Cristo é o único salvador!

Todo o povo que o ouviu e até os publicanos reconheceram a justiça de Deus, tendo sido batizados com o batismo de João; mas os fariseus e os intérpretes da Lei rejeitaram, quanto a si mesmos, o desígnio de Deus, não tendo sido batizados por ele.
Lucas 7:29‭-‬30 ARA
https://bible.com/bible/1608/luk.7.29-30.ARA

O evangelho veio trazer justiça para o injusto arrependido, mas condenação para os que vivem uma religiosidade só de aparência. Enquanto João Batista pregou arrependimento de pecados, preparando o caminho para Jesus, os pecadores assumidos receberam o batismo de arrependimento, enquanto os fariseus ignoraram o chamado.

Certo é que todos nascemos pecadores e sem merecimento à salvação. Não há obras que possamos fazer que venham a cobrir nossos pecados, muito menos orações a nosso favor depois que já morremos. Arrependimento se faz em vida e as obras que se seguirão somente serão consideradas boas obras se feitas na direção de Deus!

A justiça de Deus foi apresentada a todos, mas nem todos a receberão. Muitos se acham justos por serem bons cidadãos, mas só é cidadão do reino de Deus os que foram justificados por Cristo. Não importa o que fizemos ou o que faremos. Se Cristo não é nosso Senhor, então continuamos condenados ao fogo eterno. Da mesma forma, se Cristo é Senhor de nossas vidas, então já temos a vida eterna, independentemente do que fizemos ou faremos.

A chave da justiça de Deus é Ele próprio ser o redentor, o reconciliador, o justificador de nossas vidas, e assim sendo, já passamos da morte para a vida:

Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá; e todo o que vive e crê em mim não morrerá, eternamente. Crês isto?
João 11:25‭-‬26 ARA
https://bible.com/bible/1608/jhn.11.25-26.ARA

Tremendo é saber que somos salvos pelo que Jesus, o Cristo, fez na cruz por nós e não pelo que fazemos ou deixamos de fazer. A eternidade está ao alcance de todos os que têm sua fé depositada no Cristo salvador. Nele somos chamados de filhos de Deus, e não mais do diabo. A religiosidade dirá que precisamos fazer isto ou aquilo, que o sacrifício de Cristo não é suficiente e que se fizermos bem alcançaremos o mérito da salvação. Não se engane, sem Jesus não há salvação, ainda que venhamos a dar nossas vidas por alguém ou todos os nossos recursos.

O sacrifício que salva é o do Filho de Deus, porque viveu sem pecado, executando toda a lei de Deus. Sem isto não há remissão de pecados. Nosso arrependimento serve para enxergarmos a necessidade do salvador Jesus. Sem isto, não acharemos ser necessário um Cristo e poderei viver buscando meu aperfeiçoamento por mim mesmo, ou através de qualquer coisa ou pessoa que não Jesus.

Olhemos para as nossas vidas e tenhamos certeza do fundamento que só há salvação em Cristo e, uma vez que fomos justificados, já não há mais condenação sobre nós. O Senhor fará a separação entre os justificados e os não justificados. Aí daquele que confia em sua própria capacidade…

Ano 2#308