Estamos buscando sermos fiéis, ou somos apenas religiosos?

“Responderam Sadraque, Mesaque e Abede-Nego ao rei: Ó Nabucodonosor, quanto a isto não necessitamos de te responder. Se o nosso Deus, a quem servimos, quer livrar-nos, ele nos livrará da fornalha de fogo ardente e das tuas mãos, ó rei. Se não, fica sabendo, ó rei, que não serviremos a teus deuses, nem adoraremos a imagem de ouro que levantaste.”
‭‭Daniel‬ ‭3:16-18‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/dan.3.16-18.ara

Três homens não se dobraram diante da estátua de Nabucodonosor. Eram os amigos de Daniel que vieram com ele para a Babilônia, sob cativeiro. Foram colocados como governadores na província de Babilônia por causa de Daniel que havia recebido de Deus a revelação do sonho do rei e pedira que fossem assim posicionados.

Estavam servindo ao rei, mas não aos deuses do rei. Prestavam serviço à Babilônia, mas não se misturaram com a perdição da Babilônia. Foram obrigados a se dobrarem diante da estátua de Nabucodonosor sob pena de morte, mas não se dobraram.

Fidelidade a Deus é inegociável. Quem negocia rompeu com a aliança. Embora Deus tenha misericórdia para com o pecador, a atitude de fidelidade para com Deus é a diferença entre servir de referência a um mundo caído ou colocar a sua vida como prioridade em detrimento ao reino.

Hoje isto pode parecer absurdo para alguns Cristãos, pois declaramos que quem fez sacrifício foi Jesus e nenhum outro sacrifício é necessário. No entanto, não estamos falando de sacrifício para salvação e sim para testemunho!

Estevão foi apedrejado até a morte porque deu testemunho de Jesus (Atos 7.59). Paulo também foi apedrejado e perseguido por causa do Evangelho. Tiago, irmão de João, foi morto a espada por Herodes (Atos 12.2). Também os apóstolos foram mortos, um a um, pelo mesmo motivo. Só João ficou até idade avançada para nos trazer o livro da Revelação do Apocalipse.

O testemunho de Cristão impacta o mundo. Para isto a igreja foi constituída e muitos hoje estão sendo mortos e perseguidos por isto. Não há como ignorar que a fidelidade nestas circunstâncias é que glorifica a Deus.

Dar a vida para que outros reconheçam que a eternidade com Deus é mais importante que a temporalidade na dedicação a idolatria e vaidades é que faz com que a ira venha sobre nós e o perdido enxergue a luz!

O rei mandou mata-los e não conseguiu. Na fornalha de fogo ardente só pode constatar que Deus enviara um anjo para livrar os três homens da morte. O rei decretou, a partir de então, que ninguém maldissesse o Deus deles, pois é Deus que livra a quem lhe serve! A pena de morte se transformou em honra e glória para eles, que só declararam que Deus era poderoso para livra-los se assim o quisesse.

Que fidelidade vivemos hoje em nossa aliança com Deus? E com as pessoas? No casamento? Fidelidade é também um aspecto trabalhado em nós pelo Espírito Santo. Quanto maior nossa santificação, maior a nossa fidelidade. Vivamos para o único e verdadeiro Deus!

No caminhar com Jesus poderemos entrar em caminhos difíceis. Esta palavra é para não duvidarmos que a nossa vida eterna já está guardada quando recebemos a Cristo como salvador e Senhor e não será a morte que nos afastará de Deus. Então não tenhamos medo da morte, pois é promoção para o que crê! Sejamos fiéis e não religiosos. Isto é ter fé!