestrito a Ele. O que pedirem receberão. As portas se abrirão e encontrarão a mão de Deus a seu favor. É promessa feita pelo Filho de Deus, Jesus Cristo! A filiação traz ônus e bônus, sendo que o ônus seria amar e o bônus o ser amado!

O evangelho nos dá esperança de dias melhores. A salvação transforma nosso destino de uma eternidade afastada de Deus para uma eternidade ao Seu lado. Não há como decidir pelo exílio de Sua presença quando conhecemos o Seu amor. Portanto, busquemos conhecer o amor de Deus em Cristo e nos entreguemos ao Senhor de todo o nosso coração, forças, entendimento e vontade. Amar o próximo é a consequência de estarmos abraçados com o Pai!

Ano 3#121

Deus tem interesse em nos usar para a Sua glória!

Então um anjo do Senhor lhe apareceu, à direita do altar de incenso. Ao vê-lo, Zacarias ficou muito abalado e assustado. O anjo, porém, lhe disse: “Não tenha medo, Zacarias! Sua oração foi ouvida. Isabel, sua esposa, lhe dará um filho, e você o chamará João. Você terá grande satisfação e alegria, e muitos se alegrarão com o nascimento do menino, pois ele será grande aos olhos do Senhor. Nunca tomará vinho nem outra bebida forte. Será cheio do Espírito Santo, antes mesmo de nascer. Fará muitos israelitas voltarem ao Senhor, seu Deus.
‭‭Lucas‬ ‭1:11-16‬ ‭NVT‬‬
https://www.bible.com/1930/luk.1.11-16.nvt

Deus escolhe outro casal também velho, cuja mulher também era estéril, para trazer a existência o Seu propósito. Assim como Sara, esposa de Abraão, não podia ter filhos e também Ana, mãe do profeta e Juiz Samuel, Isabel passa a ser mãe por obra divina, porque Deus trouxe vida a quem não podia gerar antes!

O Criador tem poder sobre toda a criação. Imaginemos um ourives que cria jóias, como ele tem o poder de inserir e retirar pedras conforme a sua escolha e interesse para aquele objeto valioso. Sob seu controle e atenção também faz restaurações, acréscimos e ajustes para que a jóia atinja o seu objetivo para com o seu usuário.

Somos jóias nas mãos de Deus, vasos construídos pelas mãos de misericórdia e graça. Se precisamos de concerto ou restauração, basta estarmos nas mãos do Senhor! Qual a nossa necessidade hoje? Qual o nosso propósito para o qual devemos estar caminhando?

João Batista veio para mostrar ao mundo que o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo, estava chegando. Iniciou seu ministério cedo, antes do de Cristo, preparando o terreno para que o mestre e Senhor fosse recebido pela humanidade. Seus pais oraram e pediram este filho, mas não imaginaram que a importância dele era tremenda diante de Deus. Dos nascidos de mulher foi considerado o maior dentre todos os mortais pelo próprio Jesus (Lucas 7.28).

João pagou um alto preço, pois santificou-se vivendo totalmente para o ministério. Vivia no deserto comendo mel, era magro e vestia-se apenas com pele de carneiro. Não houve vaidades de sua parte e foi fiel ao seu propósito. E nós? Estamos dispostos a trazer ao mundo a glória de Deus? De vive-la nos santificando para o nosso propósito? Zacarias e Isabel buscaram viver assim e receberam a alegria de ter o filho que faria diferença para os judeus. Seu testemunho lhes permitiu gerar um ser que recebeu o Espírito Santo desde o ventre de Isabel.

Não há melhor dádiva do que receber o Espírito Santo, nem maior alegria ou benção! Que possamos desejar, buscar e nos alegrarmos com a presença de Deus em nossas vidas. Nada se compara a estarmos no colo do Pai amoroso! NEle temos consolo, alimento, proteção e cuidados todo o tempo. Nada se compara a isto e em Cristo estaremos nos tornando filhos, herdeiros, protegidos e amados por toda a eternidade!

João Batista se esforçou para apontar a Cristo para o mundo e nós devemos fazer o mesmo. Não como ele fez, pois o ministério dele era único, mas como filhos que desejam expor o amor do Pai a todos que encontram pela frente, por tanta alegria do amor recebido. Se ainda não enxergamos ou sentimos este amor, então é hora de nos entregarmos à Cristo! Ore e faça a oração de entrega agora mesmo e receba a salvação e a presença do Espírito Santo em sua vida!

Ano 2#114

Sejamos o corpo de Cristo!

Tu, pois, filho meu, fortifica-te na graça que está em Cristo Jesus. E o que de minha parte ouviste através de muitas testemunhas, isso mesmo transmite a homens fiéis e também idôneos para instruir a outros.
‭‭2Timóteo‬ ‭2:1-2‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/2ti.2.1-2.ara

O evangelho torna-se vivo nos testemunhos e no compartilhar da graça de Deus. É, portanto, necessário que estejamos fortalecidos na graça do Senhor Jesus Cristo! Nesta graça somos movidos pelo amor e na gratidão. Isso nos leva a não retermos a graça conosco, mas o desejo de compartilhar para que outros se beneficiem dela também. Quem tenta comer um grande bolo sozinho acaba com dor de barriga ou deixa o bolo estragar!

A graça de Deus é superabundante ao ponto de não termos como usufruir sozinhos. Precisamos compartilha-la, mas quem a recebe também precisa entender a graça alcançada. Pessoas que recebem empresas como herança sem nunca terem trabalhado nelas tem a tendência de não saber direciona-las adequadamente. Viver o evangelho sem conhecer a Cristo é tentar pilotar uma aeronave sem saber dirigir um carro. Embora os comandos facilitem a vida do homem o não entendimento da dinâmica e da física acabará por destrui-lo e a outros.

A comunhão para o testemunho e compartilhamento do evangelho nos traz a oportunidade de expormos a graça recebida através do sacrifício de Cristo. Nestas ocasiões somos fortalecidos e apresentados ao plano da salvação de Deus. Ao percebermos nossa situação de pecadores afastados de Deus desejaremos um salvador. Sem conhecer estas coisas não faz sentido prestarmos um culto a um deus desconhecido que nem sabemos o motivo para adora-lo. Seria pura religiosidade e fazer mecanicamente a nossa parte, sem alegria ou prazer.

Conhecer a Cristo é entender como o seu sacrifício nos tornou aptos, pela fé, a sermos justificados e termos nossos pecados perdoados diante de Deus, nos fazendo seus filhos e tendo o céu por herança. Sem Jesus isto não seria possível. É na comunhão com Cristo, a partir do seu corpo oferecido em sacrifício, que temos acesso a Deus. Somos chamados para sermos co-herdeiros com Cristo, o seu corpo na Terra.

A Igreja é o corpo de Cristo e esta é constituída no compartilhamento da fé mediante a graça recebida pelo amor de Deus. Se não tivesse sido nos dada em Cristo jamais conseguiríamos alcança-la!

Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo, — pela graça sois salvos, e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus; para mostrar, nos séculos vindouros, a suprema riqueza da sua graça, em bondade para conosco, em Cristo Jesus. Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie. Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas.
‭‭Efésios‬ ‭2:4-10‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/eph.2.4-10.ara

Glorifiquemos a Deus através do nosso testemunho em Cristo. Andemos em amor e compartilhemos o evangelho da graça. Os fiéis sãos os que permanecem no caminho do testemunho e buscam alcançar e multiplicar esta graça. Sejamos o corpo de Cristo!

Ano 2#99

Vinde e tornemos ao Senhor!

Vinde, e tornemos para o Senhor, porque ele nos despedaçou e nos sarará; fez a ferida e a ligará. Depois de dois dias, nos revigorará; ao terceiro dia, nos levantará, e viveremos diante dele. Conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor; como a alva, a sua vinda é certa; e ele descerá sobre nós como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra.
‭‭Oseias‬ ‭6:1-3‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/hos.6.1-3.ara

A palavra de Deus é cheia de mensagens de esperança! O livro de Oseias nos fala de um povo que quebra a aliança com Deus deliberadamente, como um cônjuge adúltero que não guarda a aliança do casamento.

Este rompimento da aliança com o Senhor é algo tão severo que Deus jamais deixa impune e cria condições de arrependimento. Ele faz a ferida para que busquemos socorro e Ele mesmo faz curar o que dantes havia ferido. Este processo doloroso se faz necessário para que a aliança seja reatada.

Nossa vaidade não deve nos fazer cair neste grande pecado do adultério, seja com nosso cônjuge ou com nosso Deus! É abominação e não sairemos impunes. O Senhor está voltando e importa sermos achados fiéis!

Temos um Senhor zeloso por Sua aliança para conosco e quem uma vez fez aliança com Ele será buscado onde estiver. Nada nos separará do amor de Deus se temos esta aliança! Ainda assim não devemos nos afastar dEle ou trai-lo!

Tornemos ao Senhor, pois Ele nos ama e nos receberá de volta como o pai do filho pródigo. É tempo de abandonarmos o adultério espiritual que temos cometido por abandonarmos o Senhor e irmos atrás de vãs filosofias. Só Ele poderá e irá nos salvar!

Ano 2#93

O conhecimento da verdade é a nossa vantagem espiritual!

Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.
‭‭2Timóteo‬ ‭2:15‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/2ti.2.15.ara

Imagine um advogado que usa um parágrafo de uma lei para amparar a defesa de seu cliente e esta lei não tem a interpretação que ampare esta causa. Imagine um médico que adota uma conduta que não é pertinente a uma doença a ser tratada. Agora imagine usarmos um versículo bíblico fora do contexto para amparar nosso pecado ou para concordar com uma forma de vida errada diante de Deus!

Estamos vivendo um momento onde a preguiça por conhecermos está crescendo à medida que temos os buscadores de conteúdo na internet. Já podemos entender doenças, procedimentos de Direito, e há muitas pregações e explicações de textos bíblicos à nossa disposição. Mas, chegará o momento em que encontraremos para os mesmos sintomas diversas condutas, para uma mesma causa várias abordagens e para a interpretação do texto bíblico teses antagônicas!

Sem o estudo aprofundado de algo iremos jogar dados (lançar ao acaso) ao usarmos o conhecimento de internet. Os buscadores partem do princípio de que o número de apontamentos para uma determinada página é fator de segurança de que o conteúdo tem valor. Basta que eu crie inúmeras referências a uma página e ela comece a surgir com maior indicação de relevância nos buscadores. Claro que as ferramentas buscam com algoritmos que detectam fraudes, mas veja que não conhecem a veracidade da informação, mas partem do pressuposto de que se as pessoas confiam, então é confiável. E isto não necessariamente é verdade!

Ora, se o pecado superabunda no mundo como posso confiar na pregação online de conteúdos a partir de pessoas que não conheço o procedimento, a fé ou a intenção? Este blog mesmo, por que confio nesta Mensagem do Evangelho? Sem conhecer a Deus e o Seu Espírito Santo posso ser ludibriado por textos bem escritos que manipulam minha mente e coração. Disfarçados em graça e misericórdia podem estar cheios de armadilhas para desviarem a minha vida do verdadeiro propósito de Deus.

Se não busco estudar as Escrituras dificilmente perceberei sutilezas que desviam o caráter Cristão e que podem levar à minha morte espiritual. Pior, vou replicar a outros o texto que li e gostei, sendo prejuízo na vida de outras pessoas também. Imagine apontar um conteúdo de saúde para uma pessoa doente que passe a acreditar naquela receita natural e perde a janela de oportunidade de entrar com a medicação correta?

Não saber manejar a palavra da verdade é como ter uma arma de fogo e não saber como utiliza-la com segurança. Torna-se tão perigoso como o bandido que vem nos assaltar! Usamos a busca online para identificarmos alternativas que possivelmente não pensamos, mas temos discernimento para aplicar a melhor sugestão. Quando não sabemos acabamos por colocar as nossas vidas nas mãos de quem escreveu o conteúdo. Oremos bastante antes disto, para que Deus não permita que venhamos a acessar o erro e entrarmos em grande perda!

Em questões de fé e salvação não podemos delegar para outros o conhecimento da verdade, pois a nossa eternidade e a dos que nos cercam depende disto. Qual a fonte que é viva e eficaz, que já perdura mais de 2000 e outras partes mais de 3000 anos e é unanimidade em todas as gerações? Onde devo buscar a fonte para a vida eterna e o conhecimento do Deus único e verdadeiro? Onde encontrar as palavras de vida eterna e aprender sobre quem nos prometeu e morreu por nós para que a recebêssemos? Não há outro lugar para aprendermos de Deus que não a Bíblia!

Não há website ou promotor do Evangelho melhor que o próprio escritor, o Espírito Santo! É na comunhão com o Senhor que teremos pleno conhecimento de Sua pessoa e isto não se aprende a partir somente da experiência alheia, precisamos ter a nossa próprio. Portanto, busquemos meditar na Palavra da Verdade de dia e de noite, pois serão vida para nós, bálsamo para quem nos ouvir e fortalecimento de fé para aqueles que virem o nosso proceder segundo o propósito de Deus em Cristo Jesus!

Sem conhecer a palavra de Deus terei vergonha de falar sobre ela, de dar testemunho e de buscar ensinar. Se não conheço estarei vivendo de maneira errada diante de Deus por princípio. Mas, conhecer e não praticar será ainda pior! Que possamos aprender e praticar. O obreiro é aquele que aponta para Cristo ressurreto e o aprovado é o que faz segundo o ensino. Não haverá vergonha no dia que nos apresentarmos diante do SENHOR!!!!

Ano 2#90

Estamos buscando as bençãos passageiras de Deus ou o Deus da benção eterna?

Partindo Jesus dali, retirou-se para os lados de Tiro e Sidom. E eis que uma mulher cananeia, que viera daquelas regiões, clamava: Senhor, Filho de Davi, tem compaixão de mim! Minha filha está horrivelmente endemoninhada. Ele, porém, não lhe respondeu palavra. E os seus discípulos, aproximando-se, rogaram-lhe: Despede-a, pois vem clamando atrás de nós. Mas Jesus respondeu: Não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel. Ela, porém, veio e o adorou, dizendo: Senhor, socorre-me! Então, ele, respondendo, disse: Não é bom tomar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos. Ela, contudo, replicou: Sim, Senhor, porém os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus donos. Então, lhe disse Jesus: Ó mulher, grande é a tua fé! Faça-se contigo como queres. E, desde aquele momento, sua filha ficou sã.
‭‭Mateus‬ ‭15:21-28‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/mat.15.21-28.ara

Esta passagem muitas vezes nos causa estranheza pois Jesus agiu diferentemente para com esta mulher. O cego Bartimeu, no caminho de Jericó (Marcos 10.46-52) também clamou, também o chamou de Filho de Davi, também pediu compaixão de sua situação e também disse o que precisava. No entanto, Jesus não atendeu de imediato esta mulher, mas a pôs à prova, enquanto prontamente deu vista ao cego Bartimeu!

Jesus disse que havia vindo para os da casa de Israel, não para os de fora. Que esta mulher, para eles, era como que um cachorrinho que não deveria ser considerado como os filhos de Israel, mas que permanecessem como animais de estimação, em segundo plano. Ora, dura foi esta palavra de Jesus, mas o contexto não nos permite entender os aspectos psicológicos da mulher ou refutar o que o apóstolo João declara no início de seu evangelho quando afirma que Jesus havia vindo para os seus, mas os seus não o receberam.

Bartimeu era israelita, esta mulher era cananeia. Mas podemos argumentar que Jesus curou todos os que lhe foram trazidos, de todas as regiões, inclusive de estrangeiros. Por que então dificultar para esta mulher? Jesus viu nela algo diferente que necessitava uma abordagem diferente. Um pai precisou pedir fé para que seu filho fosse curado depois que Jesus desceu do monte da transfiguração (Marcos 9.24). Esta mulher não precisou disto. Ela necessitou apenas se humilhar diante do Filho de Deus, daquele que tudo podia fazer mas era de um povo que possivelmente ela desdenhava.

Muitos querem a benção de Deus e não o senhorio dele. Muitos estão interessados em receber porque confiam que Deus fará, mas não desejam se sujeitar a serem servos do Senhor. Muitos estão desejosos de terem milagres à sua disposição, pois descobriram que Deus pode mudar as nossas vidas, mas ainda não entenderam que Ele opera para transformar a humanidade muito além de curas e sinais.

É necessário que ultrapassemos o estágio do pedido porque teremos graça a receber e operarmos no mundo pela fé que Jesus fará para trazer a existência um caminho frutífero em muitas vidas. A perseverança em humildade deu a esta mulher a condição de ter o resultado esperado. Talvez fosse alguém que desistisse fácil de seus sonhos, mas em prol da sua filha foi além. Mas Jesus a testou para produzir uma fé além da benção. O evangelho nos deixa uma pista, pois se sabemos no final que a filha foi curada é porque ela voltou para contar e muito possivelmente se tornou uma seguidora!

Hoje talvez nós estejamos pedindo algo a Deus mas não temos convicção de permanecer na benção pedida, seja um curso ou trabalho, mas Jesus poderá nos desafiar a irmos com mais convicção. Jesus age com cada um como precisamos que ele aja. No relacionamento com ele somos trabalhados como indivíduos, naquilo que precisamos e não do que queremos. O Senhor não vai responder igualmente a todos os que o buscam com uma frase construída. Cada oração, ainda que tenham as mesmas palavras, terá uma resposta adequada ao indivíduo que pede. Filhos tem uma resposta e estrangeiros outra. Todos são ouvidos, mas a prioridade é para os filhos.

Estrangeiros são os que ainda não se entregaram ao Senhor e estes precisam de uma fé para buscarem em Deus uma benção e de outra ainda maior para a salvação. Ainda que recebamos bençãos sem pedirmos a Deus, a salvação não funciona assim. Esta é mediante a fé no Filho, em seu sacrifício. As bençãos estão disponíveis aos que buscam a Deus e aos que não buscam. Deus se revela a todos, mas a salvação é a pedido, no relacionamento com Cristo!

A mulher cananeia veio pedir ajuda para sua filha e foi desafiada a ir além. Jesus nos desafia hoje também. Estamos buscando as bençãos passageiras de Deus ou o Deus da benção eterna? Que a nossa fé seja acrescentada para não ficarmos no nível da saciedade material, mas entrarmos nas profundezas espirituais em Cristo!

Ano 2#86

O que precisamos e queremos alcançar?

Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais. Então, me invocareis, passareis a orar a mim, e eu vos ouvirei. Buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração.
‭‭Jeremias‬ ‭29:11-13‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/jer.29.11-13.ara

Um pai tem um interesse pessoal a respeito de seu filho(a) e se compromete com a sua felicidade. Muitas vezes o filho(a) não sabe o que deseja e o pai acaba direcionando de alguma forma para que seu filho(a) consiga achar seu próprio caminho.

Não é diferente com o Pai! Ele tem o maior interesse em nos abençoar em nossos propósitos! O que muitas vezes acontece é que não sabemos o que fazer ou desejar fazer… Nossa falta de determinação nos paralisa no mundo espiritual e deixamos de participar ou de desenvolver atividades de nosso interesse e do interesse do Senhor!

Quando nos aproximamos de alguma autoridade ela sempre espera que tragamos as nossas demandas. Semelhantemente, um pai espera também que um filho venha para receber amor, carinho e atenção do pai. Nossa aproximação para com Deus tem esta dupla função de estarmos perto dAquele que nos ama e quer o nosso bem e de fazermos petições para recebermos ajuda em nossos propósitos.

Um pai ajuda um filho nas suas lutas e projetos. Que projeto hoje temos para colocar diante do Pai? É nessa hora que precisamos enxergar se estamos buscando ter uma vida produtiva ou apenas consumir o que está disponível. Deus tem pensamentos bons a nosso respeito, para nos fazer bem a todo tempo. Busquemos edificar para a glória do Pai e vejamos como teremos muita ajuda e força espiritual a nosso favor!

Sejamos sábios e diligentes, pois se não estamos crescendo em nossas vidas, possivelmente não estamos buscando nenhum fim a alcançar ou não estamos nos empenhando a alcançar o que desejamos. Ajuda do Pai teremos se o buscarmos, mas o que pretendemos alcançar? Do que estamos precisando? Coloquemos estas causas diante do Senhor, pois Ele tem cuidado de nós!

Perguntou-lhe Jesus: Que queres que eu te faça? Respondeu o cego: Mestre, que eu torne a ver. Então, Jesus lhe disse: Vai, a tua fé te salvou. E imediatamente tornou a ver e seguia a Jesus estrada fora.
‭‭Marcos‬ ‭10:51-52‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/mrk.10.51-52.ara

Ano 2#76