#3_203 Da liberdade

Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois, firmes e não vos submetais, de novo, a jugo de escravidão.
Gálatas 5:1 ARA
https://bible.com/bible/1608/gal.5.1.ARA

A coisa mais fácil de ocorrer depois da conversão é pensarmos novamente que se não fizermos isto ou aquilo não merecemos a salvação. Por isto há tantas regras e costumes em igrejas, mas se Cristo é Senhor em nossas vidas isto se torna rudimentos.

O princípio não é a roupa que usamos ou deixamos de usar, mas o converter nossos olhos e pensamentos. Homens foram acostumados no mundo a olharem pornografia e agora querem que as mulheres dentro das igrejas andem com o corpo coberto, como se isto os impedissem de olharem com desejo para suas formas.

Santidade é, principalmente, um processo de perdermos a malícia do mundo, voltando a sermos como crianças que não vêem maldade nas coisas. Precisamos ter e viver na liberdade que Cristo nos trás, mas isto só é possível quando o Fruto do Espírito se manifesta em nós.

Santificação é buscar viver no Espírito, andar no Espírito, ter novos olhos e nova mente, que não pecam ao olharem ou falarem. Isto é um processo divino no homem e erraremos se tentarmos nas nossas forças. Precisamos perseverar sim, mas sempre olhando para o Senhor e clamando por misericórdia.

Por isso sempre lembramos que a caminhada Cristã começa na cruz ao invés de terminar nela. Jesus é o caminho, a verdade e a vida! Por ele viveremos e com ele ressuscitaremos! Nossa perseverança também vem deste relacionamento com o Senhor.

É fácil perceber que o grupo com o qual andamos influencia nossa forma de pensar e agir. Ande com quem ora, medita, estuda e louva a Palavra de Deus e estaremos fazendo o mesmo. Se andarmos com quem se prostitui iremos começar a avaliar a possibilidade e, quem sabe, provar das experiências. Tudo é uma questão de alinhamento emocional e espiritual.

Jesus quebra os laços do pecado em nossas vidas, mas podemos querer manter os laços anteriores ou seguir um caminho diferente do evangelho. Cuidemos de como estamos andando. Jesus nos ensina a buscarmos a face de Deus e sermos como crianças no coração. Para isto precisamos amadurecer em nossos relacionamentos e isto significa andar com pessoas maduras no evangelho.

Com quem estamos andando? Se estivermos em um ambiente religioso colheremos e espalharemos religiosidade sufocante. Se estamos em um ambiente sadio em Cristo estaremos colhendo e espalhando o verdadeiro amor. A diferença é estar sendo movido pelo Espírito ou querendo agradar a homens. Fará toda a diferença hoje e amanhã quando o Senhor voltar!