#3_54 1 Coríntios 1:26-29

Irmãos, reparai, pois, na vossa vocação; visto que não foram chamados muitos sábios segundo a carne, nem muitos poderosos, nem muitos de nobre nascimento; pelo contrário, Deus escolheu as coisas loucas do mundo para envergonhar os sábios e escolheu as coisas fracas do mundo para envergonhar as fortes; e Deus escolheu as coisas humildes do mundo, e as desprezadas, e aquelas que não são, para reduzir a nada as que são; a fim de que ninguém se vanglorie na presença de Deus.

1 Coríntios 1:26-29

Não devemos ignorar pessoas pela sua origem, raça, gênero, cor ou qualquer outro tipo de classificação. Deus escolhe diferentemente de nós para que não usemos de algum tipo de discriminação para que o poder dele se manifeste entre nós.

Nada é impossível para Deus e não há pessoa que não possa manifestar a sua glória! A religiosidade sempre nos dirá que apenas os mais preparados podem trazer a Palavra de Deus, mas a verdade é que o Espírito Santo pode tomar qualquer pessoa e usá-la para a obra do Senhor. Obviamente que o ensino é dado pelos que mais foram capacitados em vida, mas isto não se aplica a todas as questões dentro da Igreja.

Os apóstolos demonstravam sabedoria que não cabia na formação de um pescador e isto maravilhava a todos! A verdade de Deus em um coração transforma e dá sabedoria a quem quer que seja. Busquemos esta verdade, conhecê-la e, principalmente, conhecer ao Senhor! E não nos ocupemos em ignorar pessoas que estão buscando e promovendo o evangelho. Jesus disse aos apóstolos que a ninguém impedissem de pregar sobre ele, pois quem não é contra ele é por ele.

Sabemos que há muitos desvios doutrinários e tantas coisas ocorrendo dentro das igrejas, e sobre isto devemos orar. Como disse, o ensino não deve ser dado por quem não tem sido capacitado pelo Espírito Santo e nem buscado uma formação mais profunda nas Escrituras, mas o realizar a obra de Deus não exige este tipo de capacitação. E quem ensina não deve fazê-lo de maneira despreparada, pois ai daquele que desviar um dos pequeninos de Deus!

Portanto, não usemos de critérios não bíblicos para impedir que alguém aprenda os oráculos de Deus e nem realize a obra do Senhor. A obra é dele e a escolha de quem faz a obra também! Nossa humildade deve prevalecer sobre o desejo de controlar a obra. Que sejamos úteis ao Senhor e cooperemos entre nós para que as pessoas sejam alcançadas e não impedidas, amadas e não barradas do verdadeiro evangelho. A obra é mais que pregação, é amar o próximo de muitas formas diferentes!