#3_243 Precisamos viver pelas escrituras!

Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até o ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para julgar os pensamentos e propósitos do coração.
Hebreus 4:12 NAA
https://bible.com/bible/1840/heb.4.12.NAA

Pela palavra de Deus reconhecemos propósitos e pensamentos. Ela nos mostra a vontade de Deus e basta compararmos atitudes, obras e resultados de pessoas e grupos para percebermos se estão buscando ou não atenderem aos mandamentos do Senhor.

Mentiras, imoralidades, falta de freio nos desejos, rebeldia quanto às ordenanças de Deus, isso mostra um coração egoísta que não deseja edificar uma sociedade segundo os preceitos de Deus. Não entraremos na eternidade com Cristo se tivermos pensamentos e propósitos egoístas!

Jesus mostrou o caminho. Negar-se a si mesmo é não viver no pessoal, mas no coletivo. Então minha liberdade termina onde a do outro começa. Preciso pensar no que é melhor a longo prazo para todos e não o curto prazo que me atenda. Isto faz toda a diferença, pois se amo o meu próximo pensarei nele antes de decidir apenas para mim.

No Cristianismo não há liberdade plena como cidadão. Estamos restritos a lei do amor. Deixo de comer e me vestir como meu amadurecimento me permite para não escandalizar meu próximo. Deixo de ouvir músicas na altura e não desejarei que as pessoas tenham de se submeter aos meus gostos e horários.

Regras existem para que todos possam viver em coletividade. E estas regras devem refletir os mandamentos do amor de Deus. Começa dentro de casa para só depois ganhar nossos condomínios e nação. Quem não age desta forma fará leis que não atenderão à coletividade quando chegarem ao poder. Muitos hoje reclamam destes, mas fariam igual ou pior porque estariam no egoísmo do agora para atenderem aos seus próprios anseios.

Cuidemos de viver pela palavra de Deus sem hipocrisia. Devemos carregar nossas cruzes pois não é fácil abdicar dos próprios desejos em prol do próximo que muitas vezes não fez por merecer. Mas o amor de Deus é misericordioso para conosco e devemos ser assim também!