#3_70 Mateus 13:16-17

Bem-aventurados, porém, os vossos olhos, porque veem; e os vossos ouvidos, porque ouvem. Pois em verdade vos digo que muitos profetas e justos desejaram ver o que vedes e não viram; e ouvir o que ouvis e não ouviram.

Mateus 13:16-17

Hoje temos uma Bíblia compilada, disponibilizada para centenas de línguas, de maneira a termos acesso a todo o conhecimento deixado por Deus em vários séculos. Sabemos como o Velho Testamento apontava para Cristo e qual foi o significado de sua vinda.

Nada disto era possível no tempo dos profetas. Isaías profetizou sobre Cristo 700 anos antes de sua vinda. Muitos países não tem este tempo de existência e só isto nos dá uma mostra da coesão e do poder da Palavra de Deus que permanece até os dias de hoje!

Jesus ensinou a todos os que estavam ao seu redor, mas muitos estavam com os olhos e ouvidos tampados. As escamas espirituais não nos permitem enxergar ou ouvir as verdades de Deus quando não desejamos nos submeter ao Seu poder.

Nem todos serão alcançados pelo evangelho da graça, e ter entendimento sobre Cristo é um tesouro a ser festejado como o próprio Senhor ensina. Temos o falso entendimento de que todos serão salvos e ninguém vai para o inferno, mas isto não é verdade.

Se o transgressor não fosse preso, onde estaria a justiça? Como poderíamos desejar fazer o bem se o resultado de se fazer o bem ou o mal fosse o mesmo? Deus separará cada um no Dia do Juízo e não haverá apelação de sentença no tribunal do SENHOR.

Quem tem Jesus tem o advogado de que precisa para ser justificado e viverá na liberdade, mas quem não o tiver será sentenciado à morte eterna. Ali haverá choro e ranger de dentes, diz o Senhor!

#3_64 Hebreus 10:16-18

Esta é a aliança que farei com eles, depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei no seu coração as minhas leis e sobre a sua mente as inscreverei, acrescenta: Também de nenhum modo me lembrarei dos seus pecados e das suas iniquidades, para sempre. Ora, onde há remissão destes, já não há oferta pelo pecado.

Hebreus 10:16-18

A Nova Aliança, também instituída por Deus, encerra a Velha Aliança, onde o sangue de animais era derramado de tempos em tempos para cobrir pecados que eram praticados. Na Nova Aliança, no sangue de Jesus, o sangue dele foi derramado uma vez por todas para que os nossos pecados fossem eternamente perdoados (esquecidos por Deus) e não apenas encobertos (fora da vista).

Assim, o ter a Cristo como salvador confirma a ação do derramamento do Espírito Santo em nós, entrando nos nossos corações e mentes a lei perfeita de Deus. Isto nos capacita a dizer não ao pecado que praticamos, ainda que venhamos a faze-lo de tempos em tempos, pois ainda não somos perfeitos e precisamos perseverar na santificação.

Sem esta ação de Deus é impossível nos salvarmos através de sacrifícios, sejam eles obras ou literalmente matar um animal para recebermos a misericórdia de Deus. Não é o que fazemos para merecer, mas o que Deus fez a nossos favor que traz a salvação. Esta é a forma certa de se entender as Boas Novas do Evangelho: Cristo morreu por nós uma vez para que tenhamos a vida eterna! Esta é a Nova Aliança!

#3_62 Salmos 54:4

Eis que Deus é o meu ajudador, o SENHOR é quem me sustenta a vida.

Salmos 54:4

Não há como ignorarmos que não temos controle sobre nada em nossas vidas, a não ser aprendermos a confiar em Deus. o que seria de nós sem o Senhor? Nem teríamos existência. Nosso respirar se deve à sua criação. Nosso querer depende da nossa constituição. Quem pode contender com o criador?

Aprendamos a viver debaixo de sua poderosa mão, sendo sustentados e abençoados por Ele! Isto é um viver diário, entendendo sua soberania, não o nosso mérito. Deus faz o que deseja e não podemos nem questioná-lo, pois não somos merecedores de nenhum dos benefícios que já recebemos.

Quem nasceu por mérito próprio? Ou quem pode definir por que nasceu mais favorecido ou menos que outro? Ou quem pode dizer por que encontrou benevolência para com Deus por algo que tenha feito ou deixado de fazer? O sol brilha para todos, o ar é disponibilizado para todos, e a salvação em Cristo está disponível para todos.

Ainda assim o homem deseja ser soberano e não deixar esta questão para Deus. Os que serão salvos são os que dependerem da glória do Senhor e não da sua própria. São os que aprenderem a viver debaixo da poderosa mão de Deus e ali se aninharem. Bendito seja o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo!

#3_61 Filipenses 4:8

Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento.

Filipenses 4:8

O nosso pensamento será ocupado com aquilo que alimentarmos a nossa mente. Muitas vezes passamos horas na frente da televisão, mas não conseguimos ficar minutos lendo a Palavra de Deus ou buscando meditar sobre ela. Paulo nos sugere que devemos nos ocupar com aquilo que edifica, mais do que com aquilo que entretém.

Nem todo entretenimento é sadio. Assim, cuidemos do que vemos, ouvimos e aprendemos, pois isto entra em nossas mentes e fica ali por muitos anos, produzindo pensamentos e desejos, ou criando fantasias em sonhos que poderão nos perturbar ao invés de nos alimentar positivamente.

Que nosso tempo seja mais ocupado com as coisas de Deus, pois assim daremos prioridade ao seu reino e a sua justiça!

#3_59 2 Coríntios 3:17-18

Ora, o Senhor é o Espírito; e, onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade. E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito.

2 Coríntios 3:17-18

Nosso caminhar com alguém nos faz parecer com esta pessoa. É visível em casais que tem comunhão como se parecem irmãos depois de muito tempo. Afinidades e aparência, forma de pensar e falar, isto nos mostra o que a intimidade gera em alinhamento de pensamentos e desejos.

Assim é com o Espírito Santo quando temos comunhão com Deus! Seremos transformados de glória em glória para nos assemelharmos a Cristo. É nesta comunhão com o Senhor que seremos santificados, alinhados com a sua vontade e desejaremos as coisas do alto. Nossos pensamentos, desejos e sonhos serão para o Reino de Deus e não mais para o reino da terra.

Mas, isto exige comunhão com o Espírito. Ou seja, oração, leitura das escrituras e adoração constante. Não se tem intimidade com apenas uma oração de 2 minutos diária, a participação em apenas um culto semanal e a leitura sem meditação de um versículo diário das escrituras. Engana-se quem assim pensa.

Intimidade ocorre a partir da perseverança em conversar e se relacionar constantemente. Nesta semana estamos sendo tratados neste aspecto, pois o Espírito Santo está nos chamando a termos mais tempo com Ele. Atenderemos a este chamado?

#3_58 2 Coríntios 1:3-4

Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai de misericórdias e Deus de toda consolação! É ele que nos conforta em toda a nossa tribulação, para podermos consolar os que estiverem em qualquer angústia, com a consolação com que nós mesmos somos contemplados por Deus.

2 Coríntios 1:3-4

Em nossas lutas temos consolo em Deus, e este consolo aprendido é levado a outros, sendo nós mesmos o consolo para as outras vidas que passarem pelo que passamos. O que antes era um problema para nós tornou-se saída para outras pessoas.

Ao passarmos por um tratamento de saúde podemos ajudar outros a passarem também. Ao aprendermos a sair de dívidas podemos ajudar outros a saírem também. A vida também é troca de experiências e devemos testemunhar o que Deus tem feito em nossas vidas para que outros possam ter fé também!

Temos um Pai de misericórdias, aquele que perdoa pecados. Nossos pecados foram perdoados em Cristo e outras vidas precisam receber este perdão. Antes precisam confiar que Deus perdoa pecados e muda a história de uma pessoa e é este consolo que iremos levar para a maioria das pessoas.

Nem todos possuem dívidas ou problemas de saúde, mas todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus. Todos precisam de um salvador, portanto, de Cristo! O evangelho da graça é o testemunho dos que receberam em Jesus o perdão eterno. Este é o maior consolo e alegria que alguém pode receber nesta vida!

#3_55 1 Coríntios 4:5

Portanto, nada julgueis antes do tempo, até que venha o Senhor, o qual não somente trará à plena luz as coisas ocultas das trevas, mas também manifestará os desígnios dos corações; e, então, cada um receberá o seu louvor da parte de Deus.

1 Coríntios 4:5

Paulo nos alerta para seguirmos fiéis ao propósitos de Deus, a pregarmos o evangelho de maneira plena, não fingida, nem por ciúmes ou contenda, mas em comunhão com o Espírito Santo. Fazê-lo sem esta comunhão acabará por não realizar em nós grandes mudanças, pois o evangelho primeiro é luz para o que prega e, então, luz para o que recebe!

Assim, tal luz revela nossa condição de coração e mente, nos ajudando a nos convertermos dos nossos maus caminhos e ajudando outros a fazê-lo também. Cada um tem o seu processo de santificação e um tempo de transformação. Jesus retorna a cada um de nós, na nossa morte ou na transformação em glória, e isto é uma questão de tempo!

Como estaremos quando nos encontrarmos com ele? O que estamos fazendo hoje para este encontro com o Senhor? O que mostraremos para ele? Que frutos estamos produzindo? Que louvor estamos buscando em Deus? Sabemos que a salvação é dada por Deus, mas ele espera de nós frutos dignos de arrependimento. Precisamos perseverar na comunhão com o Espírito Santo, pois só assim estes frutos surgirão!

#3_54 1 Coríntios 1:26-29

Irmãos, reparai, pois, na vossa vocação; visto que não foram chamados muitos sábios segundo a carne, nem muitos poderosos, nem muitos de nobre nascimento; pelo contrário, Deus escolheu as coisas loucas do mundo para envergonhar os sábios e escolheu as coisas fracas do mundo para envergonhar as fortes; e Deus escolheu as coisas humildes do mundo, e as desprezadas, e aquelas que não são, para reduzir a nada as que são; a fim de que ninguém se vanglorie na presença de Deus.

1 Coríntios 1:26-29

Não devemos ignorar pessoas pela sua origem, raça, gênero, cor ou qualquer outro tipo de classificação. Deus escolhe diferentemente de nós para que não usemos de algum tipo de discriminação para que o poder dele se manifeste entre nós.

Nada é impossível para Deus e não há pessoa que não possa manifestar a sua glória! A religiosidade sempre nos dirá que apenas os mais preparados podem trazer a Palavra de Deus, mas a verdade é que o Espírito Santo pode tomar qualquer pessoa e usá-la para a obra do Senhor. Obviamente que o ensino é dado pelos que mais foram capacitados em vida, mas isto não se aplica a todas as questões dentro da Igreja.

Os apóstolos demonstravam sabedoria que não cabia na formação de um pescador e isto maravilhava a todos! A verdade de Deus em um coração transforma e dá sabedoria a quem quer que seja. Busquemos esta verdade, conhecê-la e, principalmente, conhecer ao Senhor! E não nos ocupemos em ignorar pessoas que estão buscando e promovendo o evangelho. Jesus disse aos apóstolos que a ninguém impedissem de pregar sobre ele, pois quem não é contra ele é por ele.

Sabemos que há muitos desvios doutrinários e tantas coisas ocorrendo dentro das igrejas, e sobre isto devemos orar. Como disse, o ensino não deve ser dado por quem não tem sido capacitado pelo Espírito Santo e nem buscado uma formação mais profunda nas Escrituras, mas o realizar a obra de Deus não exige este tipo de capacitação. E quem ensina não deve fazê-lo de maneira despreparada, pois ai daquele que desviar um dos pequeninos de Deus!

Portanto, não usemos de critérios não bíblicos para impedir que alguém aprenda os oráculos de Deus e nem realize a obra do Senhor. A obra é dele e a escolha de quem faz a obra também! Nossa humildade deve prevalecer sobre o desejo de controlar a obra. Que sejamos úteis ao Senhor e cooperemos entre nós para que as pessoas sejam alcançadas e não impedidas, amadas e não barradas do verdadeiro evangelho. A obra é mais que pregação, é amar o próximo de muitas formas diferentes!

#3_51 1 Coríntios 1:17

Porque não me enviou Cristo para batizar, mas para pregar o evangelho; não com sabedoria de palavra, para que se não anule a cruz de Cristo.

1 Coríntios 1:17

Cada um tem seu chamado dado por Cristo. No entanto Paulo nos lembra que o evangelho não é uma mera expressão de conhecimento do que está escrito, mas da poderosa mensagem da salvação através do sacrifício de Cristo!

Muitos usam o evangelho como boas práticas de convivência como: “não faça mal aos outros”, “perdoe sempre”, “ame ao seu próximo”, “seja grato”, e etc., mas a verdadeira mensagem de Cristo é que nossa salvação depende do que ele fez por nós. Quem tem esta promessa passará a viver como ele vive, buscará realizar todas as demais mensagens que ele nos deixou, mas não por conhecimento, mas por pertencimento espiritual à família de Deus!

Não caiamos no erro de usar as palavras de Jesus sem termos a sua autoridade sobre nós, autoridade de Senhor! Viver sem isto é ser religioso, não desenvolvendo a salvação.

#3_50 1 Coríntios 1:9

Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados à comunhão de seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor.

1 Coríntios 1:9

Comunhão é ter uma união comum em várias áreas de nossas vidas. Para tanto precisamos caminhar juntos, nos aproximar uns dos outros. Ter comunhão com Jesus Cristo é andar com ele em seus caminhos, não trazê-lo para os nossos. Nesta relação ele tem o caminho e cabe a nós perseverarmos em olhar para os seus passos.

Não há dúvidas de que ele cuidará de nós neste processo, pois fomos chamados sem termos a condição de entendermos nem o como e muito menos por que, mas importa que temos agora esta oportunidade! Ter comunhão com Jesus é um privilégio que nem todos terão em suas vidas.

A soberania de Deus escolhe e não há injustiça. Temos nossas preferências para elegermos pessoas a cargos e posições, muitas vezes por amizades, afinidades ou achamos algum mérito. Até mesmo pessoas carismáticas ou que nos trataram de forma diferente, mas a verdade é que não temos um mesmo critério para todas as escolhas que fazemos.

Deus não é homem para que possamos julgar seu critério de escolha e muito menos injusto pois ninguém merece ser escolhido. Não há o que façamos que possa nos tornar merecedores. Se assim fosse, já não seria escolha, mas salário e obrigação de Deus! Salvação é escolha de Deus, não mérito individual.

Ser chamado para a comunhão com Cristo é uma forma de sermos selecionados por Deus. Muitos são chamados, mas poucos são escolhidos! Há um processo e muitos não perseveram e nem buscam esta comunhão. Ninguém será obrigado a caminhar eternamente com Cristo. Se não desejarmos agora por que seríamos forçados a viver eternamente com ele?

Deus nos chama e nos confirmará neste chamado. Nossa parte é desejar permanecer neste caminho, ainda que venhamos a vacilar. Ele é Fiel, pois trabalha em nossos corações para que cheguemos ao destino separado e preparado para aqueles que foram escolhidos. Nossa oração é para que Deus olhe para nós e nos escolha e aos que estão à nossa volta. Como órfãos devemos olhar para o Pai e desejarmos viver na família celestial, em comunhão!