#3_179 Diploma não significa sabedoria

E disse ao homem: Eis que o temor do Senhor é a sabedoria, e o apartar-se do mal é o entendimento.
Jó 28:28 ARA
https://bible.com/bible/1608/job.28.28.ARA

Jó faz um discurso sobre todo o poder que o homem tem em alcançar os lugares mais longínquos e mais difíceis atrás de riquezas indo onde nenhum outro animal é capaz de ir. Ainda que tenha conseguido obter conhecimento isto não significa sabedoria.

A grande diferença é como entendemos as coisas de Deus. O sábio considera Deus acima de tudo, enquanto o conhecedor coloca o conhecimento acima de Deus, podendo até mesmo negar a Deus porque consegue explicar muitas coisas.

Jó coloca luz no ponto mais importante de nossas vidas terrenas, de que o verdadeiro conhecimento é saber ficar longe da maldade enquanto a verdadeira sabedoria é reconhecer a soberania e o poder de Deus!

O Evangelho pauta-se em ambos. Conhecer a Deus e vencer o mau através de Cristo! O Senhor se revelou a nós através de Jesus para que o conhecessemos e deixassemos o pecado. Esta virtude em Cristo é o que nos torna aptos ao reino de Deus.

Não importa quanto conhecimento ou riqueza, quantos feitos e renome tenhamos na terra. Nossos nomes são escritos no livro dos eleitos apenas quando Cristo os escreve lá e não será por nossa fama aqui. Muitos eleitos são desconhecidos de nós, mas bem conhecidos do Senhor porque o temeram e o amaram mais que ao mundo.

Nisto reside a verdadeira sabedoria, que Deus seja a prioridade em nossas vidas. O mundo será tratado de acordo com o propósito de Deus para cada um de nós, e assim precisaremos de mais ou menos conhecimento aqui. Sem o temor do Senhor de nada valerá titulações e diplomas. Cuidemos de nossa vaidade nestas coisas.

#3_67 Tiago 1:5-8

Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida. Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando; pois o que duvida é semelhante à onda do mar, impelida e agitada pelo vento. Não suponha esse homem que alcançará do Senhor alguma coisa; homem de ânimo dobre, inconstante em todos os seus caminhos.

Tiago 1:5-8

Conhecimento é proveniente da ciência, da experimentação com metodologia científica, estudos, inferências, observações a respeito dos fenômenos apresentados a cada um de nós. A sabedoria vem de Deus, está acima do conhecimento, pois só conhecemos o que nos é dado enxergar com nossos métodos científicos, mas Deus fez todas as coisas.

Ainda que tentemos alcançar todo conhecimento, isto nos será impossível, até porque estamos restritos a algumas poucas dimensões, enquanto Deus construiu o universo em diversas, em tantas que não podemos nem entender a matemática por detrás das equações que alguns gênios já se desdobraram em fazê-lo. Se muito entendemos quatro dimensões, mas a sabedoria está além delas.

Quem desejar ter sabedoria precisa recebê-la de Deus. Não é a toa que muitos buscam se afastar do mundo para acha-la, mas não é esta a verdadeira necessidade. Deus dá a quem o pede e não a quem se afasta do mundo para recebe-la. Se o mundo nos atrapalha? Só se nos deixarmos levar pelas nossas próprias paixões. Mesmo afastados ainda podemos ser atrapalhados em nossas mentes por aquilo que gostamos e desejamos.

Por isso temos a tendência de sermos inconstantes, pois colocamos mais importância nas coisas no que no Criador de todas as coisas. Se tivermos a verdadeira fé em Deus, será nele que meditaremos, em suas palavras e direções. A sabedoria que vem do alto já está escrita para nós, revelou-se através de Jesus cristo e continua nos impactando através do Espírito Santo de Deus. O que nos falta é termos fé para confiar de que tudo ali é verdade e nada mais importa.

As ondas vão e voltam, são inconstantes, mas o que confia no Senhor não é assim. Confia e age segundo a fé, não muda seus caminhos de acordo com a situação. São confiáveis como o Senhor e servem de fundamento para outros. Assim será quem tiver fé no Deus Todo-Poderoso, dono da sabedoria e que nenhum conhecimento será suficiente para adquiri-la!

#3_37 Jó 28:25-28

Quando regulou o peso do vento e fixou a medida das águas; quando determinou leis para a chuva e caminho para o relâmpago dos trovões, então, viu ele a sabedoria e a manifestou; estabeleceu-a e também a esquadrinhou. E disse ao homem: Eis que o temor do Senhor é a sabedoria, e o apartar-se do mal é o entendimento.

Jó 28:25-28

O relativismo ajuda-nos a caminhar a curto prazo, a partir de algo que vimos e queremos nos afastar ou aproximar. No entanto, não conseguimos ter o entendimento completo das coisas e este relativismo não nos ajuda a longo prazo, quando falamos de moral e ética para as nossas vidas. Basta mudar de país ou grupo de pessoas e conhecer novos valores e começamos a duvidar do que é fazer o bem ou mal em relação a onde estávamos.

Deus estabeleceu todas as coisas e constituiu uma lei universal. Nela temos o absoluto e temê-lo é, em primeira instância, fixar nossos valores no que Ele estabeleceu como bem e mal. Temer a Deus é obedecê-lo nos valores morais que foram definidos em sua lei, é nos deixar guiar por seu Espírito Santo, é não relativizar como o mundo faz.

Onde está a definição de mal para que eu me afaste? É o aborto um mal? Ter relações sexuais com o mesmo sexo um mal? Definir minha própria sexualidade é um mal? Tirar algo de alguém para resolver um problema maior é um mal? Matar alguém em legítima defesa é um mal? Matar alguém que matou outro é um mal? Cada cabeça dará uma resposta. Cada cultura terá suas percepções sobre esta e outras questões. Há sociedades onde podemos ter mais de um cônjuge, outras em que o casamento é proibido.

Tal relativização não é benéfica para a humanidade e a lei de Deus é nosso único ponto de apoio, nossa grade de navegação, para podermos atingir todo o potencial da nossa raça. Sem o temor do Senhor não há verdadeira sabedoria e nem conhecimento do bem e do mal. Já que assim decidimos no Éden, o podermos decidir nossos destinos, hoje só podemos fazer o caminho inverso e decidir obedecer à vontade de Deus. É deixar de relativizar e buscar o conhecimento absoluto da vontade d´Ele.

Em Cristo temos este caminho de volta, nosso ponto de origem e um navegador para nos balizar o caminho:

Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e, luz para os meus caminhos. Salmos 119:105

Não há outro caminho a seguir. Todos os demais nos levarão à prática de coisas más diante de Deus. Uma mesma ação pode significar muitas coisas, mas pelo direcionamento divino será justiça. Se estivermos fora dos caminhos do Senhor estaremos fazendo pelo nosso braço, servindo apenas ao nosso egoísmo prático. Não sejamos assim, mas aqueles que caminharão sem dúvidas neste mundo que é relativo e sem interesse em estar ordenado. Os caminhos de Deus são superiores e nos levarão ao alto! E isto começa temendo-o, nos submetendo ao conhecimento verdadeiro que está nas Escrituras.

Ainda somos ignorantes a respeito das características de Deus!

Então, Paulo, levantando-se no meio do Areópago, disse: Senhores atenienses! Em tudo vos vejo acentuadamente religiosos; porque, passando e observando os objetos de vosso culto, encontrei também um altar no qual está inscrito: AO DEUS DESCONHECIDO. Pois esse que adorais sem conhecer é precisamente aquele que eu vos anuncio. O Deus que fez o mundo e tudo o que nele existe, sendo ele Senhor do céu e da terra, não habita em santuários feitos por mãos humanas. Nem é servido por mãos humanas, como se de alguma coisa precisasse; pois ele mesmo é quem a todos dá vida, respiração e tudo mais;
‭‭Atos‬ ‭17:22-25‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/act.17.22-25.ara

A perspectiva da vida é peculiar a cada indivíduo, baseado em sua cultura, crenças, formação e até mesmo do DNA recebido de seus pais. Portanto, um mesmo objeto pode ser visto de maneiras diferentes e, por isso, entendido e classificado de maneiras diferentes.

Imaginemos, então, como é impossível termos todos a mesma visão à respeito de Deus! Há tantas teorias, doutrinas e religiões e, até mesmo, quem ignore ou negue a existência de uma força superior, na construção, organização e manutenção do universo em que vivemos.

Os astros eram vistos de maneiras diferentes e já acreditamos que a Terra era o centro do universo e o Sol girava ao redor dela. Já acreditamos que a Terra era plana e que tinha quatro cantos, por causa de uma interpretação literária a respeito da Palavra de Deus! Ainda hoje muitos estão ignorando a realidade e isto não traz benefício algum para a vida eterna de todos nós.

Jesus Cristo veio justamente trazer a unificação do entendimento à respeito de Deus. Veio nos mostrar o Pai, sua obra e seu amor para com a sua criação. Veio confirmar a visão Judaica de um Deus Todo-Poderoso, mas também mostrar que a religiosidade nos afasta uns dos outros quando nos fechamos em nós mesmos e acreditamos que somos os únicos que merecem salvação.

Por isto Jesus mostra que todos precisamos da graça e da misericórdia de Deus e que, através de seu sacrifício, todos podemos alcançar esta misericórdia e voltarmos a ter comunhão com o Santo! Era necessária a vinda de Jesus para que todas as outras percepções incompletas pudessem receber a completude do evangelho. Deus é Santo, Amor, Justiça, Espírito, Verdade, onisciente, onipresente e onipotente, que sempre esteve e estará, sem início ou fim, que tem o controle de todas as coisas e que nos criou para a sua glória. Ele é muito mais do que podemos descrever, porque só enxergamos uma pequena parte de Suas características.

Por isso, precisamos conhece-lo no espiritual, pois se tentarmos apenas pelo racional deste mundo iremos ignorar seus predicados mais importantes. A figura deste texto é um cilindro com as suas projeções perpendiculares. Há a visão de um círculo para quem olha de cima, de um retângulo para quem olha de lado e do cilindro para quem observa em perspectiva. Quem está certo? Quem terá mais chances de entender melhor a respeito da realidade? Quem sabe tudo a respeito dela? Certamente nenhum terá todas as respostas somente pela vista, ainda que alguém conheça mais que os outros!

Neste plano só enxergamos o natural. O sobrenatural fica de fora de nossas percepções comuns. Jesus é o Filho e conhece o Pai. Trouxe-nos o conhecimento do Pai, coisa que nenhum outro, nenhuma doutrina é capaz de chegar perto. Muitos irão explicar sobre um mundo espiritual com regras estabelecidas por Deus, mas nos dirão que é necessário termos obras para acessarmos a escala evolutiva. Outros dirão que aqueles que tiveram fé e fizeram milagres em nosso meio enquanto vivos podem trazer milagres até nós depois de mortos.

Jesus estabeleceu que somente nele temos acesso aos milagres em nossas vidas e que por seu sacrifício temos livre acesso a Deus e à salvação. Jesus ensinou que, porque temos a salvação juntamente com o Espírito Santo, podemos fazer obras maiores que as dele e poderemos sim galgar posições elevadas quando seu reino se manifestar na Terra de maneira visível. No entanto, não é para salvação que estamos fazendo as boas obras, mas para a consolidação do reino. A justiça de Deus trará o mérito a cada um na posição que ocupará quando Jesus reinar aqui!

Tudo isto explica a Bíblia, a Palavra de Deus escrita para enxergarmos melhor os vários aspectos que Deus manifesta em nosso meio. Ainda assim, muitos tentarão expor visões míopes a respeito desta palavra. Por isso, é necessário que cada um de nós conheça a Deus o máximo que puder e, então, regozijarmos na presença dEle!

Deus é um só, assim como a salvação veio por Cristo. Há muitas visões incompletas de Deus e precisamos conhecer Jesus Cristo ainda mais, pois nele conheceremos a Deus e seremos como Deus nos criou para sermos. Nossas crenças nos deram visões diferentes e é tempo de as alinharmos. Somente em Cristo isso será possível. Prossigamos em conhecer o Filho!

Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim. Se vós me tivésseis conhecido, conheceríeis também a meu Pai. Desde agora o conheceis e o tendes visto.
‭‭João‬ ‭14:6-7‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/jhn.14.6-7.ara