Somos chamados à liberdade em Cristo!

Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois, firmes e não vos submetais, de novo, a jugo de escravidão.
‭‭Gálatas‬ ‭5:1‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/gal.5.1.ara

Paulo se desgasta com os crentes de Gálatas pois estavam passando a adotar a conduta de quem vivia pela lei, como se a observação das práticas da lei fossem essenciais para a manutenção da salvação. Esta carta é crucial para entendermos que a graça da salvação é plena, nos trazendo hoje com efeito futuro. Santificação não é o mesmo que guardar práticas da lei para nos “mantermos” salvos, senão estaríamos de novo cancelando o poder do sacrifício de Jesus na cruz!

Há muitos crentes preocupados em guardar datas, festas, luas, leis, mas a verdade é que se recebemos o Espírito Santo já temos o passaporte eterno e o que devemos fazer é prosseguir em conhecer a Cristo. O pleno conhecimento é o que nos transforma diariamente, pois devemos ser como ele é! Olhar para placas de transito e segui-las não me torna um condutor veicular melhor, mas sim o me preocupar com o bem estar geral enquanto sigo o fluxo dos veículos. Nem sempre a placa nos dá toda a informação, é só uma ajuda. Assim foi a lei para o homem!

A presença do Espírito Santo é o diferencial da santificação, sem a qual ninguém verá o SENHOR (Hebreus 12.14). Não importa guardar as leis para ser salvo e nem para continuar salvo. Importa termos o Espírito Santo que nos conduzirá em todo o processo a fazermos tudo que Deus esperar de nós. Vamos errar aqui e ali, mas é assim em todo processo de aprendizado, mas queremos ser perfeitos, como o Senhor É!

Estar na liberdade é não se escravizar por preceitos. A santificação não é escravidão, mas submissão em amor e gratidão provenientes da fé. Servir ao próximo não é se escravizar e nem perder a personalidade, mas sim o exercício da fé e aperfeiçoamento dos dons espirituais em nossas vidas. E isto é se tornar cada vez mais parecido com Jesus que veio servir e não para ser servido!

A escravização descrita por Paulo é do tipo: “Não faça isto, não coma aquilo, deixe de beber isto, senão você não será salvo!” Ora, se Jesus já nos tirou da morte para a vida, por que estas coisas me colocariam de volta na morte? Quem é nascido de novo terá a oportunidade de entender se estas coisas devem ou não permanecer em suas vidas, mas nada nos é proibido. A conveniência é fruto de amadurecimento e faz certo quem olha para Cristo e não para a lei. Jesus curou no Sábado, dia em que era proibido fazer qualquer tipo de obra na Lei Judáica…

Portanto, vivamos na liberdade do Evangelho, não na libertinagem, mas com a consciência de que somos embaixadores de Cristo e devemos levar o bom nome do Senhor a ser glorificado através das nossas vidas. Como? A cada dia os seus desafios! Tenhamos fé, pois o próprio Senhor está conosco através do Seu Espírito em nós!

Ano 2#57