A felicidade do casamento está em Deus!

Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho. Porque se caírem, um levanta o companheiro; ai, porém, do que estiver só; pois, caindo, não haverá quem o levante. Também, se dois dormirem juntos, eles se aquentarão; mas um só como se aquentará? Se alguém quiser prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; o cordão de três dobras não se rebenta com facilidade.
Eclesiastes 4:9‭-‬12 ARA
https://bible.com/bible/1608/ecc.4.9-12.ARA

Não há momento em que mais utilizamos estes versículos como em cerimônias de casamento. Sempre lembramos da questão do caminhar juntos, um ajudando o outro, fortalecendo no caminho e defendendo o núcleo familiar. Mas, percebo muitas vezes que fica de fora o aspecto da percepção do propósito maior, em reconheceram a missão como a de uma só pessoa.

Casamentos são descritos de várias formas, dependendo da cultura onde ocorrem, ainda que as pessoas sejam Cristãs. Jesus realizou seu primeiro milagre em um casamento, em uma festa que durava dias e era necessário ter recursos para não deixar faltar nada para os convidados. O Senhor providenciou vinho a partir da água para que os noivos não fossem envergonhados em sua própria festa e início da caminhada.

Estar em um cordão de três dobras com duas pessoas é ter de se unir perante uma terceira, Deus! Por isso completa-se a ministração utilizando-se da direção de que o que Deus uniu o homem não separe. Casar-se no propósito de permanecer no caminho dado por Deus é o que torna o casamento robusto. Se alguém se casa para ser feliz por causa da outra pessoa ou para fazer a outra pessoa feliz já começou pelo erro de propósito. A felicidade nos é dada por Deus!

Casamento é podermos caminhar juntos nos ajudando no propósito comum de andarmos com Cristo! A construção da família começa em Deus! Se não for Ele o nosso centro de objetivo, então dificilmente superaremos nossas dificuldades ou atingiremos a tão esperada felicidade. É a terceira dobra que fortalece o cordão, que estabelece a estrutura para os dois se conectarem.

Quando Jesus está no casamento há providência divina quando o vinho acaba, seja o alimento ou a alegria, seja o que estiver vindo contra a aliança prometido sob testemunho público e diante de Deus! Os amigos gostam de beber o vinho, mas não são suficientes para suportar as lutas. Filhos não fazem um casamento se manter, apenas podem ser suficientes para manter as pessoas debaixo de um mesmo teto. Mas viver sob um mesmo teto não é o que significa um casamento!

Importa caminharmos com Jesus e termos companhia no caminho é maravilhoso! Por isso importa termos o mesmo entendimento a respeito do Senhor, para não termos dificuldades em permanecer no mesmo caminho. Esta é a questão do jugo desigual, onde animais atrelados como em uma junta de bois precisam ser de tamanhos compatíveis senão o mais forte vai à frente e acaba que o mais fraco não aguenta manter nem o ritmo e nem a direção, saindo ambos do caminho.

Se não nos casarmos em Cristo nosso casamento será deste mundo. Ainda que na eternidade não haja marido e mulher devemos caminhar hoje no propósito de chegarmos juntos lá, onde há a verdadeira felicidade! Que possamos agradecer pelo dom de vivermos casados e glorificando a Deus como famílias que se santificam e buscam adora-lo. Assim estaremos no propósito e nossa alegria será plena quando entrarmos juntos no reino de Deus!!!

Ano 2#311