#3_60 Romanos 14:22-23

A fé que tens, tem-na para ti mesmo perante Deus. Bem-aventurado é aquele que não se condena naquilo que aprova. Mas aquele que tem dúvidas é condenado se comer, porque o que faz não provém de fé; e tudo o que não provém de fé é pecado.

 Romanos 14:22-23

Paulo preocupa-se em discutir a questão das diferenças de maturidade entre Cristãos, como isto pode levar a distanciamentos e até brigas ou separações profundas de acordo com a fé que cada um alcançou. A verdade é que se Cristo não for suficiente para a nossa salvação iremos criar doutrinas e trabalhos para confirmação de salvação, o que vai totalmente contra a salvação pela fé em Jesus Cristo, o verdadeiro evangelho da graça.

O Protestantismo veio para que este fato fosse restabelecido e nada além de Cristo fosse necessário para que alguém fosse salvo. Nos parece que precisamos fazer novo protesto entre as denominações, pois há tantas doutrinas estranhas a isto que até questionamos se são mesmo Cristãs. Não é à toa que vemos tantas denominações Cristãs que não se conversam e até chegam a dizer que não há salvação fora delas.

Assim, Paulo descreve o fraco na fé como aquele que precisa guardar dias ou festas, preocupa-se com determinados alimentos e etc., coisas que não são pecado se fizermos ou deixarmos de fazer, mas que atrapalha a convivência entre os que se chamam de Cristãos.

Segundo Paulo, os chamados fortes na fé devem cuidar de sua fé para que esta não atrapalhe o caminhar e crescimento daqueles que ainda se preocupam com estas coisas. Se assim não fizer, o amor não está nele e, portanto, faz tropeçar o que ainda não se estabeleceu totalmente na salvação pela fé.

Na carta de Gálatas Paulo relembra que não foi o evangelho dado a eles por receita de festas e alimentos, mas o poder da salvação em Cristo e que não deveriam se afastar destas coisas. Aqui em Romanos Paulo dá um recado tanto aos que ainda se apegam a estas coisas como aos que já se desapegaram, para que cada um siga segundo a sua fé sem ofender o outro que crê de maneira diferente.

Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo. Romanos 14:17

Portanto, cuidemos de nossas vidas espirituais buscando a verdade do evangelho, que Cristo é suficiente Senhor e salvador e que não é a nossa liberdade que deve prevalecer sobre a vida dos demais crentes, mas o amor que nos leva a considerar a necessidade e o entendimento de cada um, para caminharmos sem ofender ou escandalizar por nossa forma de comer, beber e adorar ao Senhor.

Um faz diferença entre dia e dia; outro julga iguais todos os dias. Cada um tenha opinião bem definida em sua própria mente. Quem distingue entre dia e dia para o Senhor o faz; e quem come para o Senhor come, porque dá graças a Deus; e quem não come para o Senhor não come e dá graças a Deus. Porque nenhum de nós vive para si mesmo, nem morre para si. Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. Quer, pois, vivamos ou morramos, somos do Senhor. Romanos 14:5-8