#3_249 Não confie em edificações do mundo.

Quando Jesus estava saindo do templo, um dos seus discípulos lhe disse: — Mestre! Que pedras, que construções! Mas Jesus respondeu: — Você está vendo estas grandes construções? Não ficará aqui pedra sobre pedra que não seja derrubada.
Marcos 13:1‭-‬2 NAA
https://bible.com/bible/1840/mrk.13.1-2.NAA

Construções podem ser destruídas. Basta um terremoto, cataclisma ou mesmo a natureza retomar uma área que estas deixam de mostrar o seu vigor ou beleza. A única edificação que permanece é o evangelho em nossos corações.

Por isso não devemos confiar na indestrutibilidade das coisas, mas devemos atentar ao poder do evangelho! Na Igreja, cada membro é uma pedra na edificação, sendo Cristo a pedra angular, a principal que sustenta toda o edifício.

Jesus é imutável, indestrutível e não se move, fazendo com que a Igreja seja forte através dele! O Espírito Santo é como o material que nos une e está presente em todos nós, o que nos uniformiza e estrutura para toda boa obra.

Assim devemos olhar o edifício que Cristo constroe a partir da unidade dos Cristãos. Estes não serão destruídos ou derrubados, alterados na forma ou tamanho, pois quem edifica é o próprio Senhor.

Que sejamos edifícios bem ornados, úteis para sustentar vidas e promover sombra e paz. Que a Igreja do Senhor seja estendida sobre toda a Terra e muitos possam fazer parte desta estrutura. Cada geração tem a oportunidade de fazer parte da construção e bom será quando o Senhor voltar e se agradar da sua boa obra em nossas vidas!

#3_169 O jejum que agrada a Deus!

Porventura, não é este o jejum que escolhi: que soltes as ligaduras da impiedade, desfaças as ataduras da servidão, deixes livres os oprimidos e despedaces todo jugo? Porventura, não é também que repartas o teu pão com o faminto, e recolhas em casa os pobres desabrigados, e, se vires o nu, o cubras, e não te escondas do teu semelhante?
Isaías 58:6‭-‬7 ARA
https://bible.com/bible/1608/isa.58.6-7.ARA

Jejuns tem por objetivo nos submetermos à vontade de Deus. Na ausência do alimento e da bebida estamos esmurrando o corpo para que o espírito prevaleça e a vontade de Deus seja feita em nossas vidas. Nossa obediência não precisa do jejum, mas é certo que fazê-lo nos faz pensar mais nas coisas de Deus! Precisamos não só pensar, mas fazer também!

A hipocrisia ocorre quando anunciamos a intenção e não passa de meras palavras. O mesmo ocorre nos jejuns, onde estamos dizendo a Deus que o estamos buscando mas não paramos para ouví-lo. O jejum deve ser acompanhado de um tempo de meditação e serviço. Se isto não ocorrer vira regime e sacrifício.

Deus olha para as nossas intenções e nos orienta em nossos propósitos. O jejum visa nossa transformação interior e não a barganha com Deus. Erra quem espera receber mais poder do alto para realizar a obra de Deus, como se jejuar fosse ir ao banco celestial. Deus distribui os dons e poder segundo a vontade dEle e muitos que não jejuaram foram usados por Deus.

O jejum nos faz parar para refletirmos nossas ações e reconhecer as misericórdias recebidas. É para nos mostrar quem somos e como dependemos de Deus. Na fome da carne estamos buscando o pão de Deus, que sai da boca do próprio Senhor. É um exercício pessoal que nos capacita a termos mais fé.

Nos jejuns nos estabelecemos mais em Deus do que na nossa carne. Por isso nossa vida muda, pois o experimentamos mais e a ousadia espiritual surge em nós. E isto deve nos mover ainda mais para todo tipo de obras. Este é o jejum que agrada ao Senhor e não o sacrifício pessoal enquanto continuamos a fazer as nossas coisas.

Os discípulos não jejuaram enquanto Jesus estava com eles. Após a sua ascensão o buscaram nos jejuns. Os presbíteros jejuavam antes de tomar decisões importantes e recebiam a direção do Espírito Santo. Comunhão com Deus exige pararmos e meditarmos. Se necessário jejuemos.

Com cuidado e dedicação atentemos para a saúde física, pois muitos querendo exercer esta virtude extrapolam suas capacidades. Deus não quer o sacrifício, mas a transformação do coração. Nas batalhas espirituais estaremos firmes enquanto conhecermos que o poder vem de Deus e não de nós mesmos. Se quisermos nos encher de poder de Deus clamemos a Ele e nos humilhamos, pois Ele dá a quem pede. E isso pode exigir um jejum mais profundo.

O jejum revela o desejo de coração para Deus e, se feito para se mostrar aos homens, de nada servirá para nossa edificação. Busquemos o Senhor como Cristo nos ensinou. Se a carne está atrapalhando que possamos jejuar. Nossa fome espiritual deve sobrepujar a natural, mas tudo seja colocado diante de Deus e não como vaidade diante dos homens.

Quando jejuardes, não vos mostreis contristados como os hipócritas; porque desfiguram o rosto com o fim de parecer aos homens que jejuam. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa. Tu, porém, quando jejuares, unge a cabeça e lava o rosto, com o fim de não parecer aos homens que jejuas, e sim ao teu Pai, em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará.
Mateus 6:16‭-‬18 ARA
https://bible.com/bible/1608/mat.6.16-18.ARA

#3_123 Edificação

Portanto, cada um de nós agrade ao próximo no que é bom para edificação.
Romanos 15:2 ARA
https://bible.com/bible/1608/rom.15.2.ARA

Grande é a diferença entre agradarmos os outros para permanecermos recebendo de volta os seus favores e agradarmos para a edificação deles. Nas duas buscaremos sermos educados e compreensivos, mas o foco delas são completamente opostos.

Somos vaidosos e conquistamos e somos conquistados por vaidade. A maior diferença entre as duas situações acima é que, para edificação, muitas vezes a vaidade de quem receberá nossa colaboração poderá ser ofendida. E, por causa disto, podemos temer em perder a amizade e os frutos ao invés de nos preocuparmos com a edificação do outro.

Paulo trata do assunto quando esclarece que o amor não se preocupa com o nosso resultado, mas com o do próximo. Edifica-lo se torna mais importante do que rete-lo para nós. O tempo certamente mostrará o objetivo, ainda que não venhamos a ter a oportunidade de andarmos juntos novamente.

Será que temos tido Cristo como exemplo? Ele deu sua própria vida sabendo que seria torturado e morto. No entanto o fez porque na sua ressurreição nos faria também filhos de Deus com ele! Seu amor para conosco não é um mero sacrifício, mas a oportunidade única de sermos perdoados e edificados espiritualmente.

Cristo não agradou e não agrada a religiosos que só esperam reconhecimento e nem a pecadores não arrependidos que desejam maximizar a satisfação pessoal. Ainda assim ele amou a todos para que pudéssemos ter acesso a Deus! Confiemos no Senhor e caminhemos nos seus passos. A edificação de outros transforma a todos nós para melhor!

Ciência de Dados também é bíblico, mas Deus dá a última palavra!

Dos filhos de Rúben, o primogênito de Israel, as suas gerações, pelas suas famílias, segundo a casa de seus pais, contados nominalmente, cabeça por cabeça, todos os homens de vinte anos para cima, todos os capazes de sair à guerra, foram contados deles, da tribo de Rúben, quarenta e seis mil e quinhentos.
Números 1:20‭-‬21 ARA
https://bible.com/bible/1608/num.1.20-21.ARA

Não queremos dizer que o ensino da ciência de Dados está na Bíblia, mas sua aplicação está. Censos são uma forma de se obter dados populacionais e esta ferramenta foi usada diversas vezes na história contada pela Bíblia. Deus determinou alguns censos e proibiu o seu uso quando reis quisessem saber o seu próprio poderio.

A questão fundamental é que o poder de Deus não é regido por números como podemos achar! Não importa que poderio uma nação possua, basta um terremoto de grandes proporções e tudo será perdido. Se nos garantirmos pelo que temos ou somos em nossos próprios olhos, então estaremos vivendo por nossa força e não pela do Senhor!

No entanto, nas coisas práticas o conhecimento trazido pela coleta de dados nos ajudará a tomar decisões certas:

Ou qual é o rei que, indo para combater outro rei, não se assenta primeiro para calcular se com dez mil homens poderá enfrentar o que vem contra ele com vinte mil? Caso contrário, estando o outro ainda longe, envia-lhe uma embaixada, pedindo condições de paz.
Lucas 14:31‭-‬32 ARA
https://bible.com/bible/1608/luk.14.31-32.ARA

Nesta passagem Jesus ensina que é comum se fazer ciência de dados para tomada de decisões importantes, inclusive para decidirmos viver segundo a vontade de Deus! O certo é que se os números forem contra nós ainda há o poder de Deus para reverter as coisas, mas não serve para circunstâncias onde a nossa vaidade esteja nos guiando para longe de Deus. Nestas coisas o Pai não tem interesse em muda-las para que saíamos perdendo no final.

Podemos pedir e clamar para que situações desvantajosas sejam alteradas em nosso favor, mas vejamos o que pedimos. Há os Mandamentos de Deus e estes não devem ser quebrados para nossos interesses pessoais. Importa vivermos na Nova Aliança onde o amor prevalece. Se tivermos de perder para que vidas sejam edificadas, que assim seja. Perder é uma ilusão deste mundo, assim como o ganhar também.

Jesus Cristo nos ensina que o dinheiro ajuda, mas também arruína quem o ama. Que podemos ter muito, se este não for o nosso tesouro maior. Se Deus é a nossa prioridade então as informações obtidas estão ao nosso favor, ainda que pareçam dizer o contrário! Assim estaremos vivendo pela fé e ouvindo de Deus quando trabalhar com esta informação ou quando ignora-la!

Então, saiu o Anjo do Senhor e feriu no arraial dos assírios a cento e oitenta e cinco mil; e, quando se levantaram os restantes pela manhã, eis que todos estes eram cadáveres.
Isaías 37:36 ARA
https://bible.com/bible/1608/isa.37.36.ARA

O Anjo do Senhor destruiu um exército muito superior ao que se defendia. Assim podemos confiar em Deus! Portanto, usar a ciência adquirida pelas informações coletadas nos ajudam nas tarefas cotidianas e aplicações em geral, mas a última palavra sempre será do Senhor que nos assiste e abençoa quando estamos em Sua aliança!

Ano 2#265

O que confia no Senhor está seguro!

Quem teme ao homem arma ciladas, mas o que confia no Senhor está seguro. Muitos buscam o favor daquele que governa, mas para o homem a justiça vem do Senhor. Para o justo, o iníquo é abominação, e o reto no seu caminho é abominação ao perverso.
‭‭Provérbios‬ ‭29:25-27‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/pro.29.25-27.ara

Estamos vivendo tempos em que o temor aos homens está maior do que o temor a Deus. Ou seja, a sociedade está dando mais importância ao que o coletivo pretende fazer do que o estabelecido na palavra de Deus. Ao se desejar tirar os rótulos do pecado, segundo o que a Bíblia ensina, estamos permitindo que cada um decida pelo que acha ser certo ou errado, bom ou mau.

Pensemos em pegar enlatados em uma prateleira de supermercado. Peguemos latas de milho, ervilha, feijão, cenoura, tomates, etc. Agora, arranquemos os rótulos e abramos cada lata e deixemos crianças que não conhecem a definição do conteúdo definirem o alimento pelo que acham ser. É o que estão fazendo com a nossa sociedade a respeito de gênero, imoralidade sexual, corrupção e outras circunstâncias que só levarão a conflitos sociais profundos.

Infelizmente sempre foi assim, não é algo específico de nosso tempo e sociedade. Salomão já escrevera sobre isto 2900 anos atrás, pois aquele que se firma em Deus não aceitará que digam o que quiser quando o Senhor já estabeleceu todas as coisas e aquele que é rebelde para com Deus não aceita que lhe digam o que deve ser feito ou que valores assumir.

Há um antagonismo entre o que Deus diz e o que a humanidade deseja. Isto provém da queda do homem no Éden e continuará até que Jesus Cristo seja Senhor de todos. Conversão é o processo de mudarmos nossos valores pelos de Deus, através da fé em Jesus que nos traz o Espírito Santo para dentro de nós. Trocamos a mente e começamos a exercer as coisas de uma nova maneira. Sem a troca dos valores que influenciam nossa mente não temos como gerar novos resultados (Romanos 12.1-2).

Mas, ao trocarmos de mente temos nova atitude e novas ações, sendo um novo processo chamado de santificação. Tornando-nos justos o permanecer no pecado passa a ser abominação e os que pretendem permanecer no pecado não aceitam a nossa nova postura e discurso. Embora óbvio, ainda é a maior causa de separações e contendas entre as pessoas e não há como ser diferente se não houver o amor.

O amor fará com que respeitemos as opiniões divergentes. Mas, quem ama sempre buscará mostrar o caminho que está seguindo para aquele que ama. Se convertido, apontará para Cristo. Se não convertido, para o pecado! Armar ciladas ocorrerá quando temendo a nossa postura tentarem nos destruir. Temer a Deus é colocar a Sua obra e criação em importância superior, buscando aperfeiçoa-la e não destrui-la.

Se a nossa justiça não for a de Deus então não adiantará buscar nos homens a solução para os nossos problemas ou a sua justiça. Quem é o homem para justificar-nos? Basta a dificuldade surgir e cada um buscará resolver seus próprios problemas. A autoridade é limitada pela legislação feita pela sociedade e esta não está alinhada com a vontade de Deus. Portanto, é questão de tempo para a justiça do mundo condenar a de Deus. São ciclos, mas um dia não haverá mais diferença pois o Senhor governará os homens e haverá uma justiça e uma verdade!

Até lá, cuidemos de temer a Deus e vivermos uma vida justa, confiando nos “rótulos” que Deus nos deu. Pecado é pecado, gênero é gênero, mau é mau e bom é bom! Não há tons de cinza, mas preto e branco. Quem quer relativizar não deseja incomodar os homens, mas cedo ou tarde irá contra Deus e isto trará consequências para toda a sua eternidade.

Não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei, antes, aquele que pode fazer perecer no inferno tanto a alma como o corpo.
‭‭Mateus‬ ‭10:28‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/mat.10.28.ara

No inferno o corpo, a alma e o espírito sofrerão eternamente, pois em vida a decisão tomada foi a de viver pelos preceitos dos homens. Melhor é viver pelos preceitos de Deus e passarmos a eternidade com Ele! O que confia no Senhor está seguro!

Ano 2#147

Por que profetizar?

Segui o amor e procurai, com zelo, os dons espirituais, mas principalmente que profetizeis. Pois quem fala em outra língua não fala a homens, senão a Deus, visto que ninguém o entende, e em espírito fala mistérios. Mas o que profetiza fala aos homens, edificando, exortando e consolando.
‭‭1Coríntios‬ ‭14:1-3‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/1co.14.1-3.ara

Paulo aconselha a igreja de Corinto a se aperfeiçoar a partir do amor, buscando dons espirituais com zelo. Amar é agir a favor do próximo e, se quisermos ajuda-los espiritualmente, precisamos exercer dons espirituais. Paulo menciona dois deles, o de falar em língua espiritual e o de profetizar.

Falar em língua espiritual nos permite falar com Deus sem a interpretação da alma (nossa mente), pois é o nosso espírito falando diretamente com o Senhor. Assim, nos edificamos e os outros não entenderão se não houver quem a interprete, e até mesmo nós não teremos ciência do que estamos falando em muitas das vezes. Já o dom de profecia é trazer aos homens a direção de Deus para as suas vidas, mostrando o caminho e o propósito das circunstâncias ou apenas mostrar, de antemão, o que irá ocorrer para que as pessoas estejam preparadas quando acontecer.

Profetizar é falar do que é proveniente de Deus, para conselho assertivo (exortação), edificação e consolo. O profeta aponta o pecado, mas também o caminho. Aponta o problema e a solução. Quando traz a antecipação dos fatos, também fala da providência ou a solução de Deus, para que não haja dúvidas, quando ocorrer o desfecho, de que foi Deus quem falou.

O maior problema sobre este dom é quando ele é confundido na mente de quem deseja possui-lo e está envolvido emocionalmente nas questões alheias. É muito fácil pegar uma promessa bíblica e falar para alguém de que Deus a está abençoando porque na Sua palavra existe aquela promessa e esta pessoa deve tomar posse dela.

Existe a palavra logos e a rhema. Logos é tudo o que podemos conhecer do que nos é ensinado nas escrituras, enquanto rhema é esta palavra no momento e a forma de aplica-la. Jesus andou sobre o mar e chamou Pedro quando este solicitou que o permitisse ir até ele. A palavra de vir e andar sobre as águas com Jesus foi uma afirmação rhema, onde Pedro pode aplica-la e nenhum outro discípulo presente pode exerce-la, pois foi dada a Pedro naquele momento. Alguém mais andou sobre as águas porque leu estas palavras na Bíblia?

Profetas trazem a palavra rhema a quem está precisando ouvi-la, ainda que haja o logos envolvido. Se eu apenas pregar o texto bíblico não estarei profetizando, mas pregando, levando conhecimento das coisas de Deus para as pessoas. Profetizar é trazer algo que seja para a condução das ações de quem precisa agir ou se preparar, construir uma estratégia ou ser consolado quando nada mais há que se fazer a respeito. Profetas nem sempre são bem recebidos, pois dizem o que deve ser dito, custe o que custar para ele e aos ouvintes.

Assim, profetizar é trazer vantagem para as pessoas, pois terão orientação de Deus para suas necessidades particulares, daquilo que elas estão colocando diante do Senhor. Falar da intimidade das pessoas com Deus é um dom que acrescenta fé e consola, pois as pessoas se sentem amadas pelo Senhor ao receberem uma orientação direta para aquilo que estão pedindo em oração e, na maioria das vezes, só elas e Deus sabem. Por isso a sensação do cuidado, carinho e certeza de estarem sendo ouvidas em suas orações e que a profecia será cumprida em suas vidas.

Devemos cuidar de como profetizar, pois no desejo de ajudar podemos falar o logos, daquilo que conhecemos da palavra, mas a profecia é a palavra de Deus para aquela situação específica daquela vida, do que ela e Deus estão sabendo e a resposta está sendo dada através de nossas vidas. Ainda assim devemos buscar o dom de profecia, pois traz a certeza do cuidado de Deus e direciona as pessoas para o propósito dEle em suas vidas. Não busquemos o dom por vaidade, mas como Paulo inicia a orientação, busquemos por amor às vidas que são preciosas para Deus e devem ser para nós também!

Uma profecia de Deus não irá contra o logos. O Senhor não vai contra a Sua palavra. Profecias que levam a pecados declarados não são profecias e nem logos, mas a vaidade de quem está falando e deseja influenciar os ouvintes. Não são mensageiros legítimos e não devem ser ouvidos. Toda profecia recebida deve ser tratada com respeito e analisada segundo as escrituras. Ouçamos, analisemos, oremos para que o Espírito Santo confirme em nossos corações e, somente então, que possamos agir no tempo para a qual esta palavra rhema nos foi dada.

Agir antes ou depois não trará muita serventia e depois não poderemos condenar o profeta e nem duvidar da profecia, pois não a atendemos. Assim foi na Velha Aliança quando o Senhor avisou sobre o castigo da desobediência e as gerações não ouviram. Há profecias para hoje, para amanhã e para daqui há cem anos. Todas são importantes e devem ser trabalhadas com zelo. Importa obedecermos a palavra recebida de Deus para nossas vidas, sempre que tivermos esta confirmação do Espírito Santo!

Não havendo profecia, o povo se corrompe; mas o que guarda a lei, esse é feliz.
‭‭Provérbios‬ ‭29:18‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/pro.29.18.ara

Ano 2#146

Não economizemos as flechas de vitória!

Quando Eliseu estava sofrendo da doença da qual morreria, Jeoás, rei de Israel, o visitou e chorou por ele, dizendo: “Meu pai, meu pai! Você era como os carros de guerra de Israel e seus cavaleiros!”. Eliseu lhe disse: “Pegue um arco e algumas flechas”, e o rei fez o que ele pediu. Então Eliseu lhe disse: “Ponha a mão sobre o arco”, e pôs suas mãos sobre as mãos do rei. Em seguida, ordenou: “Abra a janela que dá para o leste”, e o rei a abriu. Depois, Eliseu disse: “Atire!”, e o rei atirou uma flecha. “Essa é a flecha do Senhor”, anunciou Eliseu. “É uma flecha de vitória sobre a Síria, pois você conquistará completamente os sírios em Afeque.” Depois, Eliseu disse: “Agora pegue as outras flechas e atire-as contra o chão”. O rei pegou as flechas e atirou-as contra o chão três vezes. O homem de Deus se irou com ele. “Você deveria ter atirado contra o chão cinco ou seis vezes!”, exclamou. “Assim, teria ferido os sírios até que fossem completamente destruídos. Agora você será vitorioso apenas três vezes.””
‭‭2Reis‬ ‭13:14-19‬ ‭NVT‬‬
https://www.bible.com/1930/2ki.13.14-19.nvt

Eliseu irou-se porque o rei não soube usufruir da palavra profética. Assim tem sido a vida do Cristão que não usufrui da condição da nova vida que possui. Somos feitos novas criaturas porque renascidos do Espírito e do fogo, não mais errantes no pecado de outrora. Não estamos mais como escravos do pecado e nem servindo a Satanás, mas agora temos um Senhor e estamos fazendo parte do Exército de Deus para destruir as potestades do mal.

Temos palavras proféticas em toda a Bíblia e acabamos por não tomar posse delas. Chegamos a obedecer em parte, mas ainda tímidos em executar em toda a sua plenitude como o rei Jeoás. E por que? Ora, por causa da nossa falta de visão espiritual daquilo que Deus separou para cada um de nós. Somos chamados agora de filhos de Deus, herdeiros das promessas e justificados em Cristo. Como cavaleiros cabe a nós a condução das batalhas da vida para nos defendermos e defender àqueles que amamos.

E o que temos feito? Quando muito pedimos ajuda para uma cura ou uma benção material, como se isto fosse tudo de sobrenatural que passou a estar em nosso alcance. Jesus nos diz que a autoridade que está sobre ele agora também está sendo colocada sobre nós, seu corpo. Tudo o que ligarmos na Terra, o que concordarmos segundo o seu propósito, para a glória de Deus e edificação do Reino de Deus, está ao nosso alcance.

Mas, temos lançado duas ou três flechas, dando espaço para o inimigo permanecer na luta contra nós. Hoje é dia de mudarmos esta história. Temos um Senhor que nos comissionou a conquistarmos o mundo e já temos tudo de que precisamos, ou seja, do Espírito Santo depositado em nós! Devemos fazer com que o Fruto do Espírito gere seus rendimentos em nossas vidas e venhamos a desenvolver plenamente as obras de fé. Em Cristo somos mais que vencedores, ainda que enfrentando as mesmas doenças, dificuldades financeiras, perseguições e lutas que todos a nossa volta. Pelo Espírito podemos profetizar a mudança das circunstâncias e enfrentar de frente todos os desafios.

Não importa se desejam nos destruir ou calar, dificultar a nossa vida ou trazer dor, importa que a eternidade já nos está prometida em Cristo e devemos compartilhar esta fé em todo tempo e lugar. O custo pode ser o da nossa própria vida, mas é investimento para a vida eterna. A vitória é daqueles que creem nas promessas e atiram as flechas espirituais a destruírem as obras do mal. O inimigo não tem poder contra elas e não as temos lançado como deveríamos.

O que gostaríamos de fazer para Deus e estamos tímidos para fazer? Oremos e peguemos o arco e as flechas, declaremos a vitória sobre o inimigo de nossas vidas, lancemos em sua direção e partamos para o ataque! É na fé que venceremos. Em Cristo estabeleceremos um reino de paz nos corações e mentes e Deus será glorificado por um exército que confiou nas armas e na cobertura espiritual enviada.

Não tema. O Salmo 91 nos ensinou que no esconderijo do Altíssimo não seremos abalados, mas nós que abalaremos o mundo à nossa volta. Creia e lance as flechas da vitória sem dó do diabo e seus anjos!

Ano 2#132

Há uma guerra em nossas mentes ocorrendo agora mesmo!

Adúlteros! Não percebem que a amizade com o mundo os torna inimigos de Deus? Repito: se desejam ser amigos do mundo, tornam-se inimigos de Deus. O que vocês acham que as Escrituras querem dizer quando afirmam que o espírito colocado por Deus em nós tem ciúmes? Contudo, ele generosamente nos concede graça. Como dizem as Escrituras: “Deus se opõe aos orgulhosos, mas concede graça aos humildes”. Portanto, submetam-se a Deus. Resistam ao diabo, e ele fugirá de vocês. Aproximem-se de Deus, e ele se aproximará de vocês. Lavem as mãos, pecadores; purifiquem o coração, vocês que têm a mente dividida.
‭‭Tiago‬ ‭4:4-8‬ ‭NVT‬‬
https://www.bible.com/1930/jas.4.4-8.nvt

Temos insistido na visão Bíblica de que somos também uma tríade de corpo, alma e espírito. O espírito vem de Deus e voltará a Ele quando morrermos nesta dimensão e aqui nos expressamos através de um corpo comandado por uma alma (mente e paixões). Nossos corações são impactados por nossas emoções e as escrituras usam o coração como sinônimo da alma em termos de desejos.

Nossa luta neste mundo tem sido na nossa mente porque é através dela que decidiremos sobre o nosso corpo. Nosso espírito é a antena que conversa com a dimensão espiritual não restrita a esta dimensão física, mas transcende para o sobrenatural, alcançando as regiões celestiais.

Sujeitar-nos a Deus é acoplar, sintonizar e atentar para a comunicação espiritual proveniente de Deus para que seja a Sua palavra que entre e alimente as nossas mentes e coração. Resistir ao diabo é dizer não às interferências que ele impõe na nossa mente, como um interferidor nas nossas comunicações celestiais. Ser amigo do mundo é desviar a nossa antena espiritual e já não ouvir a “rádio divina”, mas o que o mundo tem a oferecer a nós.

Ora, se permanecermos amigos do mundo não faremos nada diferente do que o mundo faz, significando permanecer pecando, pois a nossa mente receberá apenas os desejos e entendimentos do mundo. Nossa antena espiritual nos dá a capacidade de recebermos tanto uma orientação quanto a outra. E qual delas irá prevalecer? A que canal estaremos assistindo nos dias de nossas vidas?

Quando recebemos a Cristo como Senhor recebemos um amigo de programação. O Espírito Santo é aquele que está ao nosso lado trocando do canal do mundo para o canal de Deus. Se nos agradarmos de assistirmos com ele à programação celestial estaremos nos sujeitando a Deus e resistindo ao diabo. O resultado é que estaremos sendo transformados, edificados e empoderados de uma vida espiritual plena e o nosso inimigo baterá em retirada de nossas vidas.

O mundo só oferece entretenimento e nos tornaremos preguiçosos espirituais, ignorantes de Deus e suscetíveis a toda prática pecaminosa se permanecermos assistindo a sua programação. Basta ver os programas de TV de hoje em dia como estão tendenciosos a toda prática contrária à palavra do Senhor. Se continuarmos a nos alimentar deste tipo de programa teremos a tendência de reproduzir estes comportamentos. Ao menos estaremos mais sujeitos a concordarmos com as práticas …

Quando trocamos do canal divino para o do mundo temos o Espírito Santo enciumado, pois não gosta que troquemos de canal, e com razão. Trocar é dar importância ao mundo e ignorarmos a Deus. Cuidemos de que canal estamos assistindo e quanto tempo temos dado de atenção ao Senhor. Nossa mente estará cheia do que a alimentarmos e nossos corações impactados para realizar o que estamos lhe dando de emoções:

Guardei tua palavra em meu coração, para não pecar contra ti. Eu te louvo, ó Senhor; ensina-me teus decretos. Recitei em voz alta todos os estatutos que nos deste. Alegrei-me com o caminho apontado por teus preceitos tanto quanto com muitas riquezas. Meditarei em tuas ordens e refletirei sobre teus caminhos. Terei prazer em teus decretos e não me esquecerei de tua palavra.
‭‭Salmos‬ ‭119:11-16‬ ‭NVT‬‬
https://www.bible.com/1930/psa.119.11-16.nvt

Nossas ações são comandadas pela mente impressionadas pelo espírito. A guerra que está na mente passa pelo espírito e dependerá da seleção do canal. Alimentemos nossa vida espiritual sujeitando-nos a Deus. Estaremos com mentes fortalecidas e o mal não prevalecerá e teremos poder de ajudar outros, em Cristo Jesus! Não permaneçamos com a mente dividida, mas escolhamos a programação celestial e sejamos abençoados por Deus!

Ano 2#131

Jesus, a pedra angular de toda a humanidade!

Render-te-ei graças porque me acudiste e foste a minha salvação. A pedra que os construtores rejeitaram, essa veio a ser a principal pedra, angular; isto procede do Senhor e é maravilhoso aos nossos olhos.
‭‭Salmos‬ ‭118:21-23‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/psa.118.21-23.ara

Pedra angular, que direciona e define a esquina da construção. A pedra especial sobre a qual se alinham e se posicionam as demais! Cristo é a pedra angular do evangelho, sobre quem nos sustentamos e a ele devemos nos alinhar!

Os religiosos não desejaram esta pedra e tropeçaram nela. Ignoraram a salvação e permanecem em suas transgressões, ainda que procurem fazer obras de misericórdia ou pareçam realizar atividades de piedade.

Jesus nos acudiu em nossas transgressões. Não havia alinhamento entre nós e éramos como pedras espalhadas e sem propósito. Em Cristo temos a maravilhosa oportunidade de nos unirmos como igreja, em um edifício especial, construído para a glória de Deus!

Alinhemo-nos ao Senhor! O Espírito Santo é a massa que nos une, a ferramenta que nos aperfeiçoa e a mão que nos coloca na obra da santificação. Cristo é a pedra angular, a de esquina, maravilhosamente posicionada para nos edificar juntos com ele!

Ano 2#122

Há o ouvir e o pregar do evangelho de Cristo. Em que situação estamos hoje?

No sábado, saímos da cidade e fomos à margem do rio, onde esperávamos encontrar um lugar de oração. Sentamo-nos e começamos a conversar com algumas mulheres ali reunidas. Uma delas era uma mulher temente a Deus chamada Lídia, da cidade de Tiatira, comerciante de tecido de púrpura. Enquanto ela nos ouvia, o Senhor lhe abriu o coração, e ela aceitou aquilo que Paulo estava dizendo. Foi batizada, junto com sua família, e pediu que nos hospedássemos em sua casa. “Se concordam que creio de fato no Senhor, venham ficar em minha casa”, disse ela, e insistiu até que aceitamos.
‭‭Atos‬ ‭16:13-15‬ ‭NVT‬‬
https://www.bible.com/1930/act.16.13-15.nvt

Lídia era de Tiatira, mas estava em Filipos quando fora abordada por Paulo e seu grupo. Sua família estava com ela e era temente a Deus, embora não conhecesse ainda a Cristo.

Há esta questão no evangelho que fazemos sempre questão de mencionar. Nosso desejo não é de confrontarmos a percepção de Deus no coração de alguém ou na sua obediência aos seus princípios religiosos adquiridos em família, mas sim de evidenciarmos a oportunidade que o evangelho de Cristo traz na produção da salvação em quem nele crê!

Muitos ainda buscam se aperfeiçoar espiritualmente para serem tidos por merecedores do céu, em temor a Deus que sabemos ser santo! Outros ainda não creem em um Deus que julgará a todos e separará em dois grupos de acordo com o desempenho espiritual alcançado.

O evangelho ensina que em Jesus Cristo somos aperfeiçoados por obra do Espírito Santo em nós, a partir de nossa fé! Só depois de alcançarmos a graça da salvação por causa do sacrifício de Jesus é que partimos para a prática das boas obras que são a expressão da espiritualidade atingida na santificação. Ou seja, as boas obras provenientes de uma vida já separada para Deus em edificação através do Espírito Santo são a consequência da salvação e não a causa!

Lídia era do time que cria em Deus mas não conhecia a salvação em Cristo. Ela e sua família estavam em Filipos e foram alcançados pela pregação de Paulo. Ao buscar um local de oração Paulo não perdeu tempo para apresentar o evangelho. A obra de Deus é assim, pois não perde tempo e nem oportunidade, não julga as pessoas por aparência, gênero ou poder aquisitivo para que seja apresentado. Lídia não era pobre, pois era comerciante e possuía casa. Através dela muitos foram beneficiados, abrindo espaço para a constituição da igreja dos Filipenses.

Que oportunidades temos tido em crer em Jesus Cristo como Senhor e salvador? Temos verdadeiramente entendido a proposta do evangelho? Ainda pretendemos mostrar que podemos alcançar a salvação por nossas boas obras ou já entendemos que sem a graça de Deus não chegaremos nunca a sermos verdadeiramente bons o suficiente?

E na pregação do evangelho estamos escolhendo pessoas, lugar e momento ou não estamos perdendo tempo? Há muitas Lídias aguardando serem alcançadas e o evangelho de Cristo só precisa ser exposto. É o Espírito Santo quem tem o poder de abrir o entendimento das pessoas. Não sabemos quem atenderá e quem não. Não somos os julgadores de quem deve ouvir e quem não deve. Se estamos praticando boas obras então não estamos fazendo justiça com as próprias mãos, mas obedecendo ao chamado de Deus de pregar o evangelho!

Ano 2#110