#3_248 Precisamos dos dons da Igreja!

A manifestação do Espírito é concedida a cada um visando um fim proveitoso. Porque a um é dada, mediante o Espírito, a palavra da sabedoria; a outro, segundo o mesmo Espírito, a palavra do conhecimento. A um é dada, no mesmo Espírito, a fé; a outro, no mesmo Espírito, dons de curar;
1Coríntios 12:7‭-‬9 NAA
https://bible.com/bible/1840/1co.12.7-9.NAA

O Espírito Santo distribui no corpo de Cristo, a Igreja, os dons espirituais. São dados com o propósito de abençoarem o mundo com a graça de Deus. O dom se manifesta onde há a necessidade das pessoas, para que onde não há provisão do mundo venha a existir a provisão de Deus!

Por isto aprendemos que onde abunda o pecado superabunda a graça de Deus pois, onde os homens não conseguem resolver por si mesmos as suas muitas dificuldades geradas pelo pecado, Deus se manifesta pela graça e traz a solução sobrenatural.

Assim vemos nascer o bem no meio de onde só havia o mal, curas onde só havia doenças, alegria onde só havia dor e recursos onde só havia misérias! Deus traz à existência o que não existe a partir de situações onde o sobrenatural se manifesta mediante sua palavra, dons e misericórdia para com a humanidade.

Quando o mundo veio a conhecer o primeiro pecado Deus prometeu o redentor. No primeiro homicídio a misericórdia. Estas coisas não existem primeiramente em corações inclinados ao pecado, mas são graça abundante de Deus derramada sobre nós.

Assim são os dons no seio da Igreja. Tais dons estão disponíveis e podem ser usados para alcançar o necessitado. Não há pré-requisito para receber senão precisar receber! Só que um doente só procura o médico quando percebe a sua doença e muitos necessitados nem sabem onde procurar assistência.

A Igreja de Cristo é ponto de apoio quando manifesta ao mundo o poder de Cristo, a partir dos dons que foram distribuídos dentre os irmãos. O Senhor ensinou que um velador não deve ser colocado debaixo da cama, pois terá pouca serventia para iluminar o cômodo. Assim são os dons que não devem estar escondidos para que ninguém possa usufruir deles.

Os dons para a edificação da Igreja são para lhe fazer multiplicar enquanto os dons de misericórdia são para alcançar vidas necessitadas. Muitas vezes a Igreja condiciona entregar o dom de misericórdia em troca de fazer um novo prosélito, mas isto não é o que o mestre fazia. Jesus curou e libertou quantos precisavam e não condicionou a seguí-lo. Para alguns alertou que não continuassem no pecado porque haveriam de colher algo pior ou não teriam uma segunda chance!

Os dons de edificação da Igreja são para que cresça de maneira saudável e não é algo a ser usado para com o descrente. Curar é para todos, mas ensinar a como evangelizar não faz sentido fora da Igreja. Muitos são os dons e nenhum deve ser ignorado para que não venhamos a enterrar dons preciosos como o dinheiro enterrado na parábola das minas ou dos talentos de prata.

Que possamos ser mordomos também dos dons recebidos pois são distribuídos onde há necessitados e na multidão de dons que a Igreja possui todos servirão e serão servidos quando precisarmos. Esta é a beleza da Igreja que não subsiste em um indivíduo, mas na coletividade. Nem os portões do inferno prevalecerão quando o propósito for executado em cada crente no Senhor!

Assim, a Igreja é a graça de Deus na Terra e bom será usufruímos dela enquanto cada um faz a própria parte. Glórias a Deus por termos esta oportunidade de recebermos e darmos, no amor de Cristo Jesus!