Crescimento é opção ou necessidade?

“A esse respeito temos muitas coisas que dizer e difíceis de explicar, porquanto vos tendes tornado tardios em ouvir. Pois, com efeito, quando devíeis ser mestres, atendendo ao tempo decorrido, tendes, novamente, necessidade de alguém que vos ensine, de novo, quais são os princípios elementares dos oráculos de Deus; assim, vos tornastes como necessitados de leite e não de alimento sólido. Ora, todo aquele que se alimenta de leite é inexperiente na palavra da justiça, porque é criança. Mas o alimento sólido é para os adultos, para aqueles que, pela prática, têm as suas faculdades exercitadas para discernir não somente o bem, mas também o mal.”
‭‭Hebreus‬ ‭5:11-14‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/heb.5.11-14.ara

Todo ser vivo tende a crescer, se não vier a morrer. O crescimento ocorre por transformações celulares, multiplicação de tecidos e também de experiência de vida. Já na vida espiritual o crescimento é proveniente da multiplicação da fé, do conhecimento de Cristo e das obras praticadas no amor.

Sem estas coisas, permaneceremos como crianças espirituais. Quem se desenvolve responde com uma atitude de adulto, não necessitando de ajuda para andar, alimentar-se ou achar o conhecimento necessário para realizar uma atividade.

Crianças precisam de tudo isto. O autor da carta aos Hebreus está se referindo a um povo que, pelo tempo de exposição ao evangelho de Cristo, já deveria estar andando por si só, sem necessidade do auxílio que uma criança exige.

Por que isto aconteceu? A resposta é porque não ouviram atentamente o que significa o evangelho. A palavra de Deus é Cristo e ele é Deus. Jesus Cristo trouxe a palavra de arrependimento e salvação, não de obras, mas pela fé. Veio para nos transmitir o amor de Deus, para que nos amemos uns aos outros.

Ora, se estivermos afastados de Deus não iremos enxergar nossos pecados. Em Deus, seremos aperfeiçoados no amor. Portanto, quem não se achega a Deus permanece na ignorância e em seus pecados de outrora. Ainda que esteja enamorando o evangelho, não assumiu a verdade de que longe de Deus continuará no erro e na ignorância.

Deixar de ser criança espiritual é buscar viver plenamente em Cristo. É ir à fundo nesta experiência transformadora que nos tirará das fantasias de que é possível viver como as pessoas vivem no mundo normal, concordando com o mal praticado. Viver com Cristo e em Cristo é nos separarmos para Deus e viver uma vida segundo os preceitos divinos. Não é ser um eremita ou isolar-se das pessoas, mas deixar de adulterar, mentir, roubar, maldizer, viver em impureza sexual, tirania, extorsão, corrupção e coisas que transgridem as leis morais celestiais.

Tais coisas praticam as crianças espirituais, que não discernem o mal e o bem, nem entendem a vontade do Pai. Só querem satisfazer seus desejos momentâneos e choram por isto quando não os realizam.

Precisamos deixar a criancice de lado, a “síndrome de Peter Pan” e crescermos para a glória de Deus. Nenhum pai se realiza de verdade enquanto não passa tudo o que aprendeu ao seus filhos e vê-los se realizarem como adultos. Assim o Senhor também espera que cresçamos no amor do evangelho e sejamos úteis uns aos outros e não daqueles que precisam que outros os carreguem por toda a vida.

Crescer é uma decisão pessoal. Muitos falham nesta transição para a vida adulta porque não suportam as responsabilidades. Mas a alegria de realizar o nosso propósito supera sempre as dificuldades e lutas enfrentadas. A recompensa é ter em Deus a ajuda em todo o tempo e saber que vidas estarão sendo abençoadas através do nosso crescimento.

Hoje podemos clamar a Jesus que nos oriente e nos ajude a crescer em fé, santidade e amor. Oremos e cresçamos, para a glória de Deus!