#3_115 Mateus 10:39

Quem acha a sua vida perdê-la-á; quem, todavia, perde a vida por minha causa achá-la-á.
Mateus 10:39 ARA
https://bible.com/bible/1608/mat.10.39.ARA

Perder a vida por amor de Cristo não é joga-la fora ou ser displicente com ela. Pelo contrário, é ter disciplina em não usá-la mais para si mesmo. Achar a vida, portanto, é viver segundo a nossa vontade e em favor apenas do que a nossa razão humana entende como prioridade.

O Senhor possui prioridades diferentes das nossas. Seremos chamados para sermos discipuladores em um mundo que não deseja ser discipulado. Iremos querer satisfazer mais aos nossos familiares do que a Deus.

Será que hoje permitiríamos que nossas famílias fossem violadas por causa da nossa forma de pensar e agir ou ficaríamos calados para não sermos atacados, acusados, caluniados, cancelados e até perseguidos?

Deixar de fazer o que deve ser feito por medo é diferente de se ter a estratégia certa para realizar nosso chamado. Achar a vida passa a ser um subterfúgio para evitarmos os conflitos por causa da nossa fé. É querer preservar a vida aqui nesta terra em detrimento da eterna nos céus.

Deus busca os que se apegam a Ele. Muitos que crêem deixaram família para segui-lo pois entenderam que era necessário dedicação exclusiva. Não podemos ignorar que primeiramente a humanidade precisa se desenvolver e crescer, e isso significa multiplicar-se. Deus espera que esta multiplicação seja debaixo do conhecimento a seu respeito.

Como isto aconteceria se todos os que o buscam deixassem de casar e constituir família? Há dons e dons, sendo um deles o de estabelecer a obra de Deus como única atividade por toda a vida. Não é para muitos. Ao mesmo tempo, viver a vida apenas do lar e do trabalho não é para muitos. Temos a necessidade de termos uma vida na terra e vivermos para a glória de Deus, sendo a segunda a nossa maior prioridade.

Ao glorificarmos a Deus teremos estabelecido uma dinâmica de buscar antes a sua palavra e aplica-la em nossas vidas. Cada um tenha este relacionamento com o Senhor e aplique os seus dons para que outros sejam beneficiados.

Ganhar e aplicar dons para apenas a família é um desvio do entendimento da obra de Deus. Nossa família é nossa obrigação imediata, mas não é a única. Se esquecermos disto estaremos buscando apenas para nós mesmos, garantindo nossa continuidade e vaidade. Isto já é encontrar a sua vida e não perde-la em prol do Senhor.

Deixar de lado nossa vontade e fazer a do Senhor é tomar a cruz e segui-lo. Ele nos chama para estabelecermos um reino de seguidores da graça e da misericórdia, mas também dá fé e do amor a Deus e ao próximo. Não é fácil e nem simples, pois exige desistir de nos justificarmos e vingarmos o mal recebido.

Não nos fechemos em conchas, pois quem assim o faz ignora o chamado. Sejamos corajosos e ousados como o mestre e vivamos para maximizar a edificação do reino de Deus. Nossas famílias serão cuidadas pelo próprio Senhor durante a nossa caminhada. É ele quem garante a nossa segurança e permanência nesta terra segundo o querer dEle!