Usemos os recursos com sabedoria!

Então lhe perguntaram: — Mestre, sabemos que o senhor fala e ensina corretamente e não se deixa levar pela aparência das pessoas, mas ensina o caminho de Deus segundo a verdade. É lícito pagar imposto a César ou não? Mas Jesus, percebendo a artimanha deles, respondeu: — Mostrem-me um denário. De quem é a figura e a inscrição? Eles responderam: — De César. Então Jesus lhes disse: — Pois deem a César o que é de César e a Deus o que é de Deus. Não puderam apanhá-lo em palavra alguma diante do povo; e, admirados da sua resposta, calaram-se.
Lucas 20:21‭-‬26 NAA
https://bible.com/bible/1840/luk.20.21-26.NAA

Não devemos confundir as coisas do mundo com as coisas de Deus. Já entramos na questão em que há a cidadania terrena e a celestial, aplicando que não é por sermos bons cidadãos terrenos que temos a cidadania celestial, pois esta se recebe não por desempenho nosso, mas pelo que Jesus fez por nós na cruz.

Assim também é com relação aos recursos que recebemos no mundo. Devemos saber usá-los bem, mas ainda assim não há relação entre seu uso e a cidadania celestial. Precisamos entender que todo recurso vem de Deus e a Ele prestaremos contas. É necessário que saibamos lidar com as demandas do mundo através das prioridades que Deus define para nós. Devemos pagar os impostos, mas devemos comparecer com a ajuda ao próximo. Uma não impede a outra se estivermos aplicando bem tais recursos.

Dar a Cesar é pagar tributos federais, estaduais e municipais, pois em Cesar temos o trabalho, moradia e a estrutura para vivermos. Dar a Deus é ajudar o próximo, seja diretamente ou através da igreja, pois é a nossa forma de expressar a graça de Deus a quem está em dificuldades financeiras. Dar a Cesar é obrigação do cidadão terreno, mas dar a Deus é gratidão do cidadão celestial.

Nossa vida deve ser pautada por fazermos o que Deus nos ensina. Assim devemos viver, sendo cidadãos celestiais peregrinando como cidadãos terrenos. Que possamos agradar a Deus e sermos corretos no que fizermos, zelando pelo nome do Senhor! Como temos usado os recursos que recebemos? Temos honrado a Deus? Se o fizermos teremos muito mais oportunidades de vivermos uma vida próspera, ainda que venhamos a ter dificuldades aqui e ali por motivos alheios ao nosso desempenho.

Importa cuidarmos do reino de Deus que é construído em meio ao reino terreno. Semearemos na terra e veremos o impacto no céu. Não importa se virmos ou não a colheita aqui, pois certamente com Deus o nosso depósito terá sido multiplicado. César consome as riquezas, mas Deus as multiplica em termos de vidas e galardão. Felizes seremos se aplicarmos com sabedoria as riquezas do mundo no reino de Deus, sem deixarmos de comparecer com as nossas obrigações terrenas!

Ano 2#341