#3_142 Lucas 9:7-8

Ora, o tetrarca Herodes soube de tudo o que se passava e ficou perplexo, porque alguns diziam: João ressuscitou dentre os mortos; outros: Elias apareceu; e outros: Ressurgiu um dos antigos profetas.
Lucas 9:7‭-‬8 ARA
https://bible.com/bible/1608/luk.9.7-8.ARA

Desde novo aprendemos que quem não deve não teme. Herodes ficou com medo pois havia mandado matar a João Batista e não estava entendendo o poder de Jesus naqueles dias. Saber que fizemos algo de errado traz o peso da justiça divina sobre as nossas vidas.

A grande questão é quando já não nos importamos mais com isto. É quando continuamos a viver sem considerar que em um determinado momento seremos chamados a justificar nossos pecados. Outra questão ocorre quando, mesmo conscientes de nossa condição não deixamos de realizar as obras do pecado, aumentando a conta da injustiça contra nós mesmos.

E foi isto que ocorreu com Herodes. Ainda que soubesse o mal que praticou não deixou de continuar na mesma vida. Teve vontade de ver a Cristo, mas não de conhecê-lo pessoalmente como o Filho de Deus. Se Jesus for uma mera doutrina, ou literatura, ou um talismã, ou apenas mais um profeta ou guru, de nada valerá em nossas vidas.

As palavras de Jesus só nos dão poder de transformação interior quando ele se torna nosso salvador e Senhor. Se Cristo não se revelar pessoalmente a nós não haverá mudança de vida e nos decepcionaremos com ele e seus discípulos.

Sem sermos transformados pelo perdão de nossos pecados continuaremos apenas a sentir o julgamento que nos aguarda, um vazio interior e o medo do dia da morte que se aproxima. Há uma consciência interior que nos revela que é verdade, que um dia prestaremos conta ao criador. Importa conhecermos a Cristo, a salvação vinda de Deus, para remissão de pecados, não uma doutrina, regras de bem viver, mas o próprio salvador do mundo!

Se estamos com medo de Jesus então é hora de pedirmos perdão dos nossos pecados, pois foi para isto mesmo que ele se revelou para todos nós. No perdão de Cristo há salvação eterna, justificação divina para o pecador. Nele não somos mais cobrados pelo pecado praticado, mas passamos a ser impulsionados para as obras de arrependimento.

Cristo é Senhor e devemos ir aos seus pés! Na sua cruz somos sarados, perdoados, justificados, regenerados e santificados! Sem ele permaneceremos culpados e sem esperança, o medo permanece e a incerteza da vida eterna…