Oremos pela restauração das nações!

Eis que a mão do Senhor não está encolhida, para que não possa salvar; nem surdo o seu ouvido, para não poder ouvir. Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vos não ouça.
‭‭Isaías‬ ‭59:1-2‬ ‭ARA‬‬
https://www.bible.com/1608/isa.59.1-2.ara

Há um tratar de Deus no individual, mas também no coletivo. O Senhor tratou Israel como nação e vemos vários profetas falando da ira de Deus contra o povo, ainda que houvesse muitos obedientes às escrituras. Josué e Calebe passaram 40 anos do deserto não por incredulidade deles dois, mas porque o povo não creu.

Há cristãos em várias nações e estamos padecendo pelo pecado nacional, ainda que busquemos obedecer a Deus. Estamos imersos onde abunda pecados e não poderia ser diferente, pois Jesus ainda não retornou para expulsar o diabo da terra. Mas, isto significa que há dificuldades espirituais a serem vencidas enquanto a nação estiver em rebeldia.

O profeta Isaías declara que Deus não muda e é misericordioso para conosco. Ainda assim, por causa da iniquidade nacional estamos deixando de receber inúmeras bençãos de Deus. Precisamos nos converter do nosso mau caminho como nação, em cada uma em que estivermos imersos. Há ricos que escravizam pobres. Há pobres que roubam e matam ricos. Há os de classe média que enganam uns aos outros.

Neste pecado nacional há todo tipo de corrupção e desvio, trazendo sobre nós um cobertor que nos dificulta nos achegarmos a Deus e recebermos das suas misericórdias. O Senhor não é obrigado a nos atender em momento algum e, quanto mais nos afastamos de Sua vontade, mais difícil fica retornarmos para os Seus caminhos. Nossa disposição ao erro fez com que Ele enviasse a Jesus Cristo, para que víssemos o farol e nos voltássemos a Ele novamente.

Em nossas iniquidades pereceremos afastados de Deus, tendo na misericórdia dEle a única saída para a nossa salvação. E isto já foi feito na cruz! O caminho já está posto, mas sem arrependimento não o encontraremos. Clamemos como nação pelas misericórdias de Deus. Nínive ouviu a pregação de Jonas e foi preservada da destruição. Hoje somos nós quem precisamos ouvir a pregação do evangelho para alcançarmos não só a misericórdia, mas a salvação!

Peçamos perdão pelo pecado nacional e resolvamos as questões sociais que nos afastam uns dos outros. Não há concerto como nação diante de Deus se não dermos uma solução para as questões de marginalização e desigualdades sociais estratosféricas. Oremos para que as nossas legislações venham a corrigir distorções sociais e nos ajudem a construir uma nação não corrupta e que não privilegia ricos, mas que ajude sim a quem traz trabalho, produz crescimento e favorece ao povo. Oremos para que onde estamos haja justiça! Oremos por nações restauradas aos pés do SENHOR!

Ano 2#81