Casamentos não devem acabar em divórcio. Há saída em Cristo!

“Respondeu-lhes Jesus: Por causa da dureza do vosso coração é que Moisés vos permitiu repudiar vossa mulher; entretanto, não foi assim desde o princípio. Eu, porém, vos digo: quem repudiar sua mulher, não sendo por causa de relações sexuais ilícitas, e casar com outra comete adultério [e o que casar com a repudiada comete adultério].”
‭‭Mateus‬ ‭19:8-9‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/mat.19.8-9.ara

O Evangelho a tudo responde e a questão é sobre separação. Jesus já havia declarado que o que Deus uniu o homem não separasse ( https://mensagensdoevangelho.org/2020/06/23/o-que-deus-ajuntou-nao-separe-o-homem/), pois o casamento é importante para Deus e devia também ser para o homem!

A separação de um casal só foi amparada por Jesus em casos de relações sexuais ilícitas. Entendamos isto como relações sexuais dentro do parentesco, seja para com os ascendentes, transversais ou os descendentes. Não se trata aqui especificamente de adultério com pessoas de fora, pois o perdão existe, mas com parentes de primeiro e segundo graus e filhos.

Mas, se o cônjuge não desiste de adulterar com os de fora, não se importando mais com a aliança feita, então também já não há condições de manter o relacionamento.

Se houver concerto, então que seja feito! O Espírito Santo tem poder para transformar casamentos falidos em relacionamentos formidáveis.

Jesus Cristo traz uma palavra dura aos que desejam se separar ou já se separaram por qualquer outro motivo. Os que se casarem novamente nesta situação estarão cometendo adultério, tanto o que desejou se separar como o outro que não. (Mateus 5.31,32; Lucas 16.18)

Por isso é que a decisão do casamento não deve ser feita de qualquer maneira e muito menos a decisão da separação. Se houve casamento diante de Deus é para ser conforme o voto feito a Ele, até que a morte os separe!

Devemos fazer de tudo para que esta aliança seja mantida, com perseverança e serviço mútuos. A verdade é que o casamento também é uma oportunidade de vivermos a vida com uma ajuda constante. Um ajuda ao outro, mas com a direção e sabedoria de Deus!

Os casamentos devem ser colocados em lugar de honra e santidade. São importantes para o Reino de Deus e para o reino dos homens. É uma jóia a ser guardada e vigiada todo o tempo como já nos referimos.

É muito bom podermos amar e vivermos com alguém por toda uma vida. Sendo assim, considerando que não devemos planejar uma segunda situação, não é uma escolha a ser feita sem a ajuda de Deus!

O namoro deve ser segundo a direção de Deus e também a escolha da pessoa a namorarmos. Não devemos escolher, já de cara, alguém com valores religiosos diferentes dos nossos. Isso gerará problemas já na cerimônia, entre os parentes e na educação dos filhos. Começar na dificuldade tende a gerar problemas ao longo do caminho!

Mas, se fizemos os votos, então cumpramos! Trabalhemos para transformar nossos casamentos em um jardim florido. Exige esforço de ambas as partes, regar com carinho, adubar com respeito e pedir que Deus venha com o sol do renovo!

Deus abomina o divórcio (Malaquias 2.16) e nos dá várias ferramentas para podermos consertar a situação. Busquemos nEle a saída antes de desistirmos de tudo!

Que Deus abençoe nossos casamentos. Que o Espírito Santo seja a cola da aliança e que esta seja honrada, para a glória de Deus!

#Jesus #Casamento #Divórcio

Frutificando no Espírito Santo!

Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei.
‭‭Gálatas‬ ‭5:22-23‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/gal.5.22-23.ara

Nosso amadurecimento espiritual pode ser medido pela nossa capacidade em expor os nove gomos do fruto do Espírito.

Se é em fruto então significa a manifestação do propósito do indivíduo. O fruto do abacateiro é um abacate. O fruto de um discípulo de Jesus é o fruto do Espírito Santo.

O amor, a alegria e a paz são estados interiores que provém do conhecimento da graça de Deus para as nossas vidas. Se reconhecemos a nossa situação espiritual anterior à salvação em Cristo, então seremos gratos à Deus, estaremos em paz pois sabemos para onde iremos, a alegria da salvação nos manterá firmes nas lutas e o amor do Senhor será compartilhado porque a graça dEle nos constrange a não sermos egoístas!

Longanimidade (paciência), benignidade (pensar no bem) e bondade (fazer o bem) serão consequências de uma vida de quem busca levar o amor a outras pessoas. Quem pensa fazer o bem a alguém e procura fazer da maneira certa, tem de suportar o humor ou a ignorância daquele a quem queremos prestar o serviço. Nem todos entendem o bem que podemos querer fazer e muitas vezes não seremos bem recebidos ou receberemos gratidão de quem quisermos ajudar. Mas a abnegação de Cristo está inclusa nisto!

Fidelidade (ou fé), mansidão e domínio próprio são os aspectos visíveis e exteriores daquele que frutifica no Espírito. Sou do tempo em que havia uma expressão sobre alguém que hoje chamamos de “ponta firme”. A gente dizia que “colocava fé” no fulano porque sabia que ele não nos deixaria na mão. Uma pessoa fiel produz fé no coração daqueles que o conhecem! Ser manso e ter domínio próprio são capacidades de controlar o estado emocional e buscar tratar os outros com ar humilde e brando.

Contra estas coisas não há lei, o que significa que estão acima de qualquer lei religiosa e que nenhuma doutrina é capaz de supera-las! Exige conhecimento e relacionamento com o Espírito Santo, não um mero proceder religioso baseado em faça isto e não faça aquilo.

Crer em Jesus e receber o Espírito Santo é viver diariamente sendo transformado em seres espirituais maduros, ainda que em algumas áreas tenhamos mais dificuldades. Certamente viveremos pelo melhor de Deus e estaremos ajudando a transformar o mundo à nossa volta.

Creia em Jesus Cristo e serás salvo tu e tua casa (Atos 16.31), pois o fruto do Espírito Santo será manifesto em nós e através de nós, para a glória de Deus!

Quem ama corrige!

“Pai justo, o mundo não te conheceu; eu, porém, te conheci, e também estes compreenderam que tu me enviaste. Eu lhes fiz conhecer o teu nome e ainda o farei conhecer, a fim de que o amor com que me amaste esteja neles, e eu neles esteja.”
‭‭João‬ ‭17:25-26‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/jhn.17.25-26.ara

O mundo ainda não conhece a Deus como deveria conhecer. Para muitos, Deus ainda é um homem velho e ranzinza, esperando para destruir a Terra por causa do erro e fracasso dos homens.

O que ocorre é o desejo de Deus de que todos os homens se salvem, que o escutem e procurem, através da mensagem de Cristo.

Ao ouvirmos do Seu amor seremos transformados no caráter e já não estaremos buscando guerras e destruição, mas edificação e cuidado para com as pessoas e a criação.

Enquanto isto não ocorre, o mundo se autodestrói, a miséria se espalha e as guerras são mais frequentes. Deus não deseja nada disto, mas não está cego e nem surdo para o clamor das vítimas em toda a Terra.

Deus é justo e misericordioso, mas há um limite para toda a maldade. Ele não é ranzinza e não está esperando para destruir, mas não deixará de aplicar justiça e castigo se for necessário.

Quem ama corrige, não vê o erro e fica calado, até que não haja mais como corrigir. É tempo de ouvirmos a voz de Deus e nos arrependermos dos erros por nós cometidos. É tempo de pararmos com guerras e maldades. É tempo de ajudarmos os que não tem forças para sobreviver nos dias de hoje.

Deus espera que o amor dEle para conosco seja repassado entre nós. Assim seremos conhecidos como Filhos de Deus! Este é o desejo do Pai!

Para o Senhor somos todos importantes!

Há, todavia, uma coisa, amados, que não deveis esquecer: que, para o Senhor, um dia é como mil anos, e mil anos, como um dia. Não retarda o Senhor a sua promessa, como alguns a julgam demorada; pelo contrário, ele é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento.”
‭‭2Pedro‬ ‭3:8-9‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/2pe.3.8-9.ara

Jesus Cristo ressuscitou e subiu aos céus há quase dois mil anos atrás. Desde então a igreja foi crescendo e ensinando sobre a graça em Cristo a todas as nações.

Desde o princípio da igreja que estamos esperando a volta de Jesus, mas não sabemos quando será. Pedro já estava explicando, em torno de 30 anos depois da ascensão de Cristo, que para Deus o tempo não passa como para nós.

As pessoas já se preocupavam se Jesus já havia vindo, pois parecia demorar. O que dizer 2000 anos depois? Pedro já estava respondendo para nós também.

A longanimidade de Deus em esperar que todas as nações aprendam sobre o Seu amor e a salvação em Jesus para que a justiça seja cumprida. Mas que justiça é esta? A do homem poder escolher entre receber a salvação em Cristo ou continuar vivendo pela sua própria vontade.

Desde que Adão e Eva decidiram comer o fruto do conhecimento do bem e do mal o homem passou a ser responsável por suas escolhas, para todos os tempos. Assim, a responsabilidade em transmitir a salvação em Cristo é também do homem.

Foi assim na Antiga Aliança e é assim na Nova Aliança. Se as pessoas são importantes para nós, então precisam receber a benção que temos para compartilhar, pois isso é amor! Quem não ama guarda para sim o que considera bom.

Partindo dessa premissa é que importa que Jesus Cristo seja conhecido de todos os povos, pois ele é vida para quem o conhece, ampara em todo momento, cura e libertação para um mundo cheio de dificuldades.

Jesus é o Filho de Deus que traz a paz que não há no mundo e nos enviou o Espírito Santo para nos ajudar todos os dias! E o Espírito é quem conduz o homem ao arrependimento de seus pecados!

Busquemos conhecer a Cristo, pois ele é salvador e Senhor! Louvemos a Deus, pela Sua paciência para conosco, para que todos cheguemos ao arrependimento!

Em que porta estamos entrando?

“Entrai pela porta estreita (larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz para a perdição, e são muitos os que entram por ela), porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que acertam com ela.”
‭‭Mateus‬ ‭7:13-14‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/mat.7.13-14.ara

Se não houvesse o livre-arbítrio Jesus não diria para escolhermos uma porta. Ele simplesmente diria para esperarmos os tempos para que tudo estivesse decidido por nós. Assim, o destino de cada um está em nossas mãos!

Somos alertados de que o caminho para os céus é estreito como aqueles nas montanhas. São caminhos onde só passa um de cada vez, exigem perseverança e foco. Teremos ajuda na caminhada, pois assim o Senhor nos fortalece e apoia!

O caminho largo é aquele onde temos facilidade em nos mover e não é trabalhoso. A preguiça facilmente nos levará por ele. É o caminho de quem não perdoa. Perdoar é difícil e exige passar por cima da minha vontade e do meu orgulho…

O caminho largo é o caminho do traidor. Manter a aliança com as pessoas nem sempre traz lucro ou melhora minha condição. Preciso aceitar perdas ou conviver com situações que me desagradam…

O caminho largo é o caminho do caluniador. Para nos defender de alguém que nos incomoda podemos cair no erro de falar mal dela. É mais fácil destruir a pessoa do que seus argumentos…

O caminho estreito é aquele por onde Jesus Cristo passou e nos chama para passar. É o de negar-se a si mesmo e tomar a própria cruz para alcançar o nosso lugar com ele.

Em termos espirituais é o caminho da santificação onde dizemos não a tudo o que Deus abomina e que muitas vezes gostamos de fazer.

Todos os dias temos um caminho a trilhar. Qual deles vamos escolher hoje? Só um nos mantem na trajetória para o lar celestial. Se o caminho está difícil, oremos para que o Espírito Santo renove as nossas forças.

Na linha de chegada há um prêmio que vale toda e qualquer dificuldade enfrentada. Mas não esperemos o final. Nossas dores, cansaços e frustrações são carregadas diariamente quando entregamos nossa vida à Cristo! Basta confiar nele e segui-lo no único caminho para o Pai!

Paciência, pois a vinda do Senhor está próxima!

“Sede, pois, irmãos, pacientes, até à vinda do Senhor. Eis que o lavrador aguarda com paciência o precioso fruto da terra, até receber as primeiras e as últimas chuvas. Sede vós também pacientes e fortalecei o vosso coração, pois a vinda do Senhor está próxima.”
‭‭Tiago‬ ‭5:7-8‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/jas.5.7-8.ara

Assim como é necessário preparar a terra, abrir os veios, colocar as sementes, adubar, regar, sol e chuva, crescimento, até o amadurecimento, precisamos também esperar o momento certo da colheita.

O mundo é a plantação de Deus! Cada um de nós é terra onde a semente do Evangelho tem sido lançada diariamente. O sol bate assim como a chuva. As lutas da vida vão trabalhando e fazendo germinar a fé em nossos corações!

Deus aduba com o Seu amor e pela graça e misericórdia. As pestes que acontecem vêm pelo orgulho e vaidade da plantação. Contamina grandes trechos de terra e é necessário que o Senhor traga o remédio para debelar os ciclos que ocorrem aqui e ali.

Haverá o tempo do amadurecimento e da colheita individual, como haverá o tempo onde a terra já não será mais frutífera. Estamos nos tempos onde o Senhor está lançando os últimos adubos e remédios, para a colheita antes de passar o trator em toda a plantação e recomeçar todo o ciclo.

Não sabemos o dia e nem a hora, apenas que agora ainda é tempo de sermos frutíferos e ainda sermos úteis aos planos de Deus.

Reflitamos em como temos sido para a nossa comunidade. A boa árvore dá bons frutos, e a terra faz toda a diferença! O Senhor está colhendo e não tardará para buscar toda a colheita!

Não desistamos. Sejamos pacientes e continuemos, pela fé, a sermos terra frutífera! Que a graça e a paz do Senhor Jesus seja com todos!