Seremos separados pela nossa natureza!

O reino dos céus é ainda semelhante a uma rede que, lançada ao mar, recolhe peixes de toda espécie. E, quando já está cheia, os pescadores arrastam-na para a praia e, assentados, escolhem os bons para os cestos e os ruins deitam fora. Assim será na consumação do século: sairão os anjos, e separarão os maus dentre os justos, e os lançarão na fornalha acesa; ali haverá choro e ranger de dentes.
‭‭Mateus‬ ‭13:47-50‬ ‭ARA‬‬
https://bible.com/bible/1608/mat.13.47-50.ARA

Peixes se alimentam e crescem livremente em um lago ou mar, sendo pescados em qualquer fase da vida por meio de redes. Os pequenos passam pelos furos, mas os grandes permanecem e são capturados. Em algum momento os pescadores separam a pesca a partir das características do peixe que o tornam bom ou ruim para o consumo.

Jesus nos explica que assim é na separação para a eternidade. Estamos livres para vivermos à nossa maneira no mundo, mas no momento da separação os que não servirem para adentrar no céu serão lançados fora. Assim, nossa natureza em desenvolvimento é que fará a separação no final. Agora é o tempo para que iniciemos o processo de transformação espiritual, não na hora da separação.

Jesus Cristo veio para que a nossa natureza espiritual pudesse ser mudada, pois nascemos com a natureza carnal preservada e a espiritual cauterizada pelo pecado. É necessário que nos reconectemos à fonte espiritual divina, pois é este alimento espiritual que nos tornará aptos a adentrarmos o reino de Deus! Sem alimento espiritual permanecemos carnais e impróprios para entrarmos nos céus!

No sacrifício de Cristo está o portal para o alimento espiritual. Em Cristo temos acesso ao Espírito Santo e nele somos transformados de dentro para fora. Sem esta transformação diária permanecemos maus e nossas atitudes más permanecem em pensamentos e ações que realizamos neste mundo. No dia da separação os que estão em Cristo serão separados para entrarem com ele nos portões celestiais. Sem o alimento espiritual verdadeiro não teremos o aspecto esperado e não seremos semelhantes ao Senhor.

Se fizermos um experimento de tratar diferentemente dois grupos de seres vivos veremos que com o tempo seus aspectos se tornam diferentes. Uns podem ficar mais fortes e vistosos e outros com formato e coloração diferentes. Há um padrão celestial e apenas quem se alimenta do Espírito Santo se tornará semelhante à Cristo. Não haverá escape na hora da separação.

Em quem estamos colocando a nossa confiança? Do que estamos nos alimentando? Se desejamos ir para o céu precisamos de Jesus! Nele somos feitos a imagem e semelhança de Deus, com perdão de pecados e nova natureza. O mundo não é assim e não está buscando a Deus. A escolha é nossa e a rede já está vindo para nos capturar e separar!

Ano 2#210