Somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou!

Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada? Como está escrito: Por amor de ti, somos entregues à morte o dia todo, fomos considerados como ovelhas para o matadouro. Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou. Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.
‭‭Romanos‬ ‭8:35-39‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/rom.8.35-39.ara

Quando somos de Cristo, filiados ao seu amor, estamos guardados em suas mãos. Ao mesmo tempo em que temos a proteção nos protegemos. O fato de estarmos nas mãos do Senhor também significa que não estamos fugindo dela.

Há uma confusão na mente das pessoas quando ignoram que a vida com Deus é uma via de mão dupla. Ele primeiro se achega a nós aguardando uma resposta nossa. Se nos achegamos a Ele, então Ele nos toma nas mãos. Se o abandonar-mos, Ele É fiel para não nos abandonar, até que desistamos por completo, o que chamamos de apostasia.

Paulo nos ensina que somente a nossa atitude de abandono da fé é que nos traz a perda da condição de guardados em Cristo. Nada no universo pode nos tirar desta condição, ainda que estejamos sofrendo todo tipo de perseguição ou calamidade. Se amamos a Cristo, então permaneceremos nele!

Apostasia vem do conceito de se perder a fé no caminho, na pessoa de Cristo e na salvação recebida. É quando a pessoa não tem mais Cristo como seu fundamento de vida e já não faz sentido para si um salvador. É retornar para seu estado de outrora, esquecendo-se da aliança firmada no sangue do Cordeiro. Apostatar é abandonar a fé, é virar as costas para o único caminho. Para estes o escritor de Hebreus declara que dificilmente haverá retorno, pois que decidiram não mais acreditar no sacrifício de Cristo, crucificando-o novamente para si.

Portanto, se estamos no amor de Cristo em convicção não desistiremos do caminho e este amor nos garante a permanência em suas mãos. Cristo está conosco e seremos vitoriosos com ele. Somos predestinados a chegarmos na Jerusalém celestial no dia em que recebemos Cristo como salvador e não há acidentes, bloqueios, sabotagens espirituais, emocionais ou materiais que possam impedir deste veículo espiritual de chegar no seu destino. Mas, ninguém é forçado a permanecer e pode pedir para sair ou simplesmente pular fora durante o deslocamento.

Que nossos corações permaneçam firmes no Senhor que nos ama. Que sejamos fiéis a esta aliança e que perseveremos diante das circunstâncias, pois só a visão da chegada na cidade celestial já garantirá a alegria da viagem, quanto mais a permanência nela!Jesus cuida de nós. Não temamos as dores do caminho, pois a recompensa do atleta que chega ao fim é maior do que a dificuldade da prova realizada!

Ano 2#89