#3_309 Busquemos viver em comunhão!

Habite, ricamente, em vós a palavra de Cristo; instruí-vos e aconselhai-vos mutuamente em toda a sabedoria, louvando a Deus, com salmos, e hinos, e cânticos espirituais, com gratidão, em vosso coração.
Colossenses 3:16 ARA
https://bible.com/pt/bible/1608/col.3.16.ARA

Esta instrução dada por Paulo é atingida em uma comunidade Cristã. Sozinhos seríamos todos capazes de aprender, cantar, tocar, louvar e nos mantermos com a fé em alta diante das dificuldades? Como nos aconselharmos mutuamente sozinhos? Paulo, evidentemente, expôs a necessidade de caminharmos juntos.

Também, mostrou como esta unidade pode se beneficiar da multidão de dons. Cada pessoa trará uma face da graça de Deus através de suas ações para com o grupo. E se é um grupo Cristão estaremos entre a busca do benefício geral e a transformação individual na caminhada da santificação.

Somos pecadores em constante trabalho interior para mudarmos de conduta, pensamentos e nossa própria natureza. Não fazemos isto totalmente de uma hora para outra. Por isso precisamos uns dos outros para nos ajudarmos na caminhada. Não há igreja perfeita porque sempre estamos aprendendo a negar o pecado que ainda existe em cada um de nós.

Precisaremos perseverar na comunhão, nas reuniões de aprendizado do evangelho, nas orações individuais e comunitárias, além de prestarmos em grupo nosso culto ao Senhor. Em cada atividade estaremos nos ajustando à vida Cristã e à cidadania celestial. No céu não ficaremos inertes, mas trabalharemos em conjunto para continuarmos a viver o reino de Deus!

Nosso desejo de estarmos vivendo estas palavras precisa dominar o medo dos fracassos que podemos ter vivido anteriormente. Deus constituiu sim igrejas na face da terra capazes de ter seu amor e fazer a sua vontade. E isto depende de cada um que foi chamado pelo Senhor.

Confiemos no evangelho, confiemos na sabedoria de Deus e busquemos viver estas palavras. A partir de nosso conhecimento das escrituras poderemos enxergar os desvios e acertos, o amor e a vaidade. No louvor a Deus cresceremos em fé e alegria, superando as dificuldades do mundo. Os portões do inferno não prevalecerão contra a igreja (Mateus 16:18).

#3_246 Oremos pelas dificuldades dos santos!

Irmãos, por nosso Senhor Jesus Cristo e também pelo amor do Espírito, peço que lutem juntamente comigo nas orações a Deus a meu favor, para que eu me veja livre dos rebeldes que vivem na Judeia, e que este meu serviço em Jerusalém seja bem-aceito pelos santos.
Romanos 15:30‭-‬31 NAA
https://bible.com/bible/1840/rom.15.30-31.NAA

Paulo expõe a necessidade da igreja clamar em unidade. Ele precisava alcançar vidas para o reino e ser bem recebido em Jerusalém com as ofertas que estaria levando. Nem sempre temos certeza de que algo dará certo e orar a Deus para que nossos propósitos sejam bem sucedidos é uma estratégia a ser adotada.

Guerras possuem níveis de execução e muitas coisas são resolvidas no combate corpo a corpo, não nas salas de planejamento. Em termos espirituais planejamos e oramos, pois nossas orações são como as baterias de artilharia que destróem as forças inimigas e toda resistência antes da entrada das tropas. Quando unimos forças com nossos irmãos estamos multiplicando a força da “artilharia” quebrando resistências em nosso favor.

Sejamos sábios e busquemos orar em comunhão e unidade antes de irmos para as batalhas da vida. O inimigo é numeroso e perspicaz e muitas vezes tendemos a ir de peito aberto em campos minados e cheios de armadilhas. Nossa Inteligência de combate também virá das orações, quando Deus nos fala ou levanta alguém para nos mostrar as ciladas. Igreja unida vence os portões do inferno e nos unimos pela oração em comunhão.

Paulo nos ensina como entrar em batalhas. Vamos orar mais a favor uns dos outros, para que o evangelho seja mais divulgado e possamos impactar o mundo com a graça e a misericórdia de Deus! Sejamos sábios e obedientes. Colheremos muitas vitórias em combate! Sem isto estaremos ainda na dúvida e na dificuldade, sozinhos no meio das batalhas e sem apoio amigo! Em nome de Jesus seremos vencedores unidos em seu amor!

A unidade de alma deve ser perseguida pelo Corpo de Cristo!

Se há, pois, alguma exortação em Cristo, alguma consolação de amor, alguma comunhão do Espírito, se há entranhados afetos e misericórdias, completai a minha alegria, de modo que penseis a mesma coisa, tenhais o mesmo amor, sejais unidos de alma, tendo o mesmo sentimento.
Filipenses 2:1‭-‬2 ARA
https://bible.com/bible/1608/php.2.1-2.ARA

Paulo nos exorta a termos unidade. Como em um exército que marcha não conseguimos distinguir o indivíduo no meio da tropa, assim deve ser a igreja, ainda que haja o individual devemos funcionar como um corpo, pensando e agindo da mesma forma, como uma massa uniforme.

Tal unidade nos fortalece e isto não é atingido com a mera participação em um culto semanal. Não é possível pensarmos da mesma forma apenas ouvindo uma pregação. Sem vida em comum, trabalho em cooperação, orações e estudos comunitários não atingiremos a comunhão declarada por Paulo. A igreja primitiva possuía uma fórmula para isto:

E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações. Em cada alma havia temor; e muitos prodígios e sinais eram feitos por intermédio dos apóstolos. Todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em comum.
Atos 2:42‭-‬44 ARA
https://bible.com/bible/1608/act.2.42-44.ARA

Vejamos como nos tempos de Natal e Ano Novo temos mais comunhão com um grupo de pessoas com as quais passamos juntos na festividade. Estamos unidos pelo mesmo propósito, gastando um tempo juntos, comendo juntos e agradecendo um tempo abençoado por Deus em nossas vidas. Isto traz sentimento de união. Temos a oportunidade de compartilhar nossas ideias e testemunhos do que Deus fez em nossas vidas, nossos sonhos e sentimentos.

Estas coisas não devem ocorrer uma vez por ano, mas constantemente! Por isso muitas igrejas nascem nas casas de pessoas que aprendem este modelo e escalam para ambientes maiores quando o número extrapola o espaço disponível. Importa termos comunhão e unidade no evangelho de Cristo, pois além de criarmos igrejas saudáveis estaremos crescendo saudáveis no amor e no conhecimento do Senhor!

Que perseveremos em buscar a unidade do Corpo de Cristo e sejamos autênticos Cristãos e não meros expectadores de cultos semanais. É fácil viver a religiosidade se não tivermos a preocupação de expandir o reino de Deus! Sem unidade isto não é possível e criar unidade exige muito mais do que pregar ou disponibilizar os textos bíblicos. Exige viver em comunidade, estar entre as pessoas, sofrer e se alegrar com elas, ajudá-las e ser ajudado, experimentar as experiências vividas por outros, ouvir seus testemunhos, caminhar juntos!

A comunhão permite que o amor seja vivido, que as lutas sejam batalhadas juntos e a glória de Deus seja manifesta através de todo o corpo. Que esta exortação nos mova mais para perto das pessoas, ainda que isto nos custe mais em termos de perdão, suportar a ingratidão e a infidelidade. Jesus sofreu tudo isto mas nos ensinou que vale a pena, que o resultado glorifica a Deus e que importa chegarmos juntos na presença dele! Jesus Cristo sofreu por nós e devemos sofrer pelos que amamos. Sem unidade não teremos estas oportunidades.

Ano 2#300

Unidade se conquista com perseverança!

Havia na igreja de Antioquia profetas e mestres: Barnabé, Simeão, por sobrenome Níger, Lúcio de Cirene, Manaém, colaço de Herodes, o tetrarca, e Saulo. E, servindo eles ao Senhor e jejuando, disse o Espírito Santo: Separai-me, agora, Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho chamado. Então, jejuando, e orando, e impondo sobre eles as mãos, os despediram.
‭‭Atos‬ ‭13:1-3‬ ‭ARA‬‬
https://bible.com/bible/1608/act.13.1-3.ARA

Oração, serviço e jejuns permitiu que este grupo de irmãos recebessem a direção do Espírito Santo para as suas vidas. Tamanha comunhão traz segurança nas decisões que mudarão ministérios e vidas, pois estabelecidas por meio da igreja.

A Palavra nos dá muitos exemplos de como vivermos e de como servirmos, mas cada experiência ali contada possui um contexto e um objetivo. Não podemos simplesmente acharmos que porque Pedro recebeu a palavra de Jesus para andar sobre as águas que todos nós podemos neste minuto caminhar assim também.

Em momentos posteriores deste mesmo livro Paulo não consegue seu intento em pregar na Ásia até que chegou na Macedônia. Importa ouvirmos e obedecermos a voz do Espírito Santo e isto não devemos fazer sozinhos quando temos um grupo de irmãos espirituais.

E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações.”
‭‭Atos‬ ‭2:42‬ ‭ARA‬‬
https://bible.com/bible/1608/act.2.42.ARA

O modelo que nos foi deixado pelos primeiros Cristãos é o da perseverança na unidade e isto é conseguido por vivermos mais próximos. Não será com apenas um culto semanal que isto se tornará realidade. Precisamos buscar cultuar não apenas como uma assembléia semanal, mas com as nossas reuniões intermediárias, nas casas, ao longo das semanas e meses. Não se constrói relacionamentos duradouros ouvindo pregações pela internet ou sentando-se em um prédio e não participando da vida das pessoas.

Se nos isolarmos não estaremos vivendo como igreja. Por causa da pandemia muitos se isolaram, mas importa voltarmos aos poucos, com a segurança sanitária, para que não nos acostumemos e aceitemos este estilo de vida como “novo normal”. Cristianismo é relacionamento pessoal, onde ouviremos e seremos ouvidos, respeitados e serviremos uns aos outros.

Obviamente problemas de relacionamento podem acontecer. Estes mesmos dois, Paulo e Barnabé, deixaram de andar juntos por desentendimento na obra. O pivô da discussão, a quem Paulo não queria levar, tornou-se seu grande apoiador no final de sua vida. Mesmo Paulo foi emotivo e não quis escutar Barnabé, pois naquele momento não decidiram em unidade, jejuns e orações, mas por vaidade em dizer quem tinha razão. Ao menos Paulo, após esta separação, foi encomendado junto com Silas para sua nova missão (Atos 15.36-41).

O reino é edificado na perseverança da unidade e do amor e pelo respeito mútuo conseguiremos chegar lá! Que olhemos para o Senhor da seara, a quem devemos, em primeiro lugar, satisfazer com nossos esforços! Que o amor seja o vínculo perfeito e que possamos buscar a construção de um reino de paz e misericórdia.

Ano 2#193

Precisamos de unidade espiritual em Cristo!

Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem, o qual a si mesmo se deu em resgate por todos: testemunho que se deve prestar em tempos oportunos.
‭‭1Timóteo‬ ‭2:5-6‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/1ti.2.5-6.ara

Em uma empresa há pessoas de Recursos Humanos, atendentes, diretoria, profissionais de diversas áreas que contribuem para o mesmo fim. Nas Forças Armadas, temos uma para defender nos ares, outra nos mares e outra na terra, mas todas possuem um mesmo objetivo a ser defendido:a soberania da nação a que servem.

Este versículo nos trás a lembrança que em todos os círculos Cristãos não podemos esquecer que há um só Deus e só Jesus é o mediador entre nós e este Deus! Nossas doutrinas nos ajudam a entender como executar nossas tarefas de acordo com as nossas capacidades e convicções de dons recebidos, mas jamais podemos entrar em desacordo à respeito da missão e da nação a que servimos.

Enquanto Fariseus e Saduceus discutiam entre si quem estava certo Jesus estava curando e libertando cativos espirituais. Os religiosos perderam a festa tão aguardada por séculos e hoje isto está acontecendo de novo entre as denominações genuinamente Cristãs. Não importa se um é Católico ou Protestante, Tradicional, Pentecostal ou Carismático, enquanto estivermos brigando entre nós para dizermos quem está certo, Cristo terá de voltar para fazer o trabalho que nos foi dado por ele.

Forças armadas e perfis profissionais de empresa tem seu papel a desenvolver, cada um com sua característica. Não é questão de certo ou errado, mas de trabalharmos em conjunto para realizarmos a tarefa, cada um na sua especialidade. Só precisamos estar de baixo da mesma bandeira ou organização, e isto precisa ser resolvido de uma vez por todas.

Cristão tem em Cristo o único mediador entre si e Deus, pois era necessária a expiação (perdão completo) de pecados a partir de um sacrifício perfeito. A morte de Jesus na cruz foi necessária para que a justiça de Deus pudesse ser aplicada a toda a humanidade que nele crer. Portanto, ninguém mais é digno e nem pode estar à direita de Deus intercedendo por nós. Se esta não é a sua crença então ainda não és Cristão por fé e nem entendimento de quem é Cristo, o Filho de Deus! Se temos a mesma fé, então temos a mesma tarefa a realizar, que é caminhar com Cristo amando-o e ao próximo.

Nesta caminhada teremos desafios e batalhas. Uns executarão a tarefa que possuem a nível gerencial, outros na execução. Uns combaterão com uma doutrina, outros com outra. E todos estão fazendo a sua parte em direção a alcançarmos a missão de fazermos Cristo conhecido de todos. Se eu ensinar um Jesus diferente do que a Bíblia ensina, então sou um espião dentro das fileiras, sou um profissional que destruirá a organização ou alguém das fileiras que trairá o próprio exército incitando fogo “amigo”.

Ao invés de lutarmos entre as denominações Cristãs devemos é nos amar primeiro, respeitando as nuances operacionais, desde que o Deus seja o mesmo e assim o mediador Cristo. De resto, cada um dará contas ao Senhor no dia de recebermos a promessa. Até lá, cuidemos de como vivemos e como falamos. Sejamos colaboradores ao invés de julgadores no lugar de Deus. Não podemos cair no erro dos Judeus e perdermos a festa que Jesus nos chamou para atendermos, pois o preço é ficarmos de fora por toda a eternidade.

Quem não é por mim é contra mim; e quem comigo não ajunta espalha.”
‭‭Mateus‬ ‭12:30‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/mat.12.30.ara