Somos desejáveis ou não? Isso tem a ver com fé?

Qual a macieira entre as árvores do bosque, tal é o meu amado entre os jovens; desejo muito a sua sombra e debaixo dela me assento, e o seu fruto é doce ao meu paladar.
‭‭Cântico‬ ‭2:3‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/sng.2.3.ara

O relacionamento homem e mulher é a força da humanidade em progredir não só na sua multiplicação, mas também no conhecimento do nosso propósito. Já discutimos que o homem e a mulher tem em si características de Deus que se complementam e que em determinadas situações nos ajudam a ter um entendimento melhor a respeito do Senhor.

Mas, hoje queremos lembrar que a humanidade não foi criada em pecado ou para o pecado, pois tudo o que Deus fez foi classificado como bom. Assim, o namoro e o romance são coisas boas para o relacionamento do futuro casal e na permanência destes no propósito do casamento.

O homem e a mulher se desenvolvem ao ponto de possuirem características que agradem ao outro. Seja a forma, inteligência, carinho, atenção, integridade ou qualquer elemento do caráter e da personalidade que se destacam, será isto que chamará a atenção do(a) possível parceiro(a).

Estas características são formadas no DNA e também pela experiência de vida. Ocorre que estas duas circunstâncias podem ser boas ou ruins, dependendo de como viveram e vivem nossos pais. Há um fator que ajuda ou atrapalha dependendo de onde nascemos e vivemos. Mas, há outra boa notícia em Jesus, pois nele somos transformados, libertos e reconstruídos, ainda que tenhamos de lutar contra experiências negativas em nossas vidas.

Servir a Deus nos transforma em pessoas com qualidades positivas para todo tipo de relacionamento e a confiança em Deus canaliza a presença dEle em nós, edificando-nos pela fé em pessoas que darão frutos espirituais e servirão de um núcleo melhor para as gerações futuras. Mulheres espirituais desejam homens espirituais e vice-versa, mas não podemos esquecer que homens e mulheres vivem ainda na carne e pela carne são experimentados e trabalhados.

Nossa espiritualidade enxerga a nossa natureza e aprende a usa-la em benefício de nossos relacionamentos. Só a religiosidade critica a sexualidade humana em prol do relacionamento, mas que fique claro que Deus não fez o homem para a promiscuidade, pornografia ou prostituição. A vida a dois é boa no casamento, mas transtorna relacionamentos que não possuem aliança e acaba por desviar o coração humano para o pecado. Por isso aprendemos que o sexo é bom no casamento e deve ficar dentro desta aliança.

Amar em todos os sentidos o cônjuge é muito bom e nos dará relacionamentos maravilhosos. Que possamos usufruir das boas coisas que recebemos de Deus, lideradas pelo Espírito, para nos desenvolvermos em todas as áreas e podermos ser apreciados em nosso caráter, personalidade e fé, para a glória de Deus!

Sim, a fé nos tornará ainda mais desejáveis porque buscaremos viver como Deus nos formou. Pela fé estaremos nos desenvolvendo como o homem e a mulher devem se desenvolver. Uma fé genuína, na oração e busca de Deus trará o coração do Senhor em nossas vidas e isto também atrairá as pessoas até nós. Sejamos fiéis ao Senhor e à Sua palavra e teremos a parceria desejada e abençoada por Deus.

Aprendamos a viver pela fé e pelo amor, sem esquecermos das boas coisas criadas por Deus para que possamos usufruir de nossas vidas passageiras nesta terra. Não sejamos ignorantes e nem egoístas, pois a vida agradável é mutuamente vivida pelos dois e não apenas por um! O versículo fala da esposa admirando as qualidades do esposo. Somos desejáveis assim? Alguém que provê conforto e alegria para a pessoa amada! Que grande benção!

Sejamos alegres pela salvação no Senhor!

Regozijar-me-ei muito no Senhor, a minha alma se alegra no meu Deus; porque me cobriu de vestes de salvação e me envolveu com o manto de justiça, como noivo que se adorna de turbante, como noiva que se enfeita com as suas joias. Porque, como a terra produz os seus renovos, e como o jardim faz brotar o que nele se semeia, assim o Senhor Deus fará brotar a justiça e o louvor perante todas as nações.
‭‭Isaías‬ ‭61:10-11‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/isa.61.10-11.ara

Esta é uma palavra sobre Israel, mas também sobre a Igreja de Cristo! Nos ensina como o Senhor Deus opera para o nosso bem, para que em nós brote justiça e louvor perante todas as nações!

O Novo Testamento trouxe a visão da Igreja como descendente da Israel celestial, sendo a casa a Jerusalém celestial. Tudo por obra de Deus!

Nada disto seria possível sem o cuidado e execução da graça e da misericórdia do Senhor. Como homens e mulheres erramos e acabamos pecando diante de Deus. Mas, no seu infinito amor nos trouxe perdão e conserto em Cristo!

Por isso, devemos estar alegres e gratos pela disposição do Senhor em nos transformar na sua obra espiritual, por trocar nossas vestes de pecado em vestes de salvação e no manto de justiça!

Tudo isto é espiritual, algo que acontece dentro de nós, mas com resultados exteriores em todas as áreas de nossas vidas. É uma transformação de caráter e atitude, para louvor e adoração do Senhor Deus!

Somos chamados, justificados, libertos e curados. Em nossa gratidão e ofertas ao Deus Todo-Poderoso, viveremos a plenitude da palavra deixada para nós.

Não há limites para se viver em Deus. O que ocorre é que muitas vezes nos satisfazemos com o que alcançamos. Alguns mais, outros menos.

O Senhor Deus espera que, na nossa alegria em conhece-lo, possamos fluir no Espírito Santo, levando este renovo a outras vidas, servindo de regador, luz e adubo. A graça de Deus é infinita e duradoura, e mais preciosa que qualquer riqueza desta terra!

Estamos felizes? Para onde estamos olhando? Onde está a nossa alegria? Se compreendermos esta palavra, então verdadeiramente seremos como os renovos da terra, cheios de vida e prontos para um crescimento espiritual que trará muitos frutos!

Casamentos não devem acabar em divórcio. Há saída em Cristo!

“Respondeu-lhes Jesus: Por causa da dureza do vosso coração é que Moisés vos permitiu repudiar vossa mulher; entretanto, não foi assim desde o princípio. Eu, porém, vos digo: quem repudiar sua mulher, não sendo por causa de relações sexuais ilícitas, e casar com outra comete adultério [e o que casar com a repudiada comete adultério].”
‭‭Mateus‬ ‭19:8-9‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/mat.19.8-9.ara

O Evangelho a tudo responde e a questão é sobre separação. Jesus já havia declarado que o que Deus uniu o homem não separasse ( https://mensagensdoevangelho.org/2020/06/23/o-que-deus-ajuntou-nao-separe-o-homem/), pois o casamento é importante para Deus e devia também ser para o homem!

A separação de um casal só foi amparada por Jesus em casos de relações sexuais ilícitas. Entendamos isto como relações sexuais dentro do parentesco, seja para com os ascendentes, transversais ou os descendentes. Não se trata aqui especificamente de adultério com pessoas de fora, pois o perdão existe, mas com parentes de primeiro e segundo graus e filhos.

Mas, se o cônjuge não desiste de adulterar com os de fora, não se importando mais com a aliança feita, então também já não há condições de manter o relacionamento.

Se houver concerto, então que seja feito! O Espírito Santo tem poder para transformar casamentos falidos em relacionamentos formidáveis.

Jesus Cristo traz uma palavra dura aos que desejam se separar ou já se separaram por qualquer outro motivo. Os que se casarem novamente nesta situação estarão cometendo adultério, tanto o que desejou se separar como o outro que não. (Mateus 5.31,32; Lucas 16.18)

Por isso é que a decisão do casamento não deve ser feita de qualquer maneira e muito menos a decisão da separação. Se houve casamento diante de Deus é para ser conforme o voto feito a Ele, até que a morte os separe!

Devemos fazer de tudo para que esta aliança seja mantida, com perseverança e serviço mútuos. A verdade é que o casamento também é uma oportunidade de vivermos a vida com uma ajuda constante. Um ajuda ao outro, mas com a direção e sabedoria de Deus!

Os casamentos devem ser colocados em lugar de honra e santidade. São importantes para o Reino de Deus e para o reino dos homens. É uma jóia a ser guardada e vigiada todo o tempo como já nos referimos.

É muito bom podermos amar e vivermos com alguém por toda uma vida. Sendo assim, considerando que não devemos planejar uma segunda situação, não é uma escolha a ser feita sem a ajuda de Deus!

O namoro deve ser segundo a direção de Deus e também a escolha da pessoa a namorarmos. Não devemos escolher, já de cara, alguém com valores religiosos diferentes dos nossos. Isso gerará problemas já na cerimônia, entre os parentes e na educação dos filhos. Começar na dificuldade tende a gerar problemas ao longo do caminho!

Mas, se fizemos os votos, então cumpramos! Trabalhemos para transformar nossos casamentos em um jardim florido. Exige esforço de ambas as partes, regar com carinho, adubar com respeito e pedir que Deus venha com o sol do renovo!

Deus abomina o divórcio (Malaquias 2.16) e nos dá várias ferramentas para podermos consertar a situação. Busquemos nEle a saída antes de desistirmos de tudo!

Que Deus abençoe nossos casamentos. Que o Espírito Santo seja a cola da aliança e que esta seja honrada, para a glória de Deus!

#Jesus #Casamento #Divórcio

Jesus é o pão da vida!

Quem comer a minha carne e beber o meu sangue permanece em mim, e eu, nele. Assim como o Pai, que vive, me enviou, e igualmente eu vivo pelo Pai, também quem de mim se alimenta por mim viverá. Este é o pão que desceu do céu, em nada semelhante àquele que os vossos pais comeram e, contudo, morreram; quem comer este pão viverá eternamente.
‭‭João‬ ‭6:56-58‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/jhn.6.56-58.ara

Muitos se escandalizaram e abandonaram Jesus porque não entenderam o sentido espiritual das suas palavras.

Comer do corpo e beber do sangue de Jesus Cristo é ter plena comunhão com ele e o Pai, vivendo espiritualmente para a eternidade! Quando comemos e bebemos dos alimentos naturais somos fortalecidos, mas logo depois a fome volta e o corpo um dia morrerá.

Jesus declara ser o pão de Deus, aquele que traz vida. É o verbo de Deus encarnado, o poder trazido para nos dar vida espiritual abundante. Os reflexos na vida carnal são visíveis, pois a atitude das pessoas muda para melhor:

Onde havia ódio passará a existir perdão. Onde havia tristeza passará a haver alegria. Onde havia conflitos teremos paz!

Se desejamos um mundo melhor então precisaremos deste alimento! Vem do Pai pelo Filho e distribuído hoje a partir do Espírito Santo. Deus triúno, sabedoria de Deus e mistério para nós!

Esta comunhão do corpo e do sangue de Cristo é celebrada nas Igrejas como a ceia foi celebrada por ele e seus discípulos na véspera da crucificação. Foi a partir da ceia que ele estabeleceu o mandamento de celebrarmos a sua morte e ressurreição até a sua volta. (Lucas 22.19,20)

Temos comunhão com ele se fazemos o que ele nos pede! E o seu mandamento é que nos amemos uns aos outros como ele nos ama! Se nos alimentarmos dele seremos como ele é! Comamos do corpo e bebamos do sangue de Jesus, pois ele é o pão da vida!

A autonomia do homem é fruto da soberania de Deus!

De todo o coração te busquei; não me deixes fugir aos teus mandamentos. Guardo no coração as tuas palavras, para não pecar contra ti. Bendito és tu, Senhor; ensina-me os teus preceitos.
‭‭Salmos‬ ‭119:10-12‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/psa.119.10-12.ara

O salmista externa o seu apreço aos preceitos de Deus, seus mandamentos, a sua palavra! Chega a dizer que as guardou dentro do coração, internalizando a vontade de Deus para não se desviar do caminho.

A vontade de Deus para o homem é que todos sejam salvos e abençoados. Na sua soberania permitiu que o homem decidisse aceitar ou não seguir pelos seus preceitos. Logo no início Adão e Eva decidiram não seguir, perdendo a comunhão e muitas outras bençãos de Deus.

A soberania de Deus fez com que determinasse que não seríamos todos robôs na criação, mas seres pensantes e com autonomia. Nos fez como a Sua imagem e semelhança, poder de nos auto-determinar.

Muitos hoje criticam e questionam a Deus por que Ele nos deu esta autonomia já sabendo que iríamos decidir contra os seus preceitos. Este pensamento questiona a sabedoria de Deus e até a Sua benevolência, colocando na “conta” dele todo o mal que a humanidade pratica.

Ora, se eu educo meus filhos, dando-lhes toda a educação possível, e eles decidem praticar o mal, sou eu o responsável? Não mostrei o que era certo? Não lhes proporcionei o meu melhor? Se não lhes der opção de escolha, mas decidir tudo por eles, serei mais justo por isso? Quem estaria vivendo na verdade?

Somos responsáveis por nossas ações e não adiantará transferir a culpa para ninguém. Adão culpou Eva que culpou a serpente e acabaram todos saindo da presença de Deus. Com maiores poderes de decisão aumentam as responsabilidades.

Um adulto é responsável pelas suas atitudes e escolhas. Como as tomaremos? Pela experiência dos demais que não buscam a Deus? Se não mudarmos o processo não mudaremos nossos resultados! Somos todos iguais e as saídas dependerão das mudanças processuais que são modificadas quando conheço o que Deus planejou para nós.

O homem precisa buscar a Deus para manter um relacionamento com quem pode nos direcionar nas diversas etapas da vida. Este relacionamento começa na meditação das Escrituras, pois são as palavras de Deus para nós! Se buscarmos ouvi-lo de todo o nosso coração não erraremos, pois Ele estará conosco, nos guiando como o Bom Pastor!

Proclamemos as virtudes de Cristo!

“Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;”
‭‭1Pedro‬ ‭2:9‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/1pe.2.9.ara

Esta palavra havia sido dada ao povo de Israel, para declarar o propósito deles. A igreja recebeu a mesma orientação em Pedro. Ao recebermos Cristo passamos a pertencer a mesma família celestial de Abrahão!

Ser raça eleita significa pertencer ao povo escolhido. Ser sacerdote real significa prestar culto a Deus sendo da linhagem real. Ser nação santa significa ser separado para a santificação própria e para ajudar outros a se santificarem também.

Nossa felicidade deve ser a de pertencer a esta nação e de buscar a santificação! Era-nos impossível e nunca poderíamos estar nesta situação sem a vinda de Cristo!

O próprio povo de Israel não alcançou esta dádiva ao longo dos séculos, pois abandonavam o Deus Todo-Poderoso! Agora todos podemos pertencer a esta nação separada para dar glórias a Deus!

Não há felicidade maior do que sabermos que somos amados pelo Pai e que estamos sendo guiados por Ele! Juntos com Jesus estaremos caminhando para os portais eternos. Busquemos caminhar com o maior número possível dos nossos conhecidos!

Proclamemos as virtudes de Cristo Jesus, ressurreto e poderoso, que tira o pecado do mundo e nos entrega o Espírito Santo de Deus! Louvado seja o nome do Senhor!

“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz;”
‭‭Isaías‬ ‭9:6‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/isa.9.6.ara