#3_50 1 Coríntios 1:9

Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados à comunhão de seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor.

1 Coríntios 1:9

Comunhão é ter uma união comum em várias áreas de nossas vidas. Para tanto precisamos caminhar juntos, nos aproximar uns dos outros. Ter comunhão com Jesus Cristo é andar com ele em seus caminhos, não trazê-lo para os nossos. Nesta relação ele tem o caminho e cabe a nós perseverarmos em olhar para os seus passos.

Não há dúvidas de que ele cuidará de nós neste processo, pois fomos chamados sem termos a condição de entendermos nem o como e muito menos por que, mas importa que temos agora esta oportunidade! Ter comunhão com Jesus é um privilégio que nem todos terão em suas vidas.

A soberania de Deus escolhe e não há injustiça. Temos nossas preferências para elegermos pessoas a cargos e posições, muitas vezes por amizades, afinidades ou achamos algum mérito. Até mesmo pessoas carismáticas ou que nos trataram de forma diferente, mas a verdade é que não temos um mesmo critério para todas as escolhas que fazemos.

Deus não é homem para que possamos julgar seu critério de escolha e muito menos injusto pois ninguém merece ser escolhido. Não há o que façamos que possa nos tornar merecedores. Se assim fosse, já não seria escolha, mas salário e obrigação de Deus! Salvação é escolha de Deus, não mérito individual.

Ser chamado para a comunhão com Cristo é uma forma de sermos selecionados por Deus. Muitos são chamados, mas poucos são escolhidos! Há um processo e muitos não perseveram e nem buscam esta comunhão. Ninguém será obrigado a caminhar eternamente com Cristo. Se não desejarmos agora por que seríamos forçados a viver eternamente com ele?

Deus nos chama e nos confirmará neste chamado. Nossa parte é desejar permanecer neste caminho, ainda que venhamos a vacilar. Ele é Fiel, pois trabalha em nossos corações para que cheguemos ao destino separado e preparado para aqueles que foram escolhidos. Nossa oração é para que Deus olhe para nós e nos escolha e aos que estão à nossa volta. Como órfãos devemos olhar para o Pai e desejarmos viver na família celestial, em comunhão!