Em oração iremos nos revestir de Cristo!

Ora, tendo Cristo sofrido na carne, armai-vos também vós do mesmo pensamento; pois aquele que sofreu na carne deixou o pecado, para que, no tempo que vos resta na carne, já não vivais de acordo com as paixões dos homens, mas segundo a vontade de Deus.”
‭‭1Pedro‬ ‭4:1-2‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/1pe.4.1-2.ara

Pedro viveu o entendimento de quem é Cristo e porque podemos e devemos viver como ele viveu entre nós. Após converter-se Pedro se transformou em um apóstolo capaz de dar a própria vida em favor do evangelho.

Pedro não está nos dizendo para irmos confrontar governos e sermos mortos em nome de Jesus, mas que devemos viver em santidade para Deus! Viver sem pecar é viver um relacionamento mais profundo do que Adão tinha com Deus no Éden.

Andar ao lado de Deus sempre foi uma experiência extraordinária em todas as passagens bíblicas, mas também mostram que nem sempre houve transformação para o homem que teve esta experiência. O pecado jaz a porta e cabe a nós dominar o nosso desejo (Genesis 4:7). Deus deu esta declaração diretamente a Caim antes que matasse o irmão Abel!

Adão via Deus todas as tardes e ainda assim pecou. Judas e os discípulos andaram com Jesus e ainda cometeram pecados. A força para evitar pecar está na presença do Espírito Santo em nós, não no caminhar ao lado de Deus. Está na força do Domínio Próprio que cala a carne e deixa prevalecer o Espírito em nós!

A nossa tarefa ao recebermos o Espírito Santo é o caminhar em santidade porque Deus é santo. Não vou repetir a mensagem sobre isto, mas se esta transformação não vier de dentro, não importará fazermos por costume ou esforço próprio pois só gerará peso para nós e julgamento sobre quem não está conseguindo.

Viver em santidade é revestir-se de Cristo, é estar em Deus e Ele em nós. É mergulhar na santidade dEle e permanecer ali. É deixar de ter nossos desejos e viver os dEle. É entrar na mente do Senhor e passar a usufruir da sua vontade em nós.

A verdade é que isto é um processo e exige um esforço de nossa parte, pois a nossa carne sempre busca voltar para o mundo que ela conhece e gosta. Transformar esta vontade é o que chamamos de esmurrar o corpo para que ele desfaleça e o nosso espírito prevaleça.

Muitas vezes tentamos fazer isto de fora para dentro, através de obras, mas assim não funcionará. Se a intenção e execução não estiverem na motivação do Espírito estaremos sendo religiosos e cansaremos em pouco tempo. Como fazer então? A resposta está na oração!

Quando oramos estamos abrindo a conexão do nosso espírito com o Espírito Santo em nós. Nesta conexão passamos a receber a direção de Deus e a capacidade de aceitarmos o que estamos recebendo, pois vem direto em nós e transforma a mente. É levar diretamente a vontade de Deus ao centro da lógica do nosso espírito, o que nos habilita a entendermos e concordarmos, nos submetendo à vontade do Pai.

Ao fazermos isto, passamos a viver sob direcionamento do Senhor que nos desviará do mal. Não nos ocuparemos com as coisas do pecado, mas estaremos vivendo para coisas maiores. Damos um passo na maturidade e o pecado passa a ser um acidente de percurso e não uma batalha diária em nós.

Orar é submeter-se à Deus, não um diálogo para pedirmos as coisas para Ele. Quando entendermos isto estaremos nos revestindo de Cristo e vivendo como ele viveu aqui. Oremos e nos sujeitemos ao Senhor, vivendo em santidade!